BrasileirasPeloMundo.com
EUA

Dicas para mudança nos EUA

Dicas para mudança nos EUA.

Confesso que sempre tive alma cigana. Encontro prazer na mudança, gosto de organizar a vida em caixas  e fazer o mundo antigo caber no espaço novo. Gosto de planejar a nova rotina e conhecer os cafofos preferidos do recém-adquirido lar. Sorrio com gosto ao imaginar as cortinas balançando numa janela nova aberta e pulo de alegria apenas pensando que toda mudança é, na realidade, uma oportunidade de recomeço.

Nos últimos três anos, me mudei seis vezes de casa. Agora estou rumo à sétima, que será de Nova Iorque a Washington DC, capital dos Estados Unidos. Como tenho experiência acumulada em empacotar a vida, decidi fazer um pequeno guia com alguns conselhos que sempre me ajudaram.

Escolha uma empresa de mudança com boas avaliações

Nenhuma companhia sai ilesa da internet. Fez serviço ruim? Vai ter sempre um cliente que vai contar a sua experiência nas avaliações. Então, leia o máximo que você puder os testemunhos de quem usou a empresa. Há inúmeras páginas on line disponíveis, mas eu uso esta aqui.

Leia sempre a letra miúda do contrato de mudança

Depois de pesquisar muito na internet e finalmente decidir por uma empresa, leia o contrato várias vezes. Muitas funcionam como companhia aérea, ou seja, cobram pelo excesso de caixas ou móveis. O número de caixas pode ser determinado antes mesmo da elaboração do contrato. No meu caso, serão 15 caixas de tamanho médio. Se eu passar do número de caixas, eles começam a cobrar o excesso. Também há empresas que vão até a sua casa para ver quantos móveis você tem e fazem um orçamento só depois de visitar o local. Quase sempre, essas companhias são mais caras.

Leia também: Tudo o que você precisa saber para morar nos EUA

Faça um contrato detalhado

Quer evitar aborrecimento? Só aceite um contrato detalhado, onde tudo que será levado é especificado. Mesmo que seja um abajur de pé que não vá ocupar espaço no caminhão. Esqueceu de falar que vai levar? Avise! Muita gente entra pelo cano ao pagar o valor final na mudança simplesmente porque informou que levaria “x” e acabou levando “y”.

O transporte de roupas

Algumas empresas disponibilizam uma grande caixa – muito parecido com um armário – com cabides para o transporte das roupas. Mas, claro, tem um custo adicional e não é muito barato. Em muitos casos, é melhor comprar na Amazon um Wardrobe Moving Box, que nada mais é do que uma caixa especial para você pendurar suas roupas. Os preços são variados porque vai depender da qualidade do papelão, mas dá para encontrar três caixas por 35 dólares.

As caixas utilizadas

Você pode pegar grátis no supermercado ou em lojas, mas também podem ser compradas na Amazon. Comprei um pacote com 20 caixas de tamanho médio e paguei ao redor de US$ 30 dólares.

Alugue um caminhão

Se você tem amigos que topam ajudar e só precisa mesmo de um veículo grande para fazer o transporte, alugue um caminhão na U-Haul. Custa a partir de US$ 20 dólares por dia mais uma taxa por cada milha percorrida. De qualquer forma, é muito mais barato do que contratar o caminhão com mão-de-obra. Claro, quem optar por esta alternativa, saiba que, além de ter que carregar e descarregar todos os pertences, terá que dirigir o caminhão sozinho e devolvê-lo ao final da mudança.

Peça ajuda

Mesmo que não vá alugar um caminhão da U-Haul, peça ajuda para empacotar. Ofereça um vinho, um café ou uma cerveja a um amigo ou amiga e o bate-papo pode ser ao redor de caixas de papelão.

Contrate alguém

Se você alugar o caminhão, mas não tem quem lhe ajude, contrate alguém! O Hire a Helper é um site onde você pode encontrar a mão-de -obra que você precisa para sua mudança. É só colocar o seu zip code, o CEP daqui, e o site encontra pessoas disponíveis.

Envie por correio 

O correio é um dos melhores amigos dos americanos. Eles usam para tudo. Então, por que não enviar parte da mudança por ele? Serviços como o Amtrak Express Shipping, o Greyhound Package Express e o FedEx podem transportar seus pertences em uma caixa. O valor é calculado por peso e pode ficar entre US$ 150 e US$ 500 dólares. Isso serve, principalmente, para aquelas pessoas que não têm muita coisa ou que vão ficar em apartamentos já mobiliados.

Leia também: Decorando com o lixo de Nova Iorque

Não empacote tudo no mesmo dia

Faça aos poucos. Um mês antes, gosto de guardar os itens que não uso todos os dias. Os livros da sala, as bugigangas penduradas pela casa, as roupas de inverno se estivermos no verão, as roupas de verão se for inverno, tudo isso começa a fazer parte das primeira caixas.

Plantas, como fazer?

Se você tiver muitas plantas e a mudança for de um estado para o outro, como é o meu caso, é melhor levá-las num carro, para não correr o risco de machucá-las.

Etiquete as caixas

Não esqueça de etiquetar as caixas com duas coisas fundamentais: o que tem dentro delas e qual o lugar delas na nova casa. Assim, quem estiver fazendo a mudança sabe que a caixa da cozinha deve ser na cozinha e não no quarto. Economiza tempo e trabalho para você.

Bom humor é chave

Mudar é sempre trabalhoso, ainda mais se for de país, de estado… Mas, lembre-se: a oportunidade de viver e de recomeçar é  maravilhosa. Por isso, bom humor é fundamental. Claro que é cansativo, mas depois que passa, tomar um café na nova casa, olhando a nova paisagem, a nova janela e imaginar como será cada cantinho não tem preço. Aproveite!

Related posts

Por que Chicago?

Luana Teles

Napa Valley: a região dos vinhos, sem armadilhas  

Letícia Cavalcante

Celebração de casamentos multiculturais

Cecília Bailey

2 comentários

Larissa Rinaldi Julho 31, 2019 at 4:31 pm

Tô impactada até agora com a frase ” Encontro prazer na mudança…”. As dicas são ótimas, mas eu não consigo gostar de me mudar. Meu bom humor ficou na última mudança que eu fiz, de SP pra cá. :****

Resposta
Michelle Marinho Agosto 6, 2019 at 5:04 pm

🙂 E o pior é que eu ainda encontro prazer em arrumar tudo de novo. Haha! Freud explica 😉

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação