BrasileirasPeloMundo.com
Arizona Colorado Curiosidades Pelo Mundo EUA Texas

O lado mexicano dos Estados Unidos

A influência mexicana nos Estados Unidos.

No início deste mês, os americanos celebram o El cinco de mayo bebendo muita margarita ou tequila. Todos os restaurantes e bares ficam cheios. Acredita-se que é o dia da independência do México. Não se sabe ao certo quando essa celebração começou, mas o fato é que isso não é celebrado pelos mexicanos daqui, porque a independência deles ocorreu em setembro. Na realidade, o fato histórico se refere a uma batalha chamada Batalla de Puebla contra os franceses ocorrida no dia 5 de maio de 1862, batalha que os mexicanos venceram.

A influência mexicana começa através de territórios que um dia fizeram parte do México, mas hoje pertencem aos Estados Unidos. Os territórios mudaram de mãos mas a cultura deixou as suas impressões digitais que não podem ser apagadas. Não é difícil perceber que a cultura hispânica tem profundas raízes neste país.

Leia também: 10 razões para morar no México

O que vou listar abaixo são algumas marcas deixadas pelos latinos e, em especial, pelos mexicanos, marcando o passado e presente dos Estados Unidos.

1. O idioma espanhol é o segundo mais usado em todo os Estados Unidos. Por exemplo: um turista que não fala inglês mas fala espanhol pode se virar muito bem por aqui, especialmente se for à Flórida, ao Texas ou à Califórnia, além de partes de Arizona, Novo México e Washington (o estado). Caso você já tenha ido a Miami provavelmente pôde perceber que o inglês perde espaço até para o português na comunicação verbal. A população cubana domina Miami. Informações importantes e instruções sempre são impressas em inglês e espanhol nas áreas de atendimento ao consumidor, em bancos, hospitais, escolas, aeroportos, provedores de energia elétrica e outras organizações que servem o setor público.

2. Brasileiros versus hispânicos. Nós brasileiros não somos hispânicos mas somos parte do grupo latino-americano. De formulários imigratórios a solicitação de empréstimos, é comum se perguntar a que grupo racial e/ou étnico pertencemos. O idioma português também tem presença forte nas áreas metropolitanas de Boston e Orlando. Um americano que esteja aprendendo português e queira praticar com brasileiros pode fazê-lo passando umas férias em Orlando, na Flórida, onde há uma população grande de brasileiros.

3. Ser americano ou não? Uma curiosidade para nós brasileiros. Um filho de um casal de estrangeiros nascido neste país, etnicamente sempre vai pertencer ao grupo dos pais. Complicado? Por exemplo, o filho de mexicanos sempre vai pertencer ao grupo de mexicanos. Portanto, a nacionalidade é americana mas de etnia hispana.

4. Quem são os chicanos? Chico (moço) + americano = chicano. São filhos de mexicanos nascidos nos Estados Unidos. Formalmente são chamados de Mexican-American ou mexicano-americano.

5. A culinária é o retrato perfeito dessa fusão cultural. Restaurantes franquiados com nomes latinos como Chilli’s, Taco Bell, Chipotle, Qdoba e outros são super populares entre os americanos. Outros restaurantes estão sortidos de pratos mexicanos adaptados ao gosto do americano. Os supermercados têm ingredientes para todas as etnias e assim por diante.

6. Territórios que um dia pertenceram ao México e que foram tomados através de batalhas, guerras, invasões ou comprados em negociações. Os seguintes estados que um dia pertenceram ao México são Texas, Arizona, partes de Nevada, Novo México, Colorado e Wyoming. A Califórnia foi o único estado vendido, depois de sofrer com invasões.

7. Porto-Rico hoje é um território dos Estados Unidos. É a segunda maior população latina a migrar para inland (interior, fora da ilha). A maior comunidade de porto-riquenhos se encontra em Nova York, Flórida, seguido de Nova Jersey, Massachusetts, Pennsylvania e Connecticut.

8. A Piñata é um balão decorado em vários tamanhos. Coloca-se doces, presentes, moedas e o que couber dentro do balão. Diz-se que a origem da piñata remete à China, quando os exploradores passaram por lá. Depois os mexicanos e hispanos da América Central as incorporaram nas suas comemorações. Aqui nos Estados Unidos podemos encontrar piñatas em lojas de artigos para festas e departamento.

9. E a música latina? Despacito, o maior sucesso de agora. Sem contar Pit Bull, Shakira, Ricky Martin, etc.

10. Os latinos representam aproximadamente 58 milhões de habitantes e formam o segundo maior grupo depois dos brancos não hispânicos.

Concluindo, é impossível negar a forte influência latino-americana neste país. Observando a história, vemos que o próprio Estados Unidos através dos territórios dominados ou comprado incorporaram a cultura local e sua origem latina por osmose. Mesmo que os colonizados tenham sofrido com o aculturamento inevitável, o invasor não pôde erradicar as suas raízes. Quando o atual presidente anunciou durante a campanha eleitoral que construiria um muro na fronteira com o México para evitar que novos imigrantes latinos atravessassem sem permissão e morassem aqui ilegalmente, isso gerou muita polêmica. Pior, ele também anunciou que o México pagaria a conta pela construção do muro. É compreensível que um país queira proteger suas fronteiras para prevenir novos casos de tráfico humano e outras formas de crimes, mas esse mesmo presidente disse que todos os mexicanos são criminosos. Esse tipo de acusação trouxe a tona a discriminação racial e étnica que na prática funcionou como “um sinal verde” para manifestar toda xenofobia antes contida.

Não é possível ignorar que os latinos em geral têm contribuído na construção deste país assim como outras culturas não pertinente a latina. Ignorar isto significa ignorar fatos e a própria história de sua origem. Em um mundo interconectado é necessário que líderes possam mover nações para o bem e não para ódio.

Related posts

Estudar roteiro em Los Angeles

Andrea Yagui

Curiosidades sobre Hong Kong

5 Dicas para trocar de carreira nos EUA

Patrícia Penna

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação