BrasileirasPeloMundo.com
EUA Nova Iorque

EUA – Nova Iorque: Construindo uma vida em um novo país

NYC

No texto anterior eu listei os 5 primeiros passos que na minha opinião devemos dar quando mudamos para um novo local. Dando continuidade a este raciocínio com exemplos da cidade para qual acabei de me mudar, Nova Iorque, vou listar os passos seguintes:

Outros documentos – Carteira de Motorista foi o meu segundo documento em NYC. Aqui é preciso fazer todo o processo como se eu não tivesse carta no Brasil: prova escrita – isso inclui estudar antes! Aula teórica sobre regras de trânsito e como dirigir com segurança com 6 horas de duração e teste prático. O bacana pra mim, mas não tão bacana para quem está tirando a carta pela primeira vez, é que logo após ser aprovada no teste escrito já recebi uma carteira provisória, o que é um documento legal nos EUA e posso dirigir acompanhada de alguém habilitado. Apesar de existirem umas regrinhas diferentes do Brasil no trânsito norte-americano, refazer esse processo é bem chato para quem dirige há anos, mas é necessário para evitar futuros problemas por aqui. Uma vantagem a mais é que a CNH norte-americana vale como documento oficial de identificação no país, então não é mais necessário carregar sempre o passaporte comigo.

image1
Livrinho de estudo para a prova teórica – carteira de motorista (foto: arquivo pessoal)
teste escrito_cnh americana
Teste escrito: 1ª estapa para conseguir a CNH daqui (foto: arquivo pessoal)

Carteira de Motorista - Provisória.

 

Acostumar-se com o estilo de vida local – O “faça você mesmo”.  Eu nunca gostei dos serviços domésticos. Quando eu era criança e minha mãe me pedia ajuda em casa eu tentava fugir de qualquer forma – desculpa, mãe! – e foi assim até eu chegar aqui; nunca faxinei uma casa e sinceramente eu nem sei fazer direito. Porém a realidade é diferente nos EUA: os serviços são muito caros e ter uma empregada é artigo de luxo. Diarista também é caro – elas cobram entre 80 e 200 dólares pela limpeza num período de 3 a 5 horas/dia, e o preço depende do tamanho da casa e também dos tipos de serviços que ela terá que fazer.  Já sabia disso antes da mudança. Vim de cabeça aberta para tentar desenvolver esse dom e apesar de já ter contratado uma diarista, eu também estou tentando. Existe uma variedade de produtos de limpeza incríveis para facilitar a vida: lencinhos umedecidos e descartáveis para os móveis e outros específicos para limpar peças de metal; lenços umedecidos e descartáveis para fixar em um rodo próprio e passar no chão; lencinhos de amaciante para secar junto com as roupas e deixá-las lisinhas e cheirosas para não precisar passar, etc. Ninguém tem o hábito de passar roupa por aqui; as roupas de trabalho/sociais vão para lavanderias para lavar e passar e o custo desse serviço é mais baixo se compararmos com São Paulo, por exemplo. Uma coisa que me salva nesse assunto é que tenho lavadora e secadora de roupas dentro do meu apartamento. Já explico: em Manhattan isso não é comum, por causa do espaços nas residências. Espaço aqui é dinheiro e esse dinheiro é muito bem valorizado. O comum é levar as roupas a uma lavanderia, parecidas com aquelas de filme, onde há várias máquinas em um mesmo local e você paga para a máquina na hora, e a lavanderia pode ser na rua ou se você der sorte, no subsolo do seu prédio. Nesse caso, lavar roupa vira um programa, porque você tem que ficar lá cuidado das roupas enquanto elas lavam e secam, e a maioria dos prédios que não têm as máquinas dentro dos apartamentos, também não têm a instalação necessária para ligá-las. Ou seja, mesmo que você queira, não pode comprar. Pense… SIM! Eu tenho sorte! Ufa…

maquinas de lavar e secar_nyc
Secadora e lavadora de roupas na minha casa, luxo em NY! (foto: arquivo pessoal)
DSC03802
Exemplo de uma lavanderia coletiva em um prédio residencial de NY, algo bem comum na cidade (foto: arquivo pessoal)

Isso é tão real e parte da vida dos nova-iorquinos que, na semana passada, no metrô, vi esta comunicação publicitária e tive que fotografar para dividir aqui com vocês:

image1-4
“A cidade onde lavadora e secadora de roupas significam uma conquista sua.” – Painel na Linha E do metro de NYC. (foto: arquivo pessoal)

Completar a sua nova rotina: Nova Iorque é uma cidade cheia de possibilidades e com muita informação de tudo ao mesmo tempo, então uma dificuldade que tive de início foi focar no que eu exatamente queria fazer aqui, pois para se distrair é muito fácil. Minha sugestão é usar as pessoas que moram há mais tempo na cidade e também a internet para fazer uma pesquisa e colher opiniões sobre aquilo que você tem em mente. No meu caso, eu quero fazer um curso de extensão na minha área profissional (marketing) e também um trabalho voluntário pra ontem, porém a quantidade de opções e a burocracia tornam as coisas um pouco mais lentas do que a minha vontade…

Encontrado o curso de pós-graduação, colhi informações com pessoas que fizeram ou fazem algo semelhante, montei minha grade – isso é muito bacana aqui, você tem algumas matérias obrigatórias e quantas eletivas quiser fazer – e agora é só esperar começar! De volta à sala de aula – New York University, aí vou eu!

Para fazer qualquer trabalho voluntário na cidade é necessário primeiro se inscrever e fazer um curso preparatório que pode levar de 1 dia a 4 meses. A seleção das pessoas é feita com bastante seriedade, principalmente quando há envolvimento direto com crianças que podem ter sido abusadas, abandonadas, etc. Fiz o curso da NY Cares e já comecei os trabalhos voluntários, estou na fase de testar as opções para encontrar o meu local, então escreverei um texto especial mais para a frente contando os detalhes.

image1-2
Curso preparatório online da NY Cares (foto: arquivo pessoal)

Hobbies: Nem só de obrigações se faz uma rotina. A vida é muito curta para ser chata. Temos que fazer o que gostamos também. Academia: encontrada! Parque predileto: encontrado! Eu joguei handebol minha vida toda – pelo time do colégio por 6 anos, depois pelo time da faculdade por 4 anos e cheguei até a jogar por um tempo em um clube de São Caetano do Sul/SP; ou seja, eu gosto mesmo. Esse esporte é praticamente inexistente em Nova Iorque, então nem cogitei procurar por ele. Mas através de outra pessoa que conheci cheguei a um time de handebol composto por por pessoas vindas de países europeus, onde o esporte é super forte, e acreditem, que fica a 5 minutos andando da minha casa. Bingo! Outra coisa que “tinha que ser!”

Tenha sempre em mente: uma mudança requer coragem (com um pouquinho de medo), pensamento positivo e total entrega. O início NÃO será fácil, mas com o tempo as coisas se ajeitam e no final sempre valerá a pena.

BOA SORTE !

 

vai-e-se-der-medo
Foto: Frases do Bem

 

 

 

Related posts

Dicas para viajar de motorhome pelos EUA

Jenny Rosén

5 road trips a partir de Chicago

Luana Teles

Qual é a cor da praia no Havaí?

Cleide Klock

4 comentários

Jane Maio 23, 2015 at 9:18 pm

Essa é a minha filha guerreira !
Vá em frente e seja sempre feliz!!!!!!
Deus abençoe suas conquistas

Resposta
Luana Setembro 5, 2016 at 3:28 pm

ooi Debora!! Amei oque você escreveu. Também moro em nyc, e sempre joguei handebol no brasil, amo de paixão! Gostaria de conhecer o time em que você ta participando.bjs

Resposta
Leonir Silvestre Junho 23, 2017 at 2:13 pm

Bom dia Débora!
Tudo bem?
Como você conseguiu liberação para morar aí? Sempre leio que é muito difícil liberação para morar. Tens como me dar essa informação? E mais alguma que aches relevante para uma possível mudança para aí.

Muito Obrigado!!!
Leonir

Resposta
Debora L. Juneck Junho 23, 2017 at 3:02 pm

Oi Leonir, obrigada pelo comentário! Vim com visto de trabalho atrelado ao do meu marido! Existem vários tipos de visto que te permitem morar nos EUA: estudante, trabalho, especialista, etc… Boa sorte! Abs, Debora.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação