BrasileirasPeloMundo.com
Costa Rica Turismo Pelo Mundo

Mini roteiro pela Costa Rica

Mini Roteiro pela Costa Rica

Quando estamos em um país novo nada mais divertido e normal do que querer explorar este novo local.

Já estou no país da “Pura Vida” há 11 meses. Foram muitas aventuras vividas e muito trabalho para se adaptar à nova cultura e costumes. Mas, neste tempinho, deu para conhecer alguns lugares lindos e encantadores e consegui entender por que as pessoas ficam fascinadas pela Costa Rica.

Neste texto irei falar um pouco de alguns lugares turísticos e irei criar um mini roteiro para conhecer alguns pontos. Todos os lugares citados eu já visitei e recomendo que todos conheçam também.

A Costa Rica é um país pequeno com uma população também pequena e muito pacata e humilde, geralmente muito receptivos aos turistas, principalmente aos brasileiros, mas claro que deve existir aquele cuidado para não acabar sendo enganado ou pagar um preço muito acima da média.

Leia também: Dez motivos para morar na Costa Rica

Em muitos sites encontramos relatos ou citações de que, pelo fato de o país ser pequeno, poderíamos ver o nascer do sol do lado caribenho e o pôr do sol do lado Pacifico. Seria isso realmente possível?

Vamos lá! Primeira opção seria fazer essa locomoção por via aérea – com certeza dessa forma seria possível.

A segunda opção, que não sei afirmar se seria possível/viável, é fazer essa viagem de carro, mas é sempre bom saber que o país conta com pouca infraestrutura de rodovias. As estradas, na maioria das vezes, são estreitas e frequentemente estão em manutenção. Um exemplo disso é a viagem que fazemos da Praia de Tamarindo a San José, são 258 km de distância, mas o tempo de viagem varia muito. De ônibus, por exemplo, são 6 horas de viagem (mais ou menos) e, de carro, entre 4 e 5 horas.

A porta de entrada para a Costa Rica é San José, a capital. De San José é possível alugar um carro, preferencialmente 4×4, pois existem regiões montanhosas e lugares onde pode cair chuva a qualquer momento.

Minha indicação é que se faça os passeios pela Costa Rica de carro, pois o transporte público aqui é precário e nem sempre tem ônibus para todos os destinos como esperamos. Outra opção seria o shuttle (transfers) de um local para outro (que varia entre 50 dólares – 120 dólares), a depender de onde você está saindo e para onde você vai.

Chegando em San José, as opções seriam 1 ou 2 noites na capital para conhecer os lugares turísticos. Eu ainda não conheço quase nenhum (risos) por falta de tempo.

De San José, seguimos viagem para Arenal e La Fortuna, uma cidade linda, cheia de natureza e com um clima geralmente fresco.

La Fortuna é a cidade onde está localizado o vulcão Arenal, incrivelmente lindo e de quase todos os pontos da cidade é possível vê-lo. Esta cidade fica localizada a mais ou menos 150 km da capital.

Em La Fortuna existem diversos tipos de atividades e passeios a serem feitos, desde trilhas pela natureza a visitar incríveis cachoeiras e, obviamente, conhecer o vulcão, a parte mais emocionante.

Existem várias opções em La Fortuna, mas se você quiser ir direto ao ponto, eu indico fazer o passeio do Parque Mistico Arenal Hanging Bridges, com pontes suspensas sobre as árvores, trilha pela natureza e uma incrível vista do vulcão. Dessa forma é possível fazer várias coisas em um único passeio. Ao final do passeio no parque tem um restaurante e café com vista privilegiada do vulcão para um descanso dos deuses.

Outro parque que vale a visita é o Parque Nacional do Vulcão Arenal, onde é possível fazer trilhas leves e chegar mais perto do vulcão, conhecer um pouco da história do local e relaxar na natureza.

Estando em La Fortuna não pode deixar de conhecer as águas termais vulcânicas, super quentes e relaxantes. Existe opções de comprar um day pass (passe de um dia) em um dos resorts que tem por lá (infinitas opções), como também é possível ter acesso às águas termais gratuitamente.

Você chega no Tabacon Thermal Resort & Spa, estaciona o carro ali pelo acostamento e anda ao redor de 200 metros, desce quase que por debaixo de uma ponte e você tem acesso às águas vulcânicas super quentinhas. É simples e fácil. Muitas pessoas vão a este lugar, ressaltando que é um lugar seguro, mas nada de exagerar ficando até tarde.

Seguindo viagem de La Fortuna, é necessário e quase obrigatório conhecer a Praia de Tamarindo, quase 90% do turismo da Costa Rica passa por Tamarindo, por ser uma das praias com mais infraestrutura de hotéis, pousadas, bancos, supermercados e restaurantes.

Em Tamarindo existem várias opções do que fazer. Há aulas de surf com professores brasileiros ou não, é possível fazer mergulho em águas cristalinas e ver vários peixes, raias e, a depender da época, tubarões também. A empresa de mergulho que eu conheço e confio é Whitetip Diving com Sabrina e Pablo. Ela fala português muito bem e sempre leva o pessoal para pontos estratégicos.

É possível fazer também passeios de quadriciclos pela natureza, conhecendo a região e curtindo com um pouco de emoção. Tem o incrível passeio de barco ou escuna para ver o pôr do sol, com comida, bebida e musica ao vivo, inclusive tem dias que é música brasileira no passeio, com direito a paradas para banhar-se e fazer pequenos mergulhos (snorkeling).

A praia de Tamarindo está cheia de opções de lugares para comer, tanto lugares mais caros como também com preços acessíveis, levando em consideração que a Costa Rica em si é um país caro para viver e para passear, mas sempre é possível encontrar o meio termo.

Em Tamarindo esta localizada a primeira cafeteria brasileira – Tapioca Brazilian Food, um local pequeno e aconchegante, com diversos tipos de tapiocas, crepiocas, pizza sem glúten, açaí, brigadeiro, pão de queijo dentre outras opções. É possível ir também somente para cumprimentar o pessoal e pegar umas dicas do que fazer pela cidade.

Arquivo pessoal

Ao redor de Tamarindo existem diversas outras praias que podem ser visitadas para passar o dia curtindo: Avellanas, Playa Negra, Flamingo, Conchal, Playa Mina, Junquillal.

Seguindo viagem de Tamarindo, é preciso conhecer Santa Teresa, uma praia que fica na província de Puntarenas, bem menor que Tamarindo e menos desenvolvida, mas tão bela quanto o destino anterior.

Leia também: Produtos e serviços mais procurados pelas brasileiras na Costa Rica

Em Santa Teresa é possível conhecer os arredores e curtir dias de praia tranquilos e cheios de sol. Eu diria que Santa Teresa é mais como um pequeno povoado, pois lá só existe uma rua principal com lojas, restaurantes e hotéis. Mas não se assuste. Vale a pena ir conhecer e desfrutar desse paraíso, pois de Santa Teresa é possível conhecer Montezuma, outro pequeno povoado com praia, natureza e muita cultura pelas ruas com artesanatos e casinhas coloridas.

Apesar de pequena, Santa Teresa é bastante aconchegante, com diversas opções de restaurantes de comidas mediterrâneas, locais, japonesa, pequenas cafeterias. Um dado interessante é que Santa Teresa tem uma comunidade bem grande de israelenses, então, não se assuste quando chegar lá e encontrar bastantes israelenses pelas ruas. Até uma pequena sinagoga tem lá.

Minhas dicas para reservas de hospedagem e aluguel de carros é fazer as reservas de hotéis antecipadamente pela internet, sempre é possível encontrar opções boas e baratas, levando em consideração a opção de alugar um apartamento ou casa (sempre há opções com preços bons).

Quanto ao aluguel de carro, é aconselhável fazer uma pesquisa via internet. Você pode alugar antecipadamente, mas se tiver disposição, é bom ir pessoalmente à loja e alugar na hora, assim você consegue melhores preços e condições. Lembrando que, em casos de aluguel de carro, sempre é necessário o bloqueio de um determinado valor no cartão de crédito, a garantia. Este valor varia de acordo com o tipo de carro que você aluga (entre 500  e 1.000 dólares).

Resumo:

San José – conhecer e alugar um carro

La Fortuna/Arenal –  Praia de Tamarindo – Santa Teresa

Esse seria um pequeno roteiro, com a intenção de aproveitar cada lugar e não somente passar por eles.

Related posts

Onde curtir a neve e o inverno chileno

Isabela Vargas

Balneários fora do clichê no Uruguai – Parte 1

Vanessa Gazetta

Fim de semana em Valparaíso no Chile

Mila de Oliveira

4 comentários

Vera Silva Julho 11, 2019 at 6:48 pm

Gosto muito do artigo do seu site. Estarei acompanhando sempre.Grata!!!

Resposta
Evy Abrahão Julho 11, 2019 at 8:01 pm

OLá. Fiquei muito interessado pelo seu post.Vou acompanhar ! Seu blog é TOP. Este tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

Resposta
Lorena Schramm Julho 11, 2019 at 8:53 pm

Ola Evy!
Que bom que você gostou. O blog não é meu, é uma plataforma colaborativa onde escrevemos sobre varios lugares do mundo.
Continue nos acompanhando.

Resposta
Danielle Agosto 10, 2019 at 7:57 pm

Boa tarde tudo bom? Quanto tempo você acredita que seja necessário para conhecer o Hanging Bridges Park?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação