BrasileirasPeloMundo.com
Bulgária Curiosidades Pelo Mundo

Dez curiosidades sobre a Bulgária

Dez curiosidades sobre a Bulgária.

Todo país possui características e curiosidades próprias que o fazem único, por isso listei dez curiosidades sobre a Bulgária para quem quer saber um pouco mais sobre esse país tão pouco conhecido pelos brasileiros. Vamos conferir então, as peculiaridades dessa terra linda?

1- Calendário ortodoxo: muitos feriados e o dia do nome

Aqui na Bulgária o país segue o calendário da Igreja Ortodoxa, e se tem um país com mais feriados que o Brasil, esse lugar é a Bulgária. Aqui também, como na Grécia e outros países ortodoxos é comemorado o dia do nome, que muitas vezes é relacionado com o dia do santo – no dia de São Jorge é comemorado o dia do nome Jorge, por exemplo – e  que para algumas famílias é uma comemoração ainda mais importante do que o próprio aniversário.

2- História e geografia: Bulgária com 3 mares

A Bulgária é um dos países mais antigos da Europa. Algumas cidades aqui têm mais de 6 mil anos. Uma curiosidade é que antigamente o país era bem maior e banhado por 3 mares: o Mar Negro, o Mar Egeu e o Mar Adriático. Esse território foi perdido devido a conflitos, guerras e alguns contratos realizados com os países vizinhos.

Leia também: custo de vida na Bulgária

3- O alfabeto cirilíco foi inventado na Bulgária

Embora muita gente não saiba, o alfabeto cirílico, o mesmo alfabeto usado na Rússia e em outros países foi inventado na Bulgária no século 9 por dois missionários cristãos bizantinos, Cirilo e Metódio, durante o primeiro Império Búlgaro e a pedido do rei da época, com o objetivo de transcrever a bíblia para as línguas eslavas.

4- País cheio de tradições

A Bulgária é um país que mantém vivas mesmo as mais antigas tradições. Elas são inúmeras e realizadas em casamentos,  nascimentos,  quando o bebê começa a andar, na Páscoa, no Natal, quando chega a primavera… Uma das tradições no casamento, por exemplo, é que o noivo, no dia, tem que arrombar a casa da noiva e pegá-la no colo, levá-la até o carro e assim eles chegam juntos na cerimônia. Na ceia de Natal, além de ser vegana, aqui – não pode ter nenhum produto derivado de animal, como leite, ovos, e claro, sem carne-, é assado um pão com um grão de feijão, uma moeda e um pedaço de madeira; esse pão é partido entre as pessoas que estão na casa e cada item representa algo como saúde, dinheiro e trabalho.

5- Pessoas se chamam por apelidos

As pessoas geralmente não se chamam pelo nome e sim, por apelidos,  mesmo em situações formais. Os apelidos são geralmente encurtamentos do nome: por exemplo, o nome Nikolai fica Niki, o nome Maria fica Mare, e assim por diante.

6- Óleo de rosas

80% de todo o óleo de rosas do mundo é fabricado na Bulgária, no Vale das Rosas. Esse óleo é utilizado em perfumes e em cosméticos. Aqui você encontra uma vasta gama de produtos com o óleo, como máscaras capilares, hidratantes, perfumes e vários outros cosméticos. Ele é uma excelente ideia de presente.

7- Hortas, compotas e vinhos caseiros

Praticamente todas as famílias possuem hortas em casa ou na casa de campo; a maioria das pessoas que moram na capital, Sofia, tem casa e familiares que moram em pequenas províncias. Cultivam-se batatas, tomates, pimentões, pepinos e artesanalmente as famílias produzem compotas como pepino em conserva, geleias e frutas em caldas para o inverno. Algumas famílias também produzem vinho e Rakia, um destilado búlgaro produzido com frutas como damasco, pêssego e uva; salames e embutidos estão incluídos nas iguarias.  A produção artesanal e local é motivo de muito orgulho para as pessoas daqui.

Leia também: Dez motivos para morar na Bulgária

8- Danças e músicas folclóricas

As músicas e danças folclóricas búlgaras, além de serem uma viagem no tempo são um das partes mais interessantes da cultura. Se um dia você visitar o país, nem que seja pela televisão, já que aqui possuem canais destinados apenas a isso, você irá se encantar.

Floresta na Montanha Rila no Inverno 600 X 710

9- Turismo em todas as estações

A Bulgária possui atrações turísticas o ano inteiro. No verão, belas praias do Mar Negro; no outono e primavera, vários monumentos do Império Bizantino, cidades históricas fundadas antes de Cristo, montanhas com vistas de tirar o fôlego e vários patrimônios mundiais listados pela Unesco. Já no inverno, pra quem gosta de muita neve ou para quem pratica esportes de inverno a Bulgária possui algumas pistas de esqui. Entre elas, as mais famosas ficam na Montanha de Pirin, na cidade de Bansko, e na Montanha de Rila, em Borovets, lembrando que o preço de hotéis e restaurantes aqui é  justo e mais barato em relação a outros países da União Europeia.

10- País religioso

O povo búlgaro, na sua maioria, pertence à Igreja Ortodoxa. Eles são um povo bem religioso e um pouco preconceituoso em relação a outras religiões do Cristianismo. Todos  seguem à risca a programação do calendário da Igreja Ortodoxa.

Related posts

Hábitos e curiosidades francesas

Sabrina de Paula

Bebês ao relento na Dinamarca: tudo pela saúde

Selma Vital

Deserto alimentício nos EUA: Oásis do Fast Food

Alessandra Ferreira

27 comentários

Maria Zélia Julho 4, 2016 at 4:57 pm

Oi Aimée! Gosto muito dos seus artigos, Você apresenta uma visão da Bulgária que eu conheci quando estive aí recentemente. Gostei tanto que pretendo me mudar o ano que vem! Ler o que você escreve me estimula a não desistir dessa aventura! Obrigada!

Resposta
Aimée Aihst Julho 5, 2016 at 7:43 am

Olá Maria Zélia,
muito obrigada pelo seu comentário.
Aqui é um país muito gostoso de se viver, mas claro
que tem a parte negativa, que pra mim é o idioma.
Estou aqui faz uns 5 anos, e só agora consigo me comunicar
em búlgaro…Mas, não desista não!

Resposta
Juliana Julho 5, 2016 at 1:05 pm

Não tinha nem imaginado sobre a Bulgária. Achei esse país muito bonito!
Entrou na minha lista de países que quero conhecer xD

Resposta
Ingrid de Souza M. Ersasti Julho 5, 2016 at 8:40 pm

Amei o artigo, adoro quando leio algo que de certa forma me leva ao lugar descrito… é assim que me sinto quando leio seus post, se eu fechar os olhos consigo “ver” os lugares e imaginar as situações descritas. Parabéns Aimée, nos da um gostinho de quero ler mais 🙂

Resposta
Aimée Aihst Julho 6, 2016 at 5:33 am

Obrigada 🙂

Resposta
Tamiris Souza Julho 6, 2016 at 6:35 am

Que show! Gostei de todas, mas a 6 e 7 sobre os óleos e as hortas em casa achei as mais interessantes, uma cultura linda… Pensar que existem tantas outras por esse mundo a fora cada qual com sua particularidade e beleza 🙂 Belo texto.

Resposta
Isaias Agosto 6, 2016 at 3:22 pm

Ola poderia falar como e o processo para ficar apos os 3 meses (acordo entre o brasil e bulgaria) ´É facil conseguir permissão?

Resposta
Aimée Aihst Agosto 10, 2016 at 9:53 am

Olá Isaias,
a primeira vez que estive aqui, há 6 anos atrás, eu tentei estender o meu visto de turista sem sucesso.
Aqui, a parte burocrática, por ser um país que era comunista, é no meu ponto de vista, um pouco
atrasado. Eu sei, que se for para fazer algum tipo de curso, é mais fácil para ter o visto por mais que 3 meses.
Meu conselho, é você se informar na Embaixada da Bulgária no Brasil.

Resposta
Artur Motta Setembro 8, 2016 at 5:17 pm

Aimée, saudações e agradecimentos pelos interessantes e instrutivos posts sobre a Bulgária . Creio, no entanto, que haja um equívoco no item 2 acima, quando você afirma que algumas cidades teriam mais de 6.000 a.C.Tenho muita curiosidade em saber de seu dia-a-dia na Bulgária em relação principalmente à adaptação.
Agradeço, abraços,
Artur

Resposta
Aimée Aihst Setembro 9, 2016 at 9:52 am

Olá Arthur, acabei de corrigir no texto, pois quis dizes 6.000 anos e não 6.000 anos a.C.
Muito obrigada pela correção.
A respeito da adaptação aqui, pra mim o mais complicado ainda está sendo o idioma,
já consigo me comunicar, mas ainda falta muito aperfeiçoamento, costumo brincar que em inglês são
vários significados para uma palavra e no búlgaro, são várias palavras para um significado.
Obrigada pelo comentário.

Resposta
hugo silveira Setembro 11, 2016 at 5:35 pm

OI, AIMÉE. adoro bulgaria. Sonhei com o nome Varna em 1980 e imagine o nome da minha filha que nasceu em 1992? Estive em Varna em 2008 por 20 dias, dicionario na mão… Mas o cumin do Hotel Aqua virou meu guia turistico e me comuniquei e foi otimo. Agora meu filho novinho vai ser Bogomil – homenagem ao padre e religiao dos Bogomils . Meu amigo Bogo de Sofia vai ser informado logo depois de ter um xará no Brasil. Ah, fui convidado a aprender bulgaro pelo amigo Bogomil mas a cortesia nao pode acontecer devido a distancia. Boa sorte a voce, Aimée na terra dos Bogomils…

Resposta
Aimée Aihst Outubro 4, 2016 at 4:08 pm

Olá Hugo!
Muito obrigada! Eu estive em Varna também (apenas uma vez)
e adorei!

Resposta
Ana Setembro 30, 2016 at 10:20 pm

Adorei os seus artigos! Para o mes k vem mudo-me para a bulgaria. Vivo na ilha da madeira-portugal- espero darme bem. Vou para perto de sofia tambem. 😉

Resposta
Aimée Aihst Outubro 4, 2016 at 4:06 pm

Oi Ana!
Boa sorte! Espero que goste da Bulgária!
Qualquer coisa me escreva.
Para que cidade você vai?
Abraços

Resposta
Daniel Metodiev Outubro 10, 2016 at 2:35 am

Oi, menina. Gostei das impressões e as experiências quais vc compartilhou. Dá para perceber que há muito tempo mora na Bulgária e conhece bem a vida lá! Já é meio búlgara, parabéns! O que vc faz na Bulgária e como vc parou na Bulgária? Eu sou búlgaro, mas moro no Brasil.

Resposta
Aimée Aihst Novembro 23, 2016 at 1:21 pm

Oi,
obrigada.
Sou casada com um búlgaro e temos um pequeno negocio aqui.
🙂

Resposta
Daniel Metodiev Outubro 10, 2016 at 3:27 am

Mais uma pergunta, Aimée. Qual é a sensação de morar numa cidadezinha como Dupnitsa que nem chega 30 mil habitantes depois de ter morado a vida inteira no cidade monstruosa de São Paulo?! A mudança foi um choque pra vc?

Resposta
Aimée Aihst Novembro 23, 2016 at 1:18 pm

Oi Daniel,
Não tive nenhum problema.
o que me salva e que quando posso, em 40 minutos eu estou em Sofia!

Resposta
Emilly Outubro 13, 2016 at 8:17 pm

Olá Aimée!
Finalmente achei um artigo falando sobre a bulgaria vindo de uma brasileira. é muito dificil ver brasileiros/as comentando ou morando nesse país maravilhoso.
Tenho um namorado Búlgaro que mora em Pleven, e visitei pela primeira vez em maio e fiquei encantada! Pretendo morar aí mas tenho muitas dúvidas de como posso fazer isso, sobre documentos e essas coisas, voce poderia me esclarecer sobre isso?
Abraços

Resposta
Aimée Aihst Novembro 23, 2016 at 1:16 pm

Oi Emilly,
Se você possui cidadania de algum país incluso na união europeia
você pode vir sem problemas, mas se você não tiver, acho que você consegue o visto
só casando, aqui e muito difícil (quase impossível) de estender o visto de turismo ou conseguir
outro tipo de visto.
Espero ter ajudado!

Resposta
Angela Mariza constantino Junho 8, 2017 at 7:46 pm

Olá Aimée, li seus comentários e adorei. Você parece ser uma pessoa de fácil adaptação. Estive na Bulgária ano passado e também me apaixonei por esse país.
Gostaria q me explicasse um pouco sobre a tradição búlgara de andar sobre cinzas quentes. Assisti num restaurante e fiquei encantada. É originária dos trácios ou dos eslavos? Um abraço e felicidades! Angela Constantino.

Resposta
Aimée Aihst Junho 13, 2017 at 4:53 pm

Oi Ângela, esse ritual se chama ” Anastenaria ” e é realizado em alguns vilarejos ao sul da Bulgária, e ao norte da Grécia, na região histórica Trácia
Em breve vou escrever sobre as tradições búlgaras, e vou pesquisar mais a fundo sobre esta tradição.
Um abraço!

Resposta
Angela Mariza constantino Junho 17, 2017 at 10:57 am

Obrigada, Aimée. Ficarei aguardando seus novos comentários! ?

Resposta
Alexandre Abril 10, 2018 at 6:06 pm

Cara Angela,
Estava passando por aqui, e vi seu nome por acaso. Gostaria de saber se é a filha de Haroldo Constantino?! Se for favor entrar em contato. Se não desculpe-me qq coisa.

Resposta
Erica Abril 10, 2018 at 3:27 am

Olá! Gostei do texto! Moro em Sofia com marido bulgaro e 2 filhos ha um ano. As tradiçoes bulgaras me surpreendem cada vez mais. Essa semana a sogra (bulgara) estava aqui em casa e me viu limpar a mesa com um pano umido jogando as migalhas de pao no chao e em seguida varrendo o chao. Ela imediatamente apontou que na Bulgaria o pão é algo sagrado para eles e eu nao deveria dar esse tipo de tratamento para as migalhas. Tradicao (que as vzs prefiro chamar de superstiçao) ou implicancia da sogra?

Resposta
Edith Schmidt da Silva Outubro 17, 2018 at 11:37 pm

Por favor, qual seria o melhor mês para visitar a Bulgária?
Obrigada, Edith

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 21, 2018 at 3:58 pm

Olá Edith,
A Aimée Bardella Aihst parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação