BrasileirasPeloMundo.com
Estações do Ano pelo Mundo Portugal

Dicas para aproveitar o outono no Minho

Parque do Gerês, Portugal

Dicas para aproveitar o outono no Minho, Portugal

Costumo dizer que o outono é a melhor estação do ano. É quando as temperaturas amenas misturam-se a um belo céu de cor azulada intensa e muita beleza natural. Em Braga, Portugal, o outono é espetacular. Nesse período do ano, entre setembro e dezembro, o calor intenso cede lugar à chuva e a um friozinho perfeito para um bom vinho e para experimentar a tradicional gastronomia Minhota.

A verdade é que, para mim, o outono tem uma magia especial. Nos primeiros dias de outubro, as temperaturas em Braga começam a baixar, e as folhas das árvores iniciam um novo ciclo, espalhando-se pelo chão. Um ar nostálgico toma conta das ruas e parques. Logo chega novembro, que traz consigo as chuvas e a mudança definitiva de estação.

É nessa época que a cidade se prepara para o inverno. As lareiras começam a funcionar e as noites ficam mais longas, com menos gente nas ruas. Por isso, o Minho torna-se um roteiro especial na baixa temporada. Mas é preciso atenção à mala. Não se esqueça de um bom casaco, sapatos fechados e roupas impermeáveis.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar em Portugal

De resto, deixe-se ficar e aproveitar a gastronomia, o vinho, as paisagens e as tradições dessa região que, para mim, é uma das mais belas de Portugal. Este mês, daremos dicas de como aproveitar bem o outono na região minhota. Bom passeio!

Piquenique nos parques de merenda

No início do outono, nada melhor do que aproveitar os parques de merendas com amigos e familiares. Geralmente, estão localizados à beira de rios ou praias, nos jardins de igrejas ou nos montes. A paisagem é linda e o sossego convida a passar um dia em paz.

Perceba como os portugueses adoram um bom piquenique. Levam um verdadeiro farnel com tudo o que tem direito: panelas, geleiras, cadeiras, bancos, barracas e até fogões. Os lugares são próprios e têm toda infraestrutura. Em alguns casos, oferecem até banheiros. Tudo muito bem estruturado.

Particularmente, gosto de ver como programam o passeio. No dia anterior, as mulheres cuidam da comida e preparam os pratos: arroz seco, frango estufado, chouriça, pataniscas de bacalhau, entre outros. E quando sobra, há fartura para todos. Vá preparado para confraternizar e ouvir pessoas falando alto.  É sensacional!

Verão de São Martinho 

Outra tradição de outono é o ‘Verão de São Martinho’, que comemora-se em 11 de novembro, dia de São Marinho. Essa celebração marca o outono, e a data é festejada com um magusto (festa popular em que grupos de amigos e familiares juntam-se à volta de um fogueira para assar castanhas e beber vinhos novos).

Reza a lenda que Martinho de Tours fora um militar, monge, bispo e santo católico, nascido a 316 e falecido a 397.  A estória conta que, certo dia, um soldado romano chamado Martinho estava a caminho da sua terra natal, quando avistou um mendigo, que lhe pediu esmola. O tempo estava muito frio. Conta-se que Martinho rasgara a sua capa em dois e dera metade do que tinha ao mendigo.  De repente, o frio parou e o tempo aqueceu.

Acredita-se que este acontecimento tenha sido a recompensa por Martinho ter ajudado ao mendigo. Por isso, por norma, na véspera e no dia de São Martinho, o tempo melhora e o sol aparece, sendo conhecido como o Verão de São Martinho.

Se estiver em Portugal por estes dias, pode esperar que a chuva dê trégua e o sol reine, como diz a tradição. Vá à rua para sentir o cheiro das castanhas e experimente vinho novo na malga. Geralmente, as castanhas vendidas nas ruas são assadas por senhoras com vestimentas tradicionais pretas. Sinta o cheiro da lenha e renda-se. É uma delícia.

Parque Peneda-Gerês

As serras da Peneda e do Gerês localizam-se entre as regiões do Alto Minho e os Trás-os-Montes, ficando a 40 minutos de carro de Braga. Esse lugar de estonteante beleza, reserva um passeio inesquecível com muitas cores, rios, verde e lugares para quem busca descanso e sossego.

Mesmo antes de chegar ao Parque Nacional Peneda-Gerês, pode-se apreciar a beleza natural do entorno. Tudo no Gerês é convidativo. O clima outonal cinzento contrasta com a policromia das folhas das árvores, formando um colorido melancólico e burlesco. No coração do Parque Nacional da Peneda-Gerês, a mata da Albergaria é constituída predominantemente por um carvalhal secular. É a mais importante mata autóctone de Portugal.

Leia também: Festival de outono em Genebra

Recomendo conhecer as muitas cascatas da região (todas bem sinalizadas) e as termas com águas quentes e esfumaçantes. Aproveite para ir ao miradouroo da Pedra Bela e para caminhar pela Mata da Albergaria, onde poderá brincar com as muitas folhas espalhadas pelo chão. O Gerês é tão especial que, com um pouco de sorte, é possível avistar de corços, lobos ibéricos e até cavalos selvagens. 

As colheitas e vindimas

Com a alteração climática, o ritual de colheita das uvas acontece cada vez mais cedo, apanhando ainda o fim do verão. Entretanto, ainda é possível encontrar a magia da produção artesanal do vinho em muitas das quintas situadas no Minho durante o outono e participar da produção.  Nesse período, as uvas estão prontas para serem colhidas das videiras, num trabalho realizado em ambiente de festa e convívio. 

Se tiver curiosidade, aqui vão duas dicas para aprender a colher uvas e fabricar vinhos. A Quinta de Santa Cristina, em Celorico de Basto, terra do Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, abre as portas da Quinta entre o final de setembro e outubro para quem quiser participar das vindimas. É um programa que agrada toda a família, pois permite não só participar da apanha das uvas, como também desfrutar de um piquenique em que a gastronomia local reina soberana. Há um Welcome drink e um kit com camisa, chapéu de palha e garrafa de água. Está incluída uma curta explicação sobre as vindimas. É divino! 

Além das uvas, nesse período também acontece a colheita de outros alimentos, como as pêras, castanhas, maçãs etc. Não há tradição de festa na colheita como a das uvas, mas são vegetais típicos do inverno, como o repolho, por exemplo, que acompanham pratos tradicionais como o cozido à Portuguesa. Já as pêras e as maçãs são feitas assadas com vinho do Porto e viram uma sobremesa perfeita para o frio.

Dito isso, encerro essas dicas com um conselho: o outono é uma estação incrível para conhecer a região do Minho. Sem dúvida, são meses mais calmos, mais baratos e que proporcionam uma viagem com a possibilidade de conhecer muito mais do que no verão e inverno. O outono é a minha estação preferida, e este texto serve de homenagem a esses dias. Então, bom proveito. Seja feliz!    

Related posts

Os espaços públicos na vida da capital argentina

Patricia Souza

Você gosta de morar em Portugal?

Gabriela Albuquerque

Desafios de uma mãe em terras estrangeiras

Ana Tavela

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação