BrasileirasPeloMundo.com
EUANova Iorque

EUA – Nova Iorque: O verão nova-iorquino

Agora eu entendo não só o porquê dos norte-americanos saberem as datas de início das estações do ano, como também por que comemoram o início da primavera e do verão.

Onde as temperaturas são super frias no inverno (este ano chegou a -20°C) e super quentes no verão (mais de 40°C em julho), os nova-iorquinos parecem que “voltam a viver” com o aumento da temperatura.

Tudo mudou na cidade: bermudas e regatas saíram dos armários (fiquei impressionada com a “pouca roupa” usada pelas nova-iorquinas), os restaurantes têm mesas nas calçadas, os parques ficam lotados de pessoas fazendo piquenique ou praticando algum esporte, há eventos outdoor (ao ar livre) na cidade toda: é até difícil escolher onde ir e às vezes até fico sabendo de algum por acaso, estando de passagem por algum lugar (sem exageros!)… O horário de verão vai de abril a novembro e o sol brilha até 20:30 (no inverno só até as 16:30). Enfim, o verão é uma festa ao ar livre, é uma nova Nova Iorque.

image
O pôr-do-sol no verão em NY. (Foto: arquivo pessoal)
image
Piquenique no Central Park (Foto: arquivo pessoal)

Apesar dos atrativos, sinceramente não aconselho ninguém visitar a cidade no verão pois enfrentar 40°C úmidos (leia-se: ar espesso e pegajoso) e algumas tempestades não é nada confortável para quem tem que explorar a cidade a  pé ou com transportes públicos. Porém, caso você esteja pela cidade nesta época seguem 3 dicas que eu particularmente adoro, do que não pode deixar de ser feito/visto:

1) Central Park Summerstage Concert: Todos os anos, durante os meses de junho, julho, agosto e setembro acontece esse festival de verão a céu aberto no parque que fica no coração de Manhattan. Shows de música e dança fazem desse passeio um momento único nova-iorquino. A maioria das atrações é grátis e a mistura de gente famosa com quem está começando é que deixa tudo ainda mais interessante. A dica é chegar cedo para pegar um bom lugar e levar uma canga ou toalha para sentar enquanto espera. O evento acontece no lado East (leste) do Central Park, na altura da 70th street. Para ver o calendário completo de 2015: http://www.cityparksfoundation.org/summerstage .

central-park-summerstage_650
Central Park Summerstage (Foto: arquivo pessoal)

2) Food truck: O conceito já se popularizou também no Brasil e vocês devem conhecer. Nada mais é do que um caminhão que foi transformado em uma cozinha e funciona em qualquer lugar, basta estacionar e abrir as “janelas” laterais. As feirinhas gastronômicas de food truck e também de barraquinhas normais são febre no verão. Como são muitas espalhadas por toda a cidade e elas mudam de endereço, há um site que organizou todas essas infos para facilitar a nossa vida: http://www.findnycfoodtrucks.com. Mas o mais bacana é passear pelas ruas de NY e experimentar, sem medo, os “caminhõezinhos” ou “feirinhas” que encontrar pela frente.

image
Food truck: pipocas com sabores (Foto: arquivo pessoal)

 

image
Urban Space Garment District: feirinha gastronômica (Foto: arquivo pessoal)

3) Os Rooftops: É muito comum, no início do verão, ouvir de um nova-iorquino sorridente: “está aberta a temporada dos rooftops“. Rooftop é uma espécie de terraço no teto do último andar de um prédio, independentemente do número de andares, e que pode ser aberto ou fechado. Nele pode funcionar uma balada, bar ou um restaurante, que nos finais de semana servem o famoso “brunch” (misto de café da manhã com almoço, 2 refeições em uma só, adorado pelos locais) geralmente entre 10 e 16 h. Os rooftops abertos, principalmente, são muito gostosos, com vista para Manhattan ou para o Empire State por exemplo, e há uns que são bastante disputados; portanto é melhor reservar com antecedência. Há até rooftops que promovem cinema ao ar livre, eu fui em um esta semana e adorei a experiência: noite de verão, filme banaca e as luzes de NYC como cenário… mágico como só NYC consegue ser!

image
Cinema, outdoor, no rooftop do hotel Yotel. (foto: arquivo pessoal)
image
Vista do Rooftop do MET, Metropolitan Museu of art. (foto: arquivo pessoal)

 

Desejo uma feliz estação a todos que passaram por 5 longos e gelados meses de inverno, só pensando em como seria ele… O verão! Ah, o verão!

 

Related posts

É possível se realizar profissionalmente em outro país?

Roberta Caraco

Mitos na área da saúde nos EUA

Renata Salas Collazo

Como a adaptação no novo país pode mais leve

Natália Baldochi

2 comentários

Kauane caroline da silva August 22, 2015 at 4:30 am

Olá meu nome é Kauane e tenho 16 anos estudo na Italia ja faiz 3 anos mais estou no Brasil agora e nao sei se vou voltar para a Italia porque la moro só com o meu pai , gostaria de saber o quanto é importante estudar fora do Brasil ? Tenho medo de me arrepender no futuro mais não gosto muito de morar la . Muito obrigada

Resposta
Debora L. Juneck August 24, 2015 at 11:18 pm

Ola Kauane, Estudar fora do Brasil, com certeza é uma experiência que poucos tem…. Porém, no seu caso, acho que você tem que colocar todos os seus pontos positivos e os negativos na balança e tomar uma decisão, que é só sua… Boa sorte ! Abraços, Debora.

Resposta

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação