BrasileirasPeloMundo.com
Estudando Pelo Mundo Nova Zelândia

Dicas para escolher uma escola de inglês na Nova Zelândia

Dicas para escolher uma escola de inglês na Nova Zelândia.

Todo mundo quer que sua experiência de estudar inglês em outro país seja inesquecível. Para isso, precisamos mergulhar em uma breve pesquisa sobre as escolas disponíveis ou deixamos nossa agência de intercâmbio fazer tudo por nós, sem estresse. O resultado depende da sua sorte.

Eu queria fazer um curso fora de marketing e acabei parando em uma escola bastante conhecida em Auckland, mas não muito boa. Minha agência também me cobrou mais e na época eu não fazia ideia de preços, então aceitei.  Chegando aqui, percebi que fechar direto com uma escola sairia bem mais em conta. Eu queria algo mais sério — um curso técnico — mas acabei ganhando quase nada em troca.

Por isso, decidi compartilhar algumas dicas para que você não caía no mesmo papo e tenha uma experiência ruim.

Escolas de inglês

A maioria das escolas de inglês aqui funcionam assim: primeiro tem a prova de nivelamento (opcional) para saber qual nível é o melhor para você. Depois, chega a hora da viagem e do começo das aulas — ou às vezes a prova é feita no primeiro dia de aula, já no país. A maioria das escolas de idiomas oferece tours e tem outras atividades dentro e fora da aula para ajudar no aprendizado. É legal porque você tem a chance de conhecer muitos estrangeiros e também brasileiros se quiser.

Conversei com vários estudantes de muitas escolas, brasileiros e estrangeiros, e a maioria concordou que as aulas de inglês aqui são ótimas se você não tem nenhuma noção do idioma. Se nunca aprendeu sobre o verbo to be, tempos verbais e o famoso -ING, você provavelmente irá fazer bom proveito das aulas.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar Nova Zelândia

Se você tiver um nível intermediário provavelmente vai achar meio chato depois de alguns meses. Muitos estudantes se sentem ‘empacados’ nas aulas. É aí que você precisa unir o estudo com o trabalho para aprender mais e ter experiências reais, no dia a dia.

Escolha bem a escola. Entre no site, veja o que eles oferecem, e faça sua decisão com bastante informação. Tudo irá depender da sua intenção. Tem gente que não se importa muito com o inglês e só quer passear pelo país. Já outros querem aprender o máximo que conseguirem.

Se esse for o seu caso, verifique a classificação da escola e veja se ela é boa para você. Para fazer isso, basta ir no site da NZQA, que é um órgão de educação da Nova Zelândia. Falei mais sobre isso neste texto aqui. Para cursos de inglês, é bem mais fácil encontrar uma escola com uma classificação boa. As escolas em que você pode trabalhar 20 horas por semana são as de categoria 1.

Não deixe de perguntar nos grupos do facebook quais são as melhores opções também. É sempre muito bom receber feedback de ex-estudantes.

Qual curso devo fazer?

Os cursos mais comuns são: general English (curso de idioma básico) com vários níveis diferentes, cursos focados no IELTS, e por temporada (inglês nas férias de verão do Brasil, por exemplo).

Os cursos de general English são ótimas para quem tem pouco domínio da língua e quer passear pelo país. Eles podem ser apenas matutinos e vespertinos ou o dia inteiro. Conheci gente que gostou desses horários porque as aulas eram mais longas e outros que se arrependeram de não ter tido tanto tempo livre.

Para qual cidade devo ir?

Auckland é a maior cidade e a que possui mais opções de cursos e escolas. É uma típica cidade grande com tudo o que você precisa. Se você morar no centro, melhor ainda! Terá acesso a tudo. É também o local com mais oportunidades de emprego. Porém, muitos estudantes reclamam da falta de atividades para preencher seus dias após a escola. Ou seja, Auckland pode ser chata depois de um tempo.

Escolas: NZLCCCEL, Cornell, Worldwide School of English, LSIDuke Institute of StudiesNZIE.

O Mount Maunganui é um bairro de uma cidadezinha chamada Tauranga, o qual já mencionei aqui, e é um dos locais escolhidos por ter uma bela paisagem e uma praia nos padrões brasileiros. Lá há duas escolas de idiomas. Recomendo essa cidade se você gosta de verão, praia e atividade ao ar livre. É uma ótima escolha para quem nunca saiu do país ou não gosta de cidades grandes. Você pode tranquilamente ir de carro ou ônibus para Taupo, Hamilton Rotorua, que são outras cidades pequenas cheias de atividades legais.

Escolas: Mount Maunganui Language Centre e Bay Learning.

Wellington é a capital da Nova Zelândia, com 300 mil habitantes, conhecida por ser “a cidade dos ventos”. É um destino menos escolhido por brasileiros, mas não deixa de ser uma cidade bonita. E fria! Se você quer ver neve, mas também aproveitar o verão, Wellington é a melhor escolha. Ela fica perto da ilha sul, o que facilita as viagens para lá.

Escolas: NZLCCampbell e Elite Management School.

Queenstown é uma cidade pequenininha na ilha sul, mas bastante badalada por ter várias atividades para fazer e paisagens lindíssimas. Está cheia de estrangeiros o ano inteiro e todos os estudantes com quem conversei adoraram ir pra lá. Tenha em mente que é bem frio lá no inverno e os preços podem ser mais salgados por ser uma cidade bem turística. Recomendo se você é uma pessoa ativa porque há várias trilhas e esportes radicais por lá.

Escolas: SLECSouthern English SchoolABC College of English e Languagues School.

Vai ter brasileiro?

Muitos estudantes não querem encontrar brasileiros para justamente aprenderem inglês com mais facilidade e não cair na tentação de falar no idioma materno. Olha, brasileiros estão em todos os lugares. Eu só não encontrei muitos estudando em Tauranga, Taupo, Rotorua, e outras cidades com 100 mil habitantes e menos. A maioria das escolas em Auckland está cheia de brasileiros, então é você que precisa fazer um compromisso com você mesmo e decidir não falar em português tanto assim.

Quanto custa?

Um curso de inglês é geralmente 240 a 550 dólares neozelandeses por semana. Se você vai para uma homestay — casa de família — são mais 220 dólares semanais. O aluguel depende da cidade onde você está, mas raramente se encontra um quarto legal por menos de 150 dólares. Na teoria, um estudante precisa de 1.200 dólares por mês para sobreviver.

É exatamente essa quantia que você terá que provar para a imigração durante o tempo da sua estadia no país.

E o Visto de Estudante?

Os vistos de estudantes geralmente saem rápido. O meu saiu em apenas uma semana! A imigração aqui é organizada e eficiente, por isso, leva pouco tempo para processar vistos para cursos de curta duração. Pretendo fazer um post próprio para o Visto de Estudante e com outros temas para ajudar vocês a planejaram suas viagens por conta própria e não depender muito de agências.

Sei que quando é a primeira vez pode dar um frio na barriga, mas se tem um local onde tudo é de fácil entendimento para o estrangeiro é a Nova Zelândia. Enquanto isso, se quiserem conhecer mais sobre a imigração do país visitem o site oficial, onde estão todas as informações sobre vistos e, este aqui, sobre estudar na Nova Zelândia.

Related posts

Diferenças entre as escolas espanholas

Melissa Dobrezanski

Intercâmbio na Nova Zelândia passo a passo

Rosana Melo

Sistema da Saúde Público na Nova Zelândia

Gabriela Nunes

7 comentários

César Lima Fevereiro 22, 2018 at 6:55 am

Excelentes informações Natália , me tirou algumas dúvidas, muito obrigado!

Resposta
Natália Souza Fevereiro 28, 2018 at 7:51 pm

De nada, César. Fico feliz de ter ajudado! 🙂

Resposta
Georgia Março 16, 2018 at 9:19 pm

Natália estou pensando em ir estudar com meu esposo somos basicos no inglês quase nada kkkk porém podemos ficar somente 1 mês e queremos um ensino forte pra aprender e falar mesmo, vc acha ser possível em 1 mês?

Resposta
Natália Souza Março 21, 2018 at 12:43 am

Oi Georgia! Em um mês dá para aprender um inglês basicão. Se vocês se dedicarem, dá para aprender muito! Não falar em português entre vocês e aproveitar atividades pela cidade e tours também é legal. As escolas têm várias atividades para vocês fazerem parte! Os professores também podem dar dicas legais. Se vocês quiserem, também podem trabalhar meio período para melhorar o inglês.

Resposta
Diego Gonçalves Março 30, 2018 at 11:28 pm

Oi Natália, tudo bem? Moro no interior de São Paulo atualmente, esse ano estou me formando em Administração, e não tenho quase nada de Inglês. Queria saber se você sabe de brasileiros que estão ou que foram para Nova Zelândia para estudar Inglês e para trabalhar também? Será que tem como, depois da pessoa estar na NZ, conseguir o visto de trabalho, e acabar ficando mais tempo, sei lá, 1 ano ou mais, por exemplo? Kkkk…estou pensando em sair do Brasil no final do ano, mas estou pesquisando o País ainda, pois minhas condições financeiras não são muito favoráveis para passar longo tempo fora (por isso perguntei se tem como conseguir trabalho e estender o visto). Muito bom seu artigo, sanou muitas dúvidas que eu tinha!

Resposta
Natália Souza Abril 1, 2018 at 1:09 am

Oi Diego!

Pode sim. Váaarios brasileiros fazem isso. É bem mais fácil conseguir um visto de trabalho na NZ do que em outros países. A maioria dos brasileiros consegue ficar por causa de restaurantes, hotéis, cafés, entre outros locais para trabalhar com atendimento ao cliente. Também têm várias vagas para trabalhar no ramo de construação, que é um dos ramos que mais pagam na NZ. Tem uma empresa que se chama Rio Team que ajuda bastante. O dono é um brasileiro. O setor de vendas também tem várias oportunidades, mas precisa saber inglês.

Mas, sinceramente, você pode ir tentando em vários locais. Administração é uma ótima área para achar emprego na NZ. Eles sempre precisam de pessoas, seja temporário ou não. Pode ser difícil encontrar alguma coisa na sua área no começo por você ainda não falar bem o idioma, então procure outras áreas mais fáceis até você ter domínio do inglês.

Tem que ir tentando e procurando sempre, seja pessoalmente ou online. Veja em sites como trademe.co.nz, seek.co.nz e indeed.co.nz toda semana. Peça ajuda para seus professores e colegas de turma. Logo aparece alguma coisa. Se não conseguir ficar em Auckland, tente cidades menores — é bem fácil se mudar de um local para o outro — e com certeza vai achar alguma coisa. Recomendo ver também em Queenstown. Tem várias vagas lá o ano inteiro.

Resposta
Como é o ensino Primário na Nova Zelândia Maio 14, 2018 at 12:15 pm

[…] aqui na Nova Zelândia, assim vamos direto ao ponto central. E neste aqui a Natália dá dicas para escolher uma escola de inglês na Nova […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação