BrasileirasPeloMundo.com
China Dicas para viajar sozinha

Como viajar pelo mundo sem falir a conta bancária

Como viajar pelo mundo sem falir a conta bancária.

Muitas pessoas quando veem a minha página no Instagram ou Facebook, pensam que eu nasci rica, que não tenho contas para pagar e que todo o dinheiro que eu ganho é gasto em viagens. Mas isso não é nem perto de ser verdade, infelizmente!

Bem nova eu descobri que amo viajar, e sempre me vi pesquisando destinos e descobrindo formas de fazer esse hobby caro caber no meu salário de analista júnior, depois pleno. Enfim, ainda tendo meus gastos normais de uma pessoa que morava em São Paulo, que é considerada uma cidade (bem) cara de se viver.

Por isso, hoje, depois de errar e acertar muitas vezes, já consigo tirar de letra algumas coisas básicas para poder viajar bastante gastando o mínimo possível:

1- Tire férias fora de temporada

Os meses de abril/maio e setembro/outubro são meus preferidos para viajar, pois são fora do período de férias escolares, e assim os lugares ficam mais vazios e consequentemente mais baratos. Além de não sofrer muito com as temperaturas excessivamente altas ou baixas, pois caem bem no meio da primavera ou outono.

2- Pesquise o calendário de feriados do lugar para onde você quer ir

Aquela semana está muito mais cara do que as outras? Veja se não é feriado. Evitando os feriados você consegue pegar os melhores pontos turísticos bem mais vazios, além de não perder tanto tempo de deslocamento e filas!

3- Esteja aberto a mudar de destino e pesquise o que tem em volta

Tenha uma listinha de lugares que você queira ir e não se prenda a apenas um lugar. Dessa forma, se um destino estiver fora do orçamento, você tem uma segunda ou terceira opção. Um exemplo prático: Quando eu fui fazer um curso de 1 mês na França, meu sonho era ficar em Paris, mas meu orçamento era baixo porque eu era apenas uma analista júnior guardando todo o meu salário há meses para fazer esse curso. Então, acabei optando por Nice, uma cidade lindíssima no Sul da França com praias maravilhosas. Além do curso e da acomodação serem bem mais baratos, eu já sabia que teria as tardes livres para passear, e em Nice eu poderia ir à praia que é grátis, ao invés de ficar passando vontade nas vitrines lindas (e caras) de Paris! Assim, eu consegui esticar e passar um final de semana em Paris sendo chique, pois já tinha economizado o mês todo em Nice fazendo passeios gratuitos ou de ônibus.

Leia também: Como saber que é hora de morar fora

4- Pesquise oportunidades de passagens aéreas (e não se esqueça das milhas)

Como andam os seus pontos no cartão? Se programe para usar o cartão de crédito ao invés do débito, de forma consciente, claro. Assim você ganha uns pontos extras e quem sabe você consegue a passagem ou parte dela sem tocar no seu dinheiro? Se não for o caso, monitore esses destinos por algumas semanas sempre com a aba de internet privada, e coloque alertas nos preços de passagens. Mais uma dica valiosa? Depois da meia noite (horário do Brasil) geralmente os preços caem!

5- Passagens compradas? Hora de fazer o roteiro

Tente encaixar outros destinos na sua viagem, por exemplo: Se você está indo para Portugal, porque não encaixar dois dias em Madrid? Existem companhias aéreas low cost (baixo custo) que fazem esse trajeto em 2 horas e a preços super baixos. As mais famosas na Europa são a Easyjet e a Ryanair, e na Ásia a Airasia também faz vários trajetos com precinhos camaradas.

Na hora de viajar internamente, prefira viajar à noite. Assim você curte o dia inteiro em um lugar e ainda economiza com o hotel. Alguns trens têm até camas para você dormir enquanto se locomove até o seu próximo destino.

6- Fique em hostel ao invés de hotel

Se você vai viajar sozinho/a ou com amigos, é uma oportunidade excelente para conhecer pessoas, e se está indo em casal, existem hostels que têm quartos privativos e ainda saem mais barato do que um hotel. É muito importante ler os depoimentos dos hóspedes anteriores para não cair em ciladas! Reserve um tempo para escolher a sua estadia com carinho.

7- Atrações que pagam para entrar

Escolha quais as suas preferidas, geralmente não é necessário ir em todos os pontos turísticos. Ao invés disso, tente andar pela cidade e sentir um pouco mais do clima, ir aos parques, praias ou se perder por bairros não tão turísticos assim. A maioria dos museus tem um dia de acesso gratuito (geralmente a primeira segunda-feira do mês). Verifique se existem atrações turísticas ou com desconto para estudantes no período que você vai estar lá.

Leia também: Cinco verdades sobre trabalhar na China

8- Bateu a fome?

Na hora de almoçar ou jantar, procure por padarias, mercadinhos e conveniências que tenham sanduíches, petiscos, frutas, água. Assim você mata a fome sem deixar uns bons dólares ou euros num restaurante turístico. Reserve um dia para um almoço ou jantar especial num restaurante mais bacana, afinal, você merece! Ah, tente provar um prato da culinária local! Na Itália massas ou pizza, na Inglaterra Fish and Chips, na Tailândia um Pad Thai, e por aí vai.

9- A parte mais difícil: as compras!

Sinto muito informar, mas essa mentalidade de sair comprando muito em viagens é coisa do passado! Claro que existem algumas oportunidades, mas já tenha em mente o que deseja comprar e quanto deseja gastar para não se desesperar na primeira promoção. Muitas vezes compramos sem pensar coisas que acharíamos muito similares ou pelo mesmo preço no Brasil. Algumas lembrancinhas tudo bem, mas avalie se é realmente necessário uma lembrancinha para a tia da amiga da sua prima de segundo grau! Tenha em mente que uma viagem de compras é diferente de uma viagem de turismo.

10- Não volte com dívidas!

É comum no meio da viagem pensarmos: “Vou fazer tudo o que eu tiver vontade, depois me viro pra pagar.” Mas não caia nessa. Todos nós sabemos que isso é uma mentira que contamos para nós mesmos, então use apenas o dinheiro que você tem. Só use o cartão além do planejado em caso de emergência. E não, uma câmera nova não é uma emergência!

Pronto! Se você seguir estas dicas, garanto que não vai voltar com dívidas e vai conseguir começar a planejar a próxima viagem antes mesmo do que você imagina! Com consciência e bastante pesquisa é possível ir a lugares lindos e curtir férias inesquecíveis!

Related posts

A Celebração da Páscoa na China

Christine Marote

5 aprendizados sobre mochilar sozinha

Mayra Di Domenico

China – O Verão e o Ideal de Beleza

Christine Marote

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação