BrasileirasPeloMundo.com
EUA Quanto custa Washington

Custo do supermercado em Washington, DC

Custo do supermercado em Washington, DC.

Para as pessoas que gostam de ir ao supermercado, fazer compras em um mercado americano é quase o paraíso. A variedade dos produtos é enorme, e na minha opinião, chega muitas vezes a nos atrapalhar na hora da escolha, tamanho o número de opções que geralmente temos. Por exemplo, se você quer comprar uma simples garrafa de leite, chegando ao mercado verificará que tem leite de vaca desnatado, tem leite normal, tem leite com apenas 2% de gordura, tem leite com mais ferro, tem leite de soja, de amêndoa, de quinoa, de arroz e até de folha de maconha. Tantas opções podem influenciar no custo final da sua compra.

De acordo com os últimos dados publicados pelo United States Census Bureau, uma família norte-americana composta por até 3 pessoas gasta uma média de $6,602 anuais em compras de supermercado. Isso seria equivalente a quase 10% de seus ganhos ao recorrer do ano. É claro que este valor varia de família para família, dependendo de seus gostos, hábitos alimentares, redes de supermercados frequentadas e região onde reside. Além disso, também e importante considerar que algumas regiões dos EUA sofrem com problemas relacionados aos “desertos alimentícios”, assunto já abordado aqui.

Em Washington D.C., de acordo com pesquisas realizadas, o custo de vida, e consequentemente de gastos com supermercado, é mais alto que a média nacional. Aqui se gasta, por pessoa, uma média de $380 ao mês, isto é, $4.560 ao ano. Esse custo quando multiplicado por duas ou três pessoas, se torna muito mais alto.

Crédito da Foto: Pixabay.com

Mas onde os americanos em Washington compram? E afinal, quanto custa?

Dependendo da região onde a pessoa mora, existem inúmeras opções de mercados, supermercados, bodegas, mercados étnicos, feiras de rua e até mesmo farmácias onde se pode fazer compras. Em Washington, as principais redes de supermercados são Safeway, Giant, Harris Teeter, Whole Foods, Trader Joe’s, Target e Walmart. Existem redes menores como Mom’s Organic, Yes Organics, Shoppers, dentre outros. Atualmente também é bastante comum encontrarmos feiras de rua, aqui chamadas de farmer’s market, em diferentes bairros da cidade. Temos também as hortas comunitárias, que seguem uma linha mais voltada para a sustentabilidade e, geralmente, se você participa da horta, você não paga pelos produtos que ajudou a plantar quando estes estão prontos para serem consumidos. Mercados públicos também são uma alternativa para fazermos compras (e um bom passeio), como o Eastern Market e Union Market. E por fim, as farmácias da rede CVS, Rite Aid e Walgreens, que além de medicamentos e cosméticos, por vezes vendem também frutas, comidas prontas e congeladas, sanduíches, sucos, chás, refrigerante, além de materiais de limpeza e higiene.

Redes como Safeway, Giant, Harris Teater, Target e Walmart são consideradas mais econômicas. São lojas enormes, que vendem todo tipo de produto, com grande variedade, e apesar de terem items voltados para nichos como grupos de vegetarianos, veganos ou pessoas com intolerância a lactose, glúten ou outros tipos de dietas, seu foco de consumidor final não é esse. Uma compra semanal em supermercados dessas redes, incluindo frutas, verduras, grãos, cereais, ovos, leite, carnes vermelhas e brancas, sucos, frios, derivados de leite e materiais de higiene pessoal sae em torno de $100-$150, dependendo do tamanho da família.

Já redes como Whole Foods, Trader Joe’s, Moms Organic e Yes Organics são mercados com preços um pouco acima da média, tendo em vista que seu foco são produtos muitas vezes produzidos localmente, itens orgânicos, grande variedade de produtos que não são geneticamente modificados (GMO free), produtos comercializados dentro dos padrões fair trade, produtos veganos, vegetarianos, para pessoas com tolerância a lactose, dentre outros. Uma compra semanal em supermercados dessas redes, incluindo frutas, verduras, grãos, cereais, ovos, leite, carnes vermelhas e brancas, sucos, frios e derivados de leite sae em torno de $150-$200, variando de acordo com o tamanho da família.

Em Washington D.C. também temos muitas feiras de rua e alguns mercadões, como os já citados acima e feiras como a de Dupont Circle e a de Georgetown. Nestes lugares o preço varia bastante, mas os produtos geralmente são fresquinhos, tendo em vista que compramos diretamente das mãos de quem os produziu. No mercado Eastern Market, por exemplo, é possível comprar uma bolsa de verduras, contendo batata, cenoura, tomate, cebola e pimentão por apenas U$4,00.

Algo que faz encarecer bastante as compras aqui, independente da rede de supermercado, são as carnes, principalmente a carne de boi. Um pedaço de contra-filé, por exemplo, custa aproximadamente $20,00. O do filé mignon, sae por mais de $35,00. Esses valores irão variar também de acordo com a época do ano, mas principalmente com a forma como o animal foi criado. A carne de um boi que foi alimentado única e exclusivamente com pasto natural (grass fed), que possui menos gordura, que não recebeu injeções de hormônio (hormone free) e foi abatido de forma menos cruel sempre tem um valor mais alto.

O valor do peixe também pode ser salgado. Se comprarmos um peixe inteiro, como o Red Snapper, ele sairá por aproximadamente $14,00 a libra (ou $7,00 o Kg), ou seja um peixe inteiro sae por mais de $50,00. Assim como a carne de boi, o preço do peixe dependerá se o peixe foi pego em alto mar ou se foi criado em tanques artificiais. Em alguns supermercados é possível, inclusive, verificar de que região é aquele peixe, assim o cliente identifica se a aquela área de pesca tem altas taxas de mercúrio na água ou não.

O valor do frango é mais em conta do que qualquer outra carne. Saindo por $4-$6,00 a libra. As vezes encontramos uma promoção e conseguimos pagar uma preço ainda mais em conta. Assim como o boi, o valor variará de acordo com a maneira como o frango foi alimentado, se recebeu hormônio ou não e a forma como foi abatido.

Uma outra opção para a compra de carnes podem ser açougues, mas estes não são tão comuns por aqui como são no Brasil. Os valores geralmente coincidem com os dos mercados, mas a variedade de carnes é maior. Nos açougues, além das carnes e cortes tradicionais americanos, encontramos também carnes de vitela, de búfalo, de bison, de elk, de coelho, dentre outras.

Através dos exemplos citados acima, é possível observar que o custo do mercado em Washington D.C. é alto quando comparado a outras localidades dos EUA. Algumas pessoas vão aos estados vizinhos de Maryland e Virgínia, para fazer compras em redes que vendem produtos no estilo atacado, como Sam’s Club, Costco ou BJ’s Wholesales Club. A economia é grande, até porque o imposto cobrado nestes estados é mais baixo. Para economizar, o bom mesmo é pesquisar bastante, utilizar coupons de descontos, ficar de olho e aproveitar as promoções e tentar comprar em diferentes mercados.

Gostou do texto e quer saber mais sobre custo de supermercado nos EUA? Dá uma olhadinha aqui.

Continue nos acompanhando. Vem muita coisa boa por aí.

Related posts

Você também se sente estrangeiro quando volta ao Brasil?

Liliane Oliveira

Quanto custa fazer supermercado em Bratislava

Bárbara Coutinho

5 curiosidades sobre os Estados Unidos

Mari Proença

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação