BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica Quanto custa

Dicas para economizar no supermercado na Bélgica

Poucas pessoas têm o privilégio de poder largar uma vida estável no seu país de origem para vivenciar novas culturas e oportunidades. Minha grande preocupação quando ainda estava planejando morar um ano fora era quanto dinheiro um casal precisaria ter para viver bem em outro país. Eu já tinha noção sobre nosso orçamento mensal, viríamos passar um ano com bolsa de estudos e algumas poucas economias e tínhamos a pretensão de fazer algum trabalho remunerado na Bélgica.

Logo que chegamos começamos a viver a cidade sem luxos. Não fomos a restaurantes e acabamos descobrindo uma linha de produtos extremamente barata e de boa qualidade do Delhaize Group, a linha 365.

Na Europa os supermercados oferecem produtos próprios por um preço bastante inferior ao das marcas vendidas por eles. Em outras viagens que fiz sempre recorri a esses produtos para experimentar novos sabores e, até hoje, todos os produtos que comprei foram bons, de baixo custo e com excelente qualidade. Em Bruxelas é possível contar com outras redes também, como a marca francesa Carrefour e duas redes supermercadistas mais populares, Colruyt e Lidl.

O Delhaize Group possui produtos que levam a etiqueta com o mesmo nome do supermercado. São produtos etiquetados por eles e com o valor menor do que o encontrado em outras marcas. Entretanto, em 2004 o grupo criou uma nova estratégia para ofertar produtos de alta qualidade pelos menores preços e lançou a linha 365, uma referência a todos os dias do ano. Inicialmente foram produtos de mercearia, laticínios, bebidas, alimentos congelados, frutas, verduras, e hoje, a etiqueta conta com uma gama de mais de 300 itens. A variedade pode ser vista diretamente no site da rede.

unnamed (1)

unnamed (2)

A diferença entre as duas marcas do grupo pode ser identificada na embalagem. A etiqueta Delhaize tem uma embalagem mais sofisticada que a etiqueta 365, que é branca com o design simples de um leão no sol em um fundo alaranjado ao lado do número 365. Além disso, o produto é identificado em até 8 línguas, para exportação dentro da Europa. Outra distinção comum é que a etiqueta 365 vende produtos em grande quantidade, como pacote de 1kg ou mais, e a etiqueta Delhaize vende em tamanho menor, de 100g ou 250g.

Já experimentei as duas marcas e posso dizer que não há diferença de qualidade entre elas e geralmente a mais barata fica disposta na parte de baixo das gôndolas e prateleiras, bem abaixo da visão dos consumidores. É preciso se abaixar para achar os produtos, porém, o baixo preço compensa.

unnamed (3)

 

Costumo ir ao mercado semanalmente. Levo duas sacolas grandes, de feira, pois aqui os mercados cobram pelas sacolas plásticas e também tento ser correta tendo atitudes sustentáveis para ajudar de alguma forma o meio em que vivo. Geralmente compro os mesmos produtos: 250g de manteiga, 1 litro de suco de laranja, 500g de iogurte para beber, 1kg de massa, 500g de queijo gouda fatiado, 300g de presunto cozido e fatiado, 150g de presunto cru defumado, 120g de queijo em barra tipo brie ou camembert, 800g de pão de sanduíche, 1 litro de leite, alguns ingredientes para salada como tomates, cogumelos frescos e folhas, 1 dúzia de ovos, 1 vinho, algumas cervejas e produto de higiene e limpeza que esteja faltando.

Todos os produtos citados são da linha 365, com exceção das bebidas alcoólicas, e quando passo no caixa, o valor da conta fica em média 30 euros. Comparando essa experiência com a que vivi no Brasil, as compras semanais não sairiam por menos de 160 reais e provavelmente a qualidade dos embutidos e laticínios seria inferior aos comprados aqui.

Existem muitas coisas boas em viver um período distante de casa, com outras culturas e referências. Quando você vai para um lugar distante e diferente do que está acostumada você logo pensa que será difícil manter um padrão alimentar como o que tinha antes. As culturas são distintas umas das outras e o povo brasileiro é o único que come o famoso arroz com feijão diariamente. No país, a cultura forte é a da batata. Os belgas comem batatas de vários tipos e jeitos, geralmente elas são fritas e acompanham carnes, salsichas, boudins (uma espécie de morcilha), peixes e mariscos (moules), ou ainda podem ser servidas unicamente e com algum tipo de molho que contenha maionese.

Outro jeito que os belgas adoram consumir a batata é assada no forno, com frango ou em forma de purê para acompanhar e fazer a base de algum prato único.

E como não há a cultura de comer grãos, feijão só vi em restaurantes de brasileiros e vendido como feijoada, aquela receita bem turbinada com muita gordura e diversas carnes. Todavia a comida belga é muito saborosa e fácil de fazer. Logo a gente se acostuma aos novos hábitos e até sente falta das saborosas batatas. Espero ter ajudado aos que pretendem passar algum tempo por aqui, vivendo como um belga ou até ter dado a ideia para uma nova viagem.

Au revoir!

Related posts

Dois anos de Europa: três países e três idiomas

Marcela Bueno

Noite da Grande Sede: Festival Internacional de Geuze e Kriek

Ana Elisa Miranda

Música para ampliar a playlist

Marcela Vitarelli

10 comentários

Ana Elisa Agosto 12, 2015 at 7:28 am

É verdade, os produtos dos supermecados são ótimos e ajudam a manter os gastos lá embaixo.

Resposta
Ana Laura De Freitas Visentini Agosto 14, 2015 at 10:46 am

Verdade Ana Elisa…e é muito importante informar isso.

Resposta
Strey Agosto 12, 2015 at 11:47 am

Parabéns Ana Laura, é gratificante poder ler um texto com uma mensagem tão direta, esclarecedora. Sinto orgulho, de ter participado de tua formação acadêmica e verificar ex-alunos arrasando pelo mundo afora.

Resposta
Ana Laura De Freitas Visentini Agosto 14, 2015 at 10:45 am

Obrigada pelas palavras Strey, sempre lembro dos teus ensinamentos com carinho. Gratificante é receber um elogio de um professor tão amigo e competente como você!

Resposta
Amanda Setembro 2, 2015 at 5:36 pm

Ola Ana Laura, saberia dizer preço das cervejas belgas mais comuns no supermercado?

Resposta
ananalala Setembro 3, 2015 at 7:06 pm

Oi Amanda, são bem baratinhas! Bom, as garrafas normais de 3,3ml Hoegaarden 0,90 ; Leffe 1,20 ; Duvel 1,10 ; Chimay de 1,10 a 1,25. Essas são as mais comuns e deliciosas. Mas há uma infinidade de marcas. Elas custam, geralmente, próximo a 1euro. As mais caras ficam perto dos 3 euros. Depois tem as garrafas maiores, de 700ml, que ficam entre 3 e 5 euros. É possível se maravilhar e comprar muitas cervejas para experimentar! Dá uma olhada tamb´m no meu blog, lá tem algumas dicas. Bjs.
http://www.altobaixobe.blogspot.be

Resposta
Eliana Morais Dezembro 1, 2016 at 7:04 pm

Boa Tarde,

Ja viajei a Bélgica e fico hospedada em Leuven,

Vamos como mochileiros então sempre compramos tudo em mercado,

Vamos ficar agora 40 dias de novo na Europa, você sabe de algum lugar que venda filé de tilápia na Bélgica? entre Bruxelas e Leuven na verdade,

Desde já obrigada

Resposta
Gisele Maio 5, 2017 at 11:13 am

Bem legal esse post, mostrando que dá para fazer compras de alimentação de uma forma racional, balanceada e com ótimo custo. Minha sugestão é incluir nas compras castanhas, nozes ou amêndoas. Elas são bem nutritivas, só precisa de uma pequena quantidade por dia, e ajudam no humor, na memória, etc.

Resposta
eliana Dezembro 12, 2017 at 6:45 pm

ola qual o endereço do supermercado citado no post?

Resposta
Liliane Oliveira Dezembro 13, 2017 at 6:53 pm

Olá Eliana,
A Ana Laura Visentini parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação