BrasileirasPeloMundo.com
Empregos Pelo Mundo Romênia

Empregos na Romênia – Informações e Dicas

Empregos na Romênia – Informações e Dicas 

Nesses meus quase 4 anos de Romênia, tenho notado que o número de brasileiros interessados em arranjar um emprego e se estabelecer por aqui vem aumentando consideravelmente. Tendo em conta que há muita semelhança nas dúvidas iniciais, resolvi este mês fazer um “artigo-resumo” com respostas para as principais perguntas que costumo responder. 

Como as dúvidas costumam ser muitas e quero fornecer informações tão completas quanto for possível, o conteúdo deste mês será dividido em 2 textos. Vamos lá, então, começar com essa primeira parte! 

Visto de Trabalho 

Inicio por esse assunto, pois é onde a maioria das pessoas costuma se confundir um pouco, e muitas vezes eu acabo passando pela chata que joga o balde de água fria. Por isso, é importante esclarecer desde o início deste post: ao contrário do que acontece em outros países, aqui na Romênia não é você que irá aplicar pelo visto de trabalho. Quem aplica pelo visto é a empresa que contrata.

O visto de trabalho é exigido para cidadãos de fora da União Europeia, e existe um limite de vistos de trabalho a serem liberados anualmente pelo serviço de imigração (a previsão de 2018 é emissão de 7.000 vistos, conforme artigo, em inglês, aqui). Empresas que desejem contratar um cidadão não-europeu precisam aplicar para o visto e justificar o motivo pelo qual a vaga não foi preenchida por um cidadão europeu, além de comprovar a capacitação do não-europeu para quem o visto é aplicado. Para quem tem domínio do inglês, sugiro clicar aqui para acessar um guia para o trabalhador estrangeiro na Romênia, com mais informações sobre vistos, direitos e deveres do trabalhador estrangeiro, impostos, aposentadoria, seguro e demais legislação relevante.

Leia também: Como tirar documento local da Romênia

Devido a essa burocracia e custos que a empresa tem que arcar para emissão do visto de trabalho, a grande maioria das empresas acaba optando por contratar pessoas que já tenham permissão de trabalho no país, como cidadãos europeus (no caso, brasileiros com dupla cidadania) ou cônjuges de cidadãos europeus, por exemplo. Dentre os brasileiros que conheço, aqui, apenas em casos específicos de vagas que exigem uma mão de obra muito qualificada, ou para cargos de gerência, as empresas de Bucareste arcaram com os custos do visto.

O Mercado de Trabalho

Como qualquer outro país, na Romênia existe mercado de trabalho nas mais diversas áreas. Porém, o que me surpreendi por encontrar aqui (principalmente na capital, Bucareste) foi uma grande oferta de vagas para pessoas que dominam idiomas estrangeiros, o que mostrou-se uma super vantagem para mim como falante nativa da língua portuguesa. Como isso acontece? Bom, aqui existe uma predominância de dois tipos de empresas, que explico:

  • BPO (Business Process Outsourcing): são empresas especializadas em terceirizar processos de outras empresas. Como exemplo hipotético de como isso funciona, imagine você ter comprado um produto no site da loja X e o produto não foi entregue. Você liga para o atendimento ao cliente para reclamar, e há chances de esse atendimento estar acontecendo em uma dessas empresas de BPO aqui na Romênia. Nesse tipo de negócio, uma empresa conta com vários “projetos”, para diferentes clientes, o que significa que uma mesma empresa terá equipes atendendo pela empresa X, Y e Z.  
  • SSC (Shared Service Center): são empresas que possuem escritórios em todo o mundo, mas optam por centralizar alguns departamentos em um único lugar. Seguindo o exemplo anterior, você comprou no site da mundialmente conhecida loja X, e essa loja tem um SSC aqui na Romênia. Ao ligar para o atendimento ao cliente, o atendimento pode estar acontecendo deste lado do planeta. Nesses casos, não existem “projetos”  diferentes, e todos nessa empresa trabalham apenas para a loja X.  

Independente do tipo de empresa, as vagas disponíveis costumam ser em áreas similares: call center (atendimento ao cliente), departamento financeiro (contas a pagar e a receber) e TI são as principais áreas que buscam profissionais com outros idiomas, principalmente português, alemão, francês, italiano, espanhol, entre outros. Para as empresas, o mais importante é que o candidato domine o idioma pedido, pois a função em si é explicada durante os treinamentos. Nem sempre é exigida experiência, apesar de em algumas vagas ser uma vantagem (especialmente financeiro e TI). Também não é necessário falar romeno, mas o candidato precisa dominar, ao menos, um nível intermediário de inglês para a comunicação interna na empresa.

Salários e Benefícios

Falar sobre dinheiro é sempre um tópico um pouco delicado, já que aqui posso apenas dividir um pouco da minha experiência e da experiência de alguns conhecidos. Mas tudo depende muito da empresa, da vaga, da qualificação e experiência do candidato, além de outras variáveis diversas. Mas vou tentar!

Considerando as empresas mais comuns de Bucareste, nas vagas mais comuns oferecidas, um salário para vagas com português geralmente fica numa média entre 3.500 – 4.300 RON (R$ 3.210 – R$ 3.990 em valores do câmbio atual), valor neto. Atenção para o detalhe do valor neto, sendo que muitas vezes as empresas fazem as propostas oferecendo o valor bruto, mas não mencionam os 42% de taxas que são descontados todo mês – e se você não estiver preparado, isso pode ser uma surpresa desagradável. O valor do salário pode ainda ser maior se a vaga for para trabalhar durante a noite, por conta do pagamento de adicional noturno. 

Leia também: Custo de vida na Romênia

Além do salário, existem, também, bons pacotes de benefícios oferecidos pelas empresas. Como benefícios mais comuns, praticamente toda empresa oferece convênio de saúde (geralmente Regina Maria, Medlife ou Medicover) e o vale-alimentação, que já falei um pouco nesse meu post sobre custo de supermercado, que pode variar entre 9,54 e 15,00 RON por vale (entre R$ 8,75 e R$ 13,76 em valores do câmbio atual).

Adicionalmente, cada empresa oferece alguns benefícios para seus funcionários que englobam uma variedade de opções, como por exemplo: auxílio-creche para quem tem filhos, academia, plano odontológico, plano de saúde para outros membros da família, dias adicionais de férias, oportunidade de trabalhar de casa alguns dias ao mês, aulas de idiomas na empresa, desconto em serviços diversos, vale-transporte, bônus anual, café da manhã na empresa, massagem, entre outros (atenção que cada empresa oferece algumas dentre essas opções, e não tudo isso, hein!) É comum, também, o pagamento de bônus de língua, mas esse valor geralmente já vem incluído no salário.

Está interessado e quer ler mais sobre este assunto? Então, fique de olho aqui na página porque no meu próximo texto vou continuar falando sobre empregos na Romênia, com dicas para montar seu currículo e sites para busca de vagas.

Related posts

Repensando a sua carreira como esposa de expatriado

Cristina Hélcias

O CV ”à la française” – como construir um CV para o mercado francês

Stela d'Escragnolle Klein

A blusa romena

Cristina Hélcias

1 comentário

everton Junho 25, 2019 at 9:02 pm

Nossa este salário oferecido aí está muito abaixo dos oferecidos em TI aqui no Brasil, não entendi se aquele valor é referente ao mínimo daí pois aqui um analista senior ganha entre 10 e 18 mil reais por mês, será que para analistas com experiência mais elevadas o salário e melhor.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação