BrasileirasPeloMundo.com
Austrália

Dicas para arrumar emprego na Austrália

Dicas para arrumar emprego na Austrália.

Já pensou em mudar para Austrália? Um monte de gente já! De acordo com os números, 27.7% da população australiana de hoje não nasceu em solo australiano. O país é de fato uma nação de imigrantes. Antes de preparar a mala cheia de biquínis e shorts, um dos principais pontos a considerar é como exercer a sua profissão e trabalhar por aqui.

O assunto é um pouco maçante, eu sei, e me refiro aqui aos profissionais já qualificados no Brasil e todo o processo de reconhecimento dos diplomas e profissões. Vale lembrar que na média os salários no país são altos, possibilitando qualquer trabalhador, qualificado ou não, ter uma vida confortável.

Dependendo da área de autuação, o profissional vai poder imediatamente começar a trabalhar. Com a ressalva, claro, de que tenha o visto que o autorize a trabalhar. Quem são esses profissionais? Designers, publicitários, artistas, chefs de cozinha, cabeleireiros, IT, fotógrafos, entre outros.

Já outras profissões, como arquitetura, direito, medicina, odontologia, engenharia, a exemplo do Brasil, serão fortemente reguladas.

Por onde começar?

A Austrália, como ex-colônia inglesa e país membro da Commonwealth (como Canadá, Nova Zelândia, Irlanda), possui fortes vínculos com o Reino Unido. Isso quer dizer que profissionais oriundos do Reino Unido terão ora validação automática na Austrália, ora um processo mais enxuto e simplificado do que os demais países. Essa diferenciação faz com que muitos entendam o processo como discriminatório ou injusto.

O processo de reconhecimento de profissões ou diplomas estrangeiros é regulado pelos respectivos órgãos de classe. Assim, para um arquiteto por exemplo, o Conselho de Arquitetura do respectivo estado australiano será o responsável pela validação desse profissional.

O que vou precisar?

A documentação e eventuais exames exigidos estão sempre mudando. O ideal é estar sempre atualizado através dos órgãos de classe e respectivos websites.

Os processos são caros, envolvem não apenas o pagamento de taxas bem pesadas como também se exige que todos os documentos do candidato sejam traduzidos por tradução juramentada.

Cada órgão terá seus próprios critérios e exigências, de uma maneira geral todos exigirão um nível avançado de inglês, compatível com o exercício da profissão, que se faz pelos exames de IELTS ou TOEFL; além de evidência do exercício da profissão no exterior, o que se faz através de documentos, certidões, cartas de referência.

Exigências específicas

Para algumas profissões serem reconhecidas na Austrália, os órgãos de classe exigirão que o candidato passe por um exame. É o caso da medicina e da odontologia. Para ser reconhecido como dentista aqui, por exemplo, além das exigências de documentação e inglês fluente, os candidatos devem passar por uma longa avaliação junto ao Australian Dental Council, que consiste em um exame teórico e no final um exame prático. O mesmo é pedido dos médicos.

Para outras profissões, como arquitetura, o processo será feito por meio de apresentação de portfolio de trabalho.

Advocacia na Austrália

E a Advocacia?

A Austrália herdou o sistema jurídico inglês, a Common Law, que foi trazido no início da colonização inglesa, junto com os primeiros barcos enviados da Inglaterra. O sistema evoluiu e hoje se tem um direito australiano da Common
Law, com precedentes e legislação locais. O Brasil, por sua vez, segue o direito europeu continental, a chamada Civil Law, herança de Portugal e do antigo Direito Romano.

A Austrália não reconhece automaticamente advogados formados na Civil Law, como os brasileiros, franceses, italianos, colombianos, entre outros. Para esses, é preciso retornar à universidade e completar os estudos no direito inglês-australiano.

Esse foi o meu caso: apesar de ter me especializado em direito internacional, para ter meu diploma reconhecido aqui tive que estudar esse outro sistema jurídico. Lá fui eu de volta pra faculdade…

O processo é regulado pela Law Society de cada estado, órgão equivalente a OAB. Através da Legal Professional Admission Board se concluiu um Diploma in Law.

É verdade que como advogados no exterior nós ganhamos algumas equivalências, mas basicamente se faz um novo curso. O curso possui uma reputação excelente não por acaso: os exames são bem difíceis, exigem muito estudo e preparação.

O lado bom: você pode completar o curso trabalhando, atendendo as aulas do módulo de final-de-semana, desenhado justamente para quem já está no mercado de trabalho. Alunos de toda Austrália completam o curso atendendo
os intensivos de final-de-semana (dois por semestre).

Antes que pareça fácil: o método de ensino é ao estilo self-study. Acho que parecido com alguns países na Europa, onde o aluno recebe uma lista de casos e a bibliografia do semestre, atendendo as (pouquíssimas) aulas somente para discutir pontos e eventuais dúvidas. Eu chamo de método “self-se-vire”, totalmente diferente do que estamos acostumados no Brasil e que exige uma enorme disciplina do estudante.

O tempo de cada validação vai depender do aluno e suas circunstâncias: alguns colegas concluíram tudo em 2 anos, no meu caso foram 3 anos.

Uma vez graduados em direito, a Law Society de NSW exige ainda um outro curso de prática jurídica, o que no Brasil equivaleria aos estágios obrigatórios e as cadeiras processuais.

Para concluir, nos últimos tempos tenho usado muito pouco os biquínis: frequento muito mais as bibliotecas do que as praias. Leitura, tarefas, pesquisas, exames, mais leitura, práticas jurídicas… Esse tem sido o meu cotidiano.

Related posts

Sustentabilidade na Austrália

Aline Arruda

Licença maternidade pelo mundo

Ann Moeller

Melbourne, Sydney ou Perth?

Aline Arruda

85 comentários

Joao Daniel Maio 3, 2014 at 6:50 am

Ola Mariana, primeiramente parabens por suas conquitas aqui na Australia Dra. Apenas gostaria de saber como e` o mercado para adv aqui, como sao os valores da remuneracao chutando por baixo e como e` concorrer com os nativos. Sou adv desde 2008 tenho 05 anos de experiencia e me parece um investimento pesado, considerando a UNSW, sao 37.000 dolares por ano por 02 anos.. Agradeco desde ja`.

Resposta
Mariana Maio 15, 2014 at 5:56 am

Oi João,
O mercado para advogados é difícil, assim como no Brasil.
A experiência de trabalho overseas será vista como uma vantagem/skill, mas como o sistema jurídico é outro não será uma equivalência automática…
Conheci já muito advogado que foi trabalhar em outras áreas, optaram por não estudar de novo aqui. Visita os links do texto que você terá uma idéia melhor do processo! Cheers!

Resposta
Mariana Camargo Julho 17, 2014 at 1:38 am

Oi João,
Respondo com atraso o seu comentário.
Você está morando na Austrália, certo? Se estiver em Sydney podemos combinar um café. Vou te enviar um email e aguardo retorno!
Cheers

Resposta
IARA MIGUEL Maio 3, 2014 at 7:04 am

muito bom, texto muito claro e esclarecedor! Vou recomendar!
Adoro este blog!!!

Resposta
Marcos Maio 5, 2014 at 12:57 am

Olá Mariana,

Parabéns pelo texto, imigrar é algo que vem passando a muito pela minha cabeça e a Austrália é um destino que sempre me cativou, sou formado em Letras e sou professor de espanhol, acho que nessa área não conseguiria trabalho visto que professor de língua estrangeira deve existir aos montes aí, por isso queria aprender a trabalhar em outra área, fazer um algum curso aqui no BR. Não estou preocupado em enriquecer e juntar dinheiro, quero mesmo é qualidade de vida. Você teria alguma informação sobre áreas que tenham alguma demanda, que não exija curso superior e sim um curso técnico, área de beleza e cuidado com o corpo, alimentação, não sei exatamente. Bem, as dúvidas são muitas, se você puder responder essa minha pergunta ficarei muito agradecido.

Resposta
Mariana Camargo Julho 17, 2014 at 1:36 am

Oi Cleber,
Segue a minha resposta com atraso.
Se imigrar é um projeto, você está fazendo certo em buscar informações e programar os próximos passos 🙂
Quanto a sua profissão, procura através dos links das universidades australianas o processo para o pessoal das Letras. Eu começaria por ai… Da minha experiência, google é o seu melhor amigo! rsrsrs
Quanto às suas expectativas de buscar qualidade de vida (e não enriquecer como muitos falam) acho que são bem realistas. Como já comentei em outro post, a Austrália é muito cara, se ganha mais mas também prepare-se para gastar muitíssimo. Moradia, por exemplo, se você pesquisar os preços dos aluguéis já vai dar para ter uma idéia…
Quanto às áreas de demanda de trabalho: visite o site do departamento de imigração australiana para começar suas pesquisas. Existem listas das profissões de demanda e muita informação por lá.
Se é que posso dar um conselho, melhore o seu inglês antes de chegar aqui. Você não vai se arrepender!
Desculpa pelo atraso na resposta e fico à disposição!
Cheers

Resposta
Bianca Maio 6, 2014 at 8:28 am

Oi Mariana
Desculpa, mas vou ter que expor uma opiniao contraria. Assim como voce, tambem sou advogada no Brasil e na Australia tive que estudar tudo novamente. Nao fiz o curso de final de semana, mas o curso de direito da Universidade de Sydney. No meu curso eu era a unica aluna da America do Sul. Logo entendi o porque de nao haver outros conterraneos. Primeiramente a Australia e um pais xenofobico. Se nao for Australiano, geralmente e totalmente excluido ou desconsiderado (a nao ser que haja necessidade no mercado). A minha faculdade com certeza leva o xenofobismo ao extremo. Nao so menosprezam, como desdenham e fazem questao de dizer que voce esta sendo excluido simplesmente por nao pertencer ao mundo deles. Por exemplo, fazem questao de dizer que nao entendem a sua pergunta porque seu sotaque atrapalha; te humilham na frente de outros alunos ridicularizando a sua pergunta; quando resolvem responder, geralmente respondem algo totalmente irrelevante em relacao a pergunta. Enfim, fazem da sua vida um inferno, com a finalidade de voce desistir do curso. A frase que mais gostam de dizer para justificar uma nota baixa e: “voce nao escreve como um Australiano!”. Quando pergunto o que significa escrever como um Australiano, ninguem sabe me responder. Assim, exterminam qualquer possibilidade de uma carreira promissora, pois notas baixas nao lhe garante uma vaga nos melhores estagios.

Resposta
SIDNEY Novembro 23, 2015 at 5:00 pm

MUITA CLARA SUAS OPINIÕES,E CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ BIANCA SUAS PALAVRAS SÃO VERDADEIRAS E HONESTAS NÃO ESTE MONTE DE BABOSEIRA DE HISTORIAS DE SUCESSO QUE AS PESSOAS VEM CONTAR A REALIDADE E BEM DIFERENTE DESSE CONTO DE FADAS VOCÊ ESTA DE PARABÉNS BIANCA SÓ DE AUSTRÁLIA EU TENHO 25 ANOS!!!!

Resposta
Maria Coelho Fevereiro 14, 2016 at 5:17 pm

Bianca, fiquei bastante surpresa (negativamente) com o seu comentário! Estou pensando em aplicar para o llm da Universidade de Sydney e certamente você poderia me ajudar muito com algumas dúvidas que tenho sobre o processo e suas impressões do curso. Se puder entrar em contato eu agradeceria muito!

Obrigada!

Resposta
Fernanda Julho 16, 2014 at 6:14 pm

Olá Mariana!
Gostei muito do seu texto! Extremamente esclarecedor.
Vou para a Austrália em janeiro de 2015, e estou pesquisando tudo.
Fechei o intercâmbio com uma escola de inglês durante 6 meses, e vou com visto de estudante. Nos primeiros meses trabalharei em restaurantes e no comércio, e já está ótimo para o início. Mas já estou verificando essa parte de validação de diploma. Se eu gostar do país, e se legalmente eu conseguir trabalhar na minha área, provavelmente vou querer viver essa experiência.
Realmente, não é nada fácil conseguir trabalhar com direito lá. Tenho lido muito sobre o assunto, e vejo que são pouquíssimas pessoas que conseguem.
Eu sou bacharel em direito aqui, não tenho a OAB ainda. Isso eu não vi ninguém esclarecer, mas eu preciso da carteira da OAB aqui do Brasil para advogar na Austrália?
Pq pelo que entendi, eu devo me habilitar na faculdade no país, e fazer um exame para poder advogar né? Você sabe me dizer sobre essa necessidade?
Continue estudando, pois, alguns desses poucos chegam lá… a namorada do meu primo está muito bem colocada na área do direito na Austrália, ela validou o diploma dela, e fez os cursos necessários.
Abraços!

Resposta
Mariana Camargo Julho 17, 2014 at 1:24 am

Oi Fernanda!
Que bom que vc gostou do texto. Segue pesquisando e programando a tua vinda 🙂
Quando ao teu curso de inglês, o primeiro passo (requisito) é realmente vc ser fluente em inglês, ter nível avançado como se diz no Brasil. Ninguém vai conseguir estudar direito sem entender plenamente o idioma.
Quanto à validação do teu diploma por aqui e necessidade de ter concluído os exames da OAB no Brasil, não sei responder. Todos os alunos que conheci ao longo do meu processo eram profissionais que já haviam exercido a advocacia no exterior, e que comprovavam o registro nos órgãos de classe (OAB no caso) mais experiência de trabalho.
O processo é difícil sim, como expliquei no post trata-se de aprender um novo e diferente sistema jurídico. Mas vc tem o exemplo perto na família de que é possível, né?
Bj e segue acompanhando o blog! 🙂

Resposta
Gisela Agosto 11, 2014 at 1:18 pm

Oi Mariana, tenho 37 anos e planejo ir para Melbourne fazer uma pós em Landscape Architecture. Inicialmente estudaria inglês por 6 meses/1 ano. Gostaria, se possível, que me disesse algo sobre emprego na área e o máximo de informações que tiver, pois preciso ter em mente exatamente as dificuldades que encontrarei aí.Sei que não é fácil começar praticamente do zero e creio que a minha idade acabará interferindo. Se puder me dar umas dicas ou relatar algum caso que tenha conhecimento agradeço imensamente.
Abraços

Resposta
Mariana Camargo Agosto 11, 2014 at 11:30 pm

Oi Gisela!
Entendi que você é formada em arquitetura, certo? Até onde sei, o mercado em Landscape design é muito bom por aqui. Aliás, tudo relacionado a construção civil, os números são animadores. Quanto à trabalho, acho que o mercado seria bom: dá uma olhada nos sites de busca de emprego daqui pra ter uma idéia, seek.com.au, por exemplo. O problema que nós imigrantes temos é conseguir entrar nesse mercado: provar nossa experiência anterior (e fazer valer essa experiência) e conseguir o primeiro emprego na área. É difícil, mas pode ser feito! Quanto a uma possível validação do teu diploma por aqui, começa a pesquisar: melhor se informar antes. Já vi engenheiros validarem com muita facilidade, enquanto arquitetos tiveram dificuldade (tudo depende do conselho e de seus critérios). Quanto ao seu inglês, aqui vai a melhor dica que eu posso te dar: estude e melhore ao máximo antes de chegar na Austrália. Chegar aqui com um bom/ótimo inglês será fundamental para acessar melhores posições de trabalho (ainda que na condição de estudante, etc), começar a fazer bons contatos, certamente será vantajoso. Quanto à sua idade: o maior desafio, pela minha experiência, será você ter paciência de recomeçar, em aceitar qualquer trabalho quebra-galho no começo, de passar por todo o processo de vistos, toda a papelada, etc. No meu caso, por exemplo, dividir casa com outros flatmates não era uma opção! Mas em contra-partida você terá mais experiência e know-how na sua área. Pelo seu depoimento, me pareceu que vir fazer esse pós será uma ótima oportunidade de conhecer o país, e uma vez aqui avaliar se vale a pena tentar ficar. De qualquer forma você sairia ganhando, certo? Cheers! 🙂

Resposta
Eduardo Fogaça Outubro 29, 2014 at 5:01 am

Bom dia. Também sou Arquiteto e urbanista e pretendo me mudar para Austrália com minha esposa e filha de 6 anos, vou tentar através de agentes do “www.mara.gov.au “, você tem alguma informação sobre esse sistema ??? Outra pergunta séria sobre escola infantil, minha filha é SD (Síndrome de Down) você tem algum conhecimento sobre suporte para essas crianças ???

Resposta
Mariana Camargo Outubro 30, 2014 at 10:17 am

Olá Eduardo,
O site a que você se refere é a lista de agentes de imigração registrados. Um agente de imigração qualificado poderá lhe ajudar no processo, fornecer informações e aplicar para vistos se for o caso. Em relação a suporte para crianças portadoras da Síndrome de Down, infelizmente eu não tenho nenhuma informação. Boa sorte com as pesquisas! 🙂

Resposta
Luciana Bittencourt Agosto 19, 2014 at 8:30 am

Oi Mariana, tudo bem? Li o seu blog…estou em Sydney e tenho muitas duvidas a respeito deste tema. Poderiamos conversar sobre isso?
Grande abraco!

Resposta
Mariana Camargo Agosto 20, 2014 at 6:53 am

Oi Luciana!
Vou te enviar email então!
Cheers!

Resposta
Allan Douglas Oliveira Agosto 20, 2014 at 11:13 am

Olá Dra. Muito bom ver que há brasileiros dedicados ao redor do mundo e que estão se virando e conquistando seu espaço.
Sou estudante de Direito do último semestre, já passei na prova da OAB e estou apenas esperando me formar. Tenho a pretensão de morar na Austrália, e agora trabalhando na minha área se Deus Permitir.
Gostaria, se possível, de conversar com você sobre os melhores caminhos. Vi pelo texto que será puxado e que eu terei que me dedicar muito, mas tudo na vida exige muito de nós e por isso VAMOS À LUTA!!!

Resposta
Mariana Camargo Agosto 21, 2014 at 1:23 am

Oi Allan,
Que bom que vc está se formando e já superou o exame de ordem!
Realmente é uma profissão muito difícil de ser aproveitada entre países, como você entendeu no meu texto e pode ter uma idéia pelos estudos da faculdade. Se você tem planos de morar na Austrália, um bom caminho é vir através da Universidade: hoje o Brasil tem tanta oportunidade de bolsas de estudo, intercâmbio de estudantes, etc. É também um bom jeito de experimentar viver desse lado do mundo, tão longe do Brasil… E de qualquer forma você estará agregando valor ao seu currículo/carreira. Boa sorte 🙂

Resposta
Larissa Setembro 18, 2014 at 3:52 pm

Oi Mariana,
Eu sou estudante de arquitetura e urbanismo aqui no brasil,estou no 5 período, e pretendo trancar o 7 para passar um semestre na austrália, será que nesses 6 meses consigo achar um emprego/estágio na minha área aí? Isso me daria uma ótima experiência. Ultimamente também ando pensando em me mudar para austrália após formada, pois meu namorado mora aí. Falo inglês fluente, pois já morei 3 anos nos estados unidos. Você acha que è possível?
Desde já agradeço 🙂

Resposta
Mariana Camargo Setembro 18, 2014 at 10:42 pm

Oi Larissa,
Tudo vai depender do seu plano: se você quiser vir de estudante, ou conseguir um trabalho/estágio aqui na Austrália ainda do Brasil (internet é pra isso tb, né), etc. De qualquer forma, ter inglês fluente é certamente um ponto a seu favor.
Para trabalhar na Austrália você precisa primeiro ter um visto que a autorize a trabalhar. Existem vários tipos de vistos: de turista, por exemplo, não permitirá trabalhar. O visto de estudante, como você já deve saber, permite trabalhar part-time somente, ou 40 horas a cada duas semanas. Se você vier através de uma universidade, dependendo do curso você só terá autorização de trabalho nas férias – e sinceramente, não vai dar conta de estudar full-time e trabalhar ao mesmo tempo. Nos últimos anos o Brasil firmou várias parcerias com as universidades australianas, como já mencionei aqui no blog, eu vejo essas bolsas de estudo (Ciências sem Fronteiras e outras) como a condição ideal para um estudante vir para a Austrália! (quem me dera tivesse isso no meu tempo, hahaha!). Ter a experiência de estudar aqui vai somar no seu currículo e também pode funcionar como um test-drive para uma possível mudança definitiva. Você já morou fora por 3 anos, então conhece os prós e contras de estar longe do Brasil, certo? Se é possível? Minha resposta é sim, mas requer muito planejamento e pesquisa da sua parte (visitar os sites da Imigração na Austrália, consultar um agente de imigração para saber das suas opções, visitar sites de emprego para sondar o mercado, conversar com pessoas da sua área que tenham mudado de país, etc, é um começo). Boa sorte e segue acompanhando o blog! 🙂

Resposta
Andre Outubro 9, 2014 at 6:36 pm

Olá Mariana, tudo bem?
Obrigado por compartilhar com os leitores a sua experiência pessoal e profissional na Austrália. Além de ser uma fonte confiável de informação, seu texto serve de inspiração aos que planejam estudar ou trabalhar no exterior.
Também sou advogado e tenho forte admiração pela Austrália, porém algumas dúvidas sobre o tema que você escreveu ainda permanecem. Se for possível, gostaria de conversar por email.
Um grande abraço!

Resposta
Mariana Camargo Outubro 10, 2014 at 9:39 pm

Oi André,
Se o processo pareceu complicado para você, é porque é mesmo! rsrsrs
Se a Austrália está nos seus planos, pesquise e planeje bastante, google será seu melhor amigo! Vou lhe enviar um email.
Continue acompanhando o blog, você tb vai encontrar posts de outras colaboradoras, inclusive da Aline que está em Perth!

Resposta
Veridiana Outubro 11, 2014 at 2:02 pm

Olá Mariana tudo bem? Parabéns pela sua conquista em terras estrangeiras primeiramente, eu gostaria de saber se você teve que começar o curso de Direito tudinho novamente do zero, se eles não acreditaram nenhuma matéria, e gostaria de saber também quanto tempo leva para concluir e o investimento de mais ou menos quanto??? (em reais ou moeda local tanto faz)
Muitíssimo Obrigada, muito esclarecedora sua matéria! Adorei!

Resposta
Mariana Camargo Outubro 13, 2014 at 5:42 am

Olá Veridiana, que bom que vc gostou do texto! Obrigada.
Se você tem planos em estudar na Austrália, a melhor fonte de informação são os sites das universidades/escolas. Ali você vai encontrar os critérios de seleção e ingresso, duração de curso, tuition fees (que é o custo, como vc pergunta). O meu processo teve início lá em 2009, portanto, provavelmente esteja hoje diferente. No meu caso, como escrevi acima, apenas algumas cadeiras foram aceitas como equivalentes, e posso dizer que acabei tendo que aprender e estudar o conteúdo delas da mesma forma.
Fazer um diploma/bacharelado aqui é muito caro sim, sem contar o dinheiro que você precisa para se manter durante os estudos. A área jurídica é altamente competitiva, e o mercado é muito fechado. Eu sempre friso que esse não é um curso fácil para mudar de país, é um outro sistema, etc. Dá uma olhada nos textos da Renata, colaboradora do BPM do Canadá, que descreve o processo de validação por lá (igualmente difícil). Cheers!

Resposta
Dayane Novembro 23, 2014 at 8:59 pm

Olá Mariana em primeiro lugar parabéns pelas suas conquistas! Gostaria de saber o seguinte, terminei minha meu curso de direito esse ano aqui no Brasil, não possuo OAB, para validar meu diploma na Austrália é necessário ter a carteira da OAB? Tenho muitas Dúvidas Por favor se vc puder entrar em contato comigo ficaria muito agradecida! Abraços

Resposta
Mariana Camargo Novembro 24, 2014 at 3:21 am

Oi Dayane,
Essa pergunta já apareceu antes aqui nesse post, dá uma olhada nos comentários anteriores.
O meu processo foi de reconhecer uma profissão que eu já possuía, e não apenas de equivalência de bacharelados. De qq forma, durante as suas pesquisas, lembre de checar as condições de visto para estar na Austrália. Cheers!

Resposta
Regina Novembro 26, 2014 at 3:58 pm

Oi. Mariana, tudo bem? Muito obrigada pelo teu texto, realmente muito esclarecedor. Meu sonho de vida é morar na Austrália. Estou concluindo um curso técnico em eventos, e gostaria de saber como é o mercado de eventos aí, e se, por acaso nos cursos tafe, se eles permitem aproveitamento por disciplinas de outros países. Além disso, sou casada com um sul-africano. Acho que isso me ajudaria na questão do visto e dos valores dos estudos. Sabes alguma coisa sobre sul-africanos e a obtenção de vistos para trabalhar?

Resposta
Mariana Camargo Novembro 27, 2014 at 9:03 pm

Que bom que vc gostou do post! O meu post se refere à validação de profissões na Austrália, mas em relação a bacharelados/diplomas. Realmente não sei como seria na sua área. Quanto aos vistos, cada país/profissão/situação é um caso diferente, quem vai poder lhe ajudar é um agente de imigração registrado na Austrália (MARA). Segue suas pesquisas e boa sorte 🙂

Resposta
Caio César Bezerra Dezembro 10, 2014 at 3:27 am

Olá Dra. Como um colega acima falou “É muito bom ver que há brasileiros dedicados ao redor do mundo e que estão se virando e conquistando seu espaço.”
Também sou estudante de Direito do 5 semestre, como meu colega, minha meta é passa na prova da OAB no final do 9 semestre, onde ja é permitido fazer o exame. Tenho a pretensão de morar na Austrália, e trabalhando, claro, na minha área.

Gostaria, se possível, de conversar com você sobre os melhores caminhos. Pelo texto sei que será muito dificil e que terei que me dedicar muitíssimo, mas como o colega acima também falou “tudo na vida exige muito de nós”

Resposta
Rodolfo Medeiros de Almeida Dezembro 15, 2014 at 1:44 pm

Mariana, excelente esclarecimento, mas gostaria de tirar outras dúvidas contigo. Pode me mandar um email por favor? Desde já agradeço pela atenção!

Resposta
Mariana Camargo Dezembro 16, 2014 at 7:01 am

Olá,
Obrigada, bom que gostou do post. Na medida do possível eu tento responder perguntas. Boas buscas e segue acompanhando o blog! Cheers,

Resposta
Jonas Janeiro 12, 2015 at 5:02 am

Olá Mariana, parabéns e muito obrigado pelo texto!
Se puder gostaria que você me tirasse uma dúvida. Ainda que de pronto eu não possa exercer a advocacia na Austrália, minha graduação aqui do Brasil, servirá para o processo de imigração como sendo uma das ocupações?
Novamente, muito obrigado.

Resposta
Mariana Camargo Janeiro 13, 2015 at 9:53 pm

Oi Jonas,
Até onde sei, para cumprir os requisitos do Departamento de Imigração como uma das ocupações em demanda é preciso reconhecimento de diplomas (via instituições), comprovar que você exerceu de fato a profissão, além de comprovar a idoneidade do profissional (negativas criminais, cartas de recomendação, tradução juramentada de documentos, etc). Em outras palavras, acho que o simples fato de ter um diploma no Brasil não o qualificará.
Um agente de imigração vai poder lhe ajudar analisando seu currículo/qualificações. Boa sorte e feliz ano novo! 🙂

Resposta
JOHN WAGNER Janeiro 13, 2015 at 3:38 pm

Olá, Dra MARIANA.

Primeiro: Feliz 2015 com muita saúde, paz e amor.

Por favor, me tire umas dúvidas.
Os cursos técnicos feitos aqui no Brasil, por exemplo, gastronomia (cozinheiro), cabeleireiro e eletricista, o diploma deve ser reconhecido pelo governo australiano? Ou seja, caso eu queira imigrar pra Austrália, preciso reconhecer aqui no consulado australiano no Brasil?

Por favor, você poderia me dar algumas dicas de quais profissões estão mais precisando por aí?

No caso da minha esposa, ela é Biomédica (exames de laboratório), com Pós Graduação, tem experiência. Neste caso, há possibilidade dela exercer a profissão nos laboratórios na Austrália?

Temos experiências no exterior (Japão), com visto permanente naquele país, sem antecedentes criminais tanto no Brasil como no Japão. Isto conta ao governos australiano?

Muito obrigado por sua atenção e felicidades!

Att. J. WAGNER

Resposta
Mariana Camargo Janeiro 13, 2015 at 9:43 pm

Obrigada pela mensagem e pelas felicitações!
Quanto aos cursos técnicos, não sei exatamente como são reconhecidos na Austrália. Minha dica é você pesquisar um a um. Pelo que sei (aqui é só palpite viu?) eletricista é mais complicado porque aqui a profissão é super regulada. O site da TAFE deve dar uma idéia.
Cada profissão/ocupação vai poder abrir um caminho diferente para o processo de imigração. O site do Departamento de Imigração é o seu ponto de partida, com todo tipo de informação.
Um agente de imigração vai poder auxiliar vocês em decidir qual o melhor caminho/visto aplicar. Em geral, profissionais qualificados no exterior terão um processo de reconhecimento aqui, que varia de acordo com a profissão. Não sei responder no caso da sua esposa, mas posso antecipar que sempre envolve papelada, taxas (é sempre caro), e exige um nível elevado de inglês do profissional.
Quanto a sua experiência no Japão, ainda que não ajude para fins de visto junto às autoridades australianas, certamente vai ajudar vocês no processo de mudança e adaptação a um novo país. Digo isso porque vejo muita gente com um discurso um tanto ingênuo de “largar tudo no Brasil” e “topar tudo” no exterior, você já vivenciou isso e sabe das reais dificuldades: distância, saudade da família, deixar para trás uma profissão, uma nova língua, costumes, cultura… Por fim, se vocês se adaptaram no Japão, a adaptação na austrália deve ser mais fácil. Em muitos aspectos o país é “parecido” com o Brasil, como clima, jeito mais relaxado de viver. Mas também é super próximo e influenciado pela Ásia, o que para vocês pode ser muito interessante.
Espero ter ajudado! Feliz 2015 e boa sorte 🙂

Resposta
Daniel Felippe Janeiro 20, 2015 at 7:46 am

Mariana,

Boa Tarde! Parabens pelo seu texto, ele e’ bastante esclarecedor.
Cheguei em Sydney dia 29 de dezembro e estou voltando para o Brasil amanha. Vim passar minhas ferias e conhecer a cidade, ja que minha irma mora aqui ha 7 anos. No entanto, me gostei muito da cidade e tenho planos de retornar e, quem sabe, trabalhar com alguma coisa no meio juridico.

Sou advogado, excercendo a profissao atualmente. Gostaria de saber, por gentileza, na sua opiniao, se vale a pena cursar a faculdade para reconhecer o diploma ou trabalhar como agente de imigracao, por exemplo, que falaram que nao precisa do reconhecimento.

Desculpe pela falta de acento, mas o teclado que estou usando esta ruim.

Parabens, mais uma vez, pelo site!
Abracos,
Daniel

Resposta
Mariana Camargo Janeiro 21, 2015 at 2:51 am

Oi Daniel,
Quanto ao trabalho como agente de imigração, não sei exatamente o que lhe falaram, mas é uma profissão regulamentada como muitas outras. Para se tornar agente de imigração você terá sim que se qualificar como tal, atendendo ao curso e aprovando nos exames. O fato de você ser advogado (overseas) não lhe dará o direito (nem o registro!) de exercer essa profissão por aqui. De qualquer forma, eu recomendaria que você pesquisasse junto ao MARA. O website já é bastante esclarecedor.
Quanto a sua pergunta se vale a pena cursar a faculdade aqui, é difícil de responder. A maioria das pessoas vai dizer que não vale a pena, porque no final do processo você não tem garantia de emprego/trabalho. Você já está estabilizado no Brasil, e o curso é qualquer coisa menos fácil. O nível de exigência será muito mais alto do que o que estamos acostumados no Brasil, para dizer o mínimo. Mas essa questão é muito particular, cada um é que deve ponderar o que está disposto a sacrificar. Lembre-se que trata-se de começar do zero…Considere não apenas o patamar da sua carreira, seus projetos e etc, mas também o (alto) custo de estudar (e se manter) na Austrália. Você mencionou que tem uma irmã que mora aqui, imagino que deve então ter uma idéia do custo de vida e de todos os sacrifícios que um profissional vai enfrentar chegando aqui. Vi muita gente embarcando em outras profissões e estão felizes assim. De qualquer forma, muita pesquisa e planejamento é o melhor caminho! Boa sorte 🙂

Resposta
Monica Janeiro 20, 2015 at 6:08 pm

Ola Mariana, tudo bem???? Estou a bastt tempo procurando alguma coisa sobre odontologia ai na AUS, e é difícil viu… e achei seu blog,que é muito bacana e super bem escrito! Parabéns!!! Gostaria de saber como é minha profissão por ai….sou dentista, exerço já a 10 anos e to um pouco cansada do Brasil…hehehehe…Vc acha que existe mercado realmente por ai, como as pessoas falam? Sei que validar o certificado não é tão mole assim, mas o que vc pensa e sabe a respeito? Obrigada desde já pelas dicas…Feliz 2015!!! Beijo Mônica

Resposta
Mariana Camargo Janeiro 21, 2015 at 3:05 am

Oi Monica,
que bom que vc gostou do blog, ele não é “meu”, sou apenas uma das colaboradoras (você vai encontrar posts de vários países e autoras!).
Mais uma vez, desculpa se eu pareço “negativa” nos meus comentários, mas a realidade é que muita gente “enfeita” demais a Austrália e o processo de imigração. Minha melhor dica para você: não saia acreditando em qualquer comentário de internet/amigos/agência de intercâmbio. Faca você mesmo as suas buscas (viva o google!), começando pelo órgão de classe (no seu caso, dos dentistas) e do Departamento de Imigração. Grupos de profissionais no facebook (e por toda a web) também costumam ajudar. O que eu posso dizer com certeza: 1. o processo vai ser caro (muito caro); 2.você precisará ter um nível avançado (de verdade) no inglês; 3. o processo será longo. Porque todos são… Os únicos profissionais que vi chegar aqui e na segunda-feira saírem trabalhando é o povo da IT. E ainda assim andam reclamando que hoje os salários estão muito baixos… mas isso é outra história. Tudo o que eu escrevi sobre “valer a pena” no comentário do Daniel (abaixo) acho que vale para seu caso também. Existem muitos outros fatores que você deve ponderar antes de iniciar o processo de validação de sua profissão aqui. Boa sorte com as pesquisas! Cheers 🙂

Resposta
Austrália – O sonho de trabalhar na sua área de atuação Fevereiro 5, 2015 at 9:27 am

[…] de cada profissão. A Mariana Camargo escreveu um post aqui no blog sobre a jornada dela para ter o diploma de advogada reconhecido […]

Resposta
Douglas Fevereiro 7, 2015 at 3:25 am

Ola Maria
Meu nome é Douglas, sou Cabeleireiro e estou pensando em ir morar na na Australia, na verdade vou conhecer em novembro com minha esposa, pra sentir como são as coisas ai, adorei seu post, e se possivel gostaria de saber um pouco mais sobre minha area de trabalho sobre aluguel de casa etc, isso se não for te incomodar é claro, vou deixar meu email caso queira me mandar algum link para eu acessar e saber um pouco mais,
[email protected]
Desde ja muito obrigado.

Resposta
Mariana Camargo Fevereiro 9, 2015 at 12:43 am

Oi Douglas,
Não vou saber responder sobre a sua área de atuação, mas imagino que na sua visita ao país você vai aproveitar e entrar em contato com profissionais aqui, não?
Em relação a aluguel de casas, dá uma olhada no meu post sobre acomodação na Austrália. A Aline, que é a colunista que escreve de Perth, tem um post bem completo contando a experiência dela buscando alugar um apartamento. boa sorte! Mariana.

Resposta
Glaikon Junior Março 5, 2015 at 5:10 pm

Boa Tarde Dra. Mariana, tudo bem?

Parabéns pelo seu texto, ele é bastante esclarecedor e nos ajuda muito. Eu acabo de me formar em Engenharia Civil, como estou indo morar em DEE WHY, dia 7 de Maio com a minha esposa, gostaria de saber qual o procedimento que devo tomar para validar o meu diploma, será que é possível?
Quais os documentos que preciso levar para ajudar no processo?

Desde já, muito Obrigado.

Att;
Glaikon Junior

Resposta
Mariana Camargo Março 5, 2015 at 9:34 pm

Oi Glaikon,
Que bom que você gostou do post. Eu não sei exatamente qual é o processo para engenharia civil. Em regra, existe um órgão regulador na Austrália para cada profissão, como menciono no texto, equivalente aos “Conselhos” do Brasil. É um ponto de partida para suas pesquisas.
Lembre-se que a questão de visto para visitar/residir na Austrália é independente das suas qualificações no Brasil.
Em Dee Why você vai encontrar um núcleo de brasileiros, é uma área onde se fala português nas ruas!
No blog você vai encontrar outros posts meus e da Aline (que mora em Perth) que podem ajudar na sua mudança. Boa sorte 🙂

Resposta
Cinthia Março 11, 2015 at 11:05 am

Oi… Sou uma Bacharel em Direito, não fiz o exame da OAB por motivos profissionais. No momento penso em sair do país. Tenho uma filha de 14 anos e gostaria de leva-la comigo. Você acredita que conseguiria me recolocar profissionalmente no mercado, e minha filha em uma escola mesmo não dominando o inglês?

Resposta
Mariana Camargo Março 12, 2015 at 12:56 pm

Oi Cinthia,
Quanto à adaptação da sua filha em escola e novo idioma, posso dizer pelo que já observei que crianças e adolescentes se adaptam mais facilmente a um novo país do que adultos. Mas isso não quer dizer que será fácil para eles…
Quanto ao mercado de trabalho, na minha opinião, é extremamente difícil. Direito é uma área muito competitiva, com muita gente extremamente qualificada no mercado (no caso, que seguem chegando do mundo inteiro, literalmente), e na qual estamos em terrível desvantagem por conta do inglês. Ainda que você seja fluente (o que é o requisito mínimo), estará em desvantagem porque o inglês não é a sua primeira língua… Mas isso eu já comentei tantas vezes aqui no blog que não é novidade.
Em relação a você não ter prestado o exame de ordem, e por consequência não ter exercido a advocacia, eu não vou saber responder como seria o seu processo de validação – já que o meu foi diferente.
Boa sorte nas pesquisas! 🙂

Resposta
Silvia Março 11, 2015 at 3:18 pm

Olá Mariana, boa tarde.
Primeiro de tudo, parabéns pela clareza e disposição para ajudar.
No meu caso, quero apenas fazer um curso de especialização, com a duração máxima de 6 meses ou 1 ano, pois pretendo conjugar com meu projeto de dar a volta ao mundo.
Sabe como funcionaria? Existem cursos de especialização mais curtos, de até 6 meses?
Obrigada.

Resposta
Silvia Março 11, 2015 at 3:20 pm

Complementando, o curso seria na área de Direito mesmo. Direito internacional ou arbitragem (tenho um diploma de mestrado profissional da França, em direito internacional público, mas atuo na área de contencioso cível estratégico e arbitragem).

Obrigada.

Resposta
Silvia Março 11, 2015 at 3:21 pm

*atuo

Resposta
Mariana Camargo Março 12, 2015 at 12:47 pm

Oi Silvia,
O sistema de cursos de especialização, como você já deve saber, é bem diferente no Brasil. Eu desconheço cursos de especialização com duração de seis meses. Se você pretende estudar na Austrália com um projeto de volta ao mundo (estou aqui imaginando muitos gastos com viagem e uma agenda cheia), talvez não seja esse o melhor destino. Estudar aqui é (muito) caro e, como já comentamos em tantos outros posts, exige muito dedicação do aluno. Uma maneira de você pesquisar, além de visitar os sites das próprias universidades, é visitar agências no Brasil especializadas em mandar alunos para a Austrália.
cheers 🙂

Resposta
Valdson Março 23, 2015 at 7:39 pm

Olá Mariana, primeiro parabéns pelo blog, excelente mesmo …..
Mariana, sou projetista “designer” na área moveleira, paginação e reformas na área de construção civil, curso 3º período de engenharia civil, mas ja tenho muita experiencia na área de projetos em 3D e vendas de móveis e reformas em geral.
Você acha que conseguiria ter facilidade em trabalhar na Austrália ou Nova Zelandia ?
Participo de reuniões da International Baptist church aqui em Brasilia para aprimorar meu inglês, minha noiva é formada em direito pela Univ. Católica de Brasilia .
Abraços fico no aguardo da resposta .

Resposta
Mariana Camargo Março 26, 2015 at 6:37 pm

Olá, que bom que vc gostou do texto.
Não vou saber responder sobre sua área de trabalho, mas certamente melhorar o inglês vai ajudar.
As regras da Nova Zelândia são diferente das australianas, vale pesquisar os dois países antes de decidir.
Boa sorte e segue com as pesquisas! 🙂

Resposta
lucas Abril 1, 2015 at 4:42 am

Olá, adorei seu texto e estou pensando em uma situacao em que no caso eu nao queira advogar na australia e sim apenas umas especialização em relacoes internacionais, direito internacional ou comercio exterior, devo eu alem de traduzir meu diploma mas buscar a validacao da classe ai na australia e ainda fazer uma faculdade common law?

Resposta
Mariana Camargo Abril 5, 2015 at 9:56 am

Oi Lucas,
Que bom que vc gostou do post.
Para se candidatar a estudar uma especialização em uma universidade australiana (independente da área de escolha) você terá que cumprir os requisitos da própria universidade. Além disso, existe um capítulo adicional que é o visto de estudante que lhe permitirá residir na Austrália durante o seu curso.
Você pode iniciar suas pesquisas pelos sites das universidades e tb agências de estudos/intercâmbio. cheers 🙂

Resposta
Rogério Pereira Fontes Abril 2, 2015 at 3:06 am

Mariana, boa noite.
Sou auditor tributário do DF, formado em ciências contábeis e pretendo ir para Austrália como Investidor Aposentado. Você sabe se o diploma da UnB, Universidade Federal de Brasília, é reconhecido na Austrália? Aí eu terei meio expediente para trabalhar autorizado pelo governo. Gostaria de dar aulas de Contabilidade.

Resposta
Mariana Camargo Abril 5, 2015 at 10:08 am

Oi Rogério,
Realmente não saberei responder sua pergunta.
Eu começaria minhas pesquisas com as entidades de classe (contador, pelo que entendi), e tb com colegas de profissão. Existem fóruns online e grupos em redes sociais que podem ser úteis.
As condições (e limitações) de trabalho na Austrália dependerão do tipo de visto que você aplicar.
boa sorte com as buscas! 🙂

Resposta
Camilla Vellasco Abril 7, 2015 at 1:15 am

Oi Mariana, otimo texto. Acho que ja o li umas 20 vezes! hahaha
Sou formada ha 1 ano e gostaria de validar meu diploma na Australia. Tenho um otimo ingles e faco curso de ingles juridico aqui no Brasil. Em breve prestarei o ILEC, um certificado internacional de reconhecimento de proeficiencia em ingles juridico. Li que vc tem experiencia em Direito Internacional. Como so estou planejando fazer minha viagem para a Australia daqui a um tempo, pensei em fazer pos graduacao em Direito Internacional aqui no Brasil, enquanto espero para ir pra Australia. Minha duvida eh se um curso de pos aqui faria diferenca, ou se seria uma perda de tempo, uma vez que nao teria reconhecimento na Australia. Como vc tem especializacao em direito internacional, vc saberia me dizer se valeria a pena, ou eh melhor gastar dinheiro e energia fazendo uma especializacao ai, depois de ter validado o diploma.

Alem disso, vc saberia me informar como eh o mercado para paralegal.Tenho cidadania italiana, entao nao teria o empecilho de limite de horas de trabalho semanais para estudantes.

OBS. nao tenho ponto de interrogacao nesse PC! =(

Obrigada!

Att

Camilla Vellasco

Resposta
Mariana Camargo Abril 7, 2015 at 7:29 am

Oi Camilla,
Que bom que vc gostou do post 🙂
Nem conhecia esse exame que você referiu, ILEC. Não vou saber responder suas dúvidas, acho que a resposta deve ser “d”de depende, sabe? O fato de você ter uma especialização overseas não conta para a sua validação (ao menos era assim quando eu estudei). Estudar aqui é muito caro (como nos EUA) e cursos de pós são full-time. Só vc vai saber avaliar o que é melhor para o seu caso/plano de carreira.
boa sorte com as pesquisas! 🙂

Resposta
Camilla Vellasco Abril 8, 2015 at 2:40 pm

Obrigada pela resposta!

Uma ultima pergunta:vc fez a validacao por conta propria, ou vc teve uma agencia para te orientar no processo?

Quanto a pos, a minha duvida era se ela seria reconhecida como pos graduacao na australia. Assim, quando eu terminasse de fazer a validacao, alem do diploma australiano, eu tb teria uma pos graduacao em direito internacional reconhecida ai. No seu caso, vc ja tinha pos, e depois fez a validacao. Terminado o processo, o seu curriculo ficou como graduada em direito pela australia com pos graduacao em direito internacional no brasil ? Nao sei se estou sendo mt clara…

Resposta
Priscila Maio 9, 2015 at 4:34 am

Oi, Mariana.
Estou com planos de fazer um intercâmbio no próximo ano para estudar inglês e me interessei bastante pela Austrália, justamente pela possibilidade de trabalhar. Sei que as vagas mais comuns são de garçonete, caixa, etc… e não me importaria de trabalhar com isso, mas fiquei pensando se seria possível conseguir um emprego na minha área. Apesar de ser arquiteta, atuo mais na parte de design de interiores e, como design não é uma profissão regulamentada, fiquei com essa dúvida. Meu nível de inglês é intermediário avançado, faço curso preparatório para o FCE e pretendo ter o certificado antes de fazer o intercâmbio.
Enfim… sei que seria no mínimo difícil, mas seria possível ou estou sonhando muito alto? O tempo de permanência influenciaria nessa questão?

Obrigada desde já!

PS: estou iniciando agora minhas pesquisas, então desculpa se tiver feito perguntas bobas hahahah

Resposta
Solange Maio 25, 2015 at 5:14 pm

Muito interessante esse texto. Parabens pelo tempo de escreve-lo.
No meu caso, fiz o reconhecimento de meu diploma para administrador de redes. A única coisa que gostaria de alertar é sobre o fato da tradução juramentada. Para qualquer processo na Austrália, a tradução tem de ser certificada NAATI. Eu fiz minhas traduções por um tradutor juramentado no Brasil e no momento de enviar para os orgãos na Austrália, eles pediram revisão de um tradutor NAATI. Então para não gastar duas vezes, é melhor fazer NAATI direto.

Resposta
Pedro Mineiro Abril 10, 2016 at 8:44 pm

Olá solange, eu sou clínico geral e gostaria de fazer a validação do meu diploma na Austrália, tenho um nível alto de inglês, no entanto, não sou especificamente fluente, onde eu acho alguém que traduza meus documentos? E depois disso, quais são os próximo passos? Se vc poder me informar o processo detalhadamente eu ficaria muito grato. Obrigado.

Resposta
Fernanda Junho 22, 2015 at 12:31 am

Ola Mariana, mto obrigada pelo seu texto, eu sou advogada no Brasil, (passei na OAB em agosto de 2007 e vim para Australia e novembro de 2007), como pode ver eu nao tive mto tempo no Brasil para praticar a profissao, mesmo tendo trabalhado com direito do trabalho e licitacoes por mais de 5 anos. Eu vim para Australia para aprender ingles e retornar ao Brasil, o que nao aconteceu. Agora como ja estou prestes a aplicar para o cidadania australiana, estou correndo atras de comecar os estudos de direito novamente. Eu moro em Cairns, QLD, e as informacoes que obtive foram meio desencontradas. Fiz o reconhecimento do meu diploma do Brasil pelo skills 360, o que foi reconhecido como o Bachelor in Law (no Brasil), estive em contato com a JCU que me aconselhou a procurar a Legal Professional Admission Board. Eu preenchi o formulario 12 para o Skill Assessment Certificate na semana passada enviei a copia do meu diploma do Brasil, com o historico da faculdade, certificado de inscricao junto OAB tudo devidamente traduzido e reconhecido pelo Juiz de Paz, e a resposta ao meu pedido foi insatisfatoria devido a falta de “approved academic qualifications”.
Desculpa te encheer com todos esses detalhes, mas Mariana, quem voce procurou para poder iniciar o seu processo de reconhecimento? foi a faculdade ou foi a Board, ou outro orgao? Eu pensei que com esse documento a Board fosse me direcionar, dizendo quais as materias do curso de direto eu teria que fazer, para ser reconhecida por aqui…. eu preciso de alguem que me ajude a comecar, tenho todos os documentos prontos mas nao sei o que fazer.
Muito obrigada

Atenciosamente,

Fernanda

Resposta
Lílian Julho 3, 2015 at 4:56 pm

Olá! E quanto a outros cargos para quem é formado em Direito? Por exemplo, no Brasil a pessoa pode ser delegado, juiz, defensor público, etc. Existe esse tipo de oportunidade para quem vai daqui para a Austrália?

Resposta
Alini Melo Julho 16, 2015 at 1:33 am

Boa noite, Dra Mariana!
Também sou advogada e estou pensando em morar na Austrália. Gostaria de saber com o que exatamente precisarei gastar para validar meu diploma ai. Vc saberia informar se é possível trabalhar na área jurídica, mas não necessariamente como advogada, dispensando, assim a validação do diploma?

Desde já, agradeço a atenção!

Resposta
Fernanda Julho 16, 2015 at 4:36 pm

Oi Mariana! Tudo bem?

Queria saber qual a universidade que disponibilizaos cursos de final de semana, por favor. Já fiz todo o processo de validação do meu diploma e tentei duas faculdades (de Sydney e Newcastle), mas nenhuma me deu essa opção de estudar aos finasi de semana.

Obrigada pela ajuda.

Resposta
Alexandre D. Moherdaui Julho 22, 2015 at 7:43 pm

Ola Mariana, preciso com urgencia de um contato de um advogado brasileiro que more em Perth para ver um processo de um cliente aqui do Brasil. O que devo fazer? Você pode indicar alguem?

Resposta
Priscilla Agosto 26, 2015 at 6:42 pm

Olá Mariana, adorei seu post.
Você sabe como funciona para validar o diploma de publicitário ai na australia?

Obrigada
beijos

Resposta
Geraldo Magela Setembro 23, 2015 at 2:05 am

MARIANA, PARABÉNS PELOS SEUS ESCLARECIMENTOS.
SOU INVESTIGADOR DE POLÍCIA APOSENTADO, COM 51 ANOS.
NO MÊS QUE VEM VOU PEGAR MINHA CARTEIRA DA OAB.
PRETENDO IR PARA A AUSTRÁLIA PARA ESTUDAR INGLÊS POR CINCO OU SEIS MESES, E TAMBÉM TRABALHAR POR LÁ, DURANTE O CURSO.
SEI DAS DIFICULDADES QUE SERÃO TRABALHAR NA MINHA ÁREA.
EU IREI COM MINHA ESPOSA, DE 38 ANOS E COM MINHA BEBEZINHA DE UM ANO.
PRETENDO TRABALHAR EM QUALQUER OUTRO RAMO, HAJA VISTA QUE, ALÉM DO CONHECIMENTO EM DIREITO, QUE NÃO VALERÁ NADA LÁ, TENHO MUITO CONHECIMENTO EM INSTALAÇÕES ELETRICAS, E NA CONSTRUÇÃO CIVIL. TAMBÉM TENHO MUITA EXPERIÊNCIA COMO INSTRUTOR DE TRÂNSITO, DEFESA PESSOAL, E AI VAI…..
SE FOR POSSÍVEL, PRETENDO FICAR COMO RESIDENTE E CONTINUAR ESTUDANDO, DEPOIS A MINHA ESPOSA CONTINUARÁ ESTUDANDO, E DEPOIS MINHA FILHINHA.
NA REALIDADE NÃO AGUENTO MAIS ESSE PAÍS AQUI, DE CORRUPTOS, QUE SÓ ANDA DE LADO,, PARECENDO CARANGUEJO, E QUE OS CIDADÃOS DE BEM, QUE PAGAM IMPOSTOS ALTÍSSIMOS, NÃO TEM SEGURANÇA NENHUMA.
SE PUDER ESTUDAR POR LÁ E TRABALHAR, ATÉ O FIM DA VIDA, VOU FICANDO POR LÁ.
SÓ NÃO LHE CONTO AQUI QUANTAS VEZES JÁ ESCAPEI DA MORTE, INCLUSIVE SENDO ALVEJADO POR TIROS, PORQUE NÃO VEM AO CASO.
PARA O CIDADÃO HONESTO, ESTÁ DIFÍCIL, CRIAR UMA FAMÍLIA NESTE LOCAL.
DESCULPA O DESABAFO.
AGRADEÇO A SUA ATENÇÃO E ORIENTAÇÃO.
OBRIGADO.

Resposta
Austrália – Como reconhecer o seu diploma Setembro 25, 2015 at 7:29 pm

[…] advogados, a Mariana já escreveu sobre o […]

Resposta
Michel Vieira Outubro 4, 2015 at 6:09 pm

Sou estudante de direito aqui no Brasil,para conseguir uma transferência oque devo fazer?

Resposta
Shirley Outubro 10, 2015 at 10:58 am

Olá Mariana, bom dia! Sou dentista e trabalho a quase 6 anos na área, tenho pós graduação em implantodontia, estou me programando p ir p Austrália agora em janeiro de 2016 fazer os primeiros 6 meses d inglês e trabalhar em qualquer área até conseguir embarcar na minha. Tem alguma dica de como conseguir legalizar meu trabalho aí é quanto gastaria por alto com isso?

Resposta
Elaine Melo Novembro 24, 2015 at 7:41 pm

Oi! Parabéns pela sua conquista, gostaria de uma ajuda! É possível validar um diploma na NZ? É um mercado de trabalho existente nesse país? Bjs

Resposta
Heitor Dezembro 11, 2015 at 2:00 am

Boa noite Mariana,tudo bom?me chamo Heitor e sou designer de interiores gostaria de saber como faz para trabalhar em sydney e como posso fazer esses contatos em studios para trabalhar.
Aguardo teu retorno.
Obrigado

Resposta
Cristiane Leme Dezembro 12, 2015 at 8:34 pm

Olá. A Mariana deixou a colaboração do blog. Temos uma colunista em Perth, caso seja do seu interesse pedimos que redirecione sua pergunta para ela.
Edição BPM

Resposta
MARA Abril 4, 2016 at 6:13 am

Ola Mariana, somos de SC. minha filha esta terminando agora fim 2016 mestrado e especialização Implante…. ja ODONTOLOGA desde 2013… Com Intercambio de um ano letivo no TEXAS… validado, com vários artigos publicados em revistas na area fora do Brasil.. e algumas participaçoes em congressos, um inclusive em BOGOTA.. Muito focada.. tto com otima classificação no 1º lugar mestrado em implantes, Tanto escreve.. como fala ingles fluentemente. Ela indo para Australia.. tera fazer só os testes… é isto q entendi,. Terias um endereço na qual ela possa ja encaminhar curriculum,,,etc,,,??? te agradeço. segue meu email.. caso tenhas maiores informações. à que possa nos ajudar. Obrigada.

Resposta
Cristiane Leme Abril 4, 2016 at 5:01 pm

Olá. A Mariana parou de colaborar com o blog. Siga as publicações da Aline, nossa colunista em Perth.
Edição BPM

Resposta
Angelo Abril 5, 2016 at 11:51 am

Olá Mariana, espero que esteja tudo bem aí.
Sou engenheiro civil e já tive meu diploma reconhecido pelo Engineers Australia. Tenho previsão de dar entrada ao EOI muito em breve.
Tenho lido que a Austrália está também passando por uma crise com taxa crescente de desemprego. Tenho muito receio pela diferença não só da língua, mas também pela diferença cultural.
Você teria alguma informação sobre o mercado de trabalho atual?

Resposta
Ann Moeller Abril 5, 2016 at 9:00 pm

Ola Angelo, a Mariana não colabora mais com o BPM. Siga os textos das outras duas colunistas. Equipe BPM

Resposta
Priscila Maio 24, 2016 at 12:21 am

Oi Mariana, estou interessada em fazer meu mestrado em direito na Austrália por meio do programa Endeavour Scholarships and Fellowships. Você poderia me dar dicas de quais universidades são as mais recomendadas nessa área?

Resposta
Carlos Henrique Agosto 3, 2016 at 7:43 pm

Olá Mariana sou Carlos Henrique, estou me formando em cabeleireiro e tenho interesse de me aperfeiçoar na area e quero viver na Australia. Como seria o processo de visto para residir e atoar na area, o salario para um profissional nesta area vale a pena sair do Brasil? ou ate mesmo para um empresario que queira abrir um salão?
Aqui no Brasil a muita concorrência e na Australia como estar o mercado de beleza?

Resposta
Cristiane Leme Agosto 5, 2016 at 8:08 pm

Carlos Henrique, a Mariana parou de colaborar conosco. Temos outras colaboradoras na Austrália e diversos textos, inclusive falando a respeito de vistos, dê uma procurada no blogue. Você pode, eventualmente, redirecionar a sua pergunta para a Aline, que mora em Perth, ou para a outra Mariana, que escreve de Sydney. Os textos delas estão entre os mais recentes publicados sobre o país, procure pela categoria ‘Austrália’.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Carolina Kotovicz Maio 29, 2017 at 1:26 am

Oi Mariana! Adorei seu post, mto obrigada! Atuo há 8 anos na área tributária/societária no Rio, mas diante de tanta violência e poucos perspectivas de melhora na economia só penso em sair com minha família do Brasil (marido e filha de 2 anos). Mesmo q signifique recomeçar! Meu marido é administrador, o q n ajuda mto para o visto pelo q tenho lido. Você escolheu como seu curso na Australia? Com qual visto vcs foram? Tem alguma dica para quem está começando as pesquisas? Bjs, Carolina.

Resposta
Cristiane Leme Junho 3, 2017 at 10:03 pm

Carolina, a Mariana parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Austrália. Procure pelos textos mais recentes.
Abraços,
Equipe BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação