BrasileirasPeloMundo.com
França Turismo Pelo Mundo

Bem-vindos a Montpellier

Ao me preparar para escrever este texto sobre a minha ida a Montpellier, achei engraçado o fato de a minha colega Marcella, que também escreve sobre a França, ter contado a mesma experiência que eu passei. Ao comentar sobre a ida à França, a reação das pessoas é muito parecida: Que legal! Você vai para Paris?

É interessante como um país tão rico e tão cheio de cultura acabe sendo reduzido a uma cidade! Não me entenda mal, afinal, Paris é a Cidade Luz e a mais visitada do mundo, mas, não por isso, as outras deixam a desejar. Muito pelo contrário!

Apesar de ter nascido em São Paulo, nunca fui uma paulistana orgulhosa, que adora a muvuca. Desde cedo, já tinha planos de sair de lá e, depois que saí, nunca pensei em voltar. Logo, não teria lógica se eu, depois de 6 anos longe, fosse para outra cidade no mesmo estilo.

Quando decidi pela França, minha missão era escolher uma cidade que fizesse sentido dentro do meu objetivo: qualidade de vida! Por isso, teria que ser alguma cidade relativamente pequena; que desse para se locomover tranquilamente a pé, de bicicleta e transporte público; que não fosse nem muito fria, nem muito quente; que tanto eu quanto meu esposo pudéssemos trabalhar e, quem sabe, estudar; e que também fosse linda! Básico, né?

Leia também: custo de vida na França

Mas, brincadeiras à parte, buscava algum lugar onde tivéssemos qualidade de vida e oportunidades, não para ficarmos ricos, mas para termos uma vida legal.

E então, por influência de alguns amigos que já estavam em Montpellier, acabamos vindo pra cá.

Montpellier – Foto: arquivo pessoal

Montpellier tem, aproximadamente, 200 mil habitantes, sendo a oitava maior cidade da França. Ela foi a segunda cidade a ser fundada no país, há cerca de dez séculos, tornando-se uma capital econômica e culturalmente importante. Conhecida por sua riqueza em conhecimento, abriga quatro universidades e possui um pólo estudantil. Também é um grande ponto turístico da região. Tem nada menos do que 300 dias de sol por ano e está a 20 minutos de várias praias, sendo duas delas Palavas e Manguelone. As duas são lindas, mas a segunda é simplesmente incrível por abrigar uma Catedral feita toda de pedra, datada de quinze séculos atrás!

Montpellier – Foto: arquivo pessoal

Aqui, podemos encontrar fontes, ruas e hotéis da era medieval, dos séculos XVII e XVIII. Uma curiosidade é que a faculdade de Medicina mais antiga do mundo e uma das mais reconhecidas, até hoje, está em Montpellier, tendo entre seus doutores, o polêmico Nostradamus. Sobre os pontos turísticos e lugares interessantes, na cidade existem duas regiões muito bem definidas: a área antiga e a nova.

Da região antiga, podemos destacar várias atrações sendo, uma delas, a Place de la Comedie que, sem dúvida, é o centro da cidade. Cercada por prédios do século XIX, que se misturam com restaurantes e cafés, também hospeda a Ópera, além dos artistas de rua que dão um charme todo especial!  

Montpellier – Foto: arquivo pessoal

Caminhando pela praça, você vai se deparar com várias ruelas que nos levam a diversos pontos, misturando o velho e o novo de maneira encantadora. Pelo caminho, encontramos placas que explicam um pouco da história, no meio de cafés, sorveterias, restaurantes e lojas.

Próximo à praça, no ponto mais alto da cidade, está o Arco do Triunfo, construído em 1691, em meio a uma campanha de embelezamento da cidade. Uma curiosidade é que este Arco é mais antigo do que o famoso Arco parisiense.

Passando pelo Arco, ingressamos na Promenade du Peyrou, a “Praça Real”. Consagrada a Luiz XIV, tem em seu centro um monumento a ele dedicado. Conta-se que o próprio proibiu qualquer construção da cidade ser mais alta do que sua estátua.

Montpellier – Foto: arquivo pessoal

Indo para o outro lado da Comedie, uma boa pedida é o Bairro Antigone, onde o antigo e o novo se encontram ainda mais! Lá, a arquitetura é considerada mais moderna, existindo outros tipos de atrações, como o centro comercial Polygone. De um lado do centro comercial se vê a própria Comedie e, do outro, se ingressa na região de Antigone, onde se veem várias construções e, mais à frente, uma espécie de parque, um dos lugares preferidos para se fazer pique-nique! Uma curiosidade é que em francês, “pique-nicar” é um verbo, de tanto que as pessoas gostam de aproveitar o sol e o ar livre!

Nessa região, temos a piscina olímpica com acesso público, por cerca de 4 Euros, e uma das muitas Mediatecas existentes. A Mediateca é uma biblioteca onde também se encontram outros tipos de mídias, além de oferecer acesso à internet, computadores e um clima agradável para se estudar, trabalhar ou passar um tempo!

Dicas

Todo primeiro domingo do mês os museus da cidade têm entrada gratuita. Em meu primeiro domingo, fui ao Musée Fabre, um dos mais importantes da França.

A cidade tem um zoológico com entrada gratuita o mês inteiro, exceto para a zona tropical. Mas o Zoo vai além dos bichos. É um lugar agradável para se ter contato com a natureza e aproveitar para fazer um piquenique.

Na cidade, além de ônibus, existem também os bondes que circulam por todos os lados. Os bilhetes são integrados e existem várias opções, como os unitários, de 10 unidades e o de família. É preciso validar os bilhetes sempre que se troca de veículo, caso contrário, é possível levar uma multa. Outra curiosidade: além das linhas terem nomes, elas também têm corem diferentes.

E, pra finalizar, apesar do sol, é sempre bom andar com um casaco a tiracolo, pois o vento é muito gelado! No início do ano, o tempo dá uma enganada, mas como uns franceses me disseram: “Em abril melhor não descobrir nenhum fio, já em maio descubra o que quiser”, ou em francês: Avril: En avril, ne te découvre pas d’un fil. Mai: En mai, fais ce qu’il te plaît.

Related posts

As praias do México: o Caribe mexicano

Ana Paula Almeida

Serei expatriada na França, e agora?

Lilian Moritz

Preparando a mudança para a França

Lisa Elkaim

11 comentários

Deise Pruner Maio 8, 2017 at 11:06 pm

Que maravilha! Esse blog foi um agradável achado. Conheci Montpelier em 2012 e realmente revivi todos os detalhes que você nos escreve. É uma pequena cidade porém encantadora!! Um abraço desde Portugal

Resposta
Júlia Lainetti Maio 9, 2017 at 5:24 am

Oi Deise! obrigada pelo carinho! ?

Resposta
Marcella Delfraro Maio 9, 2017 at 5:18 pm

Adorei seu texto ! Ja fui uma vez a Montpelier e me deu vontade de voltar !!!! 🙂 Quem sabe nesse verão ????

Resposta
Júlia Lainetti Maio 9, 2017 at 5:24 pm

ahh venha sim! vou adorar te receber! 🙂

Resposta
Maria Filomena de Figueredo Facundo Julho 3, 2017 at 2:09 pm

Estivemos em Montpellier em Junho/2017; Na verdade, realizamos um sonho: (eu, meu marido, filhas e genro). Uma cidade linda e acolhedora! Voltaremos novamente! Parabéns, pelo blog.

Resposta
Júlia Lainetti Julho 5, 2017 at 9:38 am

Obrigada pelo comentário Maria! Quando passar pela França de novo, de um alô! Com certeza eu e as outras colunistas vamos ficar bem feliz em te encontrar 🙂

Resposta
Constance jacob Agosto 15, 2017 at 12:43 pm

Bom dia
Estou procurando uma casa ou apartamento para alugar,em Montpellier. Seria por um mes e eu preciso de um apartamento ou casa com 4 quartos, pois irei de 22 de Dezembro de 2017 a 22 de Janeiro de 2018, com minha familia e meus pais.
Vc poderia me indicar alguem que pudesse intermediar esse aluguel?
Agradeço desde ja a atenção

Resposta
Júlia Lainetti Agosto 15, 2017 at 12:48 pm

Olá Constance! Nesse caso eu te indico o Airbnb. Espero que dê certo! Beijos

Resposta
Cristiana Junho 13, 2019 at 1:15 pm

Bom dia Júlia,

Eu adorei seu poste. obrigada. Fui aceita para estudar mestrado em Montpellier. Vou com meu marido e filhos (5 e 11 anos). Você acredita ser uma boa cidade para crianças? Acredita ser possível conseguir emprego fácil? Ou até mesmo na minha área (sou professora de educação física, meu esposo também). Desde já agradeço.

Resposta
Júlia Lainetti Junho 19, 2019 at 7:58 pm

Oi Cristina! Te enviei um e-mail 😉

Resposta
DÉBORA PANTOJO DE SOUZA Agosto 14, 2019 at 12:38 am

Olá Julia, tudo bem?
Pretendo ir no proximo ano para um evento em Montpellier, pensei em ficar mais um tempo se conseguisse um curso de uma semana de francês, gostaria de saber se conhece alguma escola assim.
Abs,

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação