BrasileirasPeloMundo.com
Dinamarca

Festa na Dinamarca: festeje como os dinamarqueses

O conceito de festa entre os dinamarqueses é muito diferente do que nós conhecemos. Festa na Dinamarca significa receber um convite formal, seja em papel, de boca ou por um meio eletrônico, confirmar ou cancelar a presença e, em alguns casos, estar preparado para muitas horas na cadeira e intermináveis discursos de agradecimento e fællessange, canções compostas especialmente para a ocasião e que devem ser cantadas por todos os participantes.

Hoje vou dar algumas dicas de etiqueta e comportamento que serão úteis quando estiver festejando por essas bandas, porque o jeito de festejar dos dinamarqueses pode ser bem diferente do nosso no Brasil. Quer saber o que muda? Vem comigo!

Os festejos

Primeiro, vamos começar falando sobre o que se festeja por aqui. As datas abaixo são festejadas de forma mais intensa e marcante:

Aniversários e jubileus – de nascimento, de casamento, de relacionamento, de anos numa empresa são festejados sempre. Os festejos mais grandiosos são dedicados aos aniversários de 25 anos; aniversários redondos – quando a pessoa completa uma década a mais (a partir dos 30 anos); jubileus nas empresas (em geral, a cada 5 anos a comemoração é maior); aniversários de 75 anos; bodas de casamento.

Cada uma dessas festas tem seus rituais como, por exemplo, o costume de jogar canela em quem faz 25 anos de idade sem ter se casado, ou de jogar pimenta em quem faz 30 e é solteiro. Nos jubileus de casamento de 12,5 anos e de 25 anos (ou mais) é costume reunir um grupo para uma surpresa para o casal de manhã: a porta de entrada da casa é decorada com um portal de flores; os amigos e familiares cantam uma música composta para o casal e depois todos tomam o café da manhã juntos.

As festas de 75 anos de idade são imensas, tão grandes quanto uma festa de casamento, e nessas festas geralmente tem banda de música ao vivo com profissionais, além de comidas e bebidas mais requintadas.

Os jubileus nas empresas são comemorados com uma certa discrição; às vezes é só um presentinho do personalforening. Nos aniversários redondos comemorados nas empresas é costume o aniversariante pagar uma bebida ou trazer bolo para todos.

Mudança para uma nova casa – a festa conhecida como housewarming tem se tornado bem popular por aqui. Nessas festas, o presente deve ser algo para a casa.

Batismo ou nome do bebê – Sabemos que a Dinamarca é um país majoritariamente cristão e a religião oficial é o protestantismo (relembre no meu texto sobre religião). Ainda que os dinamarqueses em geral não sejam religiosos, eles amam suas tradições, e o batismo, junto com a confirmação, é uma dessas tradições cristãs que são seguidas por muitos.

Em geral, uma criança só recebe a certidão de nascimento após o batismo, embora seja possível registrar o seu bebê sem precisar batizá-lo. Se optar pelo registro sem batismo, é tradição fazer uma festa para comemorar o nome dado à criança. Se houver batismo, então a festa é de batizado. Nos dois casos, são festas apenas para familiares e amigos muito íntimos.

Casamento – No mês passado a Camila falou sobre a festa de casamento dela e algumas tradições locais. É muito importante comprar para os nubentes um presente bom e um pouco mais caro. Por falar em casamento, a despedida de solteiro, aqui chamada de Polterabend, como na Alemanha, é comemorada principalmente por casais mais jovens, mas aqui há coisas inusitadas como vestir o noivo com fantasias eróticas ou engraçadas – a noiva geralmente usa uma tiara com véu, as festas são separadas – e andar pelas ruas pedindo dinheiro e empurrando um carrinho de supermercado com bebidas e um alto-falante tocando música.

Presentes – o normal e esperado é receber listas de desejos de quem está organizando uma festa de aniversário, de casamento, batizado ou festa de nome (navnefest). Claro que se você conhece bem a pessoa pode tentar fugir um pouco dessa regra, porém, em geral a recomendação é comprar algo que está na lista, ou perguntar a quem a enviou se você pode dar outra coisa. Entretanto, na pior das hipóteses, o presente poderá ser trocado: por isso, lembre-se de pedir byttemærke na loja onde comprou.

Outras comemorações

Datas comerciais comemorativas e festejos cristãos –Páscoa; Natal; Ano Novo são os festejos importantes nessa categoria. Desses, eu já falei; relembre clicando em cada palavra para acessar o texto correspondente.

Dicas gerais

Para cada festa há um protocolo a seguir, mas o que se recomenda em geral para todas é chegar no horário, vestir-se para a ocasião e trazer um presente. Em alguns tipos de festa o convidado deve também trazer a sua própria bebida. Em dúvida, pergunte sempre pra quem convidou.

As festas têm hora pra começar e hora pra terminar. É perfeitamente normal que o anfitrão dê um toque quando desejar que você vá embora, seja falando claramente ou dando a entender através de gestos como dizer que está muito cansado e que gostaria de ir dormir, por exemplo. O que se espera dos convidados é que respeitem os horários e as regras da casa como, por exemplo, tirar os sapatos.

Outra curiosidade é que festa, por aqui, é sinônimo de muita bebida, muita cantoria mas nenhuma dança, ou quase nenhuma. A explicação que ouvi uma vez de uma dinamarquesa para isso é que como eles não têm muito ritmo e morrem de medo de se exporem e passarem vergonha, preferem se conter. Não sei bem, mas desconfio que minha colega tenha razão!

Se você mora na Dinamarca e quer contar uma história sobre alguma festa em que você foi e que foi engraçada, divertida, estranha, cansativa ou memorável, escreva pra gente o seu ‘causo’ nos comentários!

 

Related posts

Cinco lições sobre a vida na Dinamarca

Camila Vicenci Witt

Procura-se profissionais de TI na Dinamarca

Cristiane Leme

Política também é cidadania na Dinamarca

Cristiane Leme

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação