BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Sistema de Saúde na Arábia Saudita

Sistema de Saúde na Arábia Saudita.

Quando você se muda para um novo país, umas das preocupações que devem estar na sua lista é como funciona o sistema de saúde daquele lugar. Ninguém quer ficar doente, mas a gente precisa estar prevenido caso isso aconteça.

No contrato de trabalho na Arábia Saudita, a empresa precisa fornecer algum tipo de convênio médico. Então geralmente a contratação desse serviço não é algo que você precise se preocupar, mas é importante estar informado quanto à cobertura que esse plano vai oferecer a você e aos membros da sua família. Um bom plano oferece além de cuidados médicos, também dentista, alguns medicamentos e até um valor para confecção de óculos de grau, por exemplo.

Hospitais

Na região onde moro, recentemente inauguraram vários hospitais novos, então as instalações e equipamentos são bem modernos e todos os sistemas são informatizados. Alguns hospitais tem aplicativos próprios, em que você pode desde marcar consultas a conferir resultados de exames rapidamente pelo celular. Alguns hospitais são tão suntuosos que você tem a impressão de estar em um hotel de luxo e não em um hospital. Eu moro ao lado de um desses hospitais recém inaugurados e as vezes passo por lá pra pegar um café, porque lá tem o Starbucks mais próximo da minha casa. Um outro hospital daqui tem escada rolante e projetor no teto imitando nuvens, é uma loucura.

Tratamentos

Mas toda essa modernidade não compensa muitos aspectos da cultura de tratar sintomas e doenças que são adotadas aqui e que diferem do que estamos acostumados no Brasil.

Uma das maiores reclamações que ouço dos brasileiros é que temos a impressão (e muitas vezes a confirmação) de que não existe uma preocupação em prevenção de doenças. E isso é o fator que mais deixa a desejar no quesito sistema de saúde. Parece que alguns sintomas só são levados a sério quando a doença já se manifestou. Mesmo exames anuais que fazemos no Brasil como forma de prevenção, por aqui não são solicitados com a mesma periodicidade. Outras vezes o plano de saúde pode não cobrir algum exame que não possua uma urgência ou não tenha um diagnóstico concreto. 

Outra barreira encontrada pelos brasileiros é achar um médico da qual se tenha confiança. Vejo isso principalmente pelas famílias que têm crianças pequenas, a importância de se ter referências de outras brasileiras quanto aos médicos que serão procurados. Algo bastante compreensível, pois no Brasil temos um pediatra que acompanha o bebê desde o nascimento, então chegar aqui é recomeçar esse laço de confiança do zero. O que piora ainda mais é o fato da rotatividade dos médicos daqui ser bem alta.

Como a grande maioria dos profissionais de saúde são expatriados, é bem provável que num período curto de tempo um médico que você consulte com regularidade deixe o país. Então precisará procurar outro e recomeçar o laço de confiança que já tinha sido construído. O que em casos de doenças é um processo muito frustrante e desgastante.

Leia também: Turistas não serão obrigadas a usar abaya na Arábia Saudita

Eu tive um problema com uma dentista. Além do tratamento ter sido feito, na minha opinião, de forma agressiva, passados dois meses precisei retornar pois tive problemas, somente para descobrir que a profissional já havia ido embora. A maioria dos médicos vem da Europa, EUA, Egito, Índia e Paquistão. Enfermeiros são na maioria Filipinos, por isso a língua mais usada dentro dos hospitais é o inglês.

Mas todos esses pontos negativos não devem ser um fator de medo ou pânico. As pessoas passam por cirurgias, tratamentos, dão à luz e tudo corre bem. Existem profissionais excelentes, especialistas e equipamentos de ponta, é mais questão de encontrá-los, sentir confiança e se adaptar com o sistema. 

Uma coisa que eu acho bacana dos planos de saúde daqui é que eles cobrem alguns medicamentos. Então muitas vezes você vai sair da consulta com a lista de remédios, passar pela farmácia do próprio hospital e sair com alguns dos remédios prescritos gratuitamente.

Medicamentos

Muitos medicamentos podem ser conseguidos nas farmácias sem prescrição médica, incluindo alguns antibióticos. Por outro lado, certos medicamentos vendidos em outros países podem não ser encontrados na Arábia. É bom pesquisar se caso você tome algum remédio regularmente. A lista de medicamentos proibidos não está disponível on-line, porém encontrei uma cópia do que parece ser o documento neste link aqui e podemos usar como ponto de partida também os medicamentos banidos nos Emirados Árabes como base

Se você depende de algum medicamento, é importante trazer uma receita com uma carta do seu médico, traduzida, explicando a necessidade do medicamento. Na dúvida se o medicamento é proibido, envie uma cópia para a embaixada e consulte com eles se não tem problema trazer, e, se necessário trazer em grande quantidade, verifique qual é o limite possível.

Também alguns remédios mudam o nome comercial dependendo do país, por isso é bom saber o nome genérico e a fórmula dos remédios que você precisa.

Contraceptivos orais e patches podem ser comprados na farmácia, bem como DIU e Mirena também estão disponíveis com o ginecologista. Porém o contraceptivo de emergência ou pílula do dia seguinte é banido no país. 

A maioria das farmácias vendem outros itens além de remédios, como perfumes e cosméticos. Remédios populares como paracetamol e pastilhas para a garganta podem ser facilmente encontrados na maioria dos supermercados.

Leia também: Liberação do visto de turismo na Arábia Saudita

Emergências

Os hospitais contam com atendimento de emergência 24 horas. O serviço de ambulância existe, porém é controlado pela polícia e usado principalmente a para acidentes de trânsito. Se for necessário ir com urgência para o hospital, a maneira mais eficiente será de carro ou táxi.

É importante ter os números de emergência anotados e também saber como explicar sua localização em caso de emergência. Na Arábia é mais comum explicar sua localização usando pontos de referência do que nomes de ruas ou números.

Números de emergência na Arábia Saudita:

  • Ambulância: 997
  • Polícia: 999
  • Bombeiros: 998

Espero que não precise, mas esteja sempre prevenido!

Related posts

Doação de órgãos no México

Simone Gonçalves

Nossas Pérolas

Lyria Reis

O sistema público de saúde finlandês – Parte 2

Maila-Kaarina Rantanen

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação