Dez motivos para morar em Budapeste

2
453
Fonte: Arquivo pessoal

Dez motivos para morar em Budapeste.

Depois de 1 ano morando em Budapeste, vejo que a cidade é tão rica em atrações que falta muita coisa para ver e curtir.

A Hungria tem se tornado um país cada vez mais atrativo para estudantes, trabalhadores expatriados e turistas. No entanto, ainda é pouco conhecido e todos que passam por aqui ficam positivamente surpresos com simplesmente tudo.

O texto deste mês é sobre os 10 motivos para morar em Budapeste!

1Uma das cidades mais bonitas da Europa

Budapeste é super charmosa e com certeza encanta a todos que a visitam. Quando falamos de Europa, imagino que as memórias sejam sobre Paris. Mas a arquitetura húngara impressiona até os mais viajados. Diariamente cruzo o Rio Danúbio para trabalhar e a visão da ponte é impressionante. Fico tão acostumada com a rotina que nem percebo que moro no exterior, é justamente quando o tram passa por ali que vejo o Parlamento, a Citadela e o quanto sou privilegiada.

2Segurança

Essa é uma das principais razões para que eu permaneça aqui. Voltar para casa a qualquer horário, mexer no celular enquanto anda na rua e sair de shorts sem ser assediada a cada 2 metros… São apenas alguns dos exemplos para demonstrar que é bem seguro.

É claro que os cuidados básicos não devem ser ignorados, o maior perigo são os “pickpockets”, os famosos batedores de carteira. Então é fundamental se manter atenta, já que ninguém quer perder o celular. No entanto, não existe uma abordagem direta ou um ladrão armado para te intimidar.

3Clima

Este é um fator muito pessoal, o lado positivo do clima é que você consegue aproveitar todas as estações. O Verão é super quente, mas o outono e primavera também dão o ar da graça. Nunca tinha visto a neve antes, então apesar daquela tristeza que o inverno traz, foi uma nova experiência e super válida.

4Oportunidade de trabalho

O mercado de trabalho na Hungria está em alta, multinacionais se instalaram devido ao custo baixo para operar e oportunidades para diversas áreas estão à disposição, recomendo ter inglês fluente, português e outros idiomas são um ótimo diferencial.

5Transporte público

Falarei mais especificamente de Budapeste que tenho conhecimento: é super fácil utilizar qualquer meio de transporte público, a cidade está preparada para que você chegue em praticamente qualquer destino. É uma cidade deliciosa para caminhar e explorar, no entanto, caso utilize um metrô, ônibus ou tram, verá que a pontualidade e eficiência costumam caminhar juntos.

Leia também: Transporte público em Budapeste

6Vida noturna

Ouso dizer que Budapeste é Las Vegas da Europa. Tem festa para todos os gostos e todos os dias da semana é possível encontrar badalação, especialmente no verão.

Além disso, a Hungria promove diversos festivais internacionais como o Balaton Sound, Sziget, VOLT e outros. Bandas super famosas aterrissam aqui para shows inesquecíveis.

Algumas das opções noturnas mais procuradas são: Instant, Doboz, Szimpla, Kuplung, Romkert e Ellatohaz.

7 Localização central do país

A Hungria faz fronteira com 7 países (Eslováquia, Eslovênia, Ucrânia, Sérvia, Áustria e Romênia). Sua privilegiada localização no centro da Europa garante facilidade em se deslocar entre os países. Além disso, a Wizz Air, que é uma companhia aérea húngara, possui voos baratos para os principais destinos da Europa. É possível viajar muito e gastar pouco. Berlim por exemplo, possui tarifas a partir de 10 euros.

8Custo de vida baixo

A Hungria não adotou o euro, sua moeda é o forint húngaro. Muitas coisas são mais baratas que o Brasil, como a internet, roupas ou comer fora.

Como expatriado, o salário costuma ser vantajoso e o poder de compra é médio/alto. Infelizmente essa não é a realidade dos locais, já que o salário mínimo é de aproximadamente 445 euros mensais. Enquanto o meu salário inicial como estagiária quando me mudei era de 620 euros.

Nesse post você pode conferir mais sobre o custo de vida: Quanto custa fazer supermercado em Budapeste

9Ambiente internacional

Na empresa que trabalhei, eram mais de 80 nacionalidades diferentes. Dependendo da região, é mais comum ouvir inglês ou espanhol do que húngaro nas ruas. A Hungria acaba se tornando um lar temporário para a maioria dos estrangeiros que moram aqui no momento, grande parte deles vão embora após 6 meses ou poucos anos.

Esse contato expande a nossa visão de mundo, mudei diversos conceitos sobre certos países e repensei muitas das opiniões que tinha quando conheci pessoas que me apresentaram uma nova forma de enxergar as coisas e que tinham vivenciado experiências diferentes da minha.

10Qualidade de vida

Considerando todos os aspectos anteriores, se você busca tranquilidade e um lugar com muito mais prós do que contras, a Hungria pode ser o seu lugar.

Como nenhum lugar é perfeito, que tal conferir os pontos negativos? Mais detalhes nesse link: 5 motivos para não morar na Hungria

Posso garantir que apesar do idioma, está valendo a pena cada segundo!

2 Comentários

  1. Adorei! Tenho muita vontade de conhecer Budapeste, e penso em algum dia morar, mesmo que temporariamente, fazer um intercambio ou algo parecido. Esse post me animou 🙂

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.