BrasileirasPeloMundo.com
Custo de Vida Pelo Mundo Portugal

Custo de Vida em Portugal

Custo de Vida em Portugal.

Outro dia fui ver as ruínas da Muralha de D. Diniz, muralhas medievais construídas no  tempo em que D. Diniz era Rei de Portugal (1279-1325) e havia também uma exposição sobre o dinheiro. Naqueles tempos medievais, em Portugal, era necessário instituir o valor do dinheiro, do trabalho e dos bens para que, em todos os lugares, se soubesse quanto uma pessoa deveria receber pelo seu trabalho ou quanto custava, por exemplo, um cabrito, uma galinha, um ovo etc. Foi em 1253 que D. Diniz instituiu a lei da almotaçaria. Para quem ainda não sabia, almotaçar é o ato de colocar o preço nas coisas.

valor_bens1

E por que estou contando esta história? Porque se naquele tempo era através de uma “Lei” que se colocava o preço nas coisas, hoje em dia o “preço” de determinado produto está ligado à aspectos simbólicos e ao “preço” do país.

Podem ser vários os motivos que levam uma pessoa e/ou uma família a mudar de país. Um dos fatores que preocupa uma pessoa quando emigra é o custo de vida do país que escolheu para viver. A Christine escreveu um texto interessante sobre o tema, a Cintia Beatrice falou sobre o custo de vida na Holanda, a Allane já contou como é em Munique e a Aline já escreveu sobre o custo de vida em Perth.

Custo de vida é um conceito e, como tal, define-se pela soma dos preços pagos pelos diversos bens e serviços que são consumidos pelas pessoas. E, hoje em dia, isso tudo é bastante relativo porque envolve, também, as crenças e os valores dos “consumidores”. Por exemplo, há quem não se importe em comprar uma roupa usada numa feira de rua mas existem pessoas que dão valor e só compram roupas com etiquetas de marcas famosas.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar em Portugal

Eu vejo muitas pessoas perguntando se com 500 euros, 1000 euros ou outras quantias dá para viver em Portugal. E a resposta é: depende…

Depende do seu tipo de consumo, de quantas pessoas irão depender da quantia disponível, em que bairro/município vão querer viver, etc.  É uma questão muito relativa porque cada pessoa tem as suas necessidades, os seus desejos e as suas expectativas. Uma quantia que dá para uma pessoa e/ou família viver pode não dar para outras pessoas.

Com o atual câmbio com 1 euro valendo mais de 4 reais, muitas pessoas pensam se ganhar 500 euros em Portugal serão mais de 2000 reais. Mas, acontece que não é possível comparar. Se algumas coisas são mais baratas em Portugal, outras são mais caras que no Brasil. Do mesmo modo, depende de qual região de Portugal falamos e de qual cidade do Brasil pois há diferenças entre as cidades brasileiras, além de haver necessidades diferentes em cada país e em cada lugar que se vive.

Quando pensamos em custo de vida temos que pensar em habitação, energia elétrica, água, gás, móveis e utensílios de casa, alimentação, vestuário, transportes, impostos, escolas, saúde, etc. Além dos imprevistos e gastos extras que podem surgir no dia a dia das pessoas.

Leia também: como tirar o visto D7 para morar em Portugal

Por exemplo, em Portugal, o preço da energia elétrica varia em função da empresa que fornece o serviço, do nível da tensão (baixa, média etc.) e também do horário de consumo (tarifa bi-horária) dependendo da potência contratada. Por exemplo, se a potência contratada for de 10,35 kVA, o preço pode variar de 0,353 a 0,436 cêntimos por dia dependendo da empresa fornecedora e do lugar onde se vive. Por exemplo, para uma casa pequena com poucos eletrodomésticos pode-se contratar uma potência mais baixa e pagar uma tarifa menor mas a conta final vai sempre depender do consumo de energia de cada pessoa/família.

Além disso, a conta de energia elétrica também inclui uma “Taxa de Exploração da DGEG”, um “Imposto Especial Consumo Eletricidade”, “Contribuição Audiovisual” (que financia o serviço público de televisão e rádio) de 5,30€ e IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) de 23%. Para saber mais sobre preços de energia elétrica e gás natural em Portugal continental veja aqui.

O preço da água também varia de acordo com a empresa fornecedora (normalmente são empresas municipais), o tipo de cliente (dependendo do número de metros cúbicos consumidos) e também do número de moradores da casa (família com 5 ou mais pessoas podem pagar tarifas mais baixas dependendo do consumo). Além disso, a conta de água também inclui taxas de saneamento, taxa RSU (resíduos sólidos urbanos) ou seja, o lixo não reciclável que cada um produz e, ainda, uma taxa de controle da qualidade da água. No município de Lisboa é a EPAL que fornece a água e você pode ver aqui quais são as tarifas praticadas na cidade. Para saber os preços no município de Cascais veja aqui e no município de Almada veja aqui.

Uma das despesas que pesa bastante no orçamento familiar das famílias que moram em Portugal é a renda da casa. (É assim que chamamos o valor do aluguel). O valor do aluguel, do mesmo jeito que no Brasil, varia de acordo com o tamanho da casa/apartamento, com a valorização do bairro e também do município. Por exemplo, morar no município de Lisboa ou na linha de Cascais é mais caro que morar nos municípios da margem sul do Tejo. Viver no interior do país é mais barato que no litoral, morar em apartamento é mais barato que em moradias ou vivendas (casas térreas) e, dentro de cada município, há regiões mais ou menos valorizadas que outras. Casas ou apartamentos com vista para o rio ou para o mar costumam, do mesmo modo, ter renda mais alta!

Leia também: como abrir conta bancária em Portugal

Só para terem uma ideia, um apartamento com 100 a 150 metros quadrados num bairro bem localizado em Lisboa pode custar a partir de 1000 euros mas esses são raros de encontrar. O mais provável é conseguir um na faixa de 1200 a 1500 euros. Contudo, se uma pessoa morar fora do concelho de Lisboa, encontra imóveis mais baratos e, dependendo do local, a partir de 350-400 euros.

Enfim, em qualquer lugar que você viva, o custo de vida vai depender também do seu tipo de consumo e do quanto de dinheiro disponível você tem para consumir. Se você morar na capital vai sempre gastar mais que numa cidadezinha do interior, isso vale tanto para o Brasil como para Portugal. Pensem nisso!

Related posts

Mudei de país. E agora, quem sou eu?

Ana Tavela

Roteiro turístico em torno de Braga em Portugal

Giselle Costa

Custo de vida em Seattle

Ded Freixeira

32 comentários

Ieda Dos Reis Outubro 23, 2015 at 6:26 pm

Ótimas informações, Lyria. É importante para quem viaja a passeio ou pretende morar para estudar ou trabalhar. O que observei nos dias em que estive aí foi essa variação de preços dependendo de diversos fatores. Hoje mesmo comentava que o preço de alimentos aí é mais baixo ou muito mais alto do que aqui, dependendo do tipo de comercio e do local. Comer na rua é sempre uma surpresa. Também percebi que uma rede de mercados aí tem produtos bem melhores e mais em conta dos que vende aqui no Brasil. Obrigada pelas dicas pois pretendo voltar.
Queria visitar a Muralha de D. Diniz, mas infelizmente não consegui. Um grande abraço.

Resposta
Lyria Reis Outubro 23, 2015 at 9:55 pm

Muito obrigada! 🙂
É verdade, os preços podem variar bastante.
Que pena que não deu para visitar a muralha de D. Diniz. Mais um motivo para voltar!
Abraços!

Resposta
roberta fabiana s. gomes Janeiro 6, 2016 at 12:33 pm

Lyria meu nome é Roberta sou pedagoga e tenho um projeto de fazer alguma coisa nesse sentido ae em portugal,uma pós, algo que almente meu currículo. Me disseram que coimbra não é um lugar caro, mas como não conheço nada, tenho lido através da net coisas sobre Portugal, e oque mais me chamou a atenção foi a qualidade de vida e a educação, você poderia está me indicando algo pra ler? Tipo , como faço para alugar um apartamento ou uma pequena casa? tenho que comprar toda mobília, preciso de uma escola para meu filho de 13 anos. meu email é [email protected]

Resposta
Lyria Reis Janeiro 10, 2016 at 9:31 pm

Olá Roberta,
Muito obrigada por ler o blogue e por comentar!
Eu sugiro que você leia todos os outros textos da categoria “Portugal” aqui do blogue.
Para isso, escreva “Portugal” ali no canto superior direito do blogue. Tem vários posts interessantes! Leia também os comentários aos posts.
Boa sorte!

Resposta
emmanuele Janeiro 22, 2016 at 5:40 pm

ola lyrya ,me atualize sobre a saude em portugal,é somente particular e seria um absurdo ,em caso simples ,como gripe ou resfriado ?Obrigada

Resposta
Lyria Reis Janeiro 25, 2016 at 8:00 pm

Olá Emmanuele,
Muito obrigada por ler o blogue!
Sobre a saúde em Portugal leia este texto http://www.brasileiraspelomundo.com/portugal-sistema-publico-de-saude-48172119
Para saber mais sobre Portugal leia também os outros textos que já escrevi na categoria “Portugal”.
Obrigada!

Resposta
ivo sergio momback Janeiro 25, 2016 at 6:08 pm

Gosto muito de Portugal porque tenho muitos amigos portugueses em Porto Alegre Brasil,sabes sobre o aposentado brasileiro morando em Portugal com renda média de 7.000,00 reais.

Resposta
Lyria Reis Janeiro 25, 2016 at 8:07 pm

Olá Ivo,
Muito obrigada por ler o blogue e por comentar!
Como eu já disse no texto e do mesmo jeito que no Brasil, tudo depende do estilo de vida de cada pessoa ou família! 🙂
Sobre vistos leia este texto http://www.brasileiraspelomundo.com/portugal-tipos-de-visto-151018920
Se quer morar em Portugal, procure um consulado português no Brasil para saber o que é preciso fazer.
Para conhecer mais, leia também os outros textos que escrevi na categoria “Portugal”.
Muito obrigada!

Resposta
Deise Janeiro 26, 2016 at 1:44 pm

Olá, gostei muito das informações. Gostaria de saber se é verdade que um Brasileiro aposentado se for morar em Portugal, vai perder da aposentadoria 25% para pagar impostos??

Resposta
Lyria Reis Janeiro 27, 2016 at 10:23 pm

Olá Deise,
Muito obrigada por ler o blogue e por comentar! 🙂
Sim, é verdade! Veja a comunidade no facebook com o nome “Aposentados do Brasil no exterior”.
Boa sorte!

Resposta
Veka Março 5, 2016 at 6:14 am

Olá Lygia. Quero fazer meu mestrado em Portugal, mas preciso morar pois não tenho condições de ir e vir. Tem como falarmos sobre esse assunto? Mestrado em serviço social, educação ou sociologia, ciências sociais.
Obrigada

Resposta
Lyria Reis Março 7, 2016 at 10:35 am

Olá Veka,
Muito obrigada por ler o BPM e por comentar.
Leia também os meus outros textos aqui no BPM. É só procurar por “Portugal” e encontra todos os textos.
Se quiser tirar alguma dúvida, entre em contato através do email do meu blogue pessoal.
Muito obrigada e boa sorte!

Resposta
thiago Maio 3, 2016 at 2:43 pm

estou indo para Portugal e tenho algumas dúvidas sobre a legislação você pode me ajudar?

Resposta
lyria Maio 6, 2016 at 10:31 am

olá Thiago,
Muito obrigada por ler o texto e por comentar.
Sugiro que você leia os outros textos que escrevi sobre Portugal aqui no BPM. Talvez te ajude!
Muito obrigada e boa sorte!

Resposta
Alexandre Maio 10, 2016 at 5:05 am

Olá, parabéns pelo blog.
Meu filho tem dupla cidadania (Brasileira e Italiana) e está cursando o primeiro semestre de engenharia civil aqui no Brasil, no ano que vem ele pretende fazer este mesmo curso na U.Porto. Você saberia dizer como funciona questão de ingresso e equivalência no caso dele possuir a cidadania Italiana?
Obrigado

Resposta
Lyria Agosto 10, 2016 at 11:27 am

Olá Alexandre,
Muito obrigada por ler o texto e por comentar.
Eu sugiro que você entre em contato diretamente com a Universidade do Porto.
Boa sorte!

Resposta
Tatiana Maio 21, 2016 at 7:30 am

Lygia, vou fazer intercâmbio em Lisboa, quero saber se com 500 euros vou conseguir viver. a bolsa é de 3.300 euros durante 6 meses.

Obrigada, abraço.

Resposta
Lyria Agosto 10, 2016 at 11:29 am

Olá Tatiana,
Obrigada por ler o texto e por comentar!
Tudo depende de como você vive mas, 500 euros é pouco para se viver no concelho de Lisboa. Dá para viver como estudante, economizando e sem gastos extras.
Boa sorte!

Resposta
lucia lima Junho 11, 2016 at 10:49 am

A maior parte dos brasileiros em Lisboa partilham o mesmo apartamento com vários brasileiros e assim conseguem morar no centro da cidade pagando pouco!

Resposta
micheline oliveira Julho 13, 2016 at 8:17 am

oi adorei os textos….se Deus quiser em breve me mudo para Portugal….meus filhos merecem mais qualidade de vida,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

Resposta
Emilio Araujo Outubro 3, 2016 at 3:24 pm

Olá Lyria, tudo bem?

Gostaria de tirar uma duvida sobre o visto.
Fui admitido para fazer um curso de Pós Graduação na Universidade Lusófona. O curso tem duração de 5 meses aproximadamente. Já tenho toda a documentação para solicitar o visto aqui no brasil, mas a universidade ainda não enviou a carta de aceitação (ficaram de passar essa semana). Problema que já estou com passagem comprada para o dia 25/10. E o prazo para entrega do visto é de pelo menos 20 dias. O que pensei foi receber o visto de turista dos 3 meses e fazer a solicitação junto ao SEF de estender esse visto ate a finalização do curso, ou seja, por mais 2 meses. Você acha que é possível, ou posso correr risco de não conseguir e ter problemas para terminar o curso?

Resposta
Caroline Maio 19, 2017 at 11:32 am

Bom dia Emilio Araujo,
Sei que a mensagem aqui é mais antiga, mas gostaria de tirar uma dúvida com você, estou querendo fazer um curso de pós-graduação na Universidade Lusófona também de 5 meses, estou em duvida se o visto é concedido para este tipo de curso. Você conseguiu tirar o visto?
Não consigo achar esta informação em nenhum lugar. Agradeço imensamente.

Resposta
Giane Giordani Fevereiro 3, 2017 at 1:07 pm

Somos aposentados duas pessoas: nossa renda é R$ 10.000,00 líquido aqui no Brasil, já sei que deixaremos 25% em IR para mandar o $$ para Portugal, sobra líquido então 7.500,00 reais. Vendendo tudo aqui, pagando todos os impostos e transferindo o $$ para Portugal sobrará com certeza ao menos 100.000,00 Euros líquido. Pergunta, com esses valores consigo viver com algum conforto em Portugal, pode ser no interior até (cidades pequenas). Obrigada.

Resposta
Rejane Maria Bezerra de Araujo Fevereiro 27, 2017 at 1:47 pm

Gostaria de informações sobre trabalhar autônomo, na área de festas:casamentos, aniversários, outros tipos de eventos. Desde já agradeço.

Resposta
Daniella Braz Abril 8, 2017 at 5:01 am

Bom dia Lyria, tudo bem?
Sou Fisioterapeuta e Prof de Ed Física aqui no Brasil. Falo inglês fluente (morei na Inglaterra por alguns anos).
Gostaria de saber se você tem informações sobre minhas áreas de estudo aí em Portugal e minhas chances de conseguir algum emprego que pudesse fazer o ‘sponsorship’ (não tenho passaporte europeu) e poder morar/trabalhar em Portugal, pois não desejo (e nem tenho como) ir prai na aventura e buscar essas oportunidades.
Alguma dica de onde / quem procurar via Internet mesmo?
Agradeço desde já sua ajuda.
Abraços
Dani

Resposta
Daniella Braz Abril 8, 2017 at 5:02 am

Lyria, se puder, por favor me envie um email pois não saberei que respondeu por aqui.
Obrigada novamente.
Abraços.

Resposta
Cristiane Leme Abril 10, 2017 at 8:49 pm

Daniella, a Lyria deixou a colaboração do blogue e está sem tempo para responder aos comentários.
Edição BPM

Resposta
Ricardo Alves de Freitas Maio 22, 2017 at 1:02 am

Olá, gostaria de sua opinião sobre qual cidade de Portugal, que tem algum incentivo para receber aposentados do Brasil.

Resposta
Ana Lúcia Maio 31, 2017 at 11:04 pm

Como vai, poderia me dizer qual cidade de Portugal tem incentivo para receber aposentados do Brasil.

Resposta
Fernanda Agosto 11, 2017 at 10:03 pm

Olá, tudo bem?
Ótimo post muito bem explicado, a realidade de portugal realmente é só ppara quem vive ou já viveu em Portugam para saber, não da para comparar as moedas mesmo, mas se ganha bem e vive-se bem em Portugal, ainda volto trabalhar mais uns anos..rsrs ótimo País

Resposta
Silva Setembro 15, 2017 at 4:06 pm

Muito bacana a maneira como vocês abordaram o custo de vida nesse artigo.
Parabéns!!!

Resposta
Guia Morar em Portugal Funciona Outubro 6, 2017 at 3:55 pm

Excelente Conteúdo , parabéns continue com estes conteúdos fantásticos

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação