Dicas de boas maneiras na Argentina

4
793
Fonte: dreamstime
Advertisement

Dicas de boas maneiras na Argentina

Como disse minha mãe esta semana…

ser expatriado é pra pessoa muito forte. Além de conviver com saudadinha/adaptações constantes, ainda tem que ouvir seu lindo nome pronunciado da forma que for possível. Apenas conjecturas de uma mãe de filhas cosmopolitas e amadas

E é verdade. Não só o nome, que realmente vira qualquer coisa parecida. Se não das constantes adaptações. Quando você acha que já está quase se lá, vem sempre algo novo… e booom! Mais um chacoalhão. Ainda mais se você vai morar num país cheio de protocolos.

Não sei se você sabe, mas no Brasil já não damos tanta importância a algumas formalidadesdo dia-a-dia. Isso deixa nossa vida mais prática e fácil de resolver. No entanto te complica na hora de adaptar-se a tanta formalidade.

Para te ajudar a já chegar na Argentina – pelo menos um pouco – preparada te conto hoje alguns dos protocolos em casa e no trabalho que devemos seguir.

No Trabalho

  1. Primeiro, quem chega cumprimenta a todos os que já estão. E antes mesmo de dizer oi ou bom dia, dar um beijo no rosto. Ficará um clima meio desagradável se você não fizer isso. Para melhorar a situação é só pedir desculpa e explicar que como estrangeira você ainda não sabia desse costume. Ah e não importa se são dois homens, se são duas mulheres, se são homem e mulher. Todos se cumprimentam assim.
  2. Sempre dizer “buen provecho” (bom apetite) a qualquer pessoa quando ela estiver por comer, mesmo que seja um biscoito salgado na mesa de trabalho. E sempre responder “gracias” quando disserem “buen provecho” a você.
  3. Chamar as pessoas mais velhas, os superiores e as que não são tão íntimas de “usted”, nada de “tu” ou “vos”. Isso é sinal de respeito. E se você for a chefe também te tratarão assim.
  4. Também é costume – pelo menos por email – de chamar as pessoas segundo sua profissão. Por exemplo, eu era conhecida como “Ing (de engenheira) Fabiola”. O pessoal de administração como “Lic (de licenciado/a) Fulano/a”. E assim vai.
  5. Na estrevista de emprego é importante apresentar um bom CV mas se não tiver uma pontuação ele poderá passar batido. Aqui eles usam o “promedio” (média das suas notas durante todo o período da faculdade) como esse “ranking”. É bom você inclui-lo daqui para a frente.

Em Casa

  1. Esperar que todos estejam servidos para então começar a comer. Jamais dê uma garfada antes e também não se esqueça do “buen provecho”.
  2. Não comer em outro lugar que não seja na mesa e sempre com todos presentes. Nem preciso dizer que não rola nem celular, nem tablet, nem TV, né?
  3. Não tirar pratos vazios e nem se levantar da mesa antes de que todos terminem.
  4. Nunca se esqueça de dizer bom dia, boa tarde, boa noite, por favor, com licença, obrigada mesmo em casa. Só para dar um exemplo, todas as refeições que preparo para o meu marido ele diz “muito obrigado pela comida”.
  5. Não dar escândalos. O melhor a fazer diante de uma situção difícil (e até uma briga) é respirar fundo, e tentar conversar – racionalmente – sobre o que aconteceu e como podemos resolver.

Por Aí

  1. Ceder – sempre – o assento a pessoas mais velhas, com dificuldades de locomoção, crianças e mulheres grávidas em salas de espera, bancos, escritórios e transporte público.
  2. Dar gorjeta de pelo menos 10% (em espécie, nunca em moedas) em qualquer café, bar, restaurante.
  3. Os homens devem abrir as portas para as mulheres. E isso aqui não é considerado machismo, é apenas um costume.
  4. Fazer e respeitar as filas para ser atendida, para entrar em algum lugar, para falar, para comprar e para entrar no transporte público.
  5. Sair para conversar com uma amiga e realmente escutá-la. Deixar que ela conte seus problemas e dar bons conselhos. Evitar interrompê-la o tempo todo para contar suas experiências.

4 Comentários

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.