BrasileirasPeloMundo.com
Ilhas Maldivas Turismo Pelo Mundo

Fazer mergulho nas Ilhas Maldivas

Fazer mergulho nas Ilhas Maldivas.

Vir às Ilhas Maldivas e não mergulhar, seja de cilindro ou de snorkel, é conhecer somente uma pequena parte do paraíso. E bota pequena nisso, porque 99% do território das Ilhas Maldivas é composto por mar e somente 1% por terra.
As condições para mergulho são excelentes: águas cristalinas, temperatura agradabilíssima, em torno de 29ºC, e muita, mas muita vida marinha.

Há chances de ver tartarugas, diferentes espécies de tubarões (todos inofensivos) e arraias, além de uma variedade imensa de corais e peixes, de todas as cores, formas e tamanhos. É possível encontrar o Nemo e todos os outros personagens do filme Procurando Nemo.

Achei o Nemo! Foto: arquivo pessoal
Achei o Nemo! Foto: arquivo pessoal

Duas espécies de golfinhos também habitam essa região: o nariz de garrafa e o rotador, e é possível avistá-los do barco, ou com muita sorte, até encontrá-los durante um mergulho ou uma sessão de surfe. E digo que é necessário ter sorte, pois eles não são aprisionados como em muitos parques, aqui todos vivem felizes em seu habitat natural.

Mas em meio a essa fauna tão rica, acredito que duas espécies merecem especial destaque, o tubarão-baleia e a arraia manta; afinal quem não gostaria de encontrar esses gigantes gentis? Todos os anos, milhares de turistas chegam às Maldivas, esperando ter a oportunidade de mergulhar com essas magníficas criaturas, uma vez que o país está entre os melhores lugares do mundo para encontrá-las. Se você não conhece muito sobre fauna marinha, seguem abaixo algumas informações interessantes:
Arraia Manta

20141025-003_800x600
Arraia manta posando para a fotógrafo. Foto: Joerg Blessing

Também conhecida como arraia gigante ou arraia-jamanta, pode chegar a 7 metros de envergadura e pesar até 2 toneladas, dependendo da espécie. No momento, existem duas espécies reconhecidas, a manta de recife (manta alfredi) e a oceânica (manta birostris), e uma possível terceira espécie, ainda em estudo. Ambas as espécies podem ser vistas nas Maldivas durante o ano inteiro, mas atenção, elas costumam viajar dentro do arquipélago em busca de comida, por isso é importante estar atento à sazonalidade de cada atol.

Leia também: como escolher um resort nas Ilhas Maldivas

É estimado que as Maldivas abriguem uma população de aproximadamente 5 mil mantas, sendo que 2300 indivíduos já foram identificados e catalogados pela ONG Manta Trust. Cada manta possui um conjunto de manchas em seu ventre, e como as nossas impressões digitais, elas jamais se repetem; e assim, através de fotos, os pesquisadores são capazes de diferenciá-las.
Apesar do tamanho, elas são criaturas extremamente dóceis e se alimentam apenas de zooplâncton e pequenos peixes, através de um sistema de filtragem; a água entra através da boca e sai pelos arcos das brânquias; toda comida capturada é engolida.
Aliás, observá-las se alimentando pode ser um verdadeiro espetáculo!

Tubarão-baleia

Whaleshark. Foto: Marc Zaalberg
Whaleshark. Foto: Marc Zaalberg

É o maior tubarão e também um dos maiores peixes existentes, chegando a 12 metros de comprimento e podendo pesar 20 toneladas ou mais, mas assim como as arraias mantas, são filtradores e se alimentam principalmente de plânctons e pequenos peixes, apesar de possuírem mais de 300 fileiras de dentes!
Vivem de 70 a 100 anos e podem ser identificados por manchas únicas em torno de suas guelras.
É possível encontrá-los em águas maldívias durante o ano inteiro, mas da mesma forma que as mantas eles costumam migrar atrás de comida. De janeiro a abril, eles costumam aparecer na costa leste, e de maio a dezembro são geralmente avistados na costa oeste, sendo Baa e Ari os atóis mais procurados.

E aí, ficou com vontade de mergulhar? Pois saiba que para mergulhar com cilindro basta ter mais de 10 anos de idade e não apresentar nenhum problema sério de saúde (antes de qualquer mergulho é necessário preencher um questionário médico), e claro, ter certa intimidade com o mar.

Leia também: que tal as Ilhas Maldivas?

Há mergulhos para todos os níveis, desde o batismo para os iniciantes até mergulhos que requerem mais experiência, como naufrágios e travessias de canais com correnteza.
Além do batismo, para aqueles que estão em busca de uma certificação, são oferecidos cursos completos de mergulho (Scuba Diver e Open Water), que duram de 3 a 4 dias dependendo do nível. Os cursos envolvem teoria e prática, então os que não querem perder tempo estudando ao invés de aproveitar o paraíso, existe a possibilidade de completar toda a teoria online antes de chegar às Maldivas. Os mergulhadores que já possuem o Open Water, podem dar o próximo passo e fazer o curso avançado ou alguma especialidade, como o Nitrox, por exemplo, ou somente aproveitar os mergulhos.

Mas se você ainda não tem coragem de encarar um mergulho com cilindro, não se preocupe, pois o mergulho com snorkel ou flutuação, como também é conhecido, já oferece a oportunidade de entrar em contato com esse mundo a parte e se encantar com as suas belezas submersas.

Passeio de snorkel. Foto: Joerg Blessing
Passeio de snorkel. Foto: Joerg Blessing

E é realmente outro mundo! Mesmo depois de quase seis anos mergulhando nessas águas, ainda me surpreendo com suas cores e seus habitantes. É um mundo de paz e silêncio, onde os únicos ruídos são os da sua própria respiração; é quase uma terapia.

Related posts

As praias da Austrália Ocidental (Western Australia)

Aline Arruda

10 castelos na Polônia para você conhecer

Gizelli Gliwic

Joshua Tree National Park na Califórnia

Natália Baldochi

2 comentários

christiane Novembro 28, 2018 at 4:16 pm

Olá, quais companhias de mergulho e locais de mergulho você indica?

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 29, 2018 at 1:35 pm

Olá Christiane,
A Marcela Ito parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação