BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Itália

Curiosidades italianas

Curiosidades italianas:

Quando a gente mora fora há muito tempo, o que antes era uma novidade passa a virar lugar comum. Não nos surpreendemos mas e temos a tendência de nos habituar como se todas as antigas novidades sempre tivessem feito parte das nossas vidas.

A primeira vez que eu coloquei os pés em uma cidade fora do Brasil eu realmente parecia uma pessoa perdida, curiosa e assustada. Era tanta informação que eu nem mesmo sabia o que devia ou não absorver e o que talvez eu pudesse digerir em um outro momento.

Desde pequena eu sempre adorei andar de carro e ônibus e ir sentadinha na janela atrás do motorista, olhando bem todas as cidades pela qual eu passava. Enquanto olhava nas janelas abertas e acesas, pensava: “O que será que estão fazendo/comendo/assistindo/vivendo?”. Sempre fui curiosa com a cultura alheia e continuo sendo, mas como disse no começo do texto, devagar devagarinho quando se mora fora a cultura e curiosidades dos outros viram as nossas sem nem percebermos, e assim neste texto mostro para vocês cinco curiosidades que hoje fazem parte do meu dia a dia italiano.

Foto meramente ilustrativa: Fonte pixabay.com
Foto meramente ilustrativa: Fonte pixabay.com

Na vida existe hora para tudo! Mas os italianos levam muito a sério este detalhe. A hora de comer é sagrada, de norte a sul do país você pode ter certeza que se é hora de almoço ou de janta vai encontrar pouquíssimas pessoas na rua, pois elas vão estar em torno da mesa na frente de um bom e saboroso prato de comida.

E por falar em horas, por que não falar dos horários loucos e completamente estranhos do comércio ou dos órgãos públicos? Confesso que é um horror se acostumar, mas depois de um tempo você já sabe bem que nem adianta ir naquele lugar em um determinado dia e horário que vai estar fechado.

Aqui no norte, o comércio funciona normalmente das 9h30 as 12h30 e depois da longa pausa de almoço voltam às 15h30 até às 19h30 e alguns supermercados podem funcionar até às 21h. O esquema 24 horas é raríssimo, até hoje vi somente um supermercado assim. Muitas lojas escolhem um dia da semana para não abrirem. Normalmente este dia é a segunda, pois os comerciantes costumam trabalhar nos domingos de manhã.

E não muito diferente funcionam os órgãos públicos, que trabalham em horários reduzidíssimos e poucos dias. Aqui é super normal você dar com a cara na porta e encontrar com um cartaz dizendo, por exemplo: “Aberto segunda das 9h00 às 12h00, terça das 14h30 às 17h30, quarta serviço o dia todo, quinta fechado, sexta das 13h00 às 17h.” Na minha opinião os italianos sabem e muito bem aproveitar a vida.

O índice de roubos em casas é muito baixo comparado ao Brasil acontece de vez em quando, mas acontece, mas isto não quer dizer que a galera não se amarre em uma porta blindada e com trava de segurança para o lado de dentro. Lembro que a primeira vez que vi a quantidade de giros que tinha que dar para fechar a parte de cima e de baixo e ainda virar o trinco de segurança estremeci de medo; porém é raro ver travas nas janelas ou grades, muitas das casas que as contém ficam localizadas no térreo. Os muros também são baixos e os portões muitas vezes te permite um belo visual do jardim das casas e prédios.

Uma vez virei o colchão , sempre tive o costume de virar a cada 15 dias, até fazer esta proeza por aqui e ver meu então namorado na época acordar suado em pleno agosto tentando entender como a temperatura tinha subido tanto enquanto ele dormia. O coitado foi descobrir depois de muita especulação que a bonita aqui virou o colchão do lado invernal, ou seja, aqui o colchão tem 2 lados, o de verão e o do inverno. Assim como existem jogos de camas para as duas estações decisivas e extremas do ano.

Pagar o pedágio aqui é sempre uma emoção, impossível prever o valor exato de quanto vai ficar e se na verdade não vale a pena ir por dentro das cidadezinhas e demorar um pouco mais. Ao entrar na autoestrada a gente passa na cabine do pedágio e pega um ticket que deve ser inserido na cabine final na qual você vai deixar a autoestrada, localizada praticamente no ingresso da cidade que você vai chegar. Eu até hoje não entendi os cálculos para saber como cobram, e confesso que nem tento. Mas fique atento, algumas autoestradas são a pagamento online, sem cabines de paradas. Basta ir até o site e cadastrar a sua placa e pagar e viajar tranquilo.

Batizado, casamento, primeira comunhão e tudo mais relativo a festas que exigem presentes feitos pelos convidados pode ser na base da “busta”, ou seja ao invés de se descabelar pensando no que se deve dar para a pessoa e perder tempo em lojas e lojas basta chegar com um envelopinho maroto com um cartãozinho simpático e uma quantia em dinheiro. Lembre-se de ser generoso, afinal é de bom tom dar uma quantia que seja pelo menos um pouco a mais do que você deduz que os anfitriões pagaram para você estar ali. E por falar em festa, não compare o nosso jeitinho chiquetoso de se vestir para um evento com o jeito do povo por aqui. Mesmo sendo considerada a capital da moda, o pessoal é bem simples e a menos que seja para passar em um tapete vermelho de uma grande festa os longos são pouco usados; entretanto os homens estão sempre elegantes.

E por hoje é isto pessoal, nos vemos no texto do próximo mês com mais curiosidades para vocês.

Related posts

Curiosidades sobre a Croácia

Nathália Nascimento

Invenções e personalidades austríacas

Kely Martins

A dor do luto longe de casa

Raquel Gonçalves

1 comentário

Lucas Furlan Junho 1, 2017 at 7:18 pm

Como é a hora na Itália

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação