BrasileirasPeloMundo.com
Comemorações Pelo Mundo Dinamarca

Mortens aften, a preparação para o Natal na Dinamarca

A Dinamarca é um país onde o cristianismo é a religião oficial. Muito da influência do cristianismo, que continua sendo a religião mais praticada no país em suas várias vertentes, está refletido nos feriados dinamarqueses – que não são muitos, diga-se de passagem. Hoje vou contar pra vocês a história de uma data que não é propriamente comemorada por muitos por aqui, mas que é comemorada na minha família, Mortens aften, a preparação para o Natal na Dinamarca.

Em novembro, mais precisamente entre os dias 10 e 11 as famílias mais tradicionais comemoram um feriado que, na verdade, nem é um feriado de fato, sendo mais uma tradição ‘per se’, além de ser pouco conhecido dos estrangeiros e até de alguns dinamarqueses: o Mortens aften. Mas aí você se pergunta: que feriado é esse, Cristiane, e o que tem a ver com tradição cristã? Então vamos lá que eu vou contar.

Morten é a versão dinamarquesa do nome alemão Martin (ou Martinho, em português). O feriado chama a atenção para um fato acontecido com um bispo chamado Martin, que passou para a história como São Martinho de Tours. Martinho era um militar, filho de um tribuno romano que apesar da religião politeísta romana dos pais, converteu-se ao catolicismo ainda criança, aos 10 anos. Aos 15 se juntou ao exército romano e, mesmo em campanha, pregava os ensinamentos cristãos. Foi finalmente batizado aos 22 anos e abandonou o exército nessa época, tornando-se monge e indo para a França, onde se tornou discípulo de Santo Hilário. Depois desse período ele se exilou por um tempo na Itália (devido à perseguição dos romanos aos cristãos na época) e retornou mais tarde a Poitiers, na França, onde fundou o primeiro mosteiro do país.

Foto: YouTube
Foto: YouTube

E por que o feriado?

O ‘Mortens aften‘ surgiu da história de quando São Martinho de Tours foi nomeado para se tornar bispo em Tours, em 371. No início ele não queria ser bispo – estava contente com a vida de monge e com seu monastério. Então, para tentar fugir da nomeação, ele resolveu se esconder numa espécie de ‘galinheiro’ para gansos, esperando que desistissem de nomeá-lo se não o pudessem encontrar. Mas os gansos se agitaram com sua presença e fizeram muito barulho, alertando as pessoas de fora e, dessa forma, fazendo com que o monge fosse encontrado. No fim ele acabou aceitando ser bispo de Tours, sendo nomeado no dia 11 de novembro, e exerceu o bispado na região por 25 anos.

A comemoração é originalmente alemã, tendo início por volta de 1500, e foi trazida posteriormente para a Dinamarca por volta de 1616. Hoje em dia não é mais algo popular, porém a tradição de se comemorar a data é mantida em famílias mais tradicionais da Jutlândia.

A tradição no Mortens aften (na tradução: noite de São Martinho, que é a noite da véspera da anunciação de São Martinho de Tours como bispo, dia 10 de novembro) era comer ganso assado servido com batatas, como uma forma de ‘sacrificar’ o delator do bispo que não queria ser bispo. Porém hoje em dia as famílias optam por servir pato porque é mais barato, é menor e mais fácil de encontrar.

Na minha família nós temos algumas tradições para essa data e pra nós, Mortens aften significa entrar com os dois pés no clima natalino!

Leia sobre motivos para não morar na Dinamarca

No Mortens aften nos reunimos na casa de um dos parentes para jantar e jogar bingo, ou banko, como se chama por aqui. O jogo começa sempre depois do jantar, que é de praxe flæskesteg, batatas cozidas com brunsovs e/ou batatas carameladas e repolho roxo em conserva. Esse, por sinal, não é um cardápio típico de Mortens aften, e sim, do Natal. No jogo são várias rodadas e cada rodada tem premiações. Cada participante tem que trazer uma sacola de presentes, que são na verdade coisas simples e baratas como joguinhos, ímãs de geladeira, cartões, rolos de papéis de presente, velas do advento, fitas para embalar presentes e decorações para o Natal. Todo mundo joga e todo mundo ganha. Também é uma tradição trazermos os catálogos das lojas como Salling, Magasin e outras para que todos possam olhar e marcar seus nomes nos presentes que desejam ganhar de Natal. Fazemos isso depois do jogo e dos presentes, enquanto comemos biscoitos e bombons caseiros e tomamos café ou chá. É meio que uma tradição que façamos nossos próprios bombons e biscoitos típicos para essa época e para o Natal.

Não sei se outras famílias dinamarquesas celebram como a gente, mas eu gosto muito dessa data e é um momento especial para estar junto da família e desfrutar de momentos de lazer e hygge.  Pra nós é como se fosse um evento preparatório para o Natal, onde trocamos os primeiros presentes, ganhamos decorações de Natal e começamos a preparar nossa ‘lista de desejos’ para o grande dia.

Curiosidade – há uma banda dinamarquesa de jazz bem bacana chamada Mortens Aften. Dê uma olhada:

 

Espero que vocês tenham gostado! E se você mora na Dinamarca, conte pra gente se você já conhecia esse feriado e como você o celebra!

Related posts

Como conseguir bolsa de estudos na Dinamarca

Laila Hansen

Violência doméstica na Dinamarca

Cristiane Leme

Quais são os principais feriados em Dubai

Miriam Souza

12 comentários

Regina Albrectsen Novembro 10, 2015 at 4:51 pm

Muito bom e informativo, esse seu artigo a respeito da “Mortens aften”.
Sempre conheci essa tradição tipicamente dinamarquesa, mas – rebelde como sempre fui – sempre me recusei comer os gansos…Rsrsrs! E tampouco considero a data como prenúncio natalino, dado, em minha opinião, o verdadeiro sentido do Natal, que é o nascimento do Jesus-menino, como conta a história cristã.

Minha família também sempre se reuniu à mesa com flæskesteg, kartofler med brun sovser, etc. & tais (incluindo o snaps), o” hygge-hygge” mas eu nunca encontrei um motivo para comemoração. Por respeito a São Martinho, talvez, mas a história é contada diferente, de país para país. Que ele era um soldado, até aí parece certo. Mas a partir daí, a história se perde…

Por exemplo, em Portugal, conta-se que Sao Martinho era um soldado que, indo para casa, deparou-se com um mendigo, que tinha muito frio, na estrada. Descendo de um cavalo, rasgou a sua capa em dois e dividiu-a com o moribundo. Imediatamente, o frio intenso, cessou-se. E o povo atribui como prêmio a Martin, por ser um homem caridoso e que mais tarde. tornar-se-ía um bispo. E a tradição, lá, é a de assar castanhas e tomar um bom vinho…Na França, há outra história, quase como a nossa aqui da Dinamarca, mas não exatamente “igual”. E por aí vai…
Contudo, eu decidi não acreditar em nenhuma e apenas enviar um bom pensamento a esse(agora), bom espírito.

O vinho?
Ah, sim! Esse é tomado em comemoração “ao santinho!” 😉

Resposta
Cristiane Leme Novembro 10, 2015 at 5:48 pm

Regina, essa coisa de ser um evento ‘pré-Natal’ é por causa da tradição que se formou na família do meu marido, mas não é uma regra na Dinamarca, pelo menos não que eu saiba! Pra gente funciona como um preparatório pro Natal porque é nessa data que trocamos as listas de presentes, vemos os catálogos de Natal, fazemos konfekt e biscoitos etc.
Eu, particularmente, não sigo nenhuma religião, então as tradições cristãs não têm lá uma importância religiosa, pelo menos pra mim. Gosto do Natal por ser uma época em que a família se reúne e confraterniza. Respeito muito a figura de Jesus e o que ele representa para a humanidade como um mestre do amor e da benevolência, mas ao mesmo tempo tenho plena convicção de que hoje em dia o Natal é muito mais uma festa comercial que a representação do nascimento do grande mestre…

Obrigada por comentar e continue nos acompanhando! Abraço 🙂

Resposta
Jéssica Martins Novembro 10, 2015 at 9:55 pm

Vivendo e aprendendo: Adoro seus textos; um beijo =)

Resposta
Cristiane Leme Novembro 10, 2015 at 10:21 pm

Obrigada! Bjs 🙂

Resposta
Lyria Novembro 10, 2015 at 10:58 pm

Interessante a história! 🙂
Mas, coitados dos gansos… 😉
Bem, em Portugal o dia de São Martinho é bem importante e bastante comemorado.
Normalmente em novembro já temos mal tempo, com chuva e frio e durante alguns dias o tempo melhora, pára a chuva e o tempo aquece um pouco. A esse “fenômeno” chamamos de “Verão de São Martinho”.
Segundo a lenda contada por aqui, num dia de tempestade, São Martinho ajudou um mendigo na estrada cortando parte de sua capa militar para cobrir o mendigo. Após este ato, a chuva parou, o céu ficou limpo e azul e o sol aqueceu o dia.
Nesse dia assamos castanhas e bebemos água-pé e jeropiga e eu não perco! 🙂
Bjim

Resposta
Cristiane Leme Novembro 11, 2015 at 5:12 pm

Oi Lyria! Obrigada por comentar.
Eu desconhecia a origem da tradição em Portugal mas você e a Regina daqui da Dinamarca me ajudaram a compreender melhor. Acho incrível como as tradições recebem roupagens novas em cada país: é o famoso ‘cada conto aumenta um ponto’, eu acho.
Agradeço de novo por dividir seu conhecimento conosco. Beijão!

Resposta
Elaine Bahiano Novembro 13, 2015 at 6:56 am

Enriquecedor informação. Confesso que não entendi quando vi passar na televisão que era dia de Mortens aften e não tinha um ganso pra comer ou uma pato já que é mais barato. Mais o que me intrigou foi que não vi ninguém me informar dessa tradição. Seguindo vocês a partir de agora é obrigado pela informaçã.

Resposta
Cristiane Leme Novembro 13, 2015 at 9:38 am

Muito obrigada pelo comentário, Elaine! Há diversos textos no blog falando sobre costumes e tradições dinamarquesas. O Mortens aften não é mais tão popular como já foi e muitos migrantes desconhecem a sua origem.
Aqui no meu canal você encontrará artigos sobre relacionamentos com dinamarqueses, sobre saúde na Dinamarca, transporte, férias, comida dinamarquesa, entre outros assuntos bem interessantes, sobretudo pra quem acabou de chegar ao país.
Continue nos acompanhando para saber tudo sobre a Dinamarca! Abraços

Resposta
Simone Souza Novembro 22, 2015 at 11:21 am

Cristiane, obrigada por compartilhar seus textos. Em março estarei me mudando para Dinamarca, nos casaremos em Abril. Eu gostaria de saber sobre roupas e sapatos. Pelo que vi no site da H & M os preços são iguais ou um pouco mais baratos que aqui na Zara do Rio de Janeiro (comparei com a Zara porque foi a única que achei com roupa mais “pesada” de frio).
Você recomendaria eu comprar os scarpins e sapatilhas por aqui, não achei tão bonitos e baratos pelo site da H & M.
São coisas que só me darei conta das dificuldades depois que estiver morando na DIna.

Resposta
Cristiane Leme Novembro 22, 2015 at 12:28 pm

Simone, há muitas outras lojas na Dinamarca onde você poderá encontrar roupas e sapatos bonitos e em conta. Muitas pessoas optam pelas compras online em sites no exterior como Asos na Inglaterra e Zalando na Alemanha. Esses sites fazem entrega com frete grátis para a Dinamarca, têm ótimos preços e boa política de devoluções e trocas – sei porque sou cliente assídua, rs.
Os sapatos no Brasil obviamente são muito mais baratos se comparados aos preços que se paga na Escandinávia mas acho que antes de sair comprando mundos e fundos de estoque é preciso que você venha e veja quais as necessidades que terá. Eu, por exemplo, era fã assumida de scarpins e saltos mas ao me mudar para a Dinamarca em 2012 tive que repensar meu guarda-roupa para sapatos mais confortáveis, já que moro no interior (onde o sistema de transporte público não é tão abrangente como eu tinha em SP) e nossos principais meios de locomoção são a bicicleta ou andar a pé. Também tem a questão do clima: você precisará de sapatos adequados para os meses de chuva e de neve e esses, no Brasil, custam muito mais caro. Outra opção é buscar calçados em grupos de trocas e vendas no Facebook ou em brechós na Dinamarca.
Leia meu artigo sobre custo de vida para ter uma ideia de preços na Dinamarca.

Abraços e obrigada por comentar!

Resposta
Simone Souza Novembro 22, 2015 at 11:27 am

Cristiane, aí na Dinamarca tem no dia 13 de dezembro o “dia da Santa Lucia”, não sei ao certo, mas acho que vi no ano passado alguma coisa no jornal de Bornholm (a famílis do meu noivo é de lá), ou é somente uma tradição na Suécia? Bem, Bornholm apesar de ser território dinamarquês, geograficamente está mais próximo da Suécia.
Obrigada pelos excelentes textos.

Resposta
Cristiane Leme Novembro 22, 2015 at 12:22 pm

Na verdade o dia de Santa Lucia é uma tradição sueca que é comemorada em algumas partes da Dinamarca, sobretudo pelos membros da Igreja do Povo Dinamarquês, mas assim como o Mortens aften, não é algo muito popular, sendo restrito aos praticantes da fé luterana.
Continue nos acompanhando para saber mais sobre a Dinamarca aqui no blog! 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação