BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo França

Hábitos e curiosidades francesas

Mudar de país é se adaptar a uma nova cultura, é sair da sua zona de conforto, é aprender e crescer MUITO, é troca, e muita experiência de vida.

Hoje quero falar um pouquinho de alguns hábitos franceses, sob o meu ponto de vista, com os quais, provavelmente, você irá se deparar caso venha pra França:

1. Os franceses são negativos

Bom, ok, não podemos generalizar e dizer que todos os franceses são negativos. Mas no geral, sim. E isso foi uma das coisas que mais me incomodaram no meu período inicial de adaptação. Momento em que você está mais suscetível a absorver essa energia externa. No geral, não são os mais calorosos e nem fortes em acolher estrangeiros. Reclamam com uma certa frequência de tudo. E bufam demais. Hoje acho engraçado e o pior, às vezes tenho a mesma reação, de bufar! (risos)

2. Os franceses andam de patinete

Pra mim, patinete = brinquedo de quando eu era criança. Mas não! O patinete na França é realmente um meio de locomoção, utilizado tanto quanto a bicicleta! É comum você ver pelas ruas, crianças, jovens e até pessoas de idade andando pra lá e pra cá sobre suas trottinettes. E isso vai desde mulheres bem arrumadas (às vezes até com salto), homens engravatados, idosos e crianças. Pode ser um pouco irritante quando eles estão com seus patinetes no metrô, ocupando um belo de um espaço, ou atravessando de uma estação para outra e quase passando em cima do seu pé, mas te garanto que pelo fato de eu andar bastante aqui a pé, comecei a compreendê-los, principalmente quando vejo alguém me ultrapassando e ganhando alguns minutos no trajeto de casa até o metrô, do metrô até o trabalho.

3. La bise

Os franceses se cumprimentam com dois beijinhos no rosto. E isso é comum entre os homens também. Claro que em situações mais formais, ou pessoas que você não conheça, é mais comum dar um aperto de mão, mas a partir do momento que você conhece, ou entre « jovens », você dará dois beijinhos na bochecha. No começo pra mim era estranho, já que no Brasil (em SP) nos cumprimentamos apenas com um.

Então rola aquele ops, te deixei no vácuo no segundo, mas depois de um tempo você se acostuma e hoje sou eu quem fica no vácuo, dependendo do lugar que vou cumprimentar as pessoas. Viu, somos seres completamente adaptáveis !

4. A incrível variedade de queijos, vinhos e doces

É só ir no mercado e você se depara com corredores lotados de uma variedade enorme de queijos, vinhos, iogurtes. Ao mesmo tempo que é um paraíso, é tanta opção que eu não sei nem como escolher. É iogurte de tudo quanto é sabor! E doces, nem se fala! Sem contar, claro, os queijos e vinhos.

5. Viva o século passado e as cartas 

Na França, tudo que você quiser resolver, terá que escrever uma carta. Isso serve desde a sua candidatura pra faculdade, candidaturas de emprego e pra resolver coisas burocráticas/ administrativas com a prefeitura, banco, correio, sistema de transporte público. Pra tudo você vai ter que ter uma carta. Isso é um hábito que me chamou atenção. E, claro, chega a ser um pouco irritante. Tipo: Oi? Não posso te mandar um e-mail e pronto? Não. E acostume-se, pois a administração francesa é algo a parte. O comediante britânico Paul Taylor fez um vídeo sobre isso onde ele diz : “Eu tenho 99 problemas, e todos eles são a administração francesa!” Isso resume bem meu ano na França.

6. Aaah a famosa baguette, oui oui oui

Claro que não poderia faltar. Como o queridinho  pão francês (que não existe na França) no Brasil. Os franceses fazem fila na frente das boulangeries (padarias)para adquirir a famosa baguette mas o mais engraçado, é que você vai vê-la dentro da mochila, da sacola do mercado, na cestinha da bicicleta, por todo lado ! Eu não adquiri esse hábito (ainda), mas confesso que um dia voltando do trabalho, passei numa dessas boulangeries no caminho de casa, comprei a minha baguette, e tive a sorte de ela ter acabado de sair do forno. Não sei se foi uma boa ideia, pois acabei comendo-a inteira e sozinha. Depois desse episódio, combinei comigo mesma, de não adquirir esse hábito.

7. «  Une carafe d’eau s’il vous plaît  »

Na França a água direto da torneira é potável! Quando for a um restaurante eles vão normalmente te oferecer uma garrafa d’água de vidro que é com água da torneira. Se não, você pode pedi-la dizendo : «  Une carafe d’eau s’il vous plaît  ».

8. WC e banheiro separados

Na maioria dos apartamentos na França, o banheiro WC é separado do banheiro com a ducha/ banheira e pia. No começo achava meio estranho, normalmente são espaços bem pequenos só com o vaso sanitário. Alguns apartamentos são juntos, como é o caso da maioria dos studios e residências estudantis, provavelmente pela falta de espaço, uma vez que costumam ter entre 15 e 20 m2.

9. Greve, greve, greve

Os franceses adoram uma greve, e a levam bem a sério. Essa é a terceira semana que o metrô esta em greve, por exemplo.

Bom, brincadeiras à parte, essa é a minha interpretação e visão de alguns hábitos franceses que pude observar após um ano morando em Lyon. O mais incrível de uma experiência fora, é essa imersão num cultura diferente. Aos poucos, alguns hábitos que achávamos estranhos, começamos a adquirir, outros, entendemos melhor e alguns estão lá e tudo bem. O incrível é que somos seres completamente adaptáveis ao meio. Então o que vale é tirar o melhor de cada experiência e o resto serve de aprendizado!

E você? O que reparou de curioso no país em que está vivendo?

Related posts

21 Curiosidades sobre a Nutella

Farah Serra

A Suíça nem sempre é tão cara

Teca Hungria

Curiosidades da vida na Eslovênia

Marta Berglez

2 comentários

Paula Fevereiro 28, 2017 at 3:22 am

Legal, Sabrina! Para mim, o maior problema com la bise é que eu sempre começo do lado errado e fica aquela coisa estranha de rostos muito próximos sem saber para que lado virar… ?

Resposta
Sabrina de Paula Abril 3, 2017 at 2:16 pm

Ola Paula, nem me fale, é um pouco constrangedor mesmo rsrs

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação