BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo EUA

Diferenças entre viver nos EUA e na Inglaterra

Diferenças entre viver nos EUA e na Inglaterra.

Depois de todos esses anos fora do Brasil – este ano são onze – e morando em diferentes lugares, muita gente me pergunta – Qual é o melhor lugar para morar? Onde a comida é mais gostosa? Onde você voltaria a morar?  E como nossa base sempre foi Londres, e meu marido e filha (ao menos 50% dela) são ingleses, sempre cogitamos (ou não) a possibilidade de voltarmos a viver em Londres. E em conversa entre amigos, sempre surge a pergunta – onde é melhor morar, na Inglaterra ou nos EUA?

Esta pergunta eu não vou responder aqui, mas vou falar sobre algumas diferenças entre esses dois lugares, que parecem que em comum somente têm o mesmo idioma -ou será que nem isso?

Enquanto que nos EUA praticamente não se vive sem carro (com poucas exceções, como Nova York), em Londres é o contrário. Tínhamos carro mas só usávamos no final de semana. Durante a semana, transporte público, que funciona muito bem. No centro de Londres andar de carro não sai barato – os estacionamentos são caríssimos, você precisa ter uma permissão especial para estacionar na região onde mora (parking permit), além de pagar um pedágio para acessar o centro durante algumas horas do dia (Congestion Charge). Os ecologistas que me perdoem, mas devo admitir que depois de andar de metrô e ônibus por muitos anos, adoro entrar no conforto do meu carro e dirigir. Foram muitos anos da minha adolescência usando o “Transbus”, a “ Viação Riacho Grande” ou a Viação “Urubupungá” (sintam o drama, somente pelos nomes!!), como o “tube”, forma como os ingleses se referem ao metrô.

Aqui nos EUA a gasolina é bem mais barata do que na Inglaterra, enquanto aqui você paga cerca de $4 por galão, os ingleses pagam mais que o dobro!! Além disto, na Inglaterra o motorista fica ao lado direito do carro. Dirigir é desafiador, no mínimo, ainda mais em Londres onde as ruas são estreitas. Aliás, o problema não é dirigir, mas manter a concentração para não se esquecer nenhum segundo de que você não pode entrar na contramão. Como eu, que num belo dia, em plena hora de “rush”, enquanto fazia minhas aulas práticas de direção no centro de Londres, entrei na mão errada no meio da Kings Road. Para quem conhece, sabe que é uma rua bem movimentada! Meu “instrutor” calmamente disse, com aquele sotaque da rainha, “my dear, you are not in Brazil”! Que sufoco! E sem contar o tal dos roundabouts, as famosas rotatórias – que nos EUA praticamente não existem. Dizem que elas servem para que o trânsito flua melhor. Ao menos é o que dizem…

Leia também: vistos para morar nos Estados Unidos

Existem algumas coisas da vida inglesa com as quais nunca me acostumei! Carpete no banheiro é uma delas. Como ter carpete no banheiro e manter um banheiro limpo e organizado? Tudo molhado! E sem falar do problema de pontaria que alguns homens tem!!!!

E aquela tomada “maledeta”, que além de ter três pinos, é 240V e faz com que você tenha que comprar tudo novo quando se muda para a Inglaterra. Até aquele seu velho secador de cabelos! Que, aliás, você nunca consegue usar dentro do banheiro – Inglês tem uma paranoia em relação a incêndios, então não há tomadas dentro dos banheiros. Até o interruptor fica fora do banheiro, e nas poucas vezes que você encontra um dentro, é um fio pendurado no teto – puxou, liga a luz, puxou de novo, desliga! Socorro !!! Será que tem isso no Palácio de Buckingham? Ah, eu já ia me esquecendo……as duas torneiras….. sim, porque muitas casas não possuem uma pia com uma saída de água como conhecemos, onde você abre as duas e mistura a água na temperatura que quiser. NÃO!!!! Existem duas torneiras, uma de cada lado da pia……uma fria que assusta até urso polar, e outra tão quente que é quase impossível não queimar a mão! Ai você abre as duas e lava as mãos correndo, vapt vupt!

Pia com duas torneiras!Interruptor no tetoTomada inglesa

Enquanto os americanos adoram baseball, basquetebol e o futebol, na Inglaterra eles curtem o futebol (o mesmo que os brasileiros gostam e que os americanos chamam de soccer), e também cricket! Um jogo que desisti de querer aprender, mas que pode durar até cinco dias e conta com intervalos no meio do jogo para que os jogadores tomem chá! Tea Break no meio do jogo??? Aqui nos EUA esportes em geral fazem parte da vida das crianças, principalmente. Logo cedo os pais já colocam as crianças para praticarem esportes e a concorrência rola solta (meu filho faz soccer e baseball, e o seu???), e obviamente esportes são uma grande porta para se obter uma bolsa de estudos na faculdade, que não custa pouco.

Num outro aspecto, eu acho os programas da televisão inglesa muito melhores do que os da TV americana. Aprendi a curtir o humor inglês e me divertia com seriados como Peep Show ou The Inbetweeners. E percebo que muitas destes shows, como o The Office, acabam tendo uma versão americana. Além disto, a cobertura de notícias nos EUA é deplorável. Tudo o que não se refere aos EUA é deixado de lado ou dada pouca atenção. Nada como a boa e velha BBC – canal que não tem propagandas, graças a uma taxa que todo inglês que tem televisão precisa pagar todo ano, a TV License. Ao menos não temos uma taxa equivalente nos EUA!

E o idioma? Americanos e ingleses falam a mesma língua? Tecnicamente sim, mas existem muitas diferenças na grafia, na pronúncia e significado das palavras. Quer alguns exemplos?

Quando se referem às suas calças, os americanos falam das pants, e o ingleses das trousers. Tênis (sapato) são sneakers na terra do Mickey Mouse, e trainers na terra da Rainha. Na hora de comer, os americanos referem-se aos talheres como flatware, e os ingleses, cutlery. A gíria “pissed” é outra palavra que causa confusão. Nos EUA quer dizer com raiva; na Inglaterra, bêbado. E a palavra rubber, que pode causar constrangimentos…na Inglaterra é uma borracha de apagar, enquanto nos EUA é uma gíria usada para camisinha! Borracha aqui é eraser!

E claro que não poderia terminar o texto sem mencionar o clima! Como os EUA são um país enorme, o clima varia muito de lugar para lugar. Mas eu sou uma pessoa que gosta de calor, de céu azul, dias bonitos. Acho que o clima influencia muito nosso humor, e em Houston os invernos são amenos e os verões bem quentes. Adoro! Já na Inglaterra, penso que os ingleses passam o ano inteiro pensando no Verão. E quando o verão chega, cadê? Já foi…..é tão curto que o jeito é esperar pelo próximo ano!

Mas como sempre digo, em qualquer lugar temos que focar nos pontos positivos. Afinal, como disse Fernando Pessoa, “ A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos”.

Related posts

As melhores lendas urbanas da Bélgica

Elisa Penna

O que a Islândia tem em comum com o Brasil?

Erika Martins Carneiro

Lugares de Nova Iorque que farão você se sentir dentro de um filme

Debora L. Juneck

65 comentários

Carla - Sonhos na Itália Julho 18, 2014 at 11:21 am

Adorei seu texto. Adoro Londres, ainda não morei lá, mas tem muitas particularidades que se encontra em toda Europa, inclusive na Italia onde vivo. Imagino que se mudar pros EUA tenha sido uma grande mudança mesmo, fiquei curiosa para saber qual sua preferida, mas deu pra sentir que seu novo lar tem te agradado bastante. 🙂 Tudo de bom pra vc. Ciao

Resposta
Leandro Santos Dezembro 13, 2014 at 9:20 pm

Tudo verdade no texto, pois moro na Irlanda ha 10 anos e aqui temos muita influencia da Gra Bretania(pra quem nao sabe, a Irlada fazia parte ate 1922), Portanto achei infantil e pra uma pesoa que se diz morar tantos anos no exterior Esses tipos de comparacoes, sao mais pra recem chegados(bastante infantil)e pra quem se diz morar ha 11 anos fora), pra vc que ja mora a tanto tempo fora, acho que deveria ter algo muito mais interessante pra escrever, como, cultura, educacao, seguranca e Saude entre os dois paizes. Descupa, mas nao acredito q vc more muito tempo fora nao, so quiz se aparecer.

Resposta
Monica Bateman Dezembro 15, 2014 at 4:53 pm

Leandro, sinceramente não consegui entender seu ponto de vista. Você começa dizendo que tudo é verdade no texto, “portanto o texto é infantil”. Infelizmente (ou felizmente) não conseguimos agradar a todos, e as pessoas têm opiniões distintas sobre o mesmo assunto. Neste texto relatei diferenças que para mim são relevantes ou engraçadas. Se você ler todos os textos do blog você vai encontrar assuntos relacionados à saude, educação e segurança, tanto do Reino Unido como dos EUA. Textos meus e também de várias outras colaboradoras. Finalmente, eu gostaria de lembrar que o verbo aparecer não é reflexivo, portanto não existe o termo “se aparecer” na língua portuguesa – mas isto deve ser por conta do fato de você residir fora do Brasil há muito tempo!

Resposta
ademilson Junho 11, 2015 at 11:39 pm

Gostei da sua resposta Monica! kkkkk

Resposta
elisangela mendes Julho 21, 2015 at 12:30 am

Monica adorei sua resposta para a pessoa a cima e tbm gostei do seu texto

Resposta
cirlene Outubro 30, 2017 at 11:41 pm

Parabéns pela sua resposta, Mônica!

Resposta
Monica Bateman Julho 18, 2014 at 12:38 pm

Oi Carla! Na verdade, amo Londres. Acho a cidade linda como poucas, adoro a sensação de sair do metrô e dar de cara com a Tower of London ou com o Parlamento Inglês! A cidade transpira história em cada canto. Mas acho que a vida nos EUA é muito mais prática quando temos crianças. Temos mais espaço e o custo de vida é menor (ao menos em Houston!). Bjs

Resposta
Cristiane Leme Julho 18, 2014 at 12:54 pm

Eu mesmo sendo ré confessa de detestar o ‘American Way of Life’ e suas adjacências, gostei muito do texto, Monica, e consegui ver claramente a sua preferência, hehehe! Sobre as palavras, tenho uma observação. Sneakers são os tênis para passear; trainers são os tênis para praticar esportes, mas as duas palavras são usadas – pelo menos foi assim que aprendi no inglês britânico. Nunca tinha percebido antes essa diferenciação feita pelos estadunidenses, pra falar bem a verdade. Mas esse lance das palavras nós temos também quando falamos português do Brasil em Portugal, por exemplo. Durex pra nós é uma coisa (fita adesiva) e pra eles, é outra (camisinha)… hahaha… eu adoro essas diferenças!
Beijos e espero seu próximo texto 🙂

Resposta
Monica Bateman Julho 18, 2014 at 3:06 pm

Oi Cris! Eu na verdade amei morar em Londres,adoro a cidade (mas odeio o tempo), e moraria novamente sem problemas. Mas com filhos, eu acho que a vida nos EUA eh muito mais pratica. Pegar o metro com filho pequeno na hora de rush ninguem merece ne? e por isso as pessoas acabam mudando para longe, mas ai eu acho que o commute que tao longo…..e a qualidade de vida ne? Bjs

Resposta
Cristina Corey Julho 18, 2014 at 12:57 pm

Belo texto. Minha visao de Londreseh aquele de turista mesmo. Adoraria ter a oportunidade de conhecer os arredores de Londres que dizem ser lindo. Mas nao consigo me ver vivendo em outro lugar que nao seja os Estados Unidos. Muitos anos e varios lugares diferentes dentro do pais me fizeram quase mais americana que brasileira. Parece ate que fui picada por um mosquito. Hoje em dia vou ao Brasil como turista mesmo.
Tenho varios amigos que por conta do Oil Business ja viveram em lugares dos mais complicados, num tempo que os mais basicos itens nao eram disponiveis. Uma delas, morou na Africa e se quisesse comer macarronada tinha que fazer a propria pasta. Isso que eu chamo adaptacao ao lugar que se vive…..
Por isso eu saluto voce e sua adaptacao. Ser feliz no local que vivemos vai mutio alem de encontrar polvinho ne? Mas quando encontramos, que felicidade! Cheers!

Resposta
Monica Bateman Julho 18, 2014 at 3:08 pm

Ola Cristina! Tem muito a ser comparado e na verdade so quis falar um pouco de algumas peculiaridades – mas no fundo nao eh o fato de ter uma torneira assim ou assado que faz com que optemos por morar em um lugar nao eh mesmo? Bj e obrigada por acompanhar o blog!

Resposta
Renata Dalton Julho 18, 2014 at 1:33 pm

Adorei o seu texto! Eu já morei em muitos países como Índia, Cingapura, Coréia do Sul, Egito, Gana, Espanha, Inglaterra, Escócia e atualmente moro em Houston.

Concordo com algumas coisas que você diz em relação a Inglaterra como o sensor de humor dos Ingleses e melhores canais de televisão do que nos EUA. Acredito porém que algumas das coisas citadas como as torneiras não terem misturador de água fria e quente, banheiros não terem tomadas e terem carpete no chão e o fato de não se poder dirigir por causa do trânsito e o custo da gasolina e do pedágio são características de Londres e que em cidades menores tudo isso pode ser encontrado e a qualidade de vida é muito melhor do que em cidades grandes.

Uma das coisas que mais me deixava impressionada é que na Inglaterra, talvez por conta do clima frio, as famílias são muito mais unidas do que nos EUA. Aqui é cada um por sí, andando de carro para aqui e alí, isso não é comum na Inglaterra. Sem contar que americanos dirigem como os brasileiros, cortando no trânsito e não sabem o significado de “ligar a seta”. Na Inglaterra é cada um na sua fila e não tem essa coisa de “costurar” e ultrapassar. O motorista é muito mais bem educado do que nos EUA e por isso existem muito menos violência atrás do volante lá do que aqui. Concordo que dirigir no lado direito é desafiador mas com o tempo o lado esquerdo passa a ser o lado errado!

Não podemos esquecer de ressaltar o acesso às escolas Inglesas. O ensino é maravilhoso e bastante semelhante ao Brasil. As crianças estudam assuntos generalizados e aprendem História e Geografia do mundo. Isso para mim é muito importante pois eu conheço cidadãos americanos que, não por sua culpa, não sabem onde fica o Brasil, por exemplo. Eles nunca aprenderam na escola!

Outro aspecto bem positivo da Inglaterra é o acesso a Saúde. Lá é tudo pelo governo e plano de saúde privado não é comum. Se você ficar doente terá acesso aos melhores médicos e medicamentos de graça. Aqui nos EUA isso não acontece. Além de ser quase impossível viver sem plano de saúde, mesmo que você tenha um ainda terá um “deductible” para contribuir!

Difícil colocar na balança e decidir qual país gosto mais, especialmente quando cresci com o mito de melhor qualidade de vida associado aos EUA comparado ao Brasil. Certamente os dois países tem suas qualidades e seus defeitos e cabe a nós aproveitar o melhor que cada um tem a oferecer!

Resposta
Monica Bateman Julho 18, 2014 at 3:16 pm

Ola Renata! nossa, voce tambem ja morou em todo lugar hein? em que epoca morou em Cingapura? O objetivo do texto foi mesmo de falar de algumas peculiaridades – para causar um pouco de debate mesmo – pois nao eh a torneira ou o carpete que faremos optar por aqui ou ali. E tambem tem a historia de comparar bananas com bananas – se comparar Londres com NY, por exemplo, eh uma coisa, mas Londres com Houston eh outra. Concordo totalmente com a questao do transito – e isto fica claro no numero de mortos por acidentes nos EUA se compararmos com a Inglaterra. COm relacao ao sistema de saude, eu ja ate escrevi aqui no blog sobre isto, o sistema americano eh pessimo (e pensar que um dia reclamei do NHS!!) – o texto sobre saude eh esse: http://www.brasileiraspelomundo.com/eua-saude-direito-de-todos-e-dever-do-estado-aqui-nao-53102566. Eu continuo com meu pezinho em Londres, entao quem sabe um dia eu nao volte? Bjs e obrigada!

Resposta
tatisato Julho 18, 2014 at 2:58 pm

Bom, sempre achei que os irlandeses fossem um pouco ingleses. Considerando o passado irlandês colonial, não é de se surpreender que as construções sejam iguais! Nos apartamentos novos, encontramos (pelo menos há três anos, na Irlanda, encontrava – deixando bem claro) a torneira com misturador, mas é um misturador meia boca, Mônica! Imagina, você sente as duas águas, a quente e a fria, como se houvessem dois canos separados e a água se misturasse no momento que ela chegasse às suas mãos. Bizarro!

Aliás, as torneiras sem misturador, tanto no banheiro quando na pia, eram coisas que sempre considerei bizarras. Como era possível lavar louça? Eu abria as duas torneiras e ficava dançando com o prato até que vi um dos meus antigos flatmates, um irlandês, lavar a louça: ele fechava o ralo, jogava detergente, abria as duas torneiras e lavava os pratos. Enxaguar? Para quê? Um pouco de detergente não faz mal a ninguém! Haha!

O carpete no banheiro era nojento… Nossa… Lembranças, lembranças, lembranças! Hehe!

Um beijo, Mô!

Resposta
Monica Bateman Julho 18, 2014 at 3:18 pm

Nossa, eh mesmo….lembrei de English way de lavar a louça…pelo amor….viva a dishwasher!!! e a maquina de lavar e secar roupas na cozinha? Viva a lavanderia! kkkk brincadeiras a parte, eu gosto muito de Londres, acho a cidade linda, amo andar por la. So o tempo que poderia ser melhorzinho…..ah mas ai nao seria Londres, certo? Bjs

Resposta
tatisato Julho 18, 2014 at 3:04 pm

PS: Esqueci de acrescentar… Na Inglaterra eles também dizem “cheers” como uma forma de agradecer?

Resposta
Monica Bateman Julho 29, 2014 at 8:41 pm

Oi Tati….cheers como agradecimento sim….gíria…..o famoso “cheers, mate”!

Resposta
Aline Arruda Dezembro 16, 2014 at 12:44 am

hahahaha YEP! Na aus também é “mate”. Ou bloke. E Sheila para as ladies.
E eu acho super fofo eles chamarem o banheiro de “ladies” e “gents”.

Resposta
Monica Bateman Dezembro 16, 2014 at 5:23 pm

Aline, é muito legal escutar estas diferenças ne? Sheila pra as ladies eh o máximo hehe!

Resposta
Renata Dalton Julho 18, 2014 at 5:09 pm

Oi Monica! Eu morei em Cingapura de 2007 a 2009. E vc? Bjs!

Resposta
Monica Bateman Julho 18, 2014 at 5:31 pm

Nossa, sera que nos cruzamos por la? eu morei de 03/08 a 03/10!!!

Resposta
Carla Julho 18, 2014 at 7:15 pm

Adorei o texto, Monica. Morei em dois lugares muito distintos nos Estados Unidos e visitei Londres como turista. O seu texto foi disparando uma série de memórias visuais, sensações, cheiros e barulhos na minha mente. Foi muito gostoso e interessante. Parabéns.

Resposta
Monica Bateman Julho 29, 2014 at 8:41 pm

Obrigada Carla! Volte sempre aqui!

Resposta
Marta Julho 19, 2014 at 5:25 am

Você poderia morar na Austrália então. Ali sim.. <3 tem as qualidades da Inglaterra sem esses incovenientes, além de calor, praias bonitas e qualidade de vida top.

Resposta
Bianca Clark Julho 26, 2014 at 3:41 am

e como no Brazil gente legal!!! Australia eh o lugar!!!

Resposta
Monica Bateman Julho 29, 2014 at 8:42 pm

A Australia eh muito legal sim….so que eh loooonnnnngggeeee! kkkk Obrigada por acompanhar o blog! Abraços!

Resposta
Joy Matta Julho 22, 2014 at 9:23 pm

O carpete no banheiro nao me sai da cabeca…. yewwwwwww…..

Resposta
Monica Bateman Julho 29, 2014 at 8:43 pm

Joy…..carpete no banheiro é o um horror!!! aquela coisa molhada, que nunca seca direito, porque muitos banheiros nem janela tem….Abraços!

Resposta
Isabel Santos Novembro 5, 2014 at 2:10 am

Não me parece que o uso de carpete no banheiro seja tão ruim assim. (Carpete é o mesmo que tapete, suponho?). Nos vários países estrangeiros que visitei e onde vivi, o que mais me fez confusão foi a não existência nos banheiros de um Bidé, para a higiéne íntima. Pergunto: aonde é que se lava as partes íntimas após uma necessidade da natureza? Isso sim, é falta de higiéne.
Acho que o uso de tapetes no banheiro é bem confortável e bonito.Basta ser-se cuidadoso e higiénico, e manter tudo limpo e seco. Semanalmente, ou sempre que achar necessário, é só trocar e colocar para lavar na máquina de lavar de secar roupa. Se seguir essa rotina não tem problema nenhum. É uma questão de hábito. Se não houver janela para renovação do ar, basta ter um aparelho desumidificador. São práticos e económicos.
Sobre as torneiras de água quente e fria serem separadas, basta fechar a abertura de saída da pia e deixar a água se misturar, lavar as mãos, fazer a sua higiéne, trocar a água, enxaguar, etc. et… voilá! Tudo muito simples.

Resposta
Monica Bateman Novembro 5, 2014 at 7:16 pm

Ola Isabel! Interessante como os costumes são tão diferentes em cada canto do mundo, não é mesmo? Veja só, falamos o mesmo idioma mas acredito que você seja de Portugal? O carpete ai deve ser o que voces chamam de alcatifa? Tapetes no banheiro sem problemas, eu tambem uso, mas alcatifa? ja imaginou? Quanto ao bidê, confesso que, como Brasileira, não sou uma usuária – Brasileiro gosta de banho para tudo e não sou diferente. Quanto às torneiras, sei que você pode misturar a água na pia e utilizar – mas sinceramente, eu nao gostaria de usar essa água para escovar meus dentes, por exemplo. A pia precisa estar MUITO bem limpa, e sabemos que pias são um bom reduto para bactérias! Enfim, cada um com seu jeito, não é mesmo? Obrigada por acompanhar o blog!

Resposta
Sergio Luiz Perissinotto Novembro 5, 2014 at 11:27 pm

Olá Mônica.
Quero parabeniza-la e agradecer pelo seu depoimento.
Eu morei pouco mais de 5 anos em Boston MA e voltei para o Brasil fazem 11 anos.Tenho cidadania Italiana e estou pensando em sair do Brasil e a primeira opção estava sendo os EUA novamente.Eu quero destacar que adoro o jeito americano de viver.Mas devido a minha condição de não possuir green card venho pensando em ir na Europa mais especificamente a Inglaterra.Eu gostaria de saber se na condição de cidadão inglês a entrada e viver ai legalmente foi facilitada?
Felicidades e fique com Deus.

Resposta
Monica Bateman Novembro 5, 2014 at 11:34 pm

Ola Sergio! Obrigada por acompanhar o blog! Se voce tem passaporte italiano, voce pode viver na Inglaterra sem problemas. Mas aqui nao. Meu marido que é ingles, passou por todo o processo de visto e green card como eu. O que sei é que existe um acordo entre os EUA e alguns paises (Italia incluido) para um tipo de visto onde a pessoa vem abrir um negocio – se nao me engano, chama-se E2. Voce tambem nao precisa de visto de turismo, apenas o ESTA, mas para morar e trabalhar, o processo eh o mesmo para cidadaos europeus ou brasileiros. Espero ter ajudado. Boa sorte!

Resposta
Sergio Luiz Perissinotto Novembro 6, 2014 at 10:14 am

Ajudou sim.Vou estar visitando seu blog sempre.Muita sorte para vocês.

Resposta
Ricardo Novembro 12, 2014 at 8:13 am

Não sei quanto a vocês, mas uma coisa que me incomoda aqui na Inglaterra é o tamanho das casas (e o preço delas).

Comprei uma nos arredores de Londres de 90m2, 3 quartos. Estive em Houston. Acho que as garagens aí tem 90m2! 🙂 E o preço então? Com minha casinha velha e apertada, compraria uma senhora casa nos subúrbios de Houston.

O que vocês acharam dessas diferenças?

Parabéns pelo blog!

Resposta
Monica Bateman Novembro 12, 2014 at 10:32 pm

Ricardo! Concordo totalmente! Quando penso no espaço que morávamos em Londres, e comparo com Houston, OMG! Quanta diferença! E os preços são absurdos? Aliás pelo preço de uma garagem no centro de Londres eu acho ué da Pra comprar uma casa pequena nos subúrbios daqui! Mas Londres eh uma cidade linda (o tempo poderia ser melhor, but…..)

Resposta
Isaque Novembro 21, 2014 at 10:59 pm

Olá Monica,sei que não dá para generalizar mas qual a diferença que vc percebe entre americanos e britânicos? Quem são os mais os mais simpáticos?

Resposta
Monica Bateman Novembro 21, 2014 at 11:06 pm

Ah Isaque, não consigo generalizar não. Acho que tantos os Ingleses como os Americanos são mais fechados do que os Brasileiros, mas quando você os conhece, eles são muito simpáticos!

Resposta
Aline Arruda Dezembro 16, 2014 at 12:41 am

Monica eu amei seu post. Morei nos EUA em 98 e agora moro na Australia.

A Australia é uma super colonia, eles amam a Inglaterra e tudo relacionado a “Terra Mãe” (sim, eles falam isso).

O inglês é isso mesmo…. já tentou achar um “rubish” na Australia? Não, aqui é tudo “bin”. Direto eu me confundo e eles falam “your english is american ish, right?” haha.

NUNCA entendi o tapete no banheiro, mas a casa da minha familia americana na Carolina do Norte, também tem. Os britanicos abreviam TODAS as palavras como os australianos? Um tal de “breaky, tanty, chrissy”.

Um tempo atrás estava no skype com minha american mum, e ela me manda um “seu inglês esta bem diferente, um sotaque estranho. Mais aussie mesmo”. Será que isso é bom? rs

Otima semana,
Cheers

Resposta
Monica Bateman Dezembro 16, 2014 at 5:24 pm

Oi Aline, acho engraçado que quando meu marido conversa com um desconhecido, todo mundo pergunta – are you Australian? kkkk ele eh ingles, mas sinto que aqui o pessoal nao eh muito bom com os sotaques…qualquer sotaque ingles diferente eh da Australia! Bjs!

Resposta
Claudineia Janeiro 4, 2015 at 4:11 pm

Monica,eu moro a vida toda no Brasil,e estou indo pra Inglaterra agora no meio do ano. Nem sei como me comportar,como acostumar,o que vc acha disso tudo? Obrigada

Resposta
Monica Bateman Janeiro 4, 2015 at 9:29 pm

Oi Claudineia! Feliz Ano Novo, e pelo jeito voce vai ter um super ano! Existem diferenças sim, mas não se preocupe muito. No dia-a-dia você aprende. Utilize-se do bom senso, sempre. E boa educação e simpatia são bem vistos em todos os lugares do mundo, portanto, relaxe e aproveite muito!

Resposta
Lilian Cherbeluka Janeiro 12, 2015 at 3:34 pm

Olá!Monica!
Adorei o post.Morei por um ano em Madrid e hoje vivo em São Paulo,contra minha vontade,pois meu marido decidiu que enquanto os pais forem vivos ele não irá deixá-los.
Mas sei que um dia irei morar novamente na Europa,Londres com certeza me agradaria até pelo clima que amo de paixão,rs!Ao contrário de vc,adoro o frio e odeio o calor.
Porém na hora de optar será difícil,o meu marido prefere a praticidade dos EUA,ele ama Orlando.
Mas sei que prefiro qualquer um dos dois,a viver no Brasil.
Um gde beijo

Resposta
Monica Bateman Janeiro 14, 2015 at 6:21 pm

Lilian, Madrid deve ser muito bom, ainda nao conheco! Espero que voces encontrem um lugar para morar que os dois gostem!! Bj e um super ano para voce!

Resposta
carlos magalhaes Janeiro 15, 2015 at 10:36 am

Monica bom dia,
sou portugues, e moro no brasil, meu filho que tbem tem passaporte europeu tem 17 anos e gostaria de fazer faculdade e morar fora do brasil,, no canada, estados unidos,,ou outro,,, gostaria de uma dica de qual a melhor forma e como proceder para realizar o sonho dele. muito obgdo,,

Resposta
Monica Bateman Janeiro 15, 2015 at 5:01 pm

Ola Carlos. Primeiro ele precisa definir para onde quer ir. O passaporte europeu com certeza abre portas, sobretudo na Europa. Aqui nos EUA nao ajuda muito. No caso dos EUA ele precisa contactar a universidade (ou as universidades) e fazer um application. Tem que saber ingles bem e a maioria das escolas pede o exame Toefl. Na Europa vai depender de cada lugar. Na Inglaterra, por exemplo, a universidade com um custo mais baixo nao esta disponivel para estrangeiros, voce precisa pagar o custo normal da tuition. Acho que em primeiro lugar ele precisa definir para onde quer ir e assim entrar em contato com algumas faculdades para entender o processo de cada uma. E estudar ingles para passar nos exames exigidos, caso ele ainda nao saiba este idioma. O governo brasileiro fornece bolsas hoje em dia, atraves do Programa CIencias sem fronteiras, para estudantes das areas de engenharia e tecnologia – mas ele precisa estar cursando uma universidade brasileira para aplicar. Vale a pena verificar os detalhes no site do programa. Espero ter ajudado, qualquer dúvda, estamos aqui!

Resposta
leo Março 3, 2015 at 6:06 pm

Acho que voce foi muito infeliz em suas comparacoes, da pra ver claramente que voce gostou mais dos estados unidos que da inglaterra. voce deve ter morado em uma casa muito velha ou sei la, ja morei em 3 casas diferentes e nenhuma teve tapete ou torneiras separadas, casas antigas tem tapetes nao as novas. Nao tem tomadas no banheiro nao e muito por incendio, mas sim para sua seguranca pessoal, usar o secador com os pes molhados pode ser muito perigoso, nao vejo mal nenhum em seguranca. dirigir do lado direito do carro e outra comparacao ridicula,em teoria nao e uma coisa ruim, tem tando coisas legais pra escrever, nao tomadas e torneiras.

Resposta
Grazy Winchester Março 28, 2015 at 11:28 pm

Nossa, muito legal esse post! muito bem feito e bem humorado. Desde que me conheço por gente meu sonho sempre foi ir para os Estados Unidos, mais agora eu mudei de ideia, não foi por causa desse texto, mais eu comecei a perceber que tem mais culturas em outros países, e eu estou feliz agora por ter me decidido, e estou meio sem rumo, já que tinha planejado tudo, tinha feito planos e planos, e agora vou ter que fazer tudo de novo, mais isso é ótimo, porque na minha opinião Inglaterra é muito melhor que os Estados Unidos, mais os EUA sempre vai ser os EUA, e sempre vou amar esse país. Parabéns pelo texto!

Resposta
Danielle Março 31, 2015 at 12:10 am

Muito legal seu texto. Morei nos EUA por um ano e gostei muito. Meu marido esta sem emprego ha 8 meses aqui no Brasil e tem cidadania européia. Gostaríamos de tentar a vida em outro pais, os EUA já conheço, por isso me sinto mais segura, mas sei q ele não pode trabalhar lá. Já na Europa sei que ele teria direitos de cidadão, mas tenho um filho de 3 anos e tenho medo quanto ao sistema de saúde e educação. Aqui no Brasil, se ele esta doente, levo ao hospital do convenio. E ai, como faz? E escola, tem alguma pra criança dessa idade? É muito caro? VC consegue me esclarecer essas duvidas? Agradeço sua atenção! Um abraço!

Resposta
Monica Bateman Junho 15, 2015 at 10:45 pm

danielle, aqui nos EUA você também precisa ter um plano de saúde. Mas o plano de saúde nunca te cobre 100%, entao você sempre acaba gastando mais do que gostaria. Quanto à escola, o ensino é publico a partir dos 5 anos, antes disto existe Pre-K em algumas escolas publicas para criancas que nao dominam o ingles. Existem tambem escolas privadas (day care) ou mother’s day out, normalmente organizadas pelas igrejas, mas s’ao bem concorridas. Espero ter ajudado!

Resposta
Braulle Junho 18, 2015 at 1:53 am

Mônica, boa noite.
Estou com muitas dúvidas sobre qual país migrar, estou pretendendo viajar nos próximos meses e ainda não escolhi qual país, mas estou preferindo os EUA
Preciso de alguém experiente para me dar algumas orientações, se você puder me ajudar ficarei muito grato
Email: [email protected]

Resposta
Danielle Março 31, 2015 at 12:23 am

Boa noite. Gostei muito do seu texto. Morei nos EUA por 1 ano como au pair e gostei muito. Já a Europa, visitei alguns países em férias, então não consigo tirar conclusões. Gostaria de mudar para os EUA, mas sei que não poderia trabalhar lá. Meu marido é cidadão português, então estamos pensando em tentar a vida em algum país da Europa, porém tenho um filho de 3 anos e tenho medo com relação à educação e à saúde, por exemplo. Existem escolas para crianças da idade dele? São pagas? Muito caras? Como funciona o sistema de saúde aí? Aqui no Brasil, se ele fica doente, levo ao pronto socorro do convênio, mas e aí, como funciona? Vc poderia me esclarecer essas dúvidas? Muito obrigada e um abraço.

Resposta
Renato Abril 3, 2015 at 2:14 am

Olá. Gostei de verdade do texto. Já morei em Londres mas, por estar longe de lá há tempos ultimamente tenho sentido saudades daquela cidade. Também tenho vontade de morar nos EUA porém, se fosse definitivo, escolheria a Inglaterra pelo sistema de saúde que é grátis; ainda mais para quem tem filhos.

Resposta
David Serra Abril 17, 2015 at 1:43 pm

Adorei seu texto, muito bem escrito Parabéns! Ano que vem pretendo mudar definitivamente para os Estados Unidos, para ser mais preciso Oklahoma, mas meu sonho sempre foi Alemanha ( Deustchland !!!) mas vamos que vamos! boa sorte a todos…

Resposta
Mikael Julho 11, 2015 at 10:11 pm

Monica, qual a sua cidade favorita: Londres ou NY? E por quê?

Resposta
Alessandra Agosto 10, 2015 at 3:57 am

Olá Mônica como vai? Desde já agradeço a atenção prestada. Estou indo morar na Inglaterra em Junho do ano que vem com marido e filho de 5 anos . Vamos começar tudo de novo por la, uma vez que abrimos empresa aqui no Brasil e quebramos. Essas comparações todas que foram realizadas no seu texto, foram em relação á Londres certo? É que realmente acho complicado comparar Houston com Londres, Londres deveria ser comparada a New York. Vou morar numa cidade do interior chamada Kings Langley, conheceria? Será que fora de Londres o clima não seria mais ameno e céu mais azul ainda que frio??? Vejo que o interior da Inglaterra tem muito verde e a segurança é absurdamente melhor que os EUA, estou errada? O que acha? E mais uma pergunta, para crianças esse consumismo exacerbado dos EUA não é mais prejudicial? Vejo que a Inglaterra nesse quesito é bem mais interessante ás crianças. Meu filho estuda na pedagogia Waldorf que é super forte na Europa, conhece nos EUA essa pedagogia? Um bjo

Resposta
Vanessa SBD Janeiro 26, 2016 at 11:18 pm

Queria saber se a Alessandra diz, que comentou aqui em agosto ainda está na mesma programação… estopu mudando com 2 filhos e queria uma cidade do interior da Inglaterra!!!

Resposta
Alice Outubro 24, 2015 at 2:43 am

Adorei o texto,moro em Glasgow na Escocia,voce ja veio aqui ? É muito legal,aconselho

Resposta
Leonardo Dezembro 11, 2015 at 11:44 am

Se eu comprar um carro em um país vizinho com o volante na esquerda poderei dirigir na Inglaterra ?

Resposta
Cristiane Leme Dezembro 11, 2015 at 5:05 pm

Lamentamos informar que a Monica deixou a colaboração do blog. Por favor, dirija sua pergunta à Lorrane, Debora ou Renata, atuais colunistas nos EUA.
Edição BPM

Resposta
Vanessa SBD Janeiro 26, 2016 at 11:16 pm

Boa noite!
Eu achei ótimo o post, pois meu marido e eu queríamos muito ir para Dallas (Texas) mais só temos a opção de escolher um pais na Europa, e iremos escolher uma cidade próximo a Londres… atualmente moramos em Sorocaba (100 km de SP – capital)… queria saber se alguma de vcs (no caso achei que a Mônica podia ajudar)… pois adorei o post!!! Achei divertido e realista!

Resposta
Cristiane Leme Janeiro 27, 2016 at 10:09 am

Sugiro você escrever para a Juliana Brandão, nossa colunista em Warwick (cidadezinha no interior da Inglaterra) deixando um comentário em um dos textos dela. Talvez ela possa lhe dar um panorama de como é a vida numa cidade do interior da Grã-Bretanha.
Boa sorte!

Resposta
Jackson Weber Maio 5, 2016 at 2:33 am

Meu namorado é Britânico, acho eles muito mais simpáticos e educados do que os americanos. Sei lá, parece que os americanos querem o tempo todo mostrar que são melhores do que brasileiros, mesmo você não dando aquele “ar” de competição, enquanto os britânicos são uns fofos, acho lindo a educação que aquelas pessoas tem e ao mesmo tempo eles passam um ar de inocência.

Resposta
Paulo Thomaz Agosto 30, 2016 at 2:59 pm

Acho que quem montar um esquema de trocador de calor nas torneiras britanicas vai ganhar dinheiro, pois aqui no Brasil e tao comum

Resposta
Gabi Janeiro 19, 2017 at 11:46 am

Na verdade preciso de uma dica. O que levar de presente para uma familia brasileira que mora em Londres, mas considerando que o presente sera comprado nos US. Existe algum presente americano que nao tenha em Londres ? Dificil ne ? Brigadinha de qualquer forma.

Resposta
Derek Julho 4, 2017 at 3:02 pm

“…Os ecologistas que me perdoem, mas devo admitir que depois de andar de metrô e ônibus por muitos anos, adoro entrar no conforto do meu carro e dirigir…..” – nao eh questao ecologica, eh questao que se todos saissem de carro nao haveria espaco nas ruas. E nao ha necessidade em cidades grandes, por exemplo de ter carro. Coisa de Brasil.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação