BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Curiosidades Pelo Mundo

Expressões em Árabe

Expressões em Árabe.

Uma coisa interessante que acontece na Arábia Saudita é que você não precisa necessariamente aprender árabe para se virar por aqui.

Uma vez que no país vivem muitos estrangeiros que vem a trabalho, a comunicação em inglês se torna necessária.

No ambiente de trabalho onde temos esse mix de nações, é comum que o idioma falado seja o inglês e não o árabe. Na academia onde dou aulas, por exemplo, mesmo que a maioria das alunas sejam sauditas, as aulas são dadas em inglês, até mesmo pelas instrutoras sauditas.

No mercado, nas placas de sinalização, nos restaurantes, em praticamente todos os lugares temos escrito em árabe e em inglês.

Claro que em algumas situações, saber árabe seria de grande ajuda, pois nem todos os sauditas falam inglês. Mas o fato de a língua ter uma escrita totalmente diferente da nossa e de ser difícil encontrar cursos, o aprendizado fica comprometido. Ainda mais para quem não tem muito contato com os locais, pois geralmente as famílias de expatriados se isolam em seus compounds e grupos de amigos.

Eu juro pra vocês que tentei. Aprendi a escrever uma coisa ou outra, a ler as letras e incansavelmente procurei cursos de árabe, mas sem sucesso. Outro grande entrave é que cursos para ensinar árabe até existem, aos montes, mas ou eles são árabe egípcio, libanês. O que é um pouco diferente. Outros ensinam árabe para ler o Corão, no árabe clássico, que não é entendido na linguagem de rua.    

Então eu me perguntava como que tanto trabalhador aprende tão rápido a falar árabe? Me dei em conta que muitas pessoas falam árabe, inglês e tantas outras línguas, mas só falam… não sabem escrever. E no fundo, é isso isso que eles precisam mesmo: falar! E eles aprendem pela necessidade mesmo.

Minha dificuldade é que queria aprender certinho, da forma que a gente aprende na escola. A ler e a escrever corretamente. Mas deixei essa ambição de lado e fui à prática. Comecei a aprender coisas necessárias, sem me importar com a escrita, apenas com a pronúncia. Eu gravo muito mais fácil uma palavra nova se eu puder lê-la. No caso do árabe, preciso repetir as palavras muitas e muitas vezes pra gravar, e ainda assim as vezes esqueço.

Então aprendi coisas básicas. Por exemplo: dar direções para o motorista, pedir água, onde é o banheiro, etc. E sempre que escuto alguém falando árabe eu presto atenção pra ver se consigo pescar alguma palavra e pelo menos saber do que eles estão falando. E isso tem funcionado. Estou enganando bem.

Mas mesmo que você não se dedique a aprender árabe, algumas expressões são tão famosas e tão usadas por aqui, que você acaba aprendendo e usando também.

Eu vou listar as clássicas e caricatas expressões árabes para que você vá treinando por aí. A forma de transliterar para nosso alfabeto as vezes muda o jeito que cada um escreve, mas basicamente é isso aí abaixo. Yalla Habibi!

Yalla! – É uma expressão que a gente usa pra mandar a pessoa se apressar, andar logo. Anda! Vamos! Yallah!

Habibi/Habibti – Essa tem uma tradução fofinha, é como eles chamam uns aos outros, tipo querido. Habibi pra homem e habibti pra mulher.

Inshallah – A famosa! Lembram da Khadija da novela O Clone? Sempre falando em “ganhar muito ouro, Inshallah!”. É literalmente “se Deus quiser”.

O problema é que é usado naquelas perguntas que você quer um sim ou um não como resposta. Exemplo: – o relatório vai ficar pronto amanhã? – Inshallah!

E você corre sérios riscos desse relatório não sair amanhã. Eu vejo como uma fuga de responsabilidade às vezes. Quando falam isso, parece que colocam a responsabilidade nas mãos de Deus, tirando o deles da reta. Ora, se Deus quiser tudo bem, mas se eu quiser a garantia é mais certa, não é?

Salaam Aleikum – A frase clássica de saudação, é como um “oi” pra eles. Como se fosse: “A paz esteja contigo”, e a gente responde Alaikum As-Salaam: “e contigo também”.  

Ma’a salama – significa “com a paz” e é usado para despedidas. Aqui sempre que um expatriado vai embora, fazemos uma festinha de despedida e apelidamos de Ma’a salama.

Mashallah – É uma expressão de admiração. Por exemplo: “Nossa que cabelo bonito, mashallah!” Algumas pessoas também usam sempre o mashallah quando vão elogiar outras, como forma de demonstrar que não estão com inveja e que o elogio é sincero. Eles têm medo de olho grande!

Mafi Mushkila – Significa “sem problemas”. Mas geralmente quando vem um mafi mushkila é porque tem problema, se é que me entendem. E eles usam muito, muito mesmo essa expressão, acho que foi a primeira que aprendi.

Allahu akbar – “Deus é grande”, essa frase a gente ouve muito pois é a primeira frase que eles entoam quando fazem a chamada para a oração. Aqui, cada mesquita tem um minarete com auto falante, e todas as rezas, inclusive a da madrugada, pode ser ouvida em todos os cantos da cidade. Essa expressão também ganhou fama de forma triste e negativa, pois é o que os homens bomba falam antes de explodir.

Bismillah – “em nome de Deus” ou “Deus me ajude”. Essa expressão eu aprendi pois algumas alunas falam antes de fazer algum exercício difícil que eu passo pra elas.

Os números árabes foram a coisa mais fácil de aprender.

Fonte: acervo pessoal

1 e 9 são tranquilinhos, iguais aos nossos. O 2 e o 3, é só contar as voltinhas em cima. O 0 é só aquele pontinho mesmo. Agora o caso complica com o 5, pois já achei que muita coisa estava de graça quando lia na placa 5,55.

O resto tem que decorar mesmo.

Outra questão curiosa é que o alfabeto árabe saudita não tem letras como o “E”, “I”, “P” e “V”, por exemplo. Então sempre ocorrem alguns errinhos na transliteração. Meu nome, Gabriela, escrito em árabe muitas vezes é lido como “gabriila” ou “khabriila” ou até mesmo “jibriila”. No trabalho eles pegam no meu pé por isso.

Eles também tem dificuldade em falar o P quando vão falar em inglês. Então temos que treinar o ouvido pra entender que “broblem” significa “problem” (problema). Por isso que tem aquela piadinha dos “brimos árabes”.

A própria marca PEPSI está literalmente escrita BEBSI nas letras em árabe.

Mas eu continuo a luta aqui pra aprender sempre um pouquinho mais, quem sabe um dia eu chego lá.

Related posts

Qual é a sua idade coreana?

Amanda Gomes

Dez competições finlandesas divertidas

Maila-Kaarina Rantanen

Vou morar na Arábia Saudita, e agora?

Gabriela Lirio Delfino

4 comentários

Jacira Normand Dezembro 17, 2017 at 11:01 am

Adorei o texto Gabi, tem até expressões que eu nunca aprendi quando morei aí.

Resposta
Gabriela Lirio Delfino Dezembro 19, 2017 at 6:30 pm

Hehe, pois é. Espero aprender mais, inshallah!

Resposta
ABEL Novembro 5, 2018 at 10:09 pm

Repetição e escuta são duas formas de aprender

Resposta
Vivian L. Damasceno Julho 16, 2018 at 9:47 pm

El Alem Allah

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação