BrasileirasPeloMundo.com
Alugar/Comprar Imóvel Pelo Mundo Argentina

Dá para comprar casa em Buenos Aires?

Dá para comprar casa em Buenos Aires?

Primeiro Capítulo: Diálogo

– Oi, estou de mudança para a Argentina, como faço para alugar ou comprar um imóvel?

– Ai, que assunto complicado este… não poderíamos falar sobre algo mais simples?

– Mas, como assim, “complicado”? Não funciona como no Brasil?

–  Não, e te digo mais, parece até filme, juro.

– Sério? Você poderia me explicar mais?

– Posso, mas você promete que não vai rir?

– Prometo!

– Promete que vai acreditar em mim?

– Prometo!

– Ok, então vou te contar um pouco sobre como funciona o mercado imobiliário portenho.

Segundo Capítulo: Viver de Renda

Brincadeiras à parte, conversar com brasileiros sobre o mercado imobiliário portenho é um tanto difícil. Pois, além de requerer uma contextualização prévia, em muitos momentos pode, sim, parecer que estou fazendo piada. Mas não estou.

Não sei dizer o porquê, mas notei que grande parte das pessoas com mais de quarenta anos e que vivem em Buenos Aires há mais de vinte anos pensam que “trabalhar” ou “se aposentar” é viver de renda de aluguel.

Claro que não são todos. Mas me chamou a atenção que entre meus conhecidos e os conhecidos deles, e meus vizinhos, e alguns companheiros de trabalho, quase todos pensam assim. Desse modo, investir dinheiro significa comprar apartamentos.

E tem sido assim por anos. O dinheiro que eles têm (e que sabe-se lá como ganharam) vão comprando apartamentos pela cidade para num futuro alugá-los a estudantes ou profissionais jovens que se mudam para Buenos Aires.

Terceiro Capítulo: Preços 

Não sei se dá para perceber, mas quando a pessoa que já tem um imóvel começa a comprar outros para alugar, vai ter cada vez mais dinheiro e vai comprando cada vez mais imóveis. E é esse círculo que estabelece o preço dos imóveis.

Conclusão, os imóveis vão ficando nas mãos de poucos e com preços bem altos.

Leia também: Transporte Público em Buenos Aires

Quarto Capítulo: Aluguel

Alugar apartamento é até simples, pode custar caro, mas dá para fazer. Existem duas possibilidades: através de uma imobiliária ou diretamente com o dono. Falei sobre isso neste outro post Cheguei na Argentina e agora?

Quinto Capítulo: Diálogo

– Então, vou mesmo mudar para Buenos Aires e estou pensando em depois de uns meses por aí comprar um apartamento.

– Que bom, bem-vinda, vamos encontrar um lugar para você. Quanto você pensa em pagar?

– Tenho algumas economias, mas pensava em fazer um financiamento e usar parte do meu FGTS argentino quando estiver trabalhando por aí.

– Hum, então, aqui não tem financiamento. Quer dizer, até tem, mas é bastante complexo. Varia muito de banco para banco, de quanto é o seu salário, seu tipo de trabalho, do preço e a alta do dólar.

– Como assim?

– Ah, você não sabia? Aqui os imóveis só são vendidos e comprados em dólar americano.

– Por quê?

– Ótima pergunta, não faço ideia.

– Ué, a moeda daí não é o Peso Argentino?

– Sim.

– Mas então?

– Então o quê?

– Posso oferecer pagar em pesos? Afinal, meu salário seria em pesos.

– Não faça isso, pode soar ofensivo e um portenho ofendido, já viu né…

– Mas o que eu faço, então? Peço o financiamento?

– Estrangeira, recém-chegada, começando a trabalhar, o dólar subindo dia sim e dia também, não vai ser aprovado. Muitos pedidos têm sido cancelados nos últimos meses.

– E o FGTS?

– Ah, você também não sabe, isso não existe por aqui…

Sexto Capítulo: Comprar

Resumindo, para comprar um imóvel em Buenos Aires você vai precisar ter dólares suficientes para comprar à vista. E isso não significa ter o valor dele, se não ter também algo mais para pagar impostos, escribanos (cartórios), comissões, etc.

Por exemplo, comprar um apartamento de 45 m² com um quarto, banheiro, sala e cozinha pode custar US$ 100 000 (mais ou menos R$ 450 000). E a isso some de 8 a 10% para as taxas que mencionei anteriormente.

Mas a peculiaridade não para por aí. O mais complexo desse processo é como comprar. Me explico: primeiro, onde será realizada a venda/compra? Geralmente o vendedor escolhe. Pode ser em uma sala de banco ou em casa, mesmo.

Segundo, como levar o dinheiro em espécie sem perigo de que seja roubado. Já vi cada ideia digna de filme hollywoodiano. Gente que usa roupa com bolsos secretos que cabem até US$ 10 000. Gente que vai escoltada por outros parentes.

Terceiro, como guardar esse dinheiro. Tem gente que deposita no banco, mas isso implica em pagar mais impostos, declarar ao governo, etc. e tal. Então, tem gente que prefere contar nota por nota para ver que está certo e levar para casa. Agora, imagina, você, sentada, contando dinheiro por uma hora.

Leia também: Os Espaços Públicos na Vida da Capital Argentina

Sétimo e último Capítulo: Resumindo…

Uma/um estrangeira/o recém-chegada/o na Argentina não consegue comprar um imóvel a não ser que tenha, pelo menos, 100 mil dólares em espécie na carteira.

Não existe um plano formal e padrão de financiamento para comprar um imóvel. Nem algo parecido ao FGTS. O segredo é herdar, receber ajuda da família ou então economizar e juntar pelo menos 80% da quantia total.

Related posts

Como ser vegetariano ou vegano em Buenos Aires

Fabi Lima

Dicas para alugar apartamento em Amsterdã

Giovanna Prata

Como alugar um imóvel na Croácia

Nathália Nascimento

14 comentários

Andressa Fevereiro 13, 2019 at 7:11 am

Muito obrigada pelo texto informativo. Muuuuito útil <3

Resposta
Fabi Lima Fevereiro 13, 2019 at 12:00 pm

Oi Andressa, tudo bem?
Que bom que te ajudou, fico bastante feliz 😉

Resposta
Tiago Fevereiro 15, 2019 at 8:55 pm

Olá, pesquisei algumas imobiliarias, encontrei algumas casas á 180 mil reais, pretendo levar 250 mil e já comprar uma casa, teria alguma dica?

Resposta
Fabi Lima Fevereiro 19, 2019 at 3:51 pm

Oi Tiago, tudo bem?
Não sei onde ou como você encontrou essas casas. Mas no geral, as operações imobiliárias são em dólares americanos. E em Buenos Aires (capital) os valores são altos. Só nos bairros mais afastados que podem ser mais baixos. E cuidado com pessoas de má fé. Isso tem um bocado. Por isso mesmo antes de comprar um imóvel por aqui se acostuma tirar todas as certidões anteriores com a ajuda de um advogado. Para que você não compre algo que na verdade não pode ser vendido pela pessoa que te vendeu.
Sorte! 😉

Resposta
Yonatan Novembro 8, 2019 at 4:14 pm

Oi estou vedendo minha casa no grande buenos aires (Berazategui Centro), a 40 min da Capital, se tiver interesse me contatem. Aceito pago em reais no Brasil.

Resposta
Daniela Janeiro 5, 2020 at 11:24 pm

Oi Vc poderia passar seu contato ?

Resposta
Rodolfo Fevereiro 25, 2020 at 1:28 pm

Hola Yonatan, me contactas a rbollatti pelo twitter? obrigado

Resposta
Adair Fevereiro 19, 2019 at 12:31 pm

Muito bem explicado, portanto, util e sem as enrolações dos Youtubers. Obrigado!

Resposta
Fabi Lima Fevereiro 19, 2019 at 3:52 pm

Olá Adair, tudo bem?
Fico feliz que te ajudou. Qualquer dúvida é só escrever 😉
Sorte!

Resposta
Pablo Outubro 17, 2019 at 8:10 pm

Oi Fabi,
sou brasileiro e estou vendendo um apartamento no centro de Buenos Aires.
Ficarei grato se ajudar alguém do Brasil
É possivel deixar link da minha oferta ?

Resposta
Fabi Lima Outubro 18, 2019 at 5:33 pm

Oi Pablo, tudo bem?
Pode deixar sim. Coloque algum contato no anúncio por se alguém que estiver lendo o blog se interessar.
Sorte! 😉

Resposta
Pablo Outubro 19, 2019 at 12:02 am Resposta
Gabriel Novembro 5, 2019 at 11:32 pm

Por esse preço vai ser dificil alguem do Brasil comprar ein…

Resposta
Fabi Lima Novembro 6, 2019 at 7:03 pm

Oi Pablo, tudo bem?
Sim, concordo, infelizmente o sistema hoje não ajuda aos que não tem dinheiro guardado a comprar um imóvel por aqui.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação