BrasileirasPeloMundo.com
Itália Turismo Pelo Mundo

Dicas de turismo em Capri

Dicas de turismo em Capri.

Para quem não sabe, nas proximidades de Nápoles existem três ilhas bem famosas: Procida, que é a menor entre as ilhas, Ischia e a badaladíssima Capri. Essa ilustre ilha se situa a pouco mais de 30 km da baia de Nápoles e conta com aproximadamente 7 mil habitantes. É um lugar que atrai muitos turistas principalmente no período de verão (entre os meses de Junho e Setembro).

(Marina Grande – Foto: Arquivo pessoal)

E como todo lugar que atrai tantos turistas as coisas não são nada baratas, principalmente se tratando de uma ilha, onde as coisas chegam com mais dificuldades. Mas antes de chegar nesse ponto, como faço pra chegar em Capri? Bom, obviamente quem quiser visitar Capri tem que chegar em Nápoles e depois ir para o porto “Molo Beverello”, que de onde saem os barcos que te levam para várias partes, como Positano e Sorrento, e para as ilhas que eu citei acima, ou para o outro porto que se chama “Calata Porta di Massa”. Durante o dia vários barcos saem em horários diferentes e para checar o horário e se organizar com antecedência é só visitar essa página aqui. A viagem dura em média 50-80 min e os barcos chegam na Marina Grande, que é o porto principal de Capri. O custo do bilhete de ida varia entre 14 e 22,50 euros e o de volta entre 11,50 e 20 euros, dependendo do horário e da tipologia de barco que se escolhe (balsa ou hidrofólio, respectivamente traghetto e aliscafo em italiano).

E agora que cheguei em Capri o que posso fazer? Bom, a ilha é dividida em duas partes (Capri e Anacapri) e é toda feitas de subidas, portanto para chegar na praça principal existem 4 possibilidades.

Dicas de turismo em Capri

A pé: o percurso entre a Marina Grande e a praça principal dura cerca de 1 hora e é feito de subidas e muuuitas escadas. É interessante para ver aos poucos o visual e para admirar as flores e plantas pelo caminho. Porém o lado negativo é que não possui nenhum bar ou lanchonete caso você precise tomar algo fresco e tem que tomar cuidado com as torneiras que encontram no caminho, pois a água não é potável, ao contrário do que acontece em muitas cidades europeias que se pode tranquilamente beber água da torneira.

Ônibus: A ilha possui mini ônibus circulares que caminham seja por Capri que por Anacapri. Normalmente cada ônibus parte a cada 15/20 minutos e a viagem do porto até a pracinha principal demora cerca 15/20 minutos. O preço da passagem é de 2 euros e para quem tiver uma bagagem vem cobrado um adicional de 1,80 euro. O lado positivo do ônibus é que você economiza o esforço de caminhar, porém o ponto negativo é que o ônibus é muito pequeno e possui apenas 10 assentos. A fila de espera é bastante longa e você pode perder muito tempo esperando entre um ônibus e outro passar.

Leia também: dicas de turismo na Lombardia

Funicular: Com capacidade de até 70 passageiros, é o modo mais rápido para chegar no coração de Capri. O preço do bilhete é de 2 euros e também cobram por um adicional pela bagagem. O bilhete não é vendido nas proximidades da funicular, mas deve ser comprado assim que sai do desembarque dos barcos. O grande problema nesse caso também é a comprimento da fila, que em dias de grande movimento podem fazer perder muito tempo também.

Taxi: Os taxis em Capri tem uma característica bem peculiar – são carros conversíveis que te fazem sentir como uma diva dos anos 50. Com capacidade para até 6 pessoas, a tarifa cobrada para ir do porto até o centro é de aproximadamente 20 euros. Os taxistas também se colocam a disposição para guiar os turistas pela ilha, mas o preço tem que ser negociado diretamente com o taxista. Existem também as tarifas fixas para outras partes da ilha que você pode encontrar aqui.

Uma vez que se chega ao centro, o turista pode escolher de fazer um pequeno giro pelas lojas do centro e depois aproveitar as praias de Anacapri ou explorar os pontos principais de Capri. Eu, particularmente, tinha pouco tempo então aproveitei para ver alguns dos pontos principais de Capri. O primeiro é a pracinha em si (piazzetta) que conta com alguns bares, uma igreja e uma linda vista do mar de Capri. Porém cuidado ao se sentar em um dos bares presentes para não se assustar com os preços do menu. Você pode pagar até 5,50 euros por uma garrafinha de água ou 5 euros por um cafezinho expresso. Para fugir desses preços é melhor caminhar um pouco e procurar por um bar que esteja um pouco mais afastado.

(Vista da Piazzetta de Capri – Foto: Arquivo pessoal)

Com apenas 15 minutos de caminhada, se chega a três pontos bem famosos da ilha: o primeiro é a Via Krupp, um caminho que parece um labirinto e te leva até ao mar. O segundo ponto são os Jardins de Augusto (Giardini di Augusto) que consiste em vários terraços panorâmicos decorados com lindas flores, dos quais se pode observar os “Faraglioni di Capri”, que são duas rochas esculpidas com o tempo e que compõem o cartão postal de Capri. O terço ponto é o Mosteiro de San Giacomo (Certosa di San Giacomo), que foi construído no século 18 e é a estrutura mais antiga presente em Capri. O ingresso combinado para o Mosteiro e para os Jardins custa 3 euros.

Leia também: dicas de turismo na Liguria

Além desses pontos existem muitos outros lugares interessantes para serem vistos, que você pode adicionar ou não ao passeio de acordo com o tempo disponível para visitar a ilha. Nesse site você pode encontrar mais informações sobre Capri e organizar melhor o passeio (infelizmente é tudo em italiano). Eu infelizmente pude aproveitar somente um dia de visita, mas posso dizer que valeu muito a pena!

Related posts

Dicas de viagens perto da Cidade do México

Ana Paula Almeida

Dicas de turismo na Argentina: El Calafate no outono

Sara Martins

Dicas para viajar de motorhome pelos EUA

Jenny Rosén

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação