BrasileirasPeloMundo.com
Irlanda

Irlanda – Impostos e taxas

Quem pensa em se mudar para a Irlanda, ainda que temporariamente, sempre se preocupa com o custo de vida. E isso implica em entender bem quais os impostos e taxas que são obrigatórios para quem vive aqui.

Se este é o seu caso, confira abaixo a lista das contas que irão aparecer na sua frente (e cair no seu bolso) durante a sua temporada na Irlanda:

Custos Domésticos

Internet: valor mensal ou a cada dois meses. Pode também estar incluído no aluguel e, acabar sendo pago pelo locador. Em geral, a conexão é rápida, via fibra ótica, wireless e sem problemas significativos. Você também pode optar por dispositivos wi-fi móveis ou usar a conexão 4G do seu próprio celular.

Para ver preços atualizados, consulte os sites das empresas Vodafone, Three e UPC na Irlanda.

Eletricidade: valor geralmente pago a cada dois meses. Algumas vezes, a conta que você recebe é uma estimativa dos gastos (a empresa responsável nem sempre envia um técnico para fazer a leitura da caixa com regularidade). Fique atento nestes casos, pois a diferença aparecerá em uma conta posterior, mais cedo ou mais tarde – na sua conta haverá uma nota dizendo se o consumo foi estimado ou realmente medido.

Existem várias empresas fornecedoras de energia elétrica, e você pode trocar de companhia na hora que quiser. Há também a opção pré-paga, em que você compra créditos como no telefone celular.

Aquecimento: se for elétrico, o custo vai estar incluído na conta de luz. Mas pode ser a gás ou a óleo, e isso significa outra conta. Muitos apartamentos e casas são quentes o suficiente para não precisar ligar o aquecimento durante o inverno. Outros precisam e muito.

Esta é uma conta de valor alto, mas só é paga no inverno, por isso pergunte a quem mora na casa se foi necessário o uso de aquecimento no último inverno e quanto custou. E esteja preparado para isso, porque, muitas vezes, é impossível não ligar o aquecimento.

impostos
Fonte: Morgue File

Taxa de lixo: paga principalmente por quem mora em casa (em flats e apartamentos quem costuma pagar por isso é o locador). A coleta é privada e você pode escolher a empresa que quer contratar entre as que atendem ao seu bairro.

Questione esse custo e as regras de separação do lixo (isso varia de região a região e de prédio a prédio) – na maioria dos casos, você precisa administrar três lixeiras (geral, recicláveis e orgânico) e pode sofrer multa se colocar coisas na lixeira errada.

Vidros precisam ser levados por você até a central de reciclagem mais próxima.

Taxa de TV: existe uma taxa anual a ser paga pelo uso da televisão aberta. Custo pago ao governo irlandês.

Garagem: alguns apartamentos têm garagem e você paga extra por ela (mesmo que não a use). Quem tem casa, geralmente, tem área de estacionamento na frente da casa e não precisa pagar. Se não houver garagem, terá que pagar ( e caro) para estacionar na rua nas áreas centrais da cidade.

Gás: pode existir um custo de gás usado no fogão (mas, a maioria é elétrico) e/ou para o aquecimento.

TV a cabo: para quem tem, o valor pode ser associado ao valor da Internet – você adquire um único pacot. Empresas: SKY e UPC.

Taxa de água: a recém criada e polêmica taxa de água começou a ser cobrada neste ano. Algumas casas já contam com medidor e estão sendo cobrados de acordo com o consumo. Mas muitos ainda não contam com isso, principalemente os prédios do centro da cidade, pela dificuldade logística de instalação dos equipamentos. Estes estão pagando taxas fixas: geralmente 260 euros ao ano para o casal, com ou sem filhos.

Taxas trabalhistas

As taxas diferem um pouco entre autônomos (self employed) e empregados “de carteira assinada”, mas os impostos pagos são os seguintes:

PRSI: taxa de aposentadoria, que varia de acordo com quanto você ganha por semana, atividade exercida, etc. Quem recebe acima de 352 euros por semana, paga 4% sobre o salário total recebido.

Income tax (imposto de renda): aqui não há perdão. No mínimo, 20% do seu salário é descontado sem dó todos os meses. E isso para quem ganha até 33,800 euros por ano. Quem ganha acima desse valor, paga 41% sobre a diferença acima desse limite – ou seja, se você ganha 50 mil euros por ano, pagara 20% sobre 33,800 euros, e 41% sobre 16.200 euros.

USC: o imposto criado para conter os efeitos da crise europeia ainda está sendo cobrado por aqui. Essa taxa varia de 1,5% a 11% a depender do seu salário anual – geralmente, você irá pagar 7%.

Outros custos

Além dos impostos acima, você poderá ter outros custos, tais como:

Automóvel: o seguro na Irlanda é obrigatório, bem como o motor tax (algo como o IPVA). O primeiro você contrata anualmente, e o segundo você pode pagar a cada três, seis ou doze meses. Os valores de ambos dependem do modelo e ano de fabricação do seu carro.

Além disso, seu carro precisa ser inspecionado a cada dois anos (exceto se for mais de 10 anos de idade, os quais são inspecionados anualmente) e contar com o certificado de qualidade para rodagem (NTC – National Car Test). Es te também é pago.

Saúde: a saúde na Irlanda não é gratuita, por isso, a menos que você se qualifique para o medical card (comprovando pobreza), terá que pagar seu seguro privado.

Educação: até o ensino médico, o curso é gratuito, apesar de ter umas pequenas taxas e custos aqui e ali: matrícula, livros, uniformes, etc. Já o ensino superior é sempre privado.

Related posts

Stamp 4: Visto de residência na Irlanda

Débora Bertling

Irlanda – Natal Longe da Família

Luciana Damasceno

Filmes irlandeses – Parte 1

Andréa Soares

7 comentários

Camila Colanica Janeiro 25, 2016 at 7:42 pm

Parabéns pelo post! Muito bem explicado!

Resposta
Luciana Damasceno Janeiro 26, 2016 at 10:08 am

Obrigada a você, por ler e comentar!

Resposta
Wesley Maio 24, 2017 at 9:30 pm

Quanto custo. E a média salarial de classes menos favorecidas cobre tudo isso com folga possibilitando uma vida com um mínimo de conforto ou a vida é arrochada como no Brasil?.

Resposta
Luciana Damasceno Maio 25, 2017 at 2:49 pm

Com folga não cobre não. Claro, a vida não é arrochada aqui como no Brasil, nem de perto. Mas tb não é nenhum paraíso não, e muita gente passa só com o mínimo mesmo e segundo o que o governo oferece. Para vc ter uma ideia, o salario minimo é de 9.25 por hora. Se vc trabalha 40 horas por semana, são 1480 euros bruto (antes dos impostos). E o aluguel de um quarto e sala em Dublin é de 1200 euros, em média. Então, tem gente que prefere ficar desempregada só para ter ajuda do governo (estou generalizando aqui, beleza? cada caso é um caso) sim. E essa ajuda não é grandes coisas não.

Resposta
Emerson Junho 18, 2017 at 4:14 am

Oi ! Adorei as informaçoes , posso tirar uma duvida contigo ? Eu e minha mulher estamos estudando ingles igual doidos , em 2019 queriamos arriscar a vida ai na irlanda , meu maior medo é , trabalhar trabalhar e nao conseguir manter a vida ai ! Vejo algumas casas mais minimalistas no valor de 700 , 800 um pouco mais em conta de inicio , da de levar uma vida padrao sera de inicio ? Ah e mais uma haha cursos tecnicos etc , mais basico , formado consegue tirar 2 mil euros limpo ou é muuuito dificil ? Obrigado !

Resposta
Guilherme Janeiro 27, 2019 at 3:14 am

Parabéns pelo post! Finalmente entendi a diferença entre os 20% e os 40% no Income Tax.
Você sabe se na Irlanda existe algum sistema de crédito como o que funciona nos Estados Unidos?

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 27, 2019 at 6:17 pm

Olá Guilherme,
A Luciana Damasceno parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Irlanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação