BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Dinamarca

Curiosidades dinamarquesas

Quando estamos prestes a visitar um país, seja para uma viagem de férias ou para viver, sempre nos interessamos em conhecer um pouco mais a respeito de para onde estamos indo. Com essa perspectiva, resolvi escrever sobre algumas coisas que muita gente desconhece a respeito da Dinamarca. Vamos lá?

A Dinamarca é a monarquia mais antiga do mundo, superando inclusive a monarquia britânica. O rei dinamarquês Gorm, o Velho, foi o primeiro rei dinamarquês oficialmente reconhecido em 958. O país passou de monarquia tradicional para constitucional em 1849, quando no dia 5 de junho desse ano, assinou-se a constituição dinamarquesa, em vigor até os dias de hoje. A casa real goza de popularidade entre seus súditos e uma das tradições anuais dinamarquesas é, sem dúvida, o discurso da rainha no dia 31 de dezembro de todos os anos.

Uma história curiosa é que de acordo com a tradição da monarquia dinamarquesa, somente os herdeiros do sexo masculino tinham direito a ocupar o trono real. Isso mudou quando, em 27 de março de 1953, foi promulgada a lei que daria direito ao trono aos membros mulheres na linha de sucessão. Isso aconteceu porque o casal real, rei Frederik 9º e a rainha Ingrid, nascida princesa da Suécia, teve três filhas e nenhum filho e, portanto, caso não houvesse sido modificada a lei, não haveria herdeiros para dar continuidade à casa real.

Outra curiosidade é que na casa real dinamarquesa há três estrangeiros: o príncipe consorte Henrique, marido da rainha e nascido na França; a princesa Marie, casada com o príncipe Joachim e também francesa; e a princesa herdeira Mary, casada com o príncipe herdeiro Frederik e nascida na Austrália. E por fim, uma última curiosidade: todos os monarcas dinamarqueses são, obrigatoriamente, membros da igreja luterana dinamarquesa, ou Igreja do Povo Dinamarquês, que é a igreja oficial do Estado. Há um decreto obrigando todos os membros da casa real a serem membros da igreja estatal.

LEGO é uma abreviação de ‘lege godt‘, ou ‘brinque bem’, em dinamarquês. Os bloquinhos Lego são conhecidos pelas crianças e adultos do mundo todo. Veja abaixo um vídeo em inglês contando a história dos famosos bloquinhos para saber como tudo começou.

Não há picos na Dinamarca. O ponto mais alto do país mede 173 metros.

A Dinamarca foi o primeiro país do mundo a legalizar a pornografia no ano de 1969. A relação dos dinamarqueses com o corpo e com o sexo é natural e desprovida de amarras e tabus morais.

O alto-falante é uma invenção dinamarquesa. Há 101 anos essa invenção mudou a forma de ouvir do mundo. O inventor foi o engenheiro de som Peter L. Jensen, que em novembro de 1915 apresentou nos EUA a tecnologia do aparelho. Os dinamarqueses, aliás, são expertos em tecnologia do som, e a empresa dinamarquesa Bang & Olufsen é conhecida mundialmente por causa de seus aparelhos telefônicos e sistemas de áudio e vídeo, aliando tecnologia de ponta e beleza no design.

Auto-falantes B&O Beoplay 5. Foto: Divulgação
Auto-falantes B&O Beoplay 5. Foto: Divulgação

A tecnologia Bluetooth homenageia o rei dinamarquês Harald Blåtand (Bluetooth em inglês), conhecido como o rei que oficializou o cristianismo como religião na Dinamarca por volta de 960. O nome foi escolhido porque esse rei unificou a Escandinávia e, da mesma forma, os criadores da tecnologia queriam unificar as indústrias de computadores pessoais e telefonia com uma tecnologia sem fio de curta distância.

O único sistema de sociedade independente do mundo está localizado na Dinamarca: o Estado Livre de Christiania.

Apesar de praticado por diversos países do norte europeu e até fora da Europa muito antes do século 19, o handebol é considerado uma ‘invenção dinamarquesa’, pois foi a Dinamarca que criou as regras oficiais para o esporte em 1909.

Peter Sisseck, um dos maiores enólogos da atualidade e responsável pelo Dominio de Pingus, vinho tido como um dos mais caros do mundo e produzido na região de Ribera del Duero, na Espanha, é dinamarquês.

Hans Christian Andersen é o autor dinamarquês mais famoso mundialmente, com seus contos de fadas traduzidos para diversos idiomas no mundo inteiro. Contos como ‘O patinho feio’ e ‘O soldadinho de chumbo’ estão entre os mais conhecidos. Algumas de suas histórias foram adaptadas pela Disney, como A nova onda do imperador, inspirado pelo conto A roupa nova do imperador; A pequena sereia; e Frozen, inspirado pelo conto A rainha da neve.

H.C. Andersen, além de escritor, era também bastante talentoso com recortes e trabalhos manuais em papel e deixou um legado importante na decoração natalina dinamarquesa: os corações trançados, extremamente populares. Ele também gostava muito de ser fotografado e é uma das personalidades dinamarquesas mais fotografadas do século 19; porém, as fotos tinham que seguir um padrão adotado por ele, que gostava de aparecer sempre de perfil ou 3/4. Especula-se que essa preferência se dê pelo fato de seu nariz ser proeminente. A cidade de Odense, onde ele nasceu, abriga um museu e atrações sobre o autor.

H.C. Andersen na pose típica de 3/4. Foto: Wikimedia Commons
H.C. Andersen na pose típica de 3/4. Foto: Wikimedia Commons

A primeira mulher transsexual do mundo era dinamarquesa. Lili Elbe, nascida Einar Mogens Andreas Wegener em 28 de dezembro de 1882 em Vejle, na região onde moro, foi pintora e entrou para a história como a primeira pessoa no mundo a se submeter a operações de correção de gênero, na década de 1930. Em fevereiro de 2016 um filme foi lançado a respeito: A garota dinamarquesa, baseado no romance homônimo de David Ebershoff, lançado no ano 2000; porém o filme trata superficialmente da história de Elbe e foca-se em sua esposa, Gerda, e na relação entre as duas até a morte de Elbe, ocorrida no hospital na Alemanha logo após a quarta cirurgia corretora.

Lili Elbe. Foto: Wikimedia Commons
Lili Elbe. Foto: Wikimedia Commons

Related posts

Diferenças e descobertas do dia-a-dia na Austrália

Tasla La Pastina Worth

Verão na Jutlândia – Parte 2

Cristiane Leme

Curiosidades sobre o ambiente de trabalho na Inglaterra

Paula Ghelli

14 comentários

Rafael Lima Junho 17, 2016 at 8:27 pm

. Cris, que matéria maravilhosa, eu como um monarquista de plantão não poderia deixar de apreciar mais sobre a cultura dinamarquesa, futuramente eu e meu namorado pretendemos morar por ai, so estamos esperando ele terminar os estudos, de poderia me ajudar em uma informação, ele da Técnico em Enfermagem, essa profissão é reconhecida ai, e se sim é difícil conseguir vaga? Obrigado desde já.

Resposta
Cristiane Leme Junho 17, 2016 at 9:49 pm

Rafael, obrigada por ler e comentar o meu artigo.
As profissões da área médica e hospitalar possuem grande oferta de emprego na Dinamarca, porém para exercê-las é preciso passar por revalidação de diploma e falar inglês num nível excelente e dinamarquês no mínimo básico. Profissionais da área de saúde são bastante requisitados e o visto pode ser facilitado por conta da lista positiva. Para saber do que estou falando (lista positiva) consulte o meu artigo sobre vistos.
Leia os demais artigos sobre a Dinamarca para amadurecer a ideia de vir morar aqui. É preciso se preparar, o país não é dos mais fáceis em termos de adaptação para alguns tipos de pessoas, sobretudo as que são muito apegadas à família no Brasil, gostam de calor (de clima e humano) e esperam fazer amigos com facilidade. Tenho vários textos interessantes publicados, espero que dê uma lida.
Continue nos acompanhando para saber mais sobre a Dinamarca!
Um abraço e boa sorte com seus planos 🙂

Resposta
Ana Junho 17, 2016 at 10:08 pm

Que legal! A princesa Marie é estrangeira também.. Francesa!

Resposta
Cristiane Leme Junho 17, 2016 at 11:13 pm

Esqueci de mencionar. Obrigada pela lembrança! 😀

Resposta
Lorena Moreira Ribeiro Junho 19, 2016 at 10:53 pm

Adoreeei!

Resposta
Cristiane Leme Junho 23, 2016 at 5:35 am

Obrigada por ler e comentar.
Continue nos acompanhando para saber mais sobre a Dinamarca 🙂
Abraços estivais

Resposta
Osmair Camargo Cândido Julho 3, 2016 at 2:54 pm

Excelente trabalho, lendo seus textos e experiências passei a ver o país de modo menos fantasioso e com maior cuidado. Graduei com um trabalho sobre o teólogo e filósofo
Kierkegaard e até estranhei ele não estar entre suas palavras..
Gostei de tudo que voce escreveu e também do modo de apresentação agradeço
e mando um abraço do Brasil.

Resposta
Cristiane Leme Julho 3, 2016 at 9:05 pm

Osmair, muito obrigada por ler e comentar.
Kierkegaard é uma figura proeminente mas escolhi deixar para falar a respeito dele e outros dinamarqueses que transformaram a história, como Niels Bohr, num momento futuro. Não sei se você sabe mas o trabalho de H.C. Andersen sofreu grande influência de Kierkegaard.
Continue nos acompanhando!
Abraços estivais 🙂

Resposta
Adriano A. Rodrigues Julho 7, 2016 at 8:22 am

Olá Cristiane! Descobri agora o blog e amei, sua coluna certamente é uma das melhores do blog! Tenho algumas perguntas a fazer, é verdade que aí na Dinamarca o handebol é bastante popular e reconhecido? E a aproveitando, sou formado em Relações Internacionais e gostaria de saber se aí tem mercado nessa área. Desde já agradeço.

Resposta
Cristiane Leme Julho 7, 2016 at 8:44 am

Olá, Adriano, e obrigada por ler e comentar.
Conforme eu falo no texto, o handebol foi ‘inventado’ aqui. É, junto com o futebol, o esporte mais popular do país. Há, inclusive, jogadoras brasileiras atuando em times dinamarqueses de renome – já houve algumas no time da minha cidade, o Team Tvis Holstebro, que é um dos fortes da liga.

Sobre a sua pergunta, Relações Internacionais não é um curso reconhecido por aqui. Na Dinamarca se estuda Economia ou Negócios, sendo compras e vendas duas disciplinas estudadas separadamente e em cursos distintos, e não há nenhum curso abrangente com disciplinas variadas como o de Relações Internacionais. Dito isso, os profissionais da sua área, tendo experiência em negócios e administração, podem buscar posições nessas áreas. Saber dinamarquês é um diferencial que conta muitos pontos.

Agradeço a visita e continue nos acompanhando para saber mais sobre a Dinamarca! 🙂
Abraços estivais

Resposta
Raphael Macêdo Vieira Agosto 24, 2016 at 1:07 pm

Olá Cristiane, gostei muito dos seus textos falando sobre a Dinamarca, nunca tive a oportunidade de ir no país, mas pelo que leio e ouço, parece ser bem legal. Gostaria de fazer uma pergunta sobre as escolas dinamarquesas, sou professor de Educação Física e queria que me falasse sobre a disciplina no país, pra quem sabe no futuro morar ae e trabalhando.

Resposta
Cristiane Leme Agosto 26, 2016 at 7:45 pm

Raphael, obrigada por ler e comentar.
Os dinamarqueses levam a prática de exercícios bastante a sério e a maioria das pessoas no país se exercita desde criança.
Não tenho certeza quanto aos procedimentos para que você possa lecionar em escolas daqui mas conheço estrangeiros que vieram para cá por reunificação familiar e conseguiram emprego em academias, como instrutores de dança ou de ioga.
Acredito que a parte mais difícil seja conseguir o visto para morar no país. Atualmente a Dinamarca tem se fechado bastante para receber estrangeiros e as regras estão cada vez mais rígidas. Leia meu texto sobre vistos para se informar melhor a respeito e busque também informações nos sites oficiais do governo dinamarquês.

Boa sorte!

Resposta
Antonio Junho 16, 2018 at 5:04 pm

Oi Cristiane To pracisando pesquisar Costumes Dos países participantes da copa to pesquisando Na Sua pagina descubrir agora é to amanda Sou Raphaella pesquisei no Celular do meu pai kkk.

Resposta
Cristiane Leme Junho 20, 2018 at 5:51 pm

Oi Raphaella, espero que tenha encontrado coisas interessantes nos meus textos!
Boa sorte com seu trabalho escolar 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação