BrasileirasPeloMundo.com
Índia Maternidade Pelo Mundo

Licença maternidade e controle de natalidade na Índia

Acabamos de sair do mês de maio, também conhecido como o mês das mães, e por isto resolvi compartilhar com vocês como funcionam os direitos em relação à maternidade aqui na Índia.

Desde 1961 há uma lei que regulamenta os direitos das mulheres grávidas que estejam trabalhando. Esta lei é chamada de Maternity Benefits Act 1961.

De acordo com a legislação indiana, uma mãe tem o direito a tirar 6 semanas de licença antes de dar à luz e 6 semanas após o nascimento do bebê. Ou seja, são 3 meses de licença. Porém, há empresas mais generosas que estendem a licença maternidade para até 6 meses.

Para receber o salário, normalmente é necessário escrever uma carta para a empresa comunicando que está grávida, e incluir nesta carta um atestado médico que comprove esta afirmação.

Além disto, se a mulher que esteja grávida perder o bebê em qualquer mês de gestação, ou sofrer um aborto (abaixo mais informações a respeito) ela tem direito a 6 semanas de licença, recebendo salário normalmente.

Importante/Interessante:

  • Na Índia é ilegal que a empresa demita a mulher por estar grávida;
  • Consta na legislação que antes de 10 semanas do parto a mulher não pode realizar nenhum tipo de trabalho pesado ou ficar de pé por várias horas;
  • Se a mulher falecer durante o parto o empregador tem que pagar o salário correspondente à licença para a pessoa responsável pela mulher;
  • No caso de a mulher resolver fazer laqueadura, ela tem direito a duas semanas de licença, que serão pagas normalmente;
  • Em caso de adoção a mãe também possui o direito à licença maternidade, caso trabalhe para o governo indiano, e desde 2013 algumas grandes empresas também começaram a implantar esta regra;
  • Porém, ainda não há nenhuma legislação que defina os direitos à licença maternidade caso a mulher tenha optado por realizar o procedimento de barriga de aluguel, muito comum na Índia. Sendo assim, muitas mulheres entram com pedidos direto para a corte, conforme constam nestes dois casos que viraram jurisprudências – um de 2013 e outro de 2015; e,
  • Até a criança completar 15 meses, a mãe possui o direito a dois intervalos por dia para amamentar o bebê.

Seguro saúde:

Da mesma forma que há no Brasil, aqui na Índia também existe seguro saúde fornecido por algumas empresas, e para que este cubra o seu parto é necessário estar trabalhando na empresa por no mínimo 9 meses antes da gravidez.

Sobre o aborto:

Na Índia o aborto é legalizado apenas em casos de:

  • A continuação da gravidez envolver um risco para a vida da mulher grávida; ou,
  • Existir um risco substancial de que a criança venha a nascer com alguma anomalia física ou mental.

O que eu acho mais legal desta lei é que caso o empregador não a cumpra ele poderá ser preso. Isto mesmo! O dono da empresa poderá pegar de 3 meses a um ano de prisão, conforme consta no artigo 21.

Curiosidades:

  • Desde 1975 o governo indiano tem feito várias campanhas para o controle de natalidade.
  • Em 2013 foram feitos mais de 4,3 milhões de laqueaduras – existem vários mutirões realizados pelo governo (que são mal vistos pelas Organizações Internacionais, pelo forma como acontecem) para realizar o procedimento gratuitamente; mas se a mulher indiana desejar fazer este procedimento por conta própria o valor sairá entre 10 a 20 dólares.
  • Atualmente na Índia não se pode prestar concursos públicos se tiver mais de 2 filhos. Esta lei foi criada para ajudar no controle de natalidade, já que grande parte da população possui o sonho de ser funcionário público por causa dos benefícios que existem, porém é proibido ter mais filhos, uma vez que ingressa no quadro de funcionários.

Eu vejo que as indianas recém casadas estão sem pressa para terem filhos, mesmo que haja uma pressão dos membros mais velhos da família – eu pelo menos conheço várias moças que moram em grandes centros, acima do 25 anos, que não pensam em ter filhos tão cedo e todas me falam que quando acontecer, desejam ter apenas uma criança.

A nova geração realmente está mudada!

Related posts

Délhi: roteiro de um dia na capital indiana

Nione Cristina Claudino

Morar na Índia

Cátia Piccoli

A moda na Índia

Rachel Tardin

7 comentários

Elisabete Vieira Junho 14, 2015 at 4:57 pm

Camila Pimenta, amei suas informacoes sobre a India. Pretendo fazer uma viagem para India, mas nao como uma “Tommy Turista”. Ja tenho muitos contatos e seguir seu blog vai add muito ao meu roteiro. Obg e sucesso ! 🙂

Resposta
Camila Pimenta Junho 15, 2015 at 5:59 am

Oi Elisabete,
Que ótimo, é sempre bom conversar com pessoas que já estiveram na Índia.
Se precisar de qualquer informação pode contar comigo aqui ou no meu Blog pessoal. Abraços e desde já uma excelente viagem para Você. 🙂

Resposta
Camila Fiori Junho 15, 2015 at 11:29 pm

Achei teu blog e com toda certeza vou ler demais. Hahaha meu sonho é ir pra India. Pretendo daqui alguns anos fazer intercâmbio. … mas ainda sinto medo em relação de ir sozinha… estar sozinha..vc tem algum post que fale sobre a tua experiência na Índia? Como mulher e estrangeira? Obrigada

Resposta
Camila Pimenta Junho 16, 2015 at 6:47 pm

Oi Camila,
Obrigada por comentar.
Sim, aqui no blog ‘Brasileiras pelo mundo’ tem um texto meu chamado ‘Ser mulher’, além de eu falar várias vezes sobre este assunto nos meus outros textos, tanto daqui quando do meu blog pessoal.
Espero que eles a ajudem.
Abraços e sucesso para ti. 🙂

Resposta
Inglaterra – Licença maternidade pelo mundo Julho 9, 2015 at 12:23 pm

[…] 17. Índia –  De acordo com a legislação indiana, uma mãe tem o direito a tirar 6 semanas de licença antes de dar à luz e 6 semanas após o nascimento do bebê. Ou seja, são 3 meses de licença. Porém, há empresas mais generosas que estendem a licença maternidade para até 6 meses. Para receber o salário, normalmente é necessário escrever uma carta para a empresa comunicando que está grávida, e incluir nesta carta um atestado médico que comprove esta afirmação. Além disto, se a mulher que esteja grávida perder o bebê em qualquer mês de gestação, ou sofrer um aborto, ela tem direito a 6 semanas de licença, recebendo salário normalmente. Leia mais aqui. […]

Resposta
Gaudium IVF Centre Março 28, 2018 at 7:31 am

The best thing about your sharing and posting is that you always provide content that is helpful for both the newbie and experts.

Resposta
Gaudium IVF Centre Março 28, 2018 at 12:19 pm

Under Indian law, a mother has the right to take 6 weeks leave before giving birth and 6 weeks after the baby’s birth. That is, it is 3 months of leave. But there are more generous companies that extend maternity leave for up to 6 months.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação