BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Empreendedorismo Pelo Mundo Quebec

Empreendedorismo em Québec

Empreendedorismo em Québec

Empreender pode muitas vezes ser a solução para uma dificuldade muito comum aos imigrantes quando se trata de inserção no mercado de trabalho: ter o controle exclusivo das rédeas de sobrevivência financeira. Diante desse cenário, a necessidade fala mais alto num primeiro momento, mas é a criação de oportunidades o diferencial que poderá determinar o sucesso ou fracasso de um novo negócio.

Para falar sobre o tema, apresentei a vocês a Gabriela Freira, uma brasileira que optou pelo empreendedorismo como forma de se realizar pessoal e profissionalmente em Québec. Na primeira parte dessa história, contei sobre o início dessa trajetória ainda no Brasil. Se você perdeu essa parte, clique aqui para ler.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar no Canadá

Nesta segunda e última parte, vou descrever como necessidade e oportunidade fizeram a diferença para o empurrão inicial que ela precisava para se profissionalizar e aumentar o alcance de um produto gastronômico inovador para a clientela québécoise.

Capítulo 3 – Bienvenue au Québec

A vinda para Québec foi essencial para que a Gabi empreendedora-mulher-de-negócios realmente desabrochasse. De início, ela optou por trabalhar de casa, atendendo essencialmente a comunidade brasileira. Era a reprodução daquela estrutura que começou lá no Brasil, afinal ela não tinha ainda meios financeiros para abrir seu próprio negócio oficialmente. Enquanto ela dava duro na cozinha de casa, Franklin – marido e fiel escudeiro – dava duro trabalhando numa empresa de TI, de onde vinha a renda estável do casal.

Foi aqui em Québec que ela conseguiu seu primeiro emprego numa cozinha profissional de uma das principais padarias e, spoiler alert, não tinha glamour nenhum. Mas tinha gosto de vitória pessoal, pois ela queria ter essa vivência. Foi a oportunidade que ela teve de mostrar que tinha competência, habilidades e que estava disposta a fazer o que fosse preciso para se aperfeiçoar na área que escolheu. Ou seja, não teve medo de trabalhar. O que começou como uma experiência de 3 meses para ver se dava certo, se transformou em trabalho permanente após apenas uma semana com a equipe.

Vejam só o que ela compartilhou no Instagram sobre esse momento:

IG Gabifreiregateaux: Posso comemorar com vcs o meu primeiro emprego dentro de uma cozinha profissional?! Há quase três meses me divido entre o trabalho, as minhas encomendas e o francês…sem contar com todas as funções do dia a dia. Confesso: não é fácil, dormir eu já nem sei mais o que é direito, o marido (um guerreiro), me apoiando sempre! Amigos, família, quase não vejo ou consigo falar…aproveitando – perdoem a minha ausência!!! Saio todos os dias por volta das 5h da manhã e quando termino o trabalho na confeitaria tenho as encomendas para fazer em casa… tem dias que dá um aperto, um medo, bate o cansaço… mas, tá valendo tanto tudo isso minha gente que eu até choro (afinal, continuou a mesma coisa hahaha). Então, passa e sigo sonhando e realizando! Cheguei faz 1 ano no Canadá e a minha vida já mudou tanto!
Quem diria, euzinha, sem medo, só com vontade e coragem! Logo mais, eu conto o que ando fazendo por lá @premieremoisson Por enquanto é isso! Obrigada sempre – sei o carinho que vcs têm por mim e saibam que é recíproco!

Depois de meses numa rotina praticamente insana, dividido-se entre a padaria e as encomendas em casa, o corpo começou a dar sinais de cansaço e Gabi entendeu que precisava acreditar em si mesma e focar no seu projeto pessoal. Novamente uma oportunidade surgiu quando ela nem estava procurando: integrar a primeira turma de empreendedores de uma incubadora gastronômica subsidiada pela prefeitura de Québec. A iniciativa se chama Micelium e graças à proposta de valor que Gabi trazia para o mercado local, os investidores entenderam que ela merecia seu lugar.

E assim a empresa Gabi Freire Gateaux começou a nascer de forma mais profissional, com amparo de mentores e formação adequada para abrir um negócio sustentável. Hoje ela expõe seus produtos no Grand Marché de Québec, uma excelente vitrine para cativar seus clientes não apenas com seus bolos  e brigadeiros incríveis, mas com sua simpatia e sorriso que têm rendido o reconhecimento que ela nunca esperava alcançar. Mas atenção: isso não significa que ela ficou rica! Aliás, seu foco não está nisso e sim na busca de uma forma de se estabelecer no mercado. Agora é hora de plantar mais do que nunca. A colheita vai ser apenas a consequência.

Capítulo 4 – Em produção

É difícil resumir uma trajetória de vida em apenas algumas palavras. Aqui estão apenas os momentos mais marcantes relacionados à construção de uma empreendedora. Como vocês devem ter percebido, NADA caiu no colo da Gabi. Sorte teve muito pouco a ver com a forma como ela está construindo sua história de vida. Muitos de seus passos são acompanhados de incertezas, questionamentos e renúncias. No entanto, uma coisa prevalece nesse mar de dúvidas: a decisão diária de ter a coragem de ir além, mesmo que erros e tropeços façam parte da jornada.

Leia também: Networking no exterior é diferente?

Existem oportunidades que surgem, mas aí vai da forma como cada empreendedor se entrega e se dedica. Nem sempre é possível antecipar os passos e definir uma sequência linear de eventos. E é importante frisar que o Franklin, marido da Gabi, está com ela em todos esses momentos. Não percamos jamais de vista a importância dos parceiros que escolhemos para a maior empreitada de todas: a VIDA. Eles nos ajudam a dar sentido à jornada e nos lembram de quem somos quando as dificuldades e inseguranças mexem com nossa autoestima.

Pode parecer história de filme tudo que eu acabo de narrar para vocês. Mas como diria o personagem Chicó do filme O Auto da Compadecida: só sei que foi assim! E eu ainda acrescentaria: E essa história não tem fim!

IG Gabifreiregateaux: Muito trabalho e dedicação nos últimos meses – transformar um sonho em realidade é bem mais difícil do que eu pensava! Mas, sigo forte e com muito amor! Essa é a Gabi em construção… by Mycélium – Lançamento da primeira turma de (inovadores e empreendedores) da incubadora de alimentos Mycélium. 

Related posts

Dicas para se adaptar em outro país

Lais Gonçalves

Faculdade depois dos 40 no Canadá

Flávia Bartholo

Rotina de beleza das canadenses

Flávia Bartholo

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação