BrasileirasPeloMundo.com
EUA Nova Iorque

Cinco invenções criadas em Nova Iorque (e você não sabia)

Nova Iorque é a cidade mais habitada dos Estados Unidos. Além disso, ocupa o 3o lugar entre as cidades mais populosas da América, logo depois de São Paulo e Cidade do México. Possui um grande impacto sobre o comércio, arte, moda, educação e entretenimento do mundo. A sede da ONU (Nações Unidas) se localiza na cidade, que é considerada a capital cultural do mundo.  Neste post vou listar 5 coisas, muito usadas por nós em nosso cotidiano, que foram inventadas em Nova Iorque e eu tenho certeza de que você não sabia!!! Vamos apostar?

1.Teddy Bear: urso de pelúcia

Em 1902, o Presidente Theodore Roosevelt foi a uma caça no Mississippi. Durante o evento, um urso foi amarrado em uma árvore e o Presidente convidado a atirar no animal e levá-lo para casa como um troféu. Roosevelt recusou o convite, dizendo que seria anti-desportivo matar um animal indefeso. Sua recusa gerou atenção nacional e o episódio foi retratado por Clifford Berryman em um desenho animado popular.

O lojista Morris Michtom ficou sabendo do desenho animado e comercializou um urso de pelúcia feito em tecido, em honra à atitude de Roosevelt. Deram ao brinquedo o nome de “Teddy Bear”, uma homenagem à filha do Presidente, que se chamava Teddy (Bear = urso em inglês), “urso de pelúcia” em português.

Depois disso, o lojista Michtom negociou a produção dos ursinhos com uma empresa de sucesso da época, que começou a fabricar os ursos de pelúcia em grande escala.

Optimized-13010216_10154756186488502_1057736185_o
Na loja “Build a Bear” você pode customizar o seu Teddy Bear. (Fonte: Debora L Juneck)

2. Hip hop: um gênero musical

O irmão de Clive Campbell é amplamente conhecido como DJ Kool Herc, o fundador do hip hop.

DJ Kool Herc, um adolescente do bairro do Bronx (na cidade de Nova Iorque), na década de 70  começou a tocar músicas diferentes, como experimentos, durante apresentações da banda de seu pai. Ele notou que as pessoas gostavam daquilo, pois dançavam ao máximo. Pela primeira vez, Herc usou dois toca-discos não para fazer uma transição entre duas músicas, mas como uma forma de alternar entre duas versões da mesma música, ao mesmo tempo.

Hoje o Hip Hop é conhecido no mundo inteiro.

3. Cartões de crédito

Um homem chamado Frank McNamara jantava em um restaurante de Nova Iorque em 1949, quando ele e seus convidados, ao terminar o jantar, perceberam que haviam esquecido talões de cheque e dinheiro e, portanto, não tinham como pagar a conta. Sem outra saída diante da situação, o dono do restaurante aceitou que o executivo pagasse a conta no dia seguinte, sob uma condição: que MacNamara assinasse a conta com as despesas. Resolvido o problema, o executivo se deu conta do potencial que teria um “cartão de crédito” naquele momento.

No mesmo ano foi lançado o primeiro cartão de crédito: o Diners Club Card, que era aceito em apenas 27 restaurantes do país e tinha aproximadamente 200 clientes (grande parte deles eram executivos conhecidos de MacNara). Os cartões foram fabricados em papel cartão, tendo de um lado o nome do cliente e do outro o nome dos 27 estabelecimentos que o aceitavam. Em 1955, o cartão de crédito passou a ser fabricado em plástico e, 2 anos depois, foi o criado o cartão de crédito internacional, na época aceito apenas em hotéis e restaurantes.

E seu crescimento foi super rápido, pois em 1960 o cartão de crédito já era aceito e usado em mais de 56 países ao redor do mundo.

4. Adoçante

Benjamin Eisenstadt teve a idéia de comercializar açúcar em pacotes pequenos para que pudessem ser mais práticos para usar em cafeterias, por exemplo. Ele vendeu a ideia para uma grande indústria de açúcar da época, porém a mesma não teve sucesso.
Em 1957, desenvolveu a fórmula do adoçante e comercializou o produto em embalagens individuais cor de rosa, na cidade de Nova Iorque. A ideia deu certo e sua empresa, mais tarde, começou a produzir outros tipos de produtos em embalagens de tamanhos individuais.

Optimized-12842524_10154634722893502_276382118_o
Adoçante. (Foto: Debora L Juneck)

5. Controle remoto 

Um dos maiores cientistas de todos os tempos, o Sérvio-Americano Nikola Tesla, inventou um dos primeiros controles remotos sem fio do mundo, e esta grande revelação foi feita no Madison Square Garden, na cidade de Nova Iorque, em 1898.

Na época, Tesla usou um barco em miniatura controlado por ondas de rádio para demonstrar a  função do controle remoto durante sua apresentação. O barco tinha uma pequena antena de metal que poderia receber uma frequência de rádio. Assim, o conceito do controle remoto pegou e espalhou-se rapidamente para uso em outros tipos de equipamento.

Nikola Tesla também é inventor da lâmpada fluorescente, da transmissão via rádio, do sistema de ignição utilizado hoje na partida dos carros, entre outras coisas… realmente um gênio.

E aí, eu tinha razão? Você tinha idéia de que essas 5 coisas, tão presentes em nossas vidas, foram inventadas aqui “na cidade que nunca dorme” ? Devo confessar que também é uma novidade recente para mim. Nova Iorque: sempre encantando e surpreendendo.

Related posts

Curiosidades de um Mardi Gras em Nova Orleans

Cristina Wollenberg

Um alerta às mulheres que viajam sozinhas

Liliane Oliveira

Eleições nos EUA e resumo dos candidatos

Thais Amaral Tellawi

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação