BrasileirasPeloMundo.com
Noruega

Na Noruega? Fale Como os Noruegueses

Vez ou outra eu escuto histórias sobre pessoas que vivem na Noruega há anos e não aprenderam a língua. Quem chega falando inglês – como a maioria dos imigrantes – não tem problemas para se comunicar com os noruegueses, que falam pelo menos duas outras línguas além do idioma local.

É muito difícil ir a um restaurante e encontrar um garçom que não possa te atender em inglês, médicos e advogados também atendem nesse idioma, se necessário. As universidades – tanto públicas quanto privadas – oferecem cursos destinados a estudantes internacionais e mesmo nas cidades do interior a maioria das pessoas sabe como dar informação na língua inglesa.

Mesmo assim o governo exige que as pessoas aprendam o idioma para poder viver aqui em caráter definitivo, e os imigrantes que recebem vistos relacionados à reunificação familiar tem o direito (e o dever) de estudar gratuitamente até que passem nos testes nacionais de idioma (chamado Norskprøve 3) ou até que tenham estudado por cinco anos. Além disso, os imigrantes tem aulas sobre a sociedade norueguesa (norsk samfunnkunskap) no idioma materno do imigrante, para ter certeza de que tudo foi realmente aprendido.

E a não ser que você seja formado em Engenharia, salvo poucas exceções, se não quiser tomar conta de crianças ou trabalhar com limpeza, também não vai encontrar trabalho se não falar norueguês bem.

Fora isso, há o fato de que os noruegueses realmente apreciam quando alguém se esforça para aprender a língua deles. Eles sabem que é muito difícil para alguns aprenderem a pronunciar as vogais que só existem aqui e a gramática que também é diferente das línguas criadas com base no latim.

Por isso, todas as vezes que a gente tenta falar em norueguês com os noruegueses, mesmo quando sai errado, a maioria deles nos elogia e incentiva a continuar. E eles gostam de aprender outras línguas também. Lembro-me de uma amiga cuja a sogra resolveu aprender português para poder se comunicar com a nova família brasileira do filho, e não é difícil encontrar noruegueses que aprendem o idioma de seus conjugues.

Outra ótima razão para aprender esse idioma em particular é o fato de que quando alguém aprende norueguês consegue se comunicar também com suecos e dinamarqueses. Isso acontece porque o norueguês vem (entre outras raízes) do sueco e do dinamarquês, devido a Noruega ter sido colônia desses dois países, muitos e muitos anos atrás.

Particularmente, posso dizer que só depois que comecei a falar norueguês foi que minha vida por aqui começou de verdade. Eu pude começar a estudar e vou poder trabalhar quando terminar meus estudos, mas principalmente agora eu não me sinto mais do lado de fora. Ninguém precisa falar em inglês só por minha causa. Eu posso me comunicar com todo mundo, da caixa do supermercado até a avó do meu noivo, sem exceção. Fiz amigos noruegueses e os que me conheciam antes sempre fazem questão de me dizer o quão “flink” (que significa ser esperta, boa em algo) eu sou. Consigo me expressar, dizer como me sinto, do que gosto e do que não gosto e não dependo mais de ninguém para traduzir menus em restaurantes, bulas de remédio ou ler as cartas que chegam para mim. Eu me sinto livre.

Tentei pensar em uma razão para viver aqui e não aprender norueguês. Não encontrei.

Conhecimento nunca é demais.

 

Related posts

A hora de mudar de país está chegando

Nina

Separação e Divórcio na Noruega

Michele Silva

Benefícios, salários e impostos na Noruega

Polyanna Rocha

34 comentários

Ann Maio 7, 2013 at 2:07 pm

Denise, vc esta certissima…a liberdade que se ganha quando falamos a lingua local e “priceless”…e quanto aos familiares aprenderem a lingua do parceiro para se comunicarem com a familia, acontece comigo rs..a minha sogra que e polonesa, vem aprendendo a falar portugues e tambem a escrever para poder se comunicar com a minha irma, que mora em Portugal e e um zero a esquerda em linguas rsrs…uma atitude barbara da parte dela, que respeito muito e me faz sentir querida. E o governo noruegues esta correto quando exige que a pessoa se quiser morar na Noruega tenha que falar a lingua. Aqui na Inglaterra se ve casos e mais casos de imigrantes que vivem aqui ha mais de 30 anos e nao sabem falar nada alem de hello e bye bye, o que e inaceitavel! Bem vinda ao blog 🙂 …bj

Resposta
Barbara Poplade Schmalz Maio 7, 2013 at 3:45 pm

Concordo contigo em gênero, número e grau!

Conhecimento é a única coisa que ninguém pode te tirar! ( A não ser aquele tal alemão chamado Alzeiheimer).
Desculpa, to engraçadinha hoje hihihihi

Mas realmente Denise, eu te entendo perfeitamente. Alemão também é uma língua complicada e difícil de aprender sem força de vontade, mas quando a gente para de ficar dependente dos outros para traduzir é uma sensação de conquista e liberdade de expressão incrível!

Parabéns pelo texto 😉

Bjos Bá

Resposta
Denise Maio 9, 2013 at 11:47 am

Oi Bárbara, obrigada pelo comentário!

É verdade, mas você sabe que dizem que quanto mais a gente “encher” o cérebro menos possibilidades de desenvolver o tal do Alzeiheimer? Mais uma vantagem!

Eu imagino, dá muita preguica ate porque às vezes parece que a gente estuda e estuda e nada né? Comigo foi assim, eu lia lia, estudava e tal mas demorou pra eu sentir que sabia! E vale muito a pena!

Obrigada, beijos! 🙂

Resposta
Nelida Outubro 30, 2017 at 2:29 am

Olá Denise, meu nome é Nelida e eu gostaria de conversar com vc.
Como faço?
Gostaria que fosse no particular

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 31, 2017 at 12:49 pm

Olá Nelida!
A Denise Assis parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Denise Maio 7, 2013 at 4:58 pm

Ann, é verdade! É muito triste saber dessas pessoas que não se interessam em aprender a lingua do pais que escolheram pra viver. Mesmo quando falamos errado, eles mesmo dizem que é o esforco que conta! E aqui na Noruega ainda tem cursos gratuitos em igrejas, na Cruz Vermelha e em centros de trabalho voluntário pra quem espera pelo visto! É só ir à luta 🙂 E que sogra bacana você tem rsrs! Muito obrigada! Beijos 🙂

Resposta
Si Julho 14, 2015 at 4:20 pm

Ola Denise vc mora na Noruega? Eu estou me formando em Engenharia e tenho muito vontade de morar na Noruega, mas não conheço ninguém de lá tipo pra me falar mais sobre a cidade ou o país , tudo que sei é pela Internet, gostaria de conversar mais com vc, se você mora realmente na Noruega.

Resposta
Cristiane Leme Julho 14, 2015 at 4:22 pm

Olá! A Denise não colabora mais com o blog, mas temos outras duas colunistas na Noruega. Procure no blog!
Abraços – Equipe de edição BPM

Resposta
Carol Maio 7, 2013 at 6:18 pm

Denise gostei muito da sua força de vontade. Por aqui na Hungria tb tem muito estrangeiro que não aprende a língua, pois acaba falando em inglês em todo lugar, mas eu concordo com você que para viver bem num lugar, é necessário sim aprender a língua. Gostei muito do seu texto. Parabéns.
Beijinhos!

Resposta
Denise Maio 9, 2013 at 11:50 am

Obrigada Carol!

Faz toda a diferenca falar a lingua, seja aqui na Noruega ou aí na Hungria né?

beijoos e obrigada novamente! :)))

Resposta
Daniella Frederiche Maio 8, 2013 at 1:23 pm

Concordo. Também me senti aqui depois de prender o pouco de holandês que sei. A língua abre um leque de oportunidades!!!! bjokas

Resposta
Denise Maio 9, 2013 at 11:57 am

Falou tudo Daniella, a lingua abre mesmo várias portas pra nós estrangeiros! Beijoos 🙂

Resposta
Tati Sato Maio 8, 2013 at 3:17 pm

Oi Denise! Eu li o seu texto e fiquei pensando… Eu concordo plenamente que seja importante aprender o idioma do país onde estamos. Mas, se eu for bem sincera, moro nas Filipinas há mais de dois anos e nunca aprendi o tagalog (a lingua local); somente o suficiente para passar ao taxista informações.

Esse foi um tema que eu e meu melhor amigo conversamos nesse fim de semana. Eu tenho uma opinião e ele outra. Como o inglês também é considerado idioma oficial aqui nas Filipinas, nenhuma empresa que te contrata vai fornecer aulas de tagalog. O problema é que o inglês não é bem falado pela camada mais pobre da população (e essa camada é bastante grande). Eu, particularmente, acho que não aprendi o tagalog de pirraça… O que é ruim. Quero dizer, sempre acreditam que sou local. Então, embora eu comece uma conversa com o inglês, sempre tentam falar comigo em tagalog. E eu surtei. Acho que criei um bloqueio em relação ao idioma…

Mas parabéns por se esforçar em aprender um idioma que me parece tão difícil! E bem-vinda! =)

Resposta
Denise Maio 9, 2013 at 11:57 am

Oi Tati!

Acho que depende muito da necessidade, né? Se você consegue trabalhar e viver normalmente por aí sem aprender o tagalog (eu nem sabia que o nome era esse rsrs) falar apenas inglês não é exatamente um problema pra você… O problema aqui é que embora todo mundo faleinglês bem, o idioma é norueguês e as cartas da imigracão, por exemplo, vem em norueguês mesmo que pra quem acabou de chegar, a mesma coisa com anuncios de emprego e tudo mais. No meu caso foi imprescidivel aprender pra poder me sentir bem aqui 🙂

Muito obrigada! Beijos :)))

Resposta
Denise Raknes Maio 9, 2013 at 10:48 am

Maravilha! Denise, adorei o seu post e concordo plenamento com tudo que você escreveu. E é verdade mesmo, depois que comecei a entender um pouco essa língua me senti mais livre. Antes me sentia isolada, perdida do mundo, sem poder assistir ou ler as notícias. Isso me deixava frustrada. Ainda estou alguns passos distântes de conseguir manter um conversa de mais de dois minutos, mas mesmo assim, com as poucas aulas que já tive me sinto bem mais confiante e mais feliz por estar desenvolvendo minhas habilidades no noruguês. E é verdad, já consigo ler uma carta sozinha, mas ainda uso meu lindo dicionário norueguês-ingles e norueguês- português* ( que você me deu*)E graças as suas dicas, estou colocando mais alma e suor para enfim conseguir me sentir parte da sociedade .Parabéns pelo lindo trabalho e contitnue assim . Du er flink!

Resposta
Ana Cristina Kolb Maio 12, 2013 at 6:25 pm

Denise, adorei seu texto, eu sou meio suspeita pois falo 6 linguas estrangeiras, e até “sueco” aprendi, mesmo nunca tendo morado na Suecia, mas porque trabalhava com uma empresa sueca e ia pra Suecia a cada 2 semanas ficar la por 3 dias, assim aproveitava a noite no hotel, pra ver os programas em lingua nativa, e os subtitulos em sueco. Comprei um curso com fitas K7 que tenho até hoje e aproveitava o tempo no aeroporto e aviao pra estudar, e fiz m curso na Alemanha de sueco. Acho que falar a lingua natal do pais onde se mora, muito importante, afinal queremos viver no pais, e se quisermos nos integrar a sociedade acho que é um dever de cidadania e mesmo de um gesto de gratidao por ser nao so bem vindo ao pais , mas também pra compreendermos melhor a historia, a cultura local. Falar uma lingua estrangeira é mais do que se comunicar, as expressoes, o vocabulario usado, a forma de se expressar nos permitem muito em compreender melhor as pessoas e nos relacionarmos com elas. Eu me sinto privilegiada por ter facilidade e por poder me comunicar em varias linguas, é verdade que as vezes perco a fluencia em algumas, devido a falta de pratica, mas é incrivel como 2 dias no pais da lingua esquecida e tudo volta como se nunca tivesse enferrujado! Parabens pelo seu texto, seja bem vinda ao grupo e muito lindo seu testemunho e motivaçao partilhada pra aprender outra lingua!!!!!! Bravo! Namasté!

Resposta
Denise Maio 14, 2013 at 1:23 pm

Caramba Ana Cristina, você é um exemplo de dedicacão! Eu falo três linguas estrangeiras e mal posso esperar para aprender a quarta, que será o francês! Concordo muito com o que você falou sobre ser até uma demosntracão de gratidão com o país que nos acolheu! Parabéns pelas 6 linguas, acho o maximo! Beijos e Namasté :)))

Resposta
Cristiane Leme Maio 13, 2013 at 12:51 pm

Aqui na Dinamarca as pessoas são mais fechadas, e muitas tendem a voltar pro inglês quando você tenta se comunicar em dinamarquês com dificuldade e sotaque. Apesar de 99% da população dinamarquesa falar inglês fluentemente, eles preferem se comunicar em dinamarquês – o que acho natural. Aprender o idioma local, pra mim, é sinônimo de respeito pelo país onde se escolheu viver. De acordo com a minha experiência vivendo num país escandinavo, a vida da pessoa só ‘começa’ de verdade a partir de duas coisas: quando ela recebe os documentos e quando aprende a falar a língua local. Parabéns pelo texto! 😀

Resposta
Denise Maio 14, 2013 at 1:26 pm

Obrigada pelo comentário Cristiane! Concordo com você, antes de ter o visto aqui não somos ninguém (literalmente, por conta do numero pessoal que abre as portas pra tudo) E a lingua é mais uma ferramenta pra nos aproximarmos mais das pessoas e da cultura. Obrigada, beijoos 🙂

Resposta
Christine Marote Maio 13, 2013 at 2:06 pm

Aiii Denise… eu também concordo com vc, mas minha capacidade de aprender idiomas é bem limitada. E falar mandarim, vamos combinar que é o ‘óh’. rs. Além do que quando cheguei aqui, só conhecia uma brasileira, e fui morar num condomínio onde só havia estrangeiros e eu descobri que eu “pensava” que falava inglês, mas só sabia sobreviver em viagens de turismo. rs. Shanghai é uma metrópole, o inglês te ajuda bastante e o nosso circulo de amigos é de estrangeiros, a escola internacional dos meus filhos só se comunicava comigo em inglês, ai decidi investir no inglês. Bom, mas essa sensação de estar de fora da sociedade local começou a me incomodar bastante, afinal 9 anos aqui e não falar mais do que meia duzia de frases feitas é duro, e esse ao decidi investir no mandarim. Ainda estou longe de poder dizer que falo essa língua, mas a primeira vez que consegui falar com minha empregada sobre uma calça que eu não via desde a semana passada, e sem usar o google translator… ahhhh pulei de alegria! Realmente é uma conquista. Só que aprendo tudo em piyin (escrita romanizada da língua), mas no verão vou fazer o summer course na universidade para aprender alguns caracteres… quem sabe um dia, né? =]
Parabéns pelo post e bem vinda ao grupo!

Resposta
Denise Maio 14, 2013 at 1:34 pm

Christine, obrigada!

Mandarim deve ser um desafio e tanto e pelo que eu ouvi de pessoas que estão aprendendo, leva bastante tempo mesmo! Como eles dizem aqui na Noruega, a prática faz o mestre e o importante é termos vontade de aprender! E cada frase, cada coisa que a gente entende na TV, e uma vitoria pra ser comemorada e muito! Beijos e obrigada novamente!! 🙂

Resposta
Ana Rita Dezembro 24, 2013 at 2:08 pm

Oi, gente, eu estou aprendendo norueguês sozinha em casa, por um método que achei na net chamado teach yourself norwegian conversation de Margaretha Danbolt Simons. É bem legal ,pois tem arquivos de áudio. Tem dois meses que estou estudando, mas vai muito devagar sem um professor. Será que vocês poderiam me indicar outros métodos que achem interessantes e também um dicionário com a pronúncia das palavras para me ajudar? Minha lingua materna é o português e falo inglês fluente, também falo um pouco de francês e espanhol. Até procurei o Rosetta Stone, mas eles não tem Norueguês. Muito grata

Resposta
Andressa Dezembro 27, 2013 at 1:51 pm

Olá Denise!
Já fui au pair na Califórnia e agora estou me mudando para Oslo em meados de março, como au pair tb e estou mto animada! 🙂
se puder e quiser me adicionar! Meninas das redondezas tb! hehe
skype: andressa_aupair
[email protected]

bjos

Resposta
Leandro Fevereiro 11, 2014 at 6:10 pm

Ola Denise
Que legal essa aventura de ir para Noruega. Não sei por que me sinto atraído pelo país. Queria ir para estudar e ficar,
chega do Brasil. Quanto a língua pergunto – é tão difícil assim? Acredito que esta seria minha prioridade ao chegar, aprender
o idioma. Aproveito para perguntar sobre custo de vida, e se você acredita que haveria muita dificuldade em mudar com cachorro.

abraços

Resposta
Rebeka Lisboa Março 20, 2014 at 11:33 am

Olá.. tambem estou morando na Noruega – Oslo e vou comecar o curso agora em Abril, e ja estou super anciosa.. realmente nao dar para viver aqui sem saber falar.. e o meu caso é pior porque apenas arranho no ingles. rsrsrs
Sou formada em engenharia civil no Brasil… estou curiosa para saber mas detalhes dessa prova… alguem sabe como é? bjs

Resposta
Harry smith Junho 9, 2015 at 12:23 pm

Que mania de achar que o inglês é a língua universal, aprendi o inglês , mas agora se for possível quero desaprendê-lo! O inglês é a língua do lobby, nos é imposta.

Resposta
Beatriz Junho 14, 2015 at 12:23 am

Olá,eu termino o colégio ano que vem e tenho muito interesse em estudar na Noruega,porém só falo inglês,gostaria de saber se você pode me indicar uma universidade publica norueguesa que ofereça aulas em inglês. Obrigada!

Resposta
Rose Vieira Outubro 16, 2015 at 3:02 pm

Você sabe me informar se tem algum curso on line para aprender?

Resposta
Simone Souza Novembro 21, 2015 at 10:16 am

Rose, bom dia. Eu utilizei o Aplicativo chamado DUOLINGO para ter noções do dinamarquês, muito bom. Não sei se tem para norueguês.
Boa sorte, persista e não desista. Vale a pena.
Simone

Resposta
Fernanda Maio 12, 2016 at 3:26 pm

Nossa! Achei otimo è que vc falo.
Gostaria de saber se è possivel aprender a lingua na universidade o con um curso na escola.
Eu tenho 33 anos e moro na Italia. To Indo morar em Oslo em otubro.
No momento esto fazendo engles com um prof particolar.

Obrigada
Fernanda

Resposta
Cristiane Leme Maio 16, 2016 at 8:34 pm

Fernanda, a Denise parou de colaborar conosco.
Consulte os textos mais recentes da Wendy, nossa nova colaboradora na Noruega, e deixe um recado para ela tentar responder sua dúvida.
Obrigada
Edição BPM

Resposta
Fernanda Julho 17, 2016 at 4:13 pm

Obrigada!

Resposta
Aedo Novembro 14, 2016 at 6:11 pm

Eu estava dando uma olhada em vários sites noruegueses e achei muitas palavras estruturas de forma parecida com as estruturas dos idiomas derivados do latim. É só impressão minha, ou o norueguês usa prefixos e sufixos latinos, assim como “versões norueguesas” de muitas palavras do inglês?

Resposta
Cristiane Leme Novembro 14, 2016 at 10:47 pm

Aedo, a colunista autora desse texto deixou de colaborar conosco.
O norueguês, assim como o inglês, é uma língua germânica, por isso a semelhança entre eles. As línguas germânicas não possuem parentesco direto com o latim, embora o lembrem na sua estrutura e declinações.

Equipe BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação