BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Cursos Pelo Mundo Estudando Pelo Mundo

Fazer universidade na Alemanha

Em outubro começa um novo semestre nas universidades alemãs. Com isso, muitos brasileiros iniciam, pela primeira vez, seus estudos em terras germânicas.

No meio de tanta novidade, não é difícil se perder. Afinal, as universidades na Alemanha têm algumas particularidades, com as quais nós, no Brasil, não estamos familiarizados.

Por isso, trago aqui algumas informações úteis aos novos e futuros estudantes. Alguns aspectos variam de acordo com cada universidade, por isso não deixe de se informar diretamente com sua instituição.

Calendário acadêmico

Na Alemanha, o ano acadêmico é dividido em Sommersemester, o semestre de verão, e o Wintersemester, o semestre de inverno. Geralmente, o semestre de verão vai de 1° de abril até 30 de setembro e o de inverno, de 1° de outubro até 31 de março (do ano seguinte, naturalmente).

Também está incluído aí o período de férias ou, como é chamado em alemão, o vorlesungsfreie Zeit (“tempo livre de aulas”). Na Universidade Livre de Berlim, por exemplo, as férias de verão começam em 30 de maio e as de inverno, em 19 de fevereiro.

Na maioria das universidades, o primeiro semestre é o de inverno. Assim, quem começa uma graduação ou um mestrado, geralmente tem suas primeiras aulas no início de outubro. Os calouros são apelidados de Erstsemester ou Erstis.

Tipos de aulas

Na universidade, as aulas são chamadas de Lehrveranstaltung. Há diferentes tipos de aulas, distintos em didáticas e objetivos. Algumas das mais comuns são:

  • Vorlesung – VO: uma palestra, em geral ministrada por um ou mais professores doutores. Tradicionalmente, a Vorlesung ocorre num auditório (Hörsaal) para um grande número de estudantes. Traz um tema abrangente, o qual é dividido e abordado em diferentes tópicos a cada encontro.
  • Seminar – SE: os seminários acadêmicos são aulas teóricas, às vezes oferecidos por doutorandos e até mestrandos. O número de estudantes costuma ser menor, variando de cinco a trinta participantes. Ocorre em salas de aula comuns, geralmente com uma longa mesa em vez de carteiras individuais. O objetivo do Seminar é discutir e aprofundar conhecimentos. Assim, participação ativa e a troca entre os estudantes é fundamental. É esperado que todos contribuam para o debate. O responsável pelo Seminar está presente, sobretudo, para guiar a discussão.
  • Übung – UE: literalmente “exercício”, o Übung é uma aula prática. Pode se tratar de uma aula de um idioma estrangeiro, de escrita etc. Costuma complementar uma Vorlesung ou um Seminar.

É comum que a grade curricular seja formada por módulos (Modulen) que consistem de duas aulas distintas. Por exemplo, um módulo é formado por uma Vorlesung e um Seminar. Assim, para receber os créditos ao final, é necessário frequentar os dois eventos e participar de todas as avaliações correspondentes.

Tipos de avaliações

Nas universidades alemãs, há diferentes avaliações. Com frequência, uma mesma Lehrveranstaltung pode exigir duas (ou mais) avaliações diferentes. São avaliações comuns:

  • Referat: uma apresentação oral sobre determinado tema, com 10 a 30 minutos de duração. O Referat pode ser tanto feito em grupos, o que é mais comum, quanto individualmente.
  •  Klausur: uma prova escrita que ocorre no final do semestre.
  • Mündliche Prüfung: uma prova oral, também realizada no final do semestre, com o docente responsável.
  • Hausarbeit: um trabalho acadêmico, cujo tema geralmente tem de ser previamente discutido com o docente. Muitas vezes, a data de entrega é flexível, podendo ocorrer até o início do semestre seguinte.

Curiosidades e dicas

  • Antes de escolher quais aulas frequentar, leia com atenção o Vorlesungsverzeichnis (catálogo de disciplinas) do seu curso. Lá você encontra informações sobre o tema, os objetivos, os horários e a bibliografia de cada disciplina oferecida no semestre.
  • Geralmente é possível se inscrever numa aula até terceira semana após o início do semestre. Dessa forma, você pode assistir a diversas aulas antes de escolher as que deseja frequentar. Aproveite essa oportunidade para conhecer os docentes, verificar a dinâmica da turma e escolher as disciplinas que mais combinam com você.
  • Pontualidade é vital na Alemanha e isso não é diferente no âmbito acadêmico. Porém, não se surpreenda se você estiver na sala às 9 horas em ponto e perceber que o docente só começa a aula às 9:15 horas. O nome disso é akademisches Viertel, os quinze minutos acadêmicos. Verifique seu catálogo de disciplinas para saber se sua aula começa em ponto ou após quinze minutos: 9 Uhr c.t. (do latim cum tempore, com tempo) = 9:15 horas; 9 Uhr s.t. (sine tempore, sem tempo) = 9 horas em ponto.
  • Ao final de cada aula, especialmente na Vorlesung, é comum que os estudantes batam o punho fechado sobre suas mesas. Esse é o akademisches Klopfen, um bater de palmas acadêmico.
  • O estudo numa universidade alemã exige dedicação, esforço e tempo. Assim, assistir a uma aula sem a leitura prévia dos textos abordados não traz muita coisa, pois o objetivo dos encontros não é explicar o conteúdo, mas aprofundá-lo e discuti-lo.
  • A barreira linguística pode ser frustrante. Por isso, prepare-se sempre antes das aulas não apenas com a bibliografia indicada, mas também anotando alguns pontos ou questões para trazer à discussão.

Related posts

Cursos de inglês em Nova Orleans

Cristina Wollenberg

Jardim-de-infância da floresta na Alemanha (Waldkindergarten)

Bárbara Zimmermann

É brasileiro e reside no exterior? A Receita Federal ainda lembra de você!

Patrícia Souza

3 comentários

Sueli Pietro Outubro 12, 2016 at 6:25 pm

Excelente texto, como sempre.
Parabéns.

Resposta
Catia Pietro Outubro 13, 2016 at 2:33 pm

Obrigada! :*

Resposta
Francine Agosto 24, 2017 at 2:37 pm

Olá Catia, parabéns pelos seus posts.
Eu estava lendo alguns seus e da Allane, e gostaria de saber se podes me ajudar.
Estou na Alemanha desde 24 de Abril de 2017, e estou com visto de estudante válido até 31 de outubro de 2017. Porém minha passagem de volta ao Brasil é dia 25 de Novembro, e neste período, passarei minhas férias junto com meu marido aqui e na Itália. Seu que meu visto de estudante estará vencido, mas também sei que posso pedir uma extensão do mesmo para que possa permanecer na Europa e pegar meu vôo para o Brasil.
O que não sei, é qual tipo de extensão devo pedir. Li sobre diversas possibilidades, como por exemplo sair do país e voltar informando que preciso da extensão para pegar o vôo de volta. Porém, eu gostaria de fazer o mais legal possível. Sabes me informar como poço obter esta extensão, sem estar atrelada com a universidade?
Obrigada.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação