BrasileirasPeloMundo.com
Líbano

Conhecendo o Líbano

O libanês é muito patriota, e orgulha-se de cada detalhe relacionado ao país, e de falar como é possível experimentar todas as estações do ano em um dia, ou seja, esquiar pela manhã e ir à praia à tarde.

De fato, isso é possível, mas não em qualquer estação do ano. A época mais indicada para isso é na primavera, quando as regiões mais altas das montanhas ainda estão com neve, o que permite brincar na neve e até esquiar. E também, quando o tempo já está mais quente na costa, tornando possível ir à praia ou piscina.

Durante o verão ocorrem os grandes festivais culturais e musicais no país, e festas em praias e resorts é o que não falta. O libanês adora “festar”, digamos assim, e no verão o clima esquenta, literalmente. Na costa o calor é intenso durante o dia, mas nas montanhas, quando a noite cai, a temperatura também esfria. Manter uma jaqueta à mão, para não ser pego de surpresa com a mudança de clima, é sempre recomendável.

Existe sempre uma curiosidade sobre o que vestir aqui, visto que é um país árabe, mas o Líbano é o país mais ocidentalizado do médio oriente, e as pessoas podem se vestir como de costume.

É comum ver vários contrastes diferentes, como mulheres se vestindo no estilo ocidental, bem como, mulheres vestindo-se no estilo oriental (com véus e abayas longas). E também é muito comum ainda, ver uma mistura dos dois estilos numa única pessoa. Mas é bom manter certo recato ao visitar lugares sagrados, seja ele islâmico ou cristão, para não desagradar à comunidade. Isso é válido para homens também; nada de bermudas e camisetas, do tipo regata, ao visitar locais sagrados.

DSC00505

A hospitalidade libanesa é famosa no mundo todo, e é possível se deleitar com a deliciosa, diversificada e abundante gastronomia existente aqui. Não recuse o café no estilo árabe, embora possa lhe parecer estranho, beber um café que não foi coado. Além de ser o símbolo da hospitalidade do país, ele é gostoso (e você pode acrescentar açúcar na sua xícara, sem problema).

Há opções internacionais para todos os gostos também. Mas será que alguém resiste vir ao Líbano, e não apreciar a cozinha libanesa? Acho que não!

A vida noturna também é um ponto de interesse, para quem curte “balada”; vale a pena conhecer os bares e nights clubs de Beirute, principalmente os situados nos topos de edifícios, a céu aberto.

O cumprimento no Líbano é basicamente com um aperto de mãos, e mulheres islâmicas não apertam a mão de homens, assim como, alguns homens também não oferecem a mão às mulheres. Eles apenas levam uma mão ao peito, em sinal de respeito, basta responder da mesma forma e pronto. Mas é possível ver homens se cumprimentando com beijos no rosto, abraços, e até andando de mãos dadas. Isso é um costume oriental antigo, que representa carinho, não se assuste.

file1047

Outra coisa, ao sentar cruzando as pernas, não deixe a sola de seu sapato virada na direção de alguém, isso é desrespeitoso entre os árabes em geral.

Beijos e abraços em público, em algumas regiões, também não são muito aconselháveis. Discrição é algo apreciado no Líbano, em todos os sentidos, embora certos comportamentos extravagantes em algumas situações, possam não demonstrar isso.

Existem muitas coisas na cultura libanesa que são inusitadas, tanto em regiões cristãs quanto islâmicas, são costumes muito antigos, passados de geração em geração. A sociedade libanesa é multiconfessional, ou seja, com vários costumes e tradições de acordo com a confissão religiosa à que se pertence. Essa diferença é notada, em cada região e comunidade distinta, em alguns casos, até a forma de se preparar uma mesma receita típica muda.

No Líbano, nem todos os lugares são “fotografáveis”, principalmente em locais com “check points”, bases militares, ou redutos do Hezbollah, e quem insistir, pode levar bronca dos soldados espalhados por todo o país. O mesmo é válido para pessoas, principalmente, mulheres islâmicas. Não fotografe pessoas nas ruas, a menos que elas autorizem.

Em Beirute não se pode fotografar nem mesmo prédios históricos, ruas e lugares interessantes, em geral. Eu não entendo até hoje o motivo, visto quedezenas de fotos desses locais podem ser encontradas na internet. Eu tomei bronca quando visitei o “downtown” de Beirute pela primeira vez.

Em alguns lugares, além de luz, também falta água; e por falar em água, nunca beba água da torneira no Líbano. A menos que você esteja nas montanhas, e alguém lhe diga que a água é de fonte natural. A água da torneira não é potável, esteja sempre com uma garrafa de água mineral à mão. A água no Líbano é uma água dura e com muito calcário, você notará isso nos cabelos, e em alguns casos, até na pele, no caso de pessoas com a pele mais sensível. Eu que o diga, minha pele até continua a mesma, mas os meus cabelos…

Passeio pela costa norte no entorno da cidade de Batroun
Passeio pela costa norte no entorno da cidade de Batroun

Os pratos da culinária do mediterrâneo, que compõem a gastronomia libanesa, são bem diferentes dos pratos brasileiros, que sofreram influências indígenas, africanas, e européias; assim como nossos temperos e especiarias também são diferentes, por ser o Brasil, um país tropical.

A culinária libanesa tem influência de países do mediterrâneo, (cujo clima é mais seco, com chuvas e nevascas no inverno), influência de países europeus, e de países orientais. Tem muita carne de carneiro, verduras, legumes, e frutas, fora que os temperos e especiarias, também são bem singulares. Mais pra frente me aprofundo nesse assunto.

O Líbano é bem interessante e diversificado, com um povo bem acolhedor e hospitaleiro. As opções de lazer e diversão são várias, tanto no inverno, quanto no verão. Eu prefiro o verão, acho que as opções são melhores, e dá para passear para vários lugares, conhecer lugares lindos, históricos, e ver resquícios dessa interessante cultura milenar.

Mas é inevitável não lidar com situações cotidianas, completamente diferentes, surtar no trânsito caótico e desorganizado, e ouvir de qualquer libanês, quando você reclamar: “Welcome to Lebanon”.

Related posts

Gastos com educação no Líbano

Cláudia Rahme

Inverno no Líbano

Cláudia Rahme

Os Clãs no Líbano

Cláudia Rahme

24 comentários

Ana Lozon Julho 28, 2014 at 9:18 pm

Cláudia ADOORO teus posts !!!Eles saciam minha curiosidade brasileira sobre o meu pé libanes !!!
Obrigada!!
bisouss

Resposta
Claudia Rahme Agosto 16, 2014 at 6:06 pm

kkkkkk… Fico Feliz!!! A proposito eu coheco um cabelereiro no norte do Libano, mais precisamente na cidade do Gibran Khalil, com o teu sobrenome (seria um parente?). Precisando de alguma coisa, aqui, pode me pedir, o que estiver ao meu alcance eu farei!! =) Bjssssssssss

Resposta
Cleo Vassiliou Agosto 1, 2014 at 12:40 am

Oi Claudia,
Adorei seu texto. Menina, como tem diferença da nossa cultura para a deles e que incrível e percebi que tenho que ler mais sobre o Líbano se decidir programar uma viagem para aí.
Achei muito interessante que é possível esquiar e ir à praia no mesmo dia. Já fiquei me imaginando tomar uma café da manhã na montanha, esquiar e daí terminar o dia à beira-mar.

Beijos

Resposta
Claudia Rahme Agosto 16, 2014 at 6:09 pm

Oi Cleoooo!!! Sim, dá sim pra fazer as duas coisas num unico dia..rsrsrsrs
O Líbano é todo irreverente mesmo, e cheio de diferenças em relação à nossa cultura. Mas todo mundo adora conhecer, e vale sim a pena (nao canso de falar isso pra todo mundo..rsrsrssrs). Quando quiser vir, fique a vontade para me perguntar o que mais voce quiser, terei prazer em ajudar!!! Bjssssss

Resposta
Mariana Goncalves Agosto 1, 2014 at 8:05 am

Adorei seu texto, Cláudia!!!
Muito interessante. E as fotos também, muito lindas!!!
Beijos

Resposta
Claudia Rahme Agosto 16, 2014 at 6:12 pm

Obrigada Mariana!!! =)
De fato tem muito lugar bonito pra fotografar aqui, pelas minhas fotos ja deu pra perceber que eu prefiro a costa do que as montanhas, né? rssrsrsrs…. Sao belezas distintas, cenarios completamente diferentes, mas eu como boa paulistana, sou agitada por natureza, entao prefiro a agitacao da costa, das praias, do que a calmaria e a paz das montanhas. Bjsssssssssss

Resposta
amanda Dezembro 20, 2014 at 4:29 am

Oie…me diz uma coisa…uma amiga vai passar o réveillon no Líbano em Beirute com o namorado que mora lá. Ele falou p ela usar uma roupa sexy…o q significa sexy p os libaneses cristãos? Vc acha que um vestido de paete dourado até a metade da perna é inapropriado? 😉 amandafs

Resposta
Claudia Rahme Janeiro 14, 2015 at 11:31 am

Desculpe o atraso Amanda, mas creio que sua amiga teve um Ano Novo muito bom no Libano, vestida dessa forma, porque os libaneses gostam de se vestir muito bem, e gostam de brilhos e sensualidade, pela sugestao do namorado da sua amiga, vc ja conseguiu imaginar isso. Em festas nada é inapropriado, dependendo da regiao e comunidade religiosa em que a pessoa vai celebrar. Obviamente em regioes islamicas, onde as mulheres se vestem com os trajes recatados do islã, esse vestido iria causar. Mas em regiões cristãs, ele está liberadissimo. tudo pode! =)
bjsssss

Resposta
Haddyjah Ellale Abril 20, 2015 at 6:50 pm

Amei o Texto, fala bem o realidade do cultura muito bom. parabéns 🙂

Resposta
Cláudia Rahme Maio 7, 2015 at 2:08 pm

Obrigada pelo feed Haddyjah!!
Continue antenada no blog!! =)
Bjssss

Resposta
Samir Nagib Paulo Junho 17, 2015 at 6:40 pm

Boa tarde Cláudia, pretendo ir ao Líbano e gostaria de saber se no outono valeria a pena? Com essa mudança louca de temperatura, qual é o melhor período fora de temporada e do inverno?

Resposta
Cláudia Rahme Junho 24, 2015 at 8:17 pm

Ola Samir!!!
O Líbano é bom pra visitar a qualquer estação do ano, mas eu sempre indico o verão como melhor epoca, porque é quando acontecem diversas atividades, festivais nacionais e internacionais, festas e eventos em todo o país. No verão dá para aproveitar mais coisas, como as praias, piscinas, visitar todos os pontos turisticos, sair tanto durante o dia quanto a noite. No inverno há frio, chuvas, nevascas e de repente, o turista fica limitado a apenas algumas atividades, ou lugares em virtude do tempo. Mas se de repente, a pessoa não curte verao, calor, sol, e prefere inverno, frio e neve… Ela gostará muito mais de visitar o Líbano no inverno. Mas pode vir a qualquer estação, que a estadia valerá a pena do mesmo jeito e seja bem vindo!!

Resposta
Caroline Agosto 12, 2015 at 2:30 am

Olá! Cláudia Parabéns pelo texto incrível, tenho vontade de visitar o Líbano melhor dizendo, morar no Líbano ! Eu teria dificuldades como dificuldades para trabalho algo assim? Me sugeriu algo? Me envie um email gostaria de manter contato [email protected] bjusssss

Resposta
Ana Paula Outubro 15, 2015 at 4:37 pm

Oi, Cláudia. Adorei seu texto. Devo ir ao Líbano no Natal e fiquei ainda mais empolgada em ter essa oportunidade de conhecer. Sei que estará no auge do inverno, mas ainda sim, tem muitos passeios que poderão ser feitos?? Já li que alguns lugares ficam sem acesso no inverno. Ficarei em Beirute, o que você sugere para fazer lá nessa época?

Resposta
Cláudia Rahme Outubro 17, 2015 at 3:56 pm

Ola Paula!!
Bom, no inverno os passeios ficam um tanto quanto limitados, até porque em diversos lugares poderá estar nevando, e outros só funcionam no verão. Mas voce conseguirá desfrutar sim de várias coisas interessantes para se fazer no país nessa época. E lógico, quando puder retorne tambem no verão. Porque o Líbano é interessante para ser visitados no verao e no inverno; visto que sao estacoes completamente distintas, e com atrativos tambem distintos. =)

Resposta
Tassia Maio 2, 2016 at 12:43 am

Que saudades desse lugar ???????????? O líbano é lindo ????????????

Resposta
Cláudia Rahme Maio 3, 2016 at 3:01 pm

Volte logo!!! Venha matar a saudade!! =D

Resposta
Antonio Jorge Junho 4, 2016 at 9:15 pm

claudia,
Boa tarde!
Sou neto de um homem que tinha o nome Salim jiryis Hanna , mas aqui no Brasil ele mudou o nome para Francisco Jorge, pois ele dizia que Jiryis em português é Jorge e a nossa família todos levam esse sobrenome. Ele dizia que era sírio. Quero te parabenizar pelas imagens e palavras postadas em seu blog, É bom olhar a cidade de Gibran. coloquei o nome do meu filho de Kahlil em homenagem ao poeta Kahlil Gibran. Parabéns.
à bientô

Resposta
salliha Novembro 13, 2016 at 3:44 pm

Nossa faz tempo que o post foi lançado… mas vou encenar uma pessoa libanesa 🙂

Resposta
Raquel Henrique Março 22, 2017 at 3:06 pm

Ei Claudia! Somos brasileiros e viemos de férias com crianças para o Líbano. Seus comentários sobre a hospitalidade libanesa são bem verdadeiros: estamos sendo muito bem-recebidos! Que povo agradável! Eu queria uma dica de onde comprar uma abaya e roupas típicas árabes (não muito caras, de preferência). Queria levar essa recordação pro Brasil. Bjs e obrigada pelos posts.

Resposta
Arnaldo Abril 5, 2017 at 10:15 pm

Saudações.
Meu nome é Arnaldo. Sou professor de música e gostaria de ter acesso a canções folclóricas da Síria.
Preciso de uma orientação de vocês para ter acesso a fontes onde eu possa pesquisar esse material.
Aguardo retorno de vocês.
Grato.
Professor Arnaldo.

Resposta
Oi sou Luciana. ....adorei fazer.. Abril 11, 2017 at 8:13 pm

Oi boa tarde !sou luciana. ….adorei fazer essas novas pesquisas. …….
Novas descobertas……..conhecimento. …..da capital. …beirute……parabens. …..Cláudia. …..

Resposta
Claudio Sienna Julho 15, 2017 at 2:19 pm

Ola Cláudia, sou novo aqui, tenho algumas duvidas sobre como me comportar com um amigo libanês, sempre tive vontade de convidar ele pra vir em casa ou ate mesmo sairmos junto, mas tenho medo de desagradar ele e sua esposa. Sou casado tb, e sempre que falo com ele e por celular ou ele me convida pra ir a sua casa, e como de costume nunca aceito nada com medo de cometer alguma coisa de errado. Poderia me ajudar a como me comportar quando estiver com ele ou for convidado para ir a casa dele com minha esposa.

Resposta
Elizabeth Outubro 19, 2018 at 6:37 pm

Estou conhecendo um libanês, ele mora no Brasil a 20 anos, mas sua família estão todas lá. Eles tem as terras oliveiras. No momento ele está no Líbano, estão fazendo separação para os herdeiros. Ele era bem de vida no Brasil e faliu. Daqui uns 20 dias vamos nos encontrar. Ele me falou que ele estava voltando sem dinheiro e me falou sobre o homem libanês. Ele não quer nada meu, ele é o homem da casa e ele que dá o sustento. Logo estará bem financeiramente, mas até lá nem adianta chamar para restaurante e viajar e não vai. Acho que são muitos sinceros não?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação

Pin It on Pinterest

Share This