BrasileirasPeloMundo.com
Malásia

Meu primeiro ano em Kuala Lumpur

Meu primeiro ano em Kuala Lumpur.

Esse mês, comemoro um ano que estou morando na Malásia, em Kuala Lumpur.

Quando paro para pensar, nem acredito em como passou tão rápido! A Malásia é um país que está situado no Sudeste Asiático. Possui um clima quente e úmido. Sempre brinco que moro em um país onde vivenciamos o verão durante todo o ano.

Kuala Lumpur carinhosamente conhecida como KL, é a capital da Malásia. A cidade é muito desenvolvida e me lembra bastante a cidade de São Paulo. A religião oficial do país é a muçulmana, mas eu não os considero tão rígidos. Conversando com algumas amigas locais que fiz aqui, elas me explicaram que eles são mais tolerantes, pois existem muitos estrangeiros e pelo fato do país ser constituído de 3 etnias: os Malaios, Malaios-Chineses e Malaios-Indiano. Elas me falaram que a população que realmente pratica o islamismo corresponde apenas a 53%, ou seja, um número consideravelmente baixo por ser a religião oficial do país.

Como faz um ano que já estou morando aqui, e assim como em qualquer cidade ou país, sempre vão ter coisas que vamos amar e outras que não vamos gostar tanto assim. Hoje gostaria de compartilhar com vocês algumas impressões que tive nesse um ano em KL, essa cidade que me recebeu de braços abertos.

Comida:

A culinária Malaia, assim como de todo Sudeste Asiático é bem apimentada. O prato mais famoso da Malásia é o Nasi Lemak, uma espécie de arroz, carne, um molho bem apimentado e amendoim. A maioria dos locais comem esse prato no café da manhã. No almoço, o que eles mais comem é o fried rice. Eu virei fã desse prato é uma espécie de arroz frito com vegetais e frango, muito gostoso!

Trânsito:

Isso me irrita muito aqui em KL. Eu considero o trânsito caótico, os motoristas não respeitam as leis de trânsito, eles simplesmente fazem o que querem fazer e pronto.

Isso sem falar nos motoqueiros. Infelizmente aqui em KL motoqueiro não anda na rua, e sim no passeio e o pior de tudo é que a polícia não faz nada, para eles é completamente normal. Já me deparei com situações em que os motoqueiros ficaram irritados comigo e buzinaram porque não quis sair do meio do passeio para eles passarem.  Outra coisa que reparei aqui é que infelizmente as leis para quem é estrangeiro e quem é local são diferentes. Os policiais adoram pegar no pé de estrangeiro por um mínimo detalhe que seja, mas quando se trata dos locais eles podem tudo.

Leia também: onde morar em Kuala Lumpur

Costumes Locais:

Eu sei que são questões culturais, mas tem certas coisas que mesmo depois de um ano ainda não consegui me acostumar. Por exemplo, para eles é normal arrotar ao final de cada refeição. Na verdade, a minha amiga me disse que o fato das pessoas arrotarem após a comida significa que elas gostaram. Ela também me disse que se você é convidado para jantar na casa de uma pessoa e não arrota ao terminar, a pessoa fica ofendida, pois acredita que você não gostou da comida.

Em relação a comida, outra coisa que me chama atenção e que ainda hoje é estranha para mim, é o fato do pessoal comer com as mãos. Aqui em Kuala Lumpur, quando vamos em restaurantes que são frequentados mais por locais, 80% das pessoas não usam talheres para comer e sim as mãos.

Outra coisa curiosa, e que até hoje não consegui entender, é o fato de os restaurantes sempre nos entregarem um garfo e uma colher, ao invés de um garfo e uma faca. Eles não têm o costume de usarem faca, a colher que é responsável por fazer o papel da faca.  Com o tempo fui me acostumando e hoje já domino bem a colher, já consigo cortar frango e tudo mais.

Os banheiros públicos, era outra coisa que eu tinha muita dificuldade no começo. Aqui por ser um país muçulmano é muito comum você encontrar aqueles sanitários que são uma espécie de buraco no chão. A boa notícia é que em lugares que são mais turísticos, como shoppings e restaurantes, você sempre vai encontrar as duas opções de sanitário.

Os banheiros aqui da Malásia, mesmo os que têm os sanitários como estamos acostumadas, não são dos melhores. O pessoal aqui tem o costume de não usar papel e sim água para se limpar, ou seja, a maioria dos banheiros está sempre alagado. Juro é terrível!

Leia também: Os problemas da Malásia

Inglês:

Infelizmente o inglês é considerado a segunda língua da Malásia. Isso quando cheguei aqui foi um grande desafio para mim. Atualmente sou house – wife, ou seja, todo o serviço de casa, o serviço de dia a dia fica por minha conta. Tenho que admitir até hoje é muito difícil me comunicar com eles em algumas situações. Apesar de eles “falarem” inglês, em algumas situações do dia a dia, como com os seguranças do meu prédio, quando tenho que pagar uma conta no 7 Eleven,  eu só consigo me comunicar na base de key worlds, ou palavras-chave. Isso sem falar, quando preciso, por exemplo, ligar para a companhia de água. Aí sim, lascou, pois na maioria das vezes os atendentes só falam Bahasa Malei (a língua oficial do País). Aí só me resta recorrer aos meus amigos locais que, graças a Deus, sempre me salvam.

É isso gente, claro que tem muitas outras coisas e assuntos para abordar, mas quis destacar hoje as coisas que mais me chamaram a atenção e me irritaram durante esse ano. Poder ter a oportunidade de vivenciar uma cultura tão diferente da minha e cada dia ser uma nova experiência e descoberta, sem sombra de dúvidas, é a melhor parte da vida de expatriado.

“Conhecer culturas diferentes é a melhor forma de se libertar de certas vaidades, valores e estereótipos” (autor desconhecido)

Related posts

Chegando em Kuala Lumpur

Janaína Barreto

Uma viagem pela Ásia

Simone Dias Moreno

Malásia – Morando em Kuala Lumpur

Fernanda Froimtchuk

2 comentários

Renata Junho 24, 2018 at 1:51 pm

Moro na Malásia a 2 anos, não em KL, a 2hs ao norte e tirando o trânsito você relatou exatamente o que é a Malásia.
Parabéns

Resposta
Vanessa Taboada Julho 13, 2018 at 2:54 am

Ola Renata,

Obrigada! 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação