BrasileirasPeloMundo.com
Empregos Pelo Mundo Turquia

Mercado de trabalho, salários, e emprego para estrangeiros na Turquia

Mercado de trabalho, salários, e emprego para estrangeiros na Turquia.

Eu vejo os turcos como um povo muito trabalhador. A jornada de trabalho semanal é de 45 horas, mas na pratica é pouco respeitada, especialmente em atividades relacionadas à alimentação e turismo. Negócios familiares são muito frequentes na Turquia, o que faz com que o número de funcionários seja pequeno e a informalidade grande.

Conforme a legislação turca, aos 13 anos de idade é possível trabalhar formalmente por meio período, em trabalhos considerados leves. A partir dos 15 anos, a legislação permite trabalho em tempo integral.

Para funcionários com até cinco anos de registro, as férias remuneradas são de somente 14 dias por ano. Aumenta para vinte dias ao ano para quem tem, entre cinco e quinze anos de registro. Porém é permitido receber pelo período de descanso, o conhecido “vender as férias”. Ao contrário do Brasil onde só se pode vender os dias de férias parcialmente, na Turquia não gozar de nenhum dia de férias é possível.

O mercado de trabalho turco e bastante competitivo e ter qualificação e experiência nem sempre garante salários melhores. É comum pessoas ficarem desempregadas por longos meses ou então terem dificuldades de arrumar trabalho após se formar na universidade.

Em termos de comparação, no Brasil, segundo estatísticas do IBGE, em fevereiro deste ano a taxa de desemprego representava 13,2%. No mesmo período a Turquia registrou índices de 11,6%, ou seja, é alto sempre.

Salários na Turquia

De acordo com o Ministério do Trabalho, o salário mínimo mensal na Turquia atualmente é de TL 1.777 bruto e após descontos como impostos e seguro saúde o valor fica em torno de TL 1.404,00

Pessoas com formação de nível superior e experiência normalmente recebem um salário em torno de TL 3.000,00. Esse valor é considerado muito bom para os padrões turcos, que possuem reduzido custo de vida, se compararmos com o Brasil.

Opções de emprego e salários para estrangeiros

A Turquia possui uma legislação bastante protecionista para mercado de trabalho local. Por isso, empregos formais para estrangeiros não são comuns e se restringem a poucas atividades. Conforme a legislação turca, qualquer empresa que decida pela contratação de mão de obra estrangeira precisa arcar com alto custo da mão de obra, que acaba por inviabilizar a contratação.

A equivalência de diploma para estrangeiros é bastante limitada e burocrática. Áreas da educação, onde há interesse do governo em ter qualificação estrangeira, como letras, pedagogia e psicologia infantil são algumas áreas onde pode ocorrer a revalidação. Os empregos ficam restritos a escolas e universidades particulares que demandam educadores em outros idiomas.

Mais informações (em inglês) sobre equivalência de diplomas podem ser encontradas aqui.

Lembrando que estrangeiros que aderem à cidadania turca passam a ter os mesmos direitos e deveres de qualquer cidadão nascido no país. Em termos de trabalho, o idioma torna-se o maior empecilho para quem adere à cidadania turca e procura emprego, pois passa a concorrer juntamente com as centenas de milhares de pessoas que buscam emprego no país.

Leia também: custo de vida em Istambul

Então, o qual a opção de emprego formal para estrangeiros?

Trabalhos relacionados ao ensino de idiomas é o mais praticado entre estrangeiros. Especialmente inglês, que possui grande demanda em escolas particulares, principalmente nas grandes cidades: Ancara, Istambul e Izmir. Para as escolas, ter professores nativos, como é chamado qualquer professor de idioma estrangeiro na Turquia, é motivo de prestigio e consequentemente maior número de alunos.

Para quem tem formação e experiência com ensino de idiomas, o mercado de trabalho oferece melhores opções de salários e benefícios. Em escolas de qualidade consideradas superior, por isso mais exigentes com a seleção de professores, os salários ficam acima de  TL 4.000,00 mensais.

As qualificações TEFL ou TESOL é normalmente um pré-requisito para admissão nas escolas que fornecem o visto de trabalho. Essas certificações podem ser obtidas após realização do curso online.

Para quem encontra no ensino de idiomas a única opção, porém tem menor experiência, há possibilidade de iniciar em escolas menores, específicas para ensino de idioma. Em Ancara os salários variam entre 16 a 25 liras turcas por hora. Já em istambul, os salários e oportunidades de trabalho são melhores.

Essas escolas menores tendem a não fornecer contrato de trabalho e/ou o visto de trabalho e você precisa saber dos seus direitos e cobrar por eles para não sair prejudicada.

Ser professor na Turquia é motivo de prestigio e reconhecimento. É uma profissão muito  respeitada em comparação ao Brasil. Os alunos recebem os professores em sala de aula em pé e só sentam após autorizados, como demonstração de respeito.

As férias acompanham o calendário escolar. Normalmente são duas semanas livre durante as férias de inverno, em janeiro, e mais de dois meses nas férias de verão entre junho e agosto. Lembrando que as escolas específicas para curso de idiomas não sequem o calendário escolar e neste caso, as férias e folgas são definidas em contrato.

Ou seja, para quem já e profissional ou quer seguir nesta área da educação, ser professor é sem dúvida a melhor opção de trabalho para estrangeiros na Turquia. Os salários são muito acima da média, as férias são prolongadas em instituições que seguem o calendário escolar, além de ser uma profissão respeitada e reconhecida.

Brasileiras sem um segundo idioma fluente não conseguem empregos formais na Turquia.

Há também opções menos comuns entre os estrangeiros, como intercâmbio pela AISEC, trabalho relacionado ao turismo e o trabalho voluntário.

O trabalho em turismo é bastante sazonal e no momento esta em baixa devido à situação atual do país. Li muitos relatos em blogs de trabalho ilegal nesse ramo. Os donos de estabelecimentos, como agências de turismo, bares e restaurantes não fazem o procedimento necessário para que o funcionário obtenha visto de trabalho.

Este e um processo caro e burocrático e os trabalhos relacionados ao turismo são temporarios. Além disso, não são atividades bem remuneradas. Normalmente as pessoas que se sujeitam a tal condições não estão em busca de dinheiro ou conforto.

Trabalho voluntário acontece devido ao número de refugiados no país. Eles estão vinculados a instituições estrangeiras e por isso não seguem a legislação local. Os estrangeiros que aqui estão, chegam com contratos vinculados a organizações internacionais.

AISEC é uma opção par quem quer vir para Turquia através de intercâmbio. Os salários são baixos, mas é uma ótima oportunidade para quem quer conhecer de perto a cultura do país tendo uma remuneração mensal garantida para se manter.

Não aceite iniciar seu trabalho até que tudo esteja resolvido em relação ao seu visto de trabalho e tenha certeza de ler e entender todas as clausulas do seu contrato, pois lá estará discriminado todos os seus direitos e as suas obrigações como horas de trabalho, salário, férias, etc.

Sobre os tipos de visto de trabalho Turco (em inglês) você pode ler mais aqui.

Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Deixe logo abaixo, nos comentários!

Foto: Reprodução da Internet

Related posts

Terapia online como alternativa para o psicólogo imigrante

Marina Lemos

Como entrar no mercado de trabalho belga em 5 passos

Elisa Penna

Como é trabalhar na área de TI em Québec? – Parte 1

Ana Carolina Sommer

8 comentários

Cíntia Março 4, 2018 at 4:27 am

Olá, Rubiana. Tudo bem? Obrigada pelas informações sobre o mercado de trabalho. Fiquei uma dúvida. Há vagas para professores de música em escolas particulares?
Abraço!

Resposta
Rubiana Paula Março 4, 2018 at 7:26 pm

Olá Cíntia,
De maneira geral entra no mesmo caso de “outras profissões”, onde você passa a concorrer com os moradores locais.
Voltado para musica e dança, sei que há por exemplo, grupos de capoeira na Turquia (no meu insta tem um video, se te interessar).
Espero ter ajudado!

Resposta
tatiane Março 22, 2018 at 2:46 pm

Oi Rubiana!!!Qual o seu insta?Estou querendo muito me aventurar fora do Brasil,mas antes estou pesquisando o melhor lugar, para o primeiro momento.

Resposta
Rubiana Paula Março 25, 2018 at 1:52 pm

Olá Tatiane,
você me encontra como rubianaozturk

Resposta
CLAUDIA Julho 9, 2018 at 2:44 pm

olá estou querendo saber mas de instabul e sobre emprego pois minha filha é PEDAGOGA.
E ESTAMOS QUERENDO SAIR DO BRASIL E AMAMOS A CULTURA TURCA POIS É UM POVO ACOLHEDOR IGUAL AQUI DE BELÉM DO PARÁ.

Resposta
Renata Setembro 11, 2018 at 8:38 pm

Rubiane
Gostaria de poder falar com voce, é possível? Estou indo para Istambul

Resposta
Rubiana Ozturk Setembro 17, 2018 at 2:50 am

Olá Renata, é sim, pelo link do Instagram que aparece no meu perfil é a melhor forma. Até mais!

Resposta
hagard jules Outubro 30, 2018 at 2:53 pm

eu precisa mais informacoes sobre kitinet por ai ou apartamento pra aluga , e como e a tratacao da turquia com agentes, eles sao racista ou nao

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação