BrasileirasPeloMundo.com
Costa RicaTurismo Pelo Mundo

Mini roteiro pela Costa Rica

Mini Roteiro pela Costa Rica

Quando estamos em um país novo nada mais divertido e normal do que querer explorar este novo local.

Já estou no país da “Pura Vida” há 11 meses. Foram muitas aventuras vividas e muito trabalho para se adaptar à nova cultura e costumes. Mas, neste tempinho, deu para conhecer alguns lugares lindos e encantadores e consegui entender por que as pessoas ficam fascinadas pela Costa Rica.

Neste texto irei falar um pouco de alguns lugares turísticos e irei criar um mini roteiro para conhecer alguns pontos. Todos os lugares citados eu já visitei e recomendo que todos conheçam também.

A Costa Rica é um país pequeno com uma população também pequena e muito pacata e humilde, geralmente muito receptivos aos turistas, principalmente aos brasileiros, mas claro que deve existir aquele cuidado para não acabar sendo enganado ou pagar um preço muito acima da média.

Leia também: Dez motivos para morar na Costa Rica

Em muitos sites encontramos relatos ou citações de que, pelo fato de o país ser pequeno, poderíamos ver o nascer do sol do lado caribenho e o pôr do sol do lado Pacifico. Seria isso realmente possível?

Vamos lá! Primeira opção seria fazer essa locomoção por via aérea – com certeza dessa forma seria possível.

A segunda opção, que não sei afirmar se seria possível/viável, é fazer essa viagem de carro, mas é sempre bom saber que o país conta com pouca infraestrutura de rodovias. As estradas, na maioria das vezes, são estreitas e frequentemente estão em manutenção. Um exemplo disso é a viagem que fazemos da Praia de Tamarindo a San José, são 258 km de distância, mas o tempo de viagem varia muito. De ônibus, por exemplo, são 6 horas de viagem (mais ou menos) e, de carro, entre 4 e 5 horas.

A porta de entrada para a Costa Rica é San José, a capital. De San José é possível alugar um carro, preferencialmente 4×4, pois existem regiões montanhosas e lugares onde pode cair chuva a qualquer momento.

Minha indicação é que se faça os passeios pela Costa Rica de carro, pois o transporte público aqui é precário e nem sempre tem ônibus para todos os destinos como esperamos. Outra opção seria o shuttle (transfers) de um local para outro (que varia entre 50 dólares – 120 dólares), a depender de onde você está saindo e para onde você vai.

Chegando em San José, as opções seriam 1 ou 2 noites na capital para conhecer os lugares turísticos. Eu ainda não conheço quase nenhum (risos) por falta de tempo.

De San José, seguimos viagem para Arenal e La Fortuna, uma cidade linda, cheia de natureza e com um clima geralmente fresco.

La Fortuna é a cidade onde está localizado o vulcão Arenal, incrivelmente lindo e de quase todos os pontos da cidade é possível vê-lo. Esta cidade fica localizada a mais ou menos 150 km da capital.

Em La Fortuna existem diversos tipos de atividades e passeios a serem feitos, desde trilhas pela natureza a visitar incríveis cachoeiras e, obviamente, conhecer o vulcão, a parte mais emocionante.

Existem várias opções em La Fortuna, mas se você quiser ir direto ao ponto, eu indico fazer o passeio do Parque Mistico Arenal Hanging Bridges, com pontes suspensas sobre as árvores, trilha pela natureza e uma incrível vista do vulcão. Dessa forma é possível fazer várias coisas em um único passeio. Ao final do passeio no parque tem um restaurante e café com vista privilegiada do vulcão para um descanso dos deuses.

Outro parque que vale a visita é o Parque Nacional do Vulcão Arenal, onde é possível fazer trilhas leves e chegar mais perto do vulcão, conhecer um pouco da história do local e relaxar na natureza.

Estando em La Fortuna não pode deixar de conhecer as águas termais vulcânicas, super quentes e relaxantes. Existe opções de comprar um day pass (passe de um dia) em um dos resorts que tem por lá (infinitas opções), como também é possível ter acesso às águas termais gratuitamente.

Você chega no Tabacon Thermal Resort & Spa, estaciona o carro ali pelo acostamento e anda ao redor de 200 metros, desce quase que por debaixo de uma ponte e você tem acesso às águas vulcânicas super quentinhas. É simples e fácil. Muitas pessoas vão a este lugar, ressaltando que é um lugar seguro, mas nada de exagerar ficando até tarde.

Seguindo viagem de La Fortuna, é necessário e quase obrigatório conhecer a Praia de Tamarindo, quase 90% do turismo da Costa Rica passa por Tamarindo, por ser uma das praias com mais infraestrutura de hotéis, pousadas, bancos, supermercados e restaurantes.

Em Tamarindo existem várias opções do que fazer. Há aulas de surf com professores brasileiros ou não, é possível fazer mergulho em águas cristalinas e ver vários peixes, raias e, a depender da época, tubarões também. A empresa de mergulho que eu conheço e confio é Whitetip Diving com Sabrina e Pablo. Ela fala português muito bem e sempre leva o pessoal para pontos estratégicos.

É possível fazer também passeios de quadriciclos pela natureza, conhecendo a região e curtindo com um pouco de emoção. Tem o incrível passeio de barco ou escuna para ver o pôr do sol, com comida, bebida e musica ao vivo, inclusive tem dias que é música brasileira no passeio, com direito a paradas para banhar-se e fazer pequenos mergulhos (snorkeling).

A praia de Tamarindo está cheia de opções de lugares para comer, tanto lugares mais caros como também com preços acessíveis, levando em consideração que a Costa Rica em si é um país caro para viver e para passear, mas sempre é possível encontrar o meio termo.

Em Tamarindo esta localizada a primeira cafeteria brasileira – Tapioca Brazilian Food, um local pequeno e aconchegante, com diversos tipos de tapiocas, crepiocas, pizza sem glúten, açaí, brigadeiro, pão de queijo dentre outras opções. É possível ir também somente para cumprimentar o pessoal e pegar umas dicas do que fazer pela cidade.

Arquivo pessoal

Ao redor de Tamarindo existem diversas outras praias que podem ser visitadas para passar o dia curtindo: Avellanas, Playa Negra, Flamingo, Conchal, Playa Mina, Junquillal.

Seguindo viagem de Tamarindo, é preciso conhecer Santa Teresa, uma praia que fica na província de Puntarenas, bem menor que Tamarindo e menos desenvolvida, mas tão bela quanto o destino anterior.

Leia também: Produtos e serviços mais procurados pelas brasileiras na Costa Rica

Em Santa Teresa é possível conhecer os arredores e curtir dias de praia tranquilos e cheios de sol. Eu diria que Santa Teresa é mais como um pequeno povoado, pois lá só existe uma rua principal com lojas, restaurantes e hotéis. Mas não se assuste. Vale a pena ir conhecer e desfrutar desse paraíso, pois de Santa Teresa é possível conhecer Montezuma, outro pequeno povoado com praia, natureza e muita cultura pelas ruas com artesanatos e casinhas coloridas.

Apesar de pequena, Santa Teresa é bastante aconchegante, com diversas opções de restaurantes de comidas mediterrâneas, locais, japonesa, pequenas cafeterias. Um dado interessante é que Santa Teresa tem uma comunidade bem grande de israelenses, então, não se assuste quando chegar lá e encontrar bastantes israelenses pelas ruas. Até uma pequena sinagoga tem lá.

Minhas dicas para reservas de hospedagem e aluguel de carros é fazer as reservas de hotéis antecipadamente pela internet, sempre é possível encontrar opções boas e baratas, levando em consideração a opção de alugar um apartamento ou casa (sempre há opções com preços bons).

Quanto ao aluguel de carro, é aconselhável fazer uma pesquisa via internet. Você pode alugar antecipadamente, mas se tiver disposição, é bom ir pessoalmente à loja e alugar na hora, assim você consegue melhores preços e condições. Lembrando que, em casos de aluguel de carro, sempre é necessário o bloqueio de um determinado valor no cartão de crédito, a garantia. Este valor varia de acordo com o tipo de carro que você aluga (entre 500  e 1.000 dólares).

Resumo:

San José – conhecer e alugar um carro

La Fortuna/Arenal –  Praia de Tamarindo – Santa Teresa

Esse seria um pequeno roteiro, com a intenção de aproveitar cada lugar e não somente passar por eles.

Related posts

Austrália – Turismo em Sydney

Fabiana Marinelo

Roteiro turístico para primavera e verão em Berna

Fernanda Moura

5 sorveterias para se refrescar em Buenos Aires

Sara Martins

4 comentários

Vera Silva July 11, 2019 at 6:48 pm

Gosto muito do artigo do seu site. Estarei acompanhando sempre.Grata!!!

Resposta
Evy Abrahão July 11, 2019 at 8:01 pm

OLá. Fiquei muito interessado pelo seu post.Vou acompanhar ! Seu blog é TOP. Este tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

Resposta
Lorena Schramm July 11, 2019 at 8:53 pm

Ola Evy!
Que bom que você gostou. O blog não é meu, é uma plataforma colaborativa onde escrevemos sobre varios lugares do mundo.
Continue nos acompanhando.

Resposta
Danielle August 10, 2019 at 7:57 pm

Boa tarde tudo bom? Quanto tempo você acredita que seja necessário para conhecer o Hanging Bridges Park?

Resposta

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação