BrasileirasPeloMundo.com
China

Experiência com os pandas na China

Experiência com os pandas na China.

Todo mundo sabe que a China é a terra dos pandas. Quase todos os zoológicos do mundo que possuem pandas hoje em dia, são animais oriundos da China, mais precisamente de um instituto de pesquisa e preservação da espécie que há numa cidade no sudoeste do país, chamada Chengdu.

Chengdu é a capital da província de Sichuan, local famoso pela sua comida muito, mas muito mesmo, apimentada.

Como a capital do “Estado Celestial” da Província de Sichuan, Chengdu tem uma profunda herança histórica e cultural, com quase 8 milhões  de habitantes nos nove distritos urbanos do município, fora a zona rural e suburbana, que gira em torno de 6 milhões de pessoas. De acordo com o censo de 2010, Chengdu está entre as cinco cidades mais populosas da China, além de ser um dos mais importantes centros econômico do país.

A Estação Ferroviária de Chengdu é a sexta maior da China, enquanto o Aeroporto Internacional está entre os top 50 aeroportos  do mundo. Figura também entre as 10 melhores cidades chinesas para investimento. Por conta disso, mais de 250 empresas da lista da Fortune 500 e 10 consulados se estabeleceram na cidade.

Chengdu possui um solo muito fértil e é também conhecido como o “País do Céu” (天府之国; Tiānfǔzhiguó), que pode ser traduzido como “A Terra da Abundância”.

Como vocês podem perceber, a cidade vai muito além dos pandas! Mas o que eu queria mesmo, era conhecer de perto o centro de pesquisas e…

Abraçar um panda ao vivo e à cores!

Ao chegar,  fomos para ‘Chengdu Research Base of Giant Panda Breeding’, que fica cerca de uma hora do centro da cidade. Esse centro de pesquisa, especializado na reprodução de pandas gigantes, foi nomeado como patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Para entrar no parque, o ingresso custa RMB 58,00 + RMB 10,00 para usar o carro elétrico que circula pelo local (aproximadamente R$ 40,00). O lugar é lindo e super bem cuidado, quase como um zoológico, mas só tem pandas. Chegar cedo, principalmente se for feriado, é a garantia que se poderá andar com calma e apreciar cada um dos locais onde os pandas estão alojados. Outra dica é escolher bem a estação. Fomos em setembro, as temperaturas já estavam abaixo de 23°C, o que deixa os animais com mais disposição para brincadeiras e interação entre eles.

chengdu 235a

Os animais estão divididos em pequenos grupos: alguns só com bebês, que chamam de ‘kindgarten’ (jardim de infância), e outro onde estão juntos a mamãe panda e seus filhotes, geralmente dois bebês.

Uma curiosidade que eu não sabia, é que existem pandas vermelhos! Sim, mas não são tão fofos como os pandas tradicionais. Eles são menores e, para mim, lembram mais pequenas raposas.

Leia também: dez cidades para conhecer na China

Depois tem as instalações fechadas, onde há câmaras frigoríficas (sim, isso mesmo) que simulam o habitat natural para os pandas se acomodarem durante o verão. Aqui o calor é insuportável. Para os que não podem ficar nessas câmaras, eles disponibilizam enormes cubos de gelo, para que os animais possam se refrescar. Também há o berçário e o instituto de pesquisa propriamente dito.

Eu não consegui nenhuma foto de frente dos pandas vermelhos, mas dá para ver que são bem diferentes!
Eu não consegui nenhuma foto de frente dos pandas vermelhos, mas dá para ver que são bem diferentes!

O berçário tem várias estações, desde a incubadora até o local em que eles brincam quando já estão com carinha de panda. Sim, pois eles nascem parecendo uns ratinhos pelados, muito feios, no mesmo estilo dos patos que viram cisnes!

Depois do parque visto, um pouco mais de meio dia andando, fomos ao local mais esperado da visita: onde se pode abraçar de verdade um filhote de panda.

Experiência com os pandas na China

Abraçando o Panda, de fato

Proporcionar essa experiência para os ‘amantes de pandas’ é uma ação da Fundação para arrecadar fundos para o custeio e manutenção  do parque. As pesquisas e muitos dos custos são pagos através de doações de grandes empresas, bancos e fundos privados, pois somente os ‘doadores’ que abraçam pandas não cobririam o custo desse local. Mas, para ser um doador, você paga a quantia de RMB 2500,00, cerca de R$  1300,00 em valores atuais. Na época em que fui, eram RMB 2000,00 e a relação do renmembie com o real estava bem mais favorável aos brasileiros. Esse valor é pago na hora e só aceitam 30 visitantes por dia. Os pandas também são trocados a cada 8 ou 10 pessoas.

Além de abraçar o panda, assistimos a uma palestra sobre a Fundação propriamente dita, os avanços na pesquisa e na preservação da espécie (que estava em extinção anos atrás) e o desenvolvimento do animal – da contracepção até o nascimento e, depois disso, até completar 2 anos. Após a palestra, somos levados a uma sala para colocar as roupas adequadas e entrar na fila do dia. Há um ‘cenário’ dentro do local, um pequeno jardim, com um banco onde o panda já está sentado. Aí é só chegar perto e aproveitar o momento.

Os tratadores tratam os animais como verdadeiras crianças. Sabem aqueles vídeos que vivem sendo compartilhados na internet? Pois é… as coisas funcionam assim mesmo.

Para manter os pandinhas ali, os tratadores dão à eles pedaços de bambú com mel. Mas chega uma hora em que eles enjoam, então é tempo de mudar. O que abracei havia acabado de sentar e, resumindo, ele queria saber mais dos bambus melados do que de interagir comigo. Meu número era mais ou menos no meio do grupo. Notei que as pessoas ficavam receosas, sentavam meio de lado, tocavam meio com medo, aí pensei: – Viajei mais de 3 horas, paguei uma quantia razoável, morro de vontade de abraçar um panda… então nada de ‘não me toques’! E fui.

O resultado pode ser visto nesse vídeo:

Na saída, recebemos a sacola com o certificado de doador, um panda (de pelúcia, claro), camiseta e a foto com o panda para a posteridade!

Bom, de todas as experiências que vivi (e ainda vivo) na China, essa foi uma das mais mágicas, lindas e gratificantes. Quando saí de lá, estava flutuando de tanta alegria. Um desejo realizado, meu presente de aniversário.

pandas favors a

Um alerta: se a intenção é visitar e abraçar os pandas, procure informações com antecedência, pois durante algumas épocas do ano essa ação não está disponível. Também no caso de haver algum tipo de epidemia, como gripes ou outras doenças que possam ameaçar os animais, as visitas são canceladas. Apesar de, em circunstâncias como estas, o contato com os pandas ser inexistente, geralmente o parque está aberto à visitação e acho que vale à pena o passeio.

Leia também: mitos e verdades sobre a China

Esse é uma experiência na China que será inesquecível!

Até a próxima.

Related posts

Ainda matam meninas na China?

Ludmila Lima

E tem Natal na China?

Christine Marote

Superstição na China é coisa séria

Christine Marote

8 comentários

sanes bissochi Setembro 5, 2016 at 5:51 pm

boa tarde. É preciso reservar com antecedência a visita aos pandas (para abraçá-los)? Ou basta chegar mais cedo na reserva? Estou indo para a China no mês que vem e as crianças querem ver os pandas. Obrigada.

Resposta
Christine Marote Setembro 6, 2016 at 1:24 am

Olá Sanes,
Obrigada pela visita.
O melhor é fazer contato antes, para ver se estão aceitando essas visitas. Como expliquei no texto, tem algumas épocas em que não há possibilidade de abraçar o panda.
Já o parque é aberto o ano todo e se pode visitar. São só pandas nesses local. Chengdu fica longe dos centros turisticos. Se sua agenda de viagem estiver apertada, nos Zool[ogicos de Shanghai (Xangai) e Beijing (Pequim) também há um espaço para os pandas.
Boa viagem.

Resposta
Fabiano Capezzuto Março 22, 2017 at 8:57 pm

Christine Boa Tarde!

Minha esposa é apaixonada por pandas, gostaria de perguntar se você tem alguma dica de empresa que faz esta viagem, ou quem poderia me ajudar para planejar esta viagem com a visitação de abraçar pandas.

Obriagado

Resposta
Christine Marote Março 23, 2017 at 2:10 pm

Olá Fabiano,
Eu vivo na China, então fiz com uma agência local, o que fica complicado partindo do Brasil, até para comunicação e pagamento.
Melhor seria uma agência internacional, como a Travel China Guide (só colocar no Google).
Ou ainda, se vier para a China, a cidade destino para ver os pandas é Chengdu, e nos hotéis eles sempre sabem dar dicas de como chegar ao local. Mas escolha hotel de rede internacional, para garantir que as pessoas falem inglês! =P
Abraço.

Resposta
NATASHA KASAKEVIC TSAN HU Abril 3, 2017 at 4:20 pm

Deve ser lindo agarrar um panda! Estou indo para a China no final do ano e queria ir nessa reserva. Eu não entendi muito bem o valor do ingresso. Para entrar no parque é 25 reais mais ou menos e para conseguir ficar com os pandas está incluso nesse valor? Beijos

Resposta
Fabiane Sacramento Setembro 14, 2017 at 6:54 pm

Ei Christine!!
Adorei o seu relato da experiência com pandas.
Estou em contato com a reserva para fazer trabalho voluntário com as bolotas peludas mas eles informaram que o contato é só com o pagamento dessa taxa mesmo (mesmo eu pagando a taxa diária de voluntário).
Meu sonho é pegar um panda! Sonho de sonho mesmo!
Queria poder interagir no dia a dia mas informaram que isso não é possível…
Vou me programar de ir na primavera (april-julho/18). No inverno eu vou pirar com as super baixa estação.
Quando eu estiver indo, eu posso entrar em contato com vc?
Um abraço!

Resposta
Paula Dezembro 31, 2018 at 3:26 am

Você pode me passar seu whatsApp para conversarmos? Meu maior sonho é conhecer os pandas. Queria saber se eu (sem ingles) consigo fazer a viagem e achar o local. E quais os passos que devo dar para sair do Brasil e chegar a Cidade deles, valores, etc. Se puder me ajudar ficarei muito grata.

Resposta
Liliane Oliveira Dezembro 31, 2018 at 1:56 pm

Olá Paula,
A Christine Marote, infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação