BrasileirasPeloMundo.com
Portugal

Lisboa ou Cascais, onde morar?

Morar em Lisboa ou em Cascais

Lisboa ou Cascais, onde morar?

Somos 105.423 brasileiros com residência em Portugal, representando mais de 1/5 do total dos estrangeiros, de acordo com o Relatório 2018 do SEF, o serviço português de estrangeiros e fronteiras. Deste total, a maioria ainda mora no que conhecemos como a Grande Lisboa, que é composta pelos Concelhos de Amadora, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Odivela, Oeiras, Sintra e Vila Franca de Xira. Esmiuçando ainda mais, existe um número denso de nossos compatriotas dividido entre os Concelhos de Lisboa, já aqui falando da cidade em si, e o de Cascais, abrangendo este último as freguesias de Cascais, Estoril, Carcavelos, Parede, São Domingos de Rana e Alcabideche.

Pois bem, se você está de mudança para Portugal, precisa ou pretende morar nos arredores da capital portuguesa, mas tem dúvidas entre instalar-se no Centro de Lisboa ou seguir os rumos da Linha e escolher umas das freguesias de Cascais, este texto traz algumas considerações sobre o que você deve ponderar antes de fazer a sua escolha.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar em Portugal

Vantagens e desvantagens

Cascais tem vida própria e está à beira da praia, beneficiando-se da longa costa e da serra que juntas formam o Parque Natural de Sintra e Cascais. Oferece boas escolas internacionais, hospitais e serviço médico, além de um comércio variado. De acordo com a Câmara Municipal, há 212.474 habitantes no Concelho, dos quais 25.199 seriam estrangeiros (dados de 2018). Localiza-se a cerca de 30 km do Centro de Lisboa, com fácil acesso pelas rodovias pedagiadas ou por comboio (trem).

Vantagens: Qualidade de vida, possibilitando a prática de esportes variados; proximidade à natureza; opções de imóveis maiores e mais espaçosos do que em Lisboa; fácil acesso à capital e distante ceca de 30 km do aeroporto.

Desvantagens: Vida noturna e cultural limitadas, muitos turistas durante os meses de verão, preços excessivos em vários pontos dedicados ao turismo; nas áreas mais visadas, altos preços de aluguel e mesmo pouca oferta de imóvel; mercado de trabalho limitado.

Lisboa é uma capital europeia em tamanho humano, com vida noturna animada, várias opções de restaurantes e algumas atividades culturais. Também oferece boas opções de escolas e está servida por inúmeros hospitais e centros de saude. O transporte urbano funciona bem (ônibus, os “autocarros”; bondinhos, os “elétricos”; e metrô) e fica a pouca distância das praias. De acordo com a Câmara Municipal, o último Censo de 2011 computou o número de 506.654 habitantes.

Vantagens: Vida noturna e cultural, comércio com todas as opções de uma cidade grande; o tamanho da cidade que não é imenso; a oferta de trabalho; a proximidade da praia, o tempo bom (em razão da localização, durante o verão, Lisboa chega a ter entre 3 ou 4 graus a mais do que Cascais, com bem menos vento do que no balneário).

Desvantagens: Altos preços para alugar imóveis e oferta também limitada; alta concentração de turistas o ano inteiro; tráfego intenso pelas principais vias; altos preços praticados pelo comércio e restaurantes nas áreas mais turísticas ou visadas por residentes estrangeiros.

Razões de escolha

Nós optamos por morar em Cascais, muito embora o meu marido trabalhe em Lisboa. Apesar de gostar e estar habituada a viver em grandes centros urbanos, escolhemos Cascais porque buscávamos mais espaço para morar e mais qualidade de vida, especialmente durante os finais de semana. Sendo assim, ao invés de pegarmos o carro para irmos até a praia ou a serra, ja acordamos a poucos passos delas e deixamos para usá-lo (ou o Uber, que serve muito bem este trajeto entre Lisboa e Cascais) quando desejamos sair à noite ou jantar fora na “cidade grande”, fazendo o caminho oposto dos que moram no Centro. Como neste momento das nossas vidas os programas diurnos são mais valorizados do que os noturnos, a escolha fez sentido.

Mas, não vou esconder o fato de que, bicho da cidade que sou, no início fiquei bem receosa de sentir-me isolada na pacatez de Cascais. Passados 18 meses, posso dizer que o receio não se justificou porque Cascais e Lisboa não são exatamente longe e os acessos são fáceis. Há, sem dúvidas, as inconveniências do trânsito ou mesmo de estacionamentos e imprevistos de última hora que atrapalham mais os planos de quem está distante do que os que habitam o miolo do agito, porém, por necessitar de ares urbanos, eu me organizo e vou com frequência fazer o que preciso ou tenho vontade em Lisboa, matando assim minha “sede de mundo, de gente, de cultura, de barulho”.

Leia também: Frustrações e expectativas ao imigrar para Portugal

Outros pontos de vista

Para trazer pontos de vista outros além dos meus, lancei este questionário a um grupo de cerca de 100 brasileiras, das quais umas 40 responderam quais foram os motivos que as levaram a escolher entre uma e outra. Vamos às respostas!


Outro: demais freguesias do Concelho de Cascais – Foto: acervo pessoal

 

Como podemos ver no gráfico, a maioria mora em Cascais (“Outro” reponde por demais freguesias do Concelho de Cascais) e a razão número 1 da escolha foi unânime: este grupo buscava mais qualidade de vida e tranquilidade. No mais, os motivos dados foram estes aqui:

Cascais

  • Perto da praia
  • Menos stress
  • Longe do Centro
  • Mais espaço para morar
  • Escolas
  • Trabalho
  • Perto de Lisboa sem a confusão de Lisboa

Lisboa

  • Local de trabalho
  • Vida urbana
  • Escolas
  • Estilo de vida mais europeu
  • Atividades culturais
  • Melhores opções de bares e restaurantes

Apesar da proximidade e da facilidde no vai e vem entre uma e outra, Lisboa e Cascais apresentam diferentes vantagens e desvantagens, valendo a pena analisar qual delas cabe melhor na forma como deseja acomodar sua vida neste novo país. Boa mudança!

Related posts

Como viajar para Portugal pela primeira vez

Cristina Hélcias

Amizade entre brasileiros e portugueses

Isadora Lima

Ensino Superior em Portugal

Ana Tavela

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação