BrasileirasPeloMundo.com
Turquia Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Como requerer o documento de residência na Turquia

Cheguei na Turquia e agora? Engraçada a história a que essa pergunta me remete, porque o que aconteceu quando eu cheguei no aeroporto foi perceber duas características dos turcos: são prestativos e bem humorados. A primeira, descobri quando precisava usar o carrinho de malas e não tinha moeda para inserir. Os carrinhos ficam encaixados uns nos outros e, para desencaixar, é preciso inserir uma moeda. Um senhor, ao me ver tentando entender como funcionava, me mostrou, cedendo a moeda dele; retirado o carrinho, disse tchau e me desejou bons momentos em Istambul. E a segunda, eu percebi assim, na imigração:

– Passaporte, por favor!

– Aqui.

– Legal, brasileira.

E, segurando o carimbo, ele me perguntou:

– Quem é Alex de Souza?

Sem saber nada de futebol, eu pensei, “Mas quem é esse, gente?”, e chutei:

– Jogador de futebol?

– Ahhh sim, beleza! Bem-vinda à Turquia.

Morar aqui nunca fez parte da minha lista de prioridades, visitar com certeza, morar, não. Mas essa caixinha de surpresas, que a gente chama de vida, me trouxe para o país “onde dois continentes se encontram”. E é neste lugar encantador e misterioso que tenho vivido nos últimos 2 anos e meio. Hoje, conto o que é necessário para morar legalmente na Turquia.

 

Visto

Nós, brasileiros, não precisamos de visto de turista pelo período de 90 dias, mas caso você queira vir como turista, e depois estender sua estada, terá que solicitar uma Permissão de Residência, que pode ter validade de 3, 6, 9 meses ou 1 ano, porém, as regras mudam a cada 3 meses, por questões de segurança.

Eu, por exemplo, vim pela AIESECAssociation for the International Exchange of Students in Economics and Commerce (uma plataforma internacional que organiza programas de intercâmbio profissional e voluntário) e, na verdade, não escolhi a Turquia, mas “ela me escolheu”, porque enquanto analisava as opções de estágio para me candidatar, recebi uma mensagem convidando para uma entrevista em Kocaeli, na Turquia. A AIESEC tem um visto específico (junto com ERASMUS) bem simples de solicitar. Basta seguir as instruções descritas em “Visto de AIESEC” e preencher o formulário contido no site. Se houver dúvidas, manda um e-mail solicitando o visto para o Consulado Turco no Brasil ([email protected]) ou entra em contato por telefone (11 3062 8210 / 3063 1051 / 3063 0731), que eles vão orientá-lo. Para tirar o visto, você precisa de:

  •  Passaporte
  •  Formulário preenchido e assinado
  •  Carta assinada pela AIESEC host (no caso, o escritório da AIESEC da cidade para qual você está indo)
  •  Cópia da sua passagem
  • 1 foto 3×4

Em aproximadamente 3 dias, eles lhe enviam um e-mail orientando sobre o pagamento da taxa e pedindo o endereço para onde seu passaporte deve ser enviado (Taxa de VISTO R$ 141,00 + SEDEX R$ 30,00 = R$ 171,00, valores de outubro/2014).

Ao chegar na Turquia, na imigração, ainda no aeroporto, seu passaporte recebe um carimbo dizendo que você deve solicitar a Permissão de Residência em, no máximo, 30 dias, mas, uma vez que você é intercambista, a AIESEC faz todo o processo juntamente com a empresa que o contratou.

Residence Permit – Permissão de Residência

Como diz o nome, é o documento que permite a residência. Com ele você pode abrir conta em banco, alugar quarto, ou apartamento (dependendo da Emlak – imobiliária), solicitar cartão mensal de transporte público (o que facilita muito a vida em Istambul e custa 20 liras), solicitar cartão de museu (que vale 2 entradas em cada museu administrado pelo governo, com exceção de museus particulares, em qualquer cidade do país, e custa 40 liras), sair e entrar na Turquia quantas vezes quiser, até o dia do vencimento dele.

Requerer esse documento não é difícil, mas um pouco chato. Para isso, você deve entrar no site da polícia federal especializada em imigrantes (disponível em turco, inglês, russo e árabe), preencher um formulário e agendar uma entrevista. Se houver dúvidas, pode ligar para o número 157, número de assistência aos interessados, que ajuda mais do que ir pessoalmetne ao Emniyet – Delegacia de Polícia. Ligando 157, você pode ser atendido em 5 idiomas: inglês, alemão, árabe, russo ou francês. Caso esteja fora da Turquia, ligue para +90 312 157 11 22.

Contudo, se quiser explicação mais detalhada, é só seguir as instruções desse site, escrito por estrangeiros que moram aqui. O nome do site, Yabanci, em turco, significa “estrangeiro (a)”, mas a pronúncia é como escrito no site. Ou, ainda, você pode contratar serviço especializado de agência. Eu, por exemplo, usei esse ano para renovar o meu.

Depois da sua entrevista, se estiver tudo certo, você recebe seu Residence Permit no endereço informado no site, entre 20 e 30 dias.

Importante
• Se você entrou como turista e decidiu estender seu tempo, deve requerer o Residence Permit dentro dos 90 dias.
• Se entrou como turista, serão incluídas as taxas do documento. A taxa de entrada, já que não pagou para entrar, custa, no momento, 400 liras turcas.
• Esse documento não lhe permite trabalhar com registro, a não ser como intercambista da AIESEC ou freelancer. Para ser registrado em uma empresa, é preciso a Permissão de Trabalho, que é solicitada pela própria empresa.

Para maiores informações, acesse o site da Embaixada do Brasil na Turquia.

Related posts

Tipos de vistos para morar na Bélgica

Tábata Senna

Cidadania Italiana: Ação judicial contra a ilegalidade da fila de espera

Ana Paula Ganzarolli

Mãe turca, uma matriarca incansável

Aline Oliveira

19 comentários

Bruno Barros Abril 4, 2017 at 12:23 pm

Muito legal Juliana! Postagem muito completa e informativa! Imagino que a Turquia deve ser um país maravilhoso! É um dos países que eu tenho muita vontade de visitar um dia! Parabéns, tudo de bom aí!

Resposta
Juliana Lima Abril 4, 2017 at 6:53 pm

Oi Bruno, obrigada! Fico feliz que tenha gostado. Venha visitar sim, terei muito prazer em ajudar.

Resposta
Danielle Maio 26, 2017 at 6:09 pm

Amei as suas orientações Juliana, muito interessante mesmo!!! Amo a Turquia um dia espero ter a oportunidade de conhecer.

Resposta
Juliana Lima Junho 9, 2017 at 7:53 pm

Obrigada pelo carinho, Daniele. Recomendo muito e estarei à disposição para ajudá-la quando você vir!

Resposta
Josileide Maio 5, 2018 at 12:25 am

Oi Juliana, moro em Sergipe e recentemente conheci um rapaz da Turquia. Ele quer que eu vá morar com ele na Turquia, eu quero ir, mas está tudo complicado, estou desempregada, nunca sair de Sergipe imagina do Brasil. Não falo inglês e estou completamente apaixonada. Me ajuda querida. Bjs!

Resposta
Liliane Oliveira Maio 6, 2018 at 9:31 pm

Olá Josileide,
A Juliana Lima parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Turquia que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Andréa Julho 3, 2017 at 2:31 pm

Oi Juliana! Parabéns pela sua postagem! Bem informativa..
Estou aqui em Istanbul e gostaria de falar com voce! Me retorne por favor! Aguardo.. Bjs

Resposta
Juliana Lima Julho 3, 2017 at 2:58 pm

Oi Andrea. Obrigada. Estou no Brasil no momento. Que pena. Mas vou te passar meu número pra conversarmos por WhatsApp pelo seu e-mail, ok?! Aproveite Istanbul. Bjinhos

Resposta
Lindsay Julho 3, 2017 at 5:18 pm

Oi Juliana! Tudo bem?
Pergunta: Como faço na mudança do Brasil para Turquia?
Eu queria as informaçoes sobre emprego,moradia,passaporte e se a lingua turca é obrigatorio. Faço letras português,tenho diploma de espanhol mas nao falo inglês fluentemente ( falta avançado logo concluirei).. tenho deficiente auditiva.
Obrigada..
Obs: como sao horarios diferentes em Istambul e Brasil pode responder no seu tempo … bjss!

Resposta
Juliana Lima Julho 28, 2017 at 9:24 pm

Olá Lindsay,
primeiro de tudo, obrigada pelo seu comentário e perguntas.
respondendo sua pergunta sobre a mudança para a Turquia, esse texto explica como obter o documento de Permissão de residência, né, que você pode aplicar enquanto estiver dentro dos 90 dias de turista (que temos direito como brasileiros), mas no meu caso, eu vim com visto de 1 ano, porque vim através de intercâmbio profissional (estágio) da AIESEC, que acredito ser a maneira mais fácil de ir morar, e trabalhar fora do Brasil. Sendo professora de espanhol, você pode conseguir emprego em Istambul, (recomendo procurar informações na AIESEC, pela internet, e na universidade mais próxima de vc), mas depende da sua fluência. Porém, não falar inglês fluentemente aqui é complicado, falando fluente já não é tão fácil (risos), já que não é tão fácil assim encontrar quem fala inglês fluente aqui. (Eu, por exemplo, falo só turco em lojas, taxis, tento falar turco o máximo possível, mas meu turco é básico, e com inglês “dá pra se virar” (mas como disse antes, não é em todo lugar que falam inglês, e muitos não se esforçam pra te entender, principalmente os mais velhos (Sabe aquela? “se você está no meu país, fale a minha língua”…). Acho que ficou um pouco confuso, né? hahaha, estou disponível para mais informações, ou esclarecimento que você precisar.

Resposta
Deni Oliveira Setembro 12, 2017 at 8:58 pm

Olá Juliana tudo bem?
Eu gostaria de saber algumas coisas, Eu conheci uma garota turca e tenho interesse de casar e morar na Turquia, porém eu não sei se eu seria bem aceito para trabalhar, você sabe me dizer se existe alguma maneira de trabalhar tendo comércio ou profissões simples como cabeleleiro, tatuador, pintor entre outras profissões assim?

também gostaria de saber se eles exigem que eu fale o turco fluentemente para me dar emprego, eles exigem o turco fluente?
Obrigado, muito boa as informações me ajudou bastante.

Resposta
Andrea Dezembro 15, 2017 at 9:38 am

Juliana,

você tem alguma informação sobre escolas para crianças brasileiras aí na Turquia?
Existe algum colégio internacional c/ ensino em Português ou em Espanhol ou em Italiano?
Ou a única solução seria matricular num colégio americano ou britânico?

Obrigada!

Resposta
Patrícia Março 9, 2018 at 8:18 am

oi juliana! Estou em Istambul já a dois meses e pretendo ficar mais 4. Seria o mesmo processo tanto de um
ano ou para ficar mais 90 dias?

Resposta
Liliane Oliveira Março 9, 2018 at 1:39 pm

Olá Patrícia,
A Juliana Lima parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Turquia que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
MARIA APARECIDA RUBIA Maio 7, 2018 at 2:37 am

Gostei dos comentários e é mais ou menos isso. Estive ja por duas vezes na Turquia e a segunda vez me arrisquei e fiquei sozinha, foi um Deus me acuda, mas estou viva e quero voltar pra ficar uns tres meses como faço pra arrumar um lugar não tao caro? pq hotel é dificil pra mim, acho caro pra todo esse tempo. Podem me dar uma dica?

Resposta
Carlos.gomes Agosto 27, 2018 at 5:06 pm

Oi sou carlos estou trabalhando na turkia a 6 meses vim com minha esposa tenho residencia mas preciso fazer amizades e achar uma igreja cristã

Resposta
Liliane Oliveira Agosto 28, 2018 at 2:17 pm

Olá Carlos,
A Juliana Lima parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Marilene Martins de Oliveira Junho 20, 2019 at 12:55 pm

Estou indo para a Turquia, mas para ficar t rês meses, e estou com dificuldades para alugar um apartamento Quero um mobiliado, mas a maioria é penas pra temporada, e queria ficar em um bairro não muito caro, dai vi que Beyoglu e Beshiktas, são bons bairros, mas não estou conseguindo achar um imóvel, que eu possa ir já estando pago, pretendo ir em dezembro e retornar ao Brasil em março de 2020. Se tiver como me ajudar, eu agradeço.

Resposta
Liliane Oliveira Junho 20, 2019 at 1:40 pm

Olá Marilene,
A Juliana Lima parou de colaborar, mas temos outra colunista na Turquia chamada Cristhiane Mutlu que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação