BrasileirasPeloMundo.com
Chile

O Mundo no Chile

O Mundo no Chile

Morar sozinho em um país estrangeiro pode ser mais agradável quando encontramos pessoas nas mesmas situações – ou seja, outros estrangeiros que também moram sozinhos.

Para você que está pensando em morar sozinha em outro país, tenha em consideração alguns itens que enfrentará:

– Salvo se não morar em Portugal, ou outro país de idioma nativo português, essa é a primeira barreira.

– Os costumes dos moradores e a comida são a segunda.

– Alguns países têm o clima totalmente diferente do Brasil, o que poderá ser uma terceira barreira.

– Datas importantes como: aniversário, dia das mães, dia dos pais, Natal e Ano Novo poderão ser dias tristes caso você não tenha tantos laços no país em que esteja morando.

– Caso fique doente, uma simples gripe pode parecer uma pneumonia, se você mora sozinha e não tem ninguém para te fazer um chá.

– Se tiver que fazer dois trâmites simultaneamente, pode ser complicado se não tiver ninguém para te ajudar.

– Informações importantes do dia a dia, como sistema de transporte, sistema de saúde, melhor lugar para comprar comida e roupa, como alugar uma casa, como procurar emprego, fica mais fácil quando se tem uma pessoa próxima, pois essas informações são processadas de uma forma mais clara.

Entre outras coisas que acontecem no dia a dia, sabemos que precisamos de uma ajudinha.

Óbvio que no princípio até mesmo firmar laços com as pessoas é um pouco complicado.

Leia também: No Chile se fala chileno

Mas a boa notícia é que a tecnologia está ai para nos ajudar! Existe um site: Internations  que somente os estrangeiros vivendo ou visitando algum país podem se cadastrar e ser membro. A partir daí, você poderá participar de eventos mesmo estando no seu próprio país.

A ideia desse site é unir os estrangeiros que estão em determinado país para que se conheçam, e através de eventos, as pessoas se conhecem e fazem seus próprios grupos, e são esses grupos que nascem os laços que precisamos!

Costumo dizer que os estrangeiros estão todos no mesmo barco, ou seja, em um outro país, enfrentando os mesmos desafios e longe da família. E por essa semelhança é que um ajuda ao outro, e, nesses laços, nascem amizades verdadeiras e até amores verdadeiros!

No Chile, não poderia ser diferente! O grupo do internations é grande e bem variado e praticamente toda semana tem um evento. Nesse enorme grupo, surgem os subgrupos com afinidades: viagens, culinária, esporte, música, entre outras atividades.

Leia também: Nova lei de migração no Chile 

Sabemos que devido aos problemas políticos que a Venezuela está enfrentando, a imigração de venezuelanos está bem alta no Chile, seguido pelos haitianos que chegaram no sul do mundo logo depois do terremoto no Haiti. Atrás desses números vêm os peruanos e bolivianos – que foram um dos primeiros que chegaram no Chile, pelas fronteiras próximas e por inúmeras crises financeiras que os países da América do Sul sempre enfrentam.

Mas o Chile é como coração de mãe, sempre tem espaço para mais um, independente da nacionalidade. Além dos latinos chegarem no sul do mundo, encontramos muitos europeus e asiáticos. O número de alemães e indianos morando na capital chilena é considerável, tomando em conta da distância do Chile para estes países.

Encontramos também: nepaleses, srilankês, japonês, espanhóis, italianos, franceses, chineses, entre outras nacionalidades.

O melhor de tudo é quando você entra em um dos grupos e realmente consegue criar laços com essas pessoas, então, a vida social muda completamente…sempre terá um convite, seja um churrasco, aniversário,  um barzinho, um restaurante, uma festa para celebrar a vida, um jantar típico de algum país, uma viagem, ou qualquer motivo para se reunir…

E com esse novo ciclo de amizade a vida se torna mais leve e o dia a dia, independente dos desafios, não será tão doloroso porque você aprende a dividir as tristezas e a multiplicar as alegrias. As datas importantes ganharão outros significados e a vida ficará mais colorida.

O lado ruim é que: estrangeiro é estrangeiro, da mesma forma que chegou em um país, facilmente poderá ir a outro país. Obviamente, depois da convivência e laços, ver uma pessoa “próxima” ir é um pouco triste, mas o lado bom é que com esses laços você poderá ter amizade com pessoas de diversas partes do mundo e, em uma dessas, poderá fazer uma visita no país que ela vive, ou em outra parte do mundo.

O mundo torna-se pequeno e sem fronteiras, pois ser amigo de uma pessoa que vive do outro lado do mundo te abre portas para viagens e aprendizados de outras culturas.

Em Santiago, também acontece de segunda a sexta-feira reuniões de idiomas – cada dia em um lugar diferente (geralmente em bares), que chamamos de Espanglish, que são estrangeiros querendo aprender a falar espanhol e latinos querendo aprender a falar inglês. Paralelo a isso, grupos de outros idiomas também se formam, para aprender português, alemão, japonês entre outros idiomas. É outra oportunidade de fazer amigos e conhecer novas culturas, além de, é claro, aprender com perfeição outro idioma.

Santiago, sim, é uma capital cosmopolita: oportunidades diversas estão à sua espera! Aproveite para conhecer o mundo na capital chilena.

Related posts

Como levar seu gato para o Chile

Isabela Vargas

Aprenda espanhol lendo a empoderada Isabel Allende

Gislaine Morais

Chefs e deliciosa gastronomia chilena

Isabela Vargas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação