BrasileirasPeloMundo.com
França Natal Pelo Mundo

Cinco curiosidades sobre o Natal na França

Neste ano o verão chegou mais tarde e durou mais. Uma felicidade momentânea pois pensamos que agora é a hora do inverno, que chegou mais tarde com certeza vai permanecer por mais tempo. E com inverno vem Natal na França!

Até agora tivemos um dia mais frio que o outro, muitas gotas de chuva, mas nada da esperada neve para o Natal, o que soa um pouco estranho para os franceses.

A França, como eu já devo ter dito, é um dos países mais católicos da Europa, portanto o país todo se veste para esta festa , comemora o nascimento de Cristo e embora tenham havido algumas polêmicas (críticas ferozes) em alguns edifícios daqui por terem instalado o presépio na área comum, eu não vi nenhuma manifestação contra o Natal ser um feriado nacional!

Neste ano vou contar cinco curiosidades sobre o Natal, então c’est parti (partiu):

1) Natal é o Nascimento de Cristo, ou não…

A princípio o Natal era a data em que os pagãos comemoravam o solstício de inverno. Que nada mais é que o início do inverno, que ocorre ao redor de 22 de dezembro aqui no hemisfério Norte e ao redor de 21 de junho no hemisfério Sul, ou seja, aí no Brasil.

No século 4° com a instauração da Igreja Romana (o Imperador Constantino se declara cristão e leva o cristianismo em pé de igualdade ao paganismo) é que se iniciou a festa do Natal como festa cristã, implementada oficialmente a partir do século 5°, então esta mesma data em que honrava o nascimento do deus Sol, foi escolhida para festejar o nascimento de Cristo já que não se conhece precisamente sua data de nascença.

2) Missa do Galo

Nós, latinos, chamamos de “missa do Galo”, aqui eles chamam simplesmente de “messe de minuit” (missa da meia -noite). Este nome é dado pois na noite de 24 para 25 à meia-noite o galo cantou como nunca, anunciando a chegada do filho de Deus, em Belém, Jesus Cristo.

Então os fiéis mantiverem a tradição de celebrar uma missa neste mesmo horário na noite de Natal, e também de fazerem um presépio vivo (“crèches vivantes”)

Entre outras explicações possíveis para esta denominação da missa também se encontra esta: que o galo é aquele que anuncia a chegada do amanhecer, este também comemorado pelos pagãos em agradecimento ao deus Sol pela vinda do Sol após o longo inverno.

3) O 24 de dezembro

A ceia de Natal que simboliza a Santa Ceia, em que Jesus e os apóstolos jantavam e confraternizavam juntos. Outros defendem que a ceia de Natal veio do costume europeu em que as pessoas deixavam as portas de suas casas abertas no Natal para os peregrinos. E assim os viajantes poderiam entrar, jantar e confraternizar abundantemente com a família que o acolhia.

4) A troca de presentes

Por um lado os costumes religiosos fazem alusão aos reis magos que presentearam o menino Jesus com incenso, ouro e mirra, que acabara de nascer.

Então logicamente, pode parecer um pouco estranho presentear amigos e família já que o aniversário é de Jesus. Porém ao se apropriar da alegre festa pagã (de Saturnálias e Brumália) na Roma antiga, há sido necessária uma certa adaptação por parte do catolicismo já que esta festa e a troca de presentes estava enraizada nos costumes populares.

5) Papai Noel e outros símbolos

As velas que colocamos por toda a casa hoje, eram acendidas para reanimar o deus Sol quando a noite chegava.

A guirlanda que enfeita nossas portas, remonta o Egito e é muito anterior a era cristã. Os egípcios costumavam usar galhos verdes durante as festas. E o pinheiro, ao contrário das outras árvores , continua verde durante o inverno e por isso simboliza a vida, a fertilidade e fonte de energia.

Quanto ao papai Noel, ele foi inspirado em São Nicolau.

Nicolau, bispo de Mira (na Ásia menor) foi um homem rico e distribuía presentes às crianças pobres em segredo. Amado e reconhecido por latinos e gregos santificado pela igreja católica, a festa de São Nicolau à princípio comemorada em 6 de dezembro foi transferido para o 25 de dezembro, Natal. Em 1809 Washington Irving, escritor americano, populariza a história de São Nicolau, o descreve como um duende gordo que distribui presentes em um cavalo que voa. Em 1931 a Coca-Cola, populariza a roupa do bom velhinho em branco e vermelho.

Gostaria de terminar o post desejando um feliz Natal à todos.

E sobretudo que o Natal deve ter o significado que você mesmo designa, pois se antes era uma festa pagã, e depois se transformou em cristã, hoje mais do que nunca é apenas algo comercial. Porém a essência dele é estar junto com pessoas que são importantes, jantar, trocar (não apenas presentes), rir e passar um bom momento são pontos cruciais que não mudaram e que são verdadeiros!

Joyeux Noël !!

Leia mais sobre Natal Pelo Mundo

Related posts

Natal em Cingapura

Fernanda Froimtchuk

Vivendo e viajando em paz com a comida

Júlia Lainetti

Cadê o Natal na Arábia Saudita?

Gabriela Lirio Delfino

1 comentário

Michelle Dezembro 24, 2014 at 3:56 pm

Feliz Natal, Ká!!! Pra vc e pro Renault

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação