Cheguei na Argentina e agora?

Dicas para abrir conta bancária e tirar carteira de motorista na Argentina

2
1521
Advertisement

Dicas para abrir conta bancária e tirar carteira de motorista na Argentina

No post passado tentei dar uma ajudar aos que vem para Buenos Aires (e para a Argentina) para estudar. Hoje venho ajudar um pouco mais sobre questões mais burocráticas. Se em nenhum dos textos você encontrar o que está precisando, pode deixar um comentário que te respondo, ok?

Vamos lá

  • Alugar apartamento

Se você vier trabalhar pode ser que a sua empresa te consiga uma casa e um carro. Mas se este não é o seu caso, aqui vão algumas dicas preciosas sobre como conseguir um apartamento.

    • Primeiro – existem várias maneiras de descobrir as melhores opções para alugar. Classificados nos jornais (sábado La Nación, domingo El Clarín), vitrines de imobiliárias (geralmente elas oferecem os imóveis que estão por perto), sites online (os mais confiáveis são zonaprop mercadolibre), grupos no facebook (que funcionam bem, buscar por “solos dueños”) e anúncios dos próprios donos nas fachadas.
      • Minhas recomendações:
        • alugar diretamente com o proprietário, além de economizar as taxas (que são muitas por aqui), a relação é mais fácil… acredite, as imobiliárias daqui são difíceis, se puder evite.
        • os contratos são de dois anos, você querendo ou não, então sugiro alugar algo por temporada (tipo AirBnB por uns dois meses) até encontrar algo mais definitivo.
        • além do aluguel você terá que pagar ABL (imposto municipal), AYSA (água), Edenor ou Edesur (luz), Metrogás (gás) e Expensas (condomínio).
    • Segundo – pesquisar bem a(s) possíveis cidade(s) e bairro(s) para morar. Aviso logo, em Buenos uma boa opção é estar perto do trabalho. Cidade grande já viu né, vai morar longe e depois terá que passar horas no trânsito. Não há qualidade de vida que aguente!
      • Minhas recomendações:
        • não se assute com sua primeira impressão, ao contrário do Brasil lugares não tão lindos podem ser mais caros que lugares lindíssimos, e cidades do interior podem ser muito, mas muito mais caras que capital, vai entender.
        • antes de sair andando por aí, avalie distância do trabalho, se tem escolas por perto, como é o transporte público na zona, farmácia, supermercados, lavanderia, etc. Cada dois ou três quarteirôes costumam ter todos esses serviços facilitando nossa vida de poder fazer tudo a pé.
    • Terceiro – preparar o bolso. Alugar pela primeira vez significa ter que pagar o aluguel, mais algumas taxas da imobiliária (que são caras, absurdas, mas não adianta reclamar, tem que pagar), um depósito caução (ao dono do imóvel) e a garantia (que substitui um fiador).
      • Minhas recomendações:
        • Vai guardando $ antes de chegar por aqui. No começo além do aluguel, tem o lugar provisório, comer fora alguns dias, algumas compras iniciais, e talvez a contratação de um plano de saúde.
  • Abrir conta bancária

    • Mais fácil do que você imagina, juro!
      • Primeiro você precisa de um documento com foto, pode ser o DNI (se já chegou) ou o passaporte. Se for com o passaporte, depois que chegar seu DNI (documento nacional de identidade) você terá de atualizar seu cadastro. Tudo isso porque o CUIL (o que seria equivalente ao nosso CPF) gerado a partir do passaporte é provisório. O definitivo só depois da emissão do DNI.
        • Quer saber como conseguir o CUIL? Fácil, só clicar aqui. Ele será gerado quando você tiver um vínculo com a ANSES (algo parecido ao INSS no Brasil).
      • Comrpovantes de renda: salário, pensão, aposentadoria, declaração de imposto de renda ou inscrição no Monotributo para os autônomos. Sobre esta última opção tem um post da Sara que explica bem direitinho.
      • Ir até uma agência do banco que você desejar (ou do que a sua empresa te pedir), ter um pouco de paciência para ser atendida e só.
    • Por aqui eu uso o BBVA e o Santander Río, já usei o Itaú (que infelizmente NÃO se comunica com o do Brasil), o Patagônia e o HSBC. Até hoje não tive problemas, nem reclamações.
  • Tirar carteira de motorista

    • Nos primeiros 60 dias corridos você pode usar sua carteira de habilitação do Brasil, mas depois desse prazo vai ter que tirar a Argentina se não quiser dirigir de maneira ilegal. Não é muito difícil, é só ter paciência.
    • Primeiro, carteira de habilitação por aqui se chama “Licencia de Conducir“.
    • Segundo, para tramitar pela primeira vez (mesmo sendo uma motorista super experiente) separar:
      • DNI original e cópia;
      • Conseguir o CENAT – Certificado Nacional de Antecedentes de Trânsito. Para gerar o boleto é só clicar aqui. Você vai pagar $ 150 (pesos argentinos, en Janeiro 2018) e depois retirar o documento.
      • Participar do curso de educação vial (tem que agendar antes de começar a ir atrás dos outros documentos porque as datas e vagas são limitadas).
      • Pagar a taxa de $ 750 (pesos argentinos)
    • Terceiro:
      • Levar toda essa documentação, com horário previamente agendado, e participar de todo o circuito: apresentação dos documentos; avaliação psicotécnica; avaliação médica; prova teórica e por último prova prática.
      • Se tudo correr bem, você já sai com o seu documento em mãos.
      • Como é sua primeira “licencia” deverá ser renovada antes de dois anos, seu carro deverá ter uma placa verde com o P identificando “principiante” e você não poderá dirigir em estradas…. mesmo sendo motorista no Brasil (ou outro país) há anos.
    • Quarto:
      • Se sua licença for profissional ou para dirigir veículos maiores, você vai precisar de mais documentos. Dá uma olhada aqui.
      • Para renovar a licença é mais fácil, os passos quase são os mesmos, com exceção do curso e das provas. É só levar documentos com horário agendado e pronto.
      • Sim, não esqueci da auto escola, é que por aqui não é obrigatório. Você faz aulas se quiser. Se já souber dirigir, não precisa. E para a prova prática há duas opções, você leva um carro de um conhecido, ou aluga os que estarão disponíveis no dia do exame.
  • Contratar um plano de saúde

2 Comentários

  1. Conta para investivmento. Por exemplo, se caso eu faço uma viagem de turismo na Argentia e queira abrir uma conta bancária para investir em titulos públicos?

    • Oi Marcos, tudo bem?
      Obrigada por escrever!
      Sobre este tema recomendo conversar diretamente em um banco. Por aqui mudam algumas regras e talvez para abrir sua conta de investimento você tenha que tramitar algum documento local.
      Boa sorte!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.