Custo de Vida em Bogotá

0
105
Foto do acervo pessoal da autora
Advertisement

Custo de Vida em Bogotá, na Colômbia.

Quando estamos diante de uma decisão de mudança de cidade ou de país, creio que se não a mais importante, mas uma das mais importantes variáveis que consideramos é o custo de vida, afinal, como dependemos disso para viver, melhor ou pior, sem dúvida é o que vai definir em grande parte nossa qualidade de vida e de nossa família.

Por isso hoje vou apresentar a vocês alguns parâmetros sobre o custo de vida na Colômbia, especificamente em Bogotá. Parâmetros, porque essas variáveis mudam constantemente, e, uma cidade como Bogotá, muito grande, e com bairros e pessoas de todos os níveis sociais, desde os mais baixos aos mais altos, certamente os custos de vida podem mudar consideravelmente dependendo de onde se mora, bairro, mais perto ou mais longe do centro, etc.

Assim mesmo, uma das grandes vantagens que encontramos aqui é que o custo de vida é mais barato que no Brasil. Entenda-se, quando digo Brasil, estou me referindo Rio e São Paulo, que são minhas referências. Dependendo da cidade do Brasil esse parâmetro também muda. No geral, o custo de vida aqui fica uns 20 a 30% mais barato que nestas cidades brasileiras. Quase tudo é mais barato aqui. Há poucas exceções em que o preço empata ou fica mais caro, mas quando se soma tudo, o custo geral continua mais barato.

Com a atual desvalorização do Real, pensando e gastando em reais, a diferença diminui em alguns itens, mas ainda assim segue mais barato. A moeda local é o peso colombiano (COP). Na cotação atual, 1 dólar = quase 3 mil pesos, e 1 real = entre 700 e 800 pesos. Há um ano atrás 1 real = mil pesos, e a conta, além de tudo, era mais fácil.

É importante lembrar-se também de que os salários também são mais baixos que no Brasil.

Leia também: Custo de vida no Chile

Moradia (aluguel, contas básicas, empregada/faxineira)

Os custos com moradia se assemelham aos custos do Brasil. Ao fazer o planejamento temos que considerar os gastos com aluguel, condomínio, água, gás, luz, TV a cabo e internet, etc. Além disso, a cidade é dividida em extratos que vão do 1 ou 6, sendo que no extrato 1 estão os bairros mais pobres, e no extrato 6 os mais nobres. A classificação por extrato não define apenas se um bairro é nobre ou não, mas também as tarifas de alguns serviços, como água, luz, TV a cabo e internet.

As tarifas de luz (Kw/h), por exemplo, variam em até 300% o que se cobra no extrato 1 e no extrato 6. O mesmo acontece com as tarifas de água. Então dependendo do extrato do bairro ou região em que se vive, os valores dessas despesas vai variar. Um apartamento de 200m2 no extrato 6 (mais caro) gasta aproximadamente R$ 120,00 de luz, e uns R$ 100/120,00 de água. A TV a cabo e internet, por exemplo, ainda que não seja um serviço essencial, também varia conforme o extrato. Um pacote completo de internet, TV e telephone custa em media 20/30% mais barato nos extrato 1, 2 e 3, em comparação com o que é cobrado nos extratos 4, 5 e 6. O valor desses serviços no extrato 6 fica entre R$ 200,00 e R$ 350,00.

Quanto aos preços de aluguel, apenas para que se tenha uma idéia e se possa comparar: um apartamento de 50/60 m2, num bairro bom, de classe média, com muitas opções de comércio de todo tipo, extrato 4, varia entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00 de aluguel.  O mesmo apartamento num dos bairros mais caros da cidade, fica em torno de R$ 2.500,00, e nestes bairros mais caros, um apartamento grande, de 200 m2 tem o aluguel na faixa de 6 a 7 mil reais.

Por fim, diaristas, faxineiras ou empregadas, custam em média o equivalente a R$ 80,00 a diária, no máximo.

Leia também: Vistos para morar na Colômbia   

Supermercado

Faremos um post específico sobre os custos de supermercado, mas seguindo a lógica que já apresentei, em geral, também fica uns 20/30% mais barato que em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, considerando os itens de alimentação, higiene e limpeza de uma compra familiar normal, nem tão básica, mas tampouco cheia de itens supflérfluos e mais sofisticados. No caso deste itens, a diferença de preço não é tanta, às vezes até inexistente.

Transporte

Transporte também é mais barato, seja de carro, ônibus ou táxi/uber.

O combustível aqui é vendido por galão, como nos EUA, que equivalem a 3,8 litros. Um galão hoje custa entre 9/9,5 mil COPs, que equivale a uns R$ 12,00.

Táxi e uber é tão barato aqui que tenho muitos amigos brasileiros que não compraram carro e seguem a vida fazendo (quase) tudo de uber ou táxi. O uber aqui é um pouco mais barato que táxi, mas a diferença é pequena. Uma corrida de 5 km, feita em 10/15 min, custa entre 8 e 10 mil COPs, dependendo do horário e do trânsito, mais ou menos R$ 12-15,00.

Aqui não tem metrô, então os meios de transporte publico resumem-se a ônibus e o transmilenio, que é o BRT daqui, igualzinho ao BRT do Rio, mesmo sistema e tudo. As passagens de onibus custam 2,1 mil COPs, e de transmilenio 2,3 mil. Hoje esse valores equivalem a R$ 2,50/3,00.

Escola

Os preços das escolas foi uma das coisas que nos pareceu mais atrativa. Como no Brasil, o ensino publico aqui não é dos melhores, então, o valor da escola deve entrar na conta. A vantagem é que paga-se menos e o ensino aqui é muito bom, tenho considerado melhor do que no Brasil atualmente. Uma escola particular, com ensino de qualidade, mas que não é bilingue ou internacional, custa uns R$ 2.000,00 por mês, em média. Esse valor pode variar de escola pra escola, e também se a criança utiliza transporte da escolar, faz as refeições e tudo o mais. Já uma escolar bilíngue internacional ou não sobe para uns R$ 3.000,00 em média, podendo variar pelas mesmas razões. Os Jardins, que são as escolas de educação infantil/creche custam aproximadamente R$ 1.500,00 meio-período e R$ 2.000,00 período integral.

Lembrando que esse valores podem variar, ainda, dependendo do bairro e do publico alvo que a escola ou Jardin atendem. E as opções são muitas para todos os bolsos e gostos.

Outras atividades, extra-escolares, como aulas de música, dança, natação, ballet, etc., custam mais ou menos o que já pagava no Brasil.           

Roupas e outros Itens

No geral, as roupas aqui tem bons preços. Pelo menos não nos dá a impressão que estamos pagando muito mais do que o justo. Mas o que vale mesmo a pena é esperar para comprar, sempre que possível, nos períodos de REBAJAS, que ocorrem geralmente em janeiro/feveiro e junho/julho. Os descontos aqui são bem atrativos, descontos de verdade, 40, 50, 60% ou mais nas peças. Nessas épocas os preço ficam muito bons, bem equivalentes aos preços de outlets americanos, considerando as mesmas marcas e qualidade. Isso também vale para brinquedos, eletrônicos e eletrodomésticos, móveis, perfumes, cremes, etc.

Para roupas, as melhores lojas são Falabella e H&M. Para roupas de crianças, além dessas, Pepe Ganga, Baby Fresh e EPK também sempre fazem excelentes promoções. Pepe Ganga ainda vende muitos brinquedos de muitas marcas, sempre com bons preços e promoções.

Para móveis, eletrônicos e eletrodomésticos, Muebles e Accesórios, Tugó, Morph, e os supermercados (Jumbo, Exito, Alkosto, PriceSmart) também são boas opções para estes itens e compras em geral.

Restaurantes e atividades de lazer, parques, cinemas, em geral são mais baratas, e há muitas opções gratuitas.

Abaixo coloco o link dessas lojas que indiquei.

Se você tiver qualquer dúvida sobre o que falei, precisa de mais detalhes ou algo que não mencionei, pode entrar em contato nos comentários. Até a próxima!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.