BrasileirasPeloMundo.com
Argentina Chile Espanha México

O portunhol nosso de cada dia

Você resolveu viajar para algum país de língua espanhola. Não fala uma palavra do idioma, mas está confiante, pois com a proximidade do português e do espanhol, todo mundo se entiende. Será? Falando devagar é possível que seu interlocutor te compreenda, mas mesmo para quem domina o idioma, existem os famosos “falsos amigos” que podem render tanto boas gargalhadas como desentendimentos ou os dois juntos!

O portunhol sempre ataca. Por mais que o brasileiro tenha se acostumado a pedir uma taza de café, uma copa de vinho e um vaso de água, não tem jeito. Lá está o portunhol à espreita, para deixar você embaraçada e não embarazada, por favor!

Espanha- Juliana Bezerra

Tremendo

Aconteceu comigo numa festa de aniversárioLá fomos nós com o pimpolho quando chega o amigo do amigo e ao ver a nossa cria manda todo sorridente:

– ¡Está tremendo!
Ai, meu Deus! Tremendo? Será febre? Liguem para a pediatra!
Estava examinando o pequeno e procurando a causa da tremedeira quando me toquei. Tremendo em espanhol pode ter o mesmo significado que em português, mas a palavra mais usada, neste caso, é temblarTremendo, no gerúndio, se usa para dizer que uma pessoa ou uma situação é grande ou extraordinária. Como o “tremendão” Erasmo Carlos.
Foi inevitável. Ri sozinha, mas disfarcei e consegui dizer um gracias. Tremendo de orgulho, claro.

¿Con quién vas?

Um amigo brasileiro foi convidado por outro para assistir Real Madrid x Atlético de Madrid. No escritório, contou para os colegas a boa notícia e um deles perguntou:

– ¿Con quién vas?

– Com um amigo – respondeu.

– Quero dizer: você vai com o Madri ou o Atlético?

–  …

Já sabem, queridos. Neste contexto, “ir con” significa “torcer para”.

Porras

Calma! Não é isso que vocês estão pensando! Em Madri é muito comum comer churros ou porras acompanhados de uma xícara de chocolate quente. Afinal, porras é um tipo de churros, feito da mesma massa, com a diferença é que as porras levam bicabornato de sódio, são mais grossas e maiores que os churros. Uma observação: para designar esta variação de churros, a palavra é usada quase sempre no plural, mas o estrago já está feito e os turistas brasileiros morrem de rir ao ver um cartaz oferecendo o quitute.

Churros y Porras
Outro falso amigo. “Ración” significa “porção” e não comida para os animais… Foto: rumo a madrid

Porra, no singular, também pode significar um bolão, uma aposta. Na Copa, tal qual no Brasil, muita gente participa da porra tentando adivinhar o resultado dos jogos. Há, inclusive, sites que organizam a porra pra você. No bom sentindo é claro. No México, conforme veremos com a Fernanda, porra também significa torcida.

Argentina- Ina de Oliveira

Quilombo

– ¡Ay, que quilombo!

Sabe quando em português queremos dizer “Que zona está esta sala!”? Bem, por aqui falamos quilombo. É uma expressão bem portenha, já que nos outros países de fala hispana a palavra usada é lío. Mas na Argentina dos séculos XVIII e XIX existiam casas grandes, geralmente de dois andares, onde viviam inúmeras famílias muito pobres e por isso sempre havia muito barulho e essas casas eram conhecidas como quilombos, daí a expressão.

Boliche

Em 2013, a minha prima veio me visitar com amigas e quando estávamos no hotel e eu dizendo a elas a nossa programação do dia e falei que à noite iríamos ao boliche. Todas disseram ok. Saímos, passeamos e quando as deixei no hotel para se arrumarem elas perguntaram que roupa usar e eu disse para elas capricharem no visual porque iríamos num boliche legal. Daí a minha prima pergunta: “Pô prima, a gente precisa ir assim tão bacana pra jogar boliche?”. Então, a ficha caiu e percebi que estava misturando as palavras. Comecei a rir e expliquei que boliche aqui é boate, discoteca e ela disse: “Agoooora está explicado!”.

Coger

Esta palavrinha tem o mesmo som do verbo correr em português e ela pega muita gente desavisada porque em Buenos Aires coger, além de ter o significado literal de pegar algo, significa fazer sexo. Por isso, se um brasileiro misturar as coisas e dizer: Yo estaba correndo en la plaza, muitos vão começar a rir. Também brincamos muito com essa palavra com os demais de fala hispana, principalmente com os espanhóis que a utilizam o tempo todo.

Chile- Joy Matta

Zurda(o)

Um dia, minha amiga recém-chegada ao Chile, foi ao mercado e encontrou uma senhorinha muito atrapalhada tentando fazer as compras com o braço esquerdo engessado.

Minha amiga, muito amavelmente, se ofereceu para ajudá-la com as compras e a senhora agradeceu: gracias por ayudarme, soy zurda. A amiga ficou ainda mais compadecida! Imagine só! Com o braço quebrado e ainda por cima surda! Foi só depois de passar um bom tempo quase gritando com a velhinha que esta decidiu mostrar o braço esquerdo e repetir que era ZURDA que minha amiga finalmente percebeu que em espanhol essa palavra quer dizer canhota!!

Concha

Com idiomas tão irmãos, às vezes palavras inocentes podem causar mais de um rosto corado em nossos interlocutores, se não soubermos do que se trata. Veja só, mesmo quando for à praia, cuidado para não sair falando que linda tu concha pra qualquer pessoa por aí. Você pode até querer elogiar algum enfeite ou bijuteria, mas uma pessoa pode levar a uma interpretação mais maldosa, pensando que você está se referindo à genitália da mulher.

portunhol2
Vênus e sua concha. Foto: Creative Commons.

Aqui no Chile há outra palavra que se refere ao mesmo e que causou muita risadinha amarela nos anos noventa, por causa de uma apresentadora infantil muito famosa no nosso país que veio fazer a festa por estas bandas: chucha. Por isso, não estranhe se alguém citar a rainha dos baixinhos com um tom de maldade, tá?!

Presunto

Confesso que mesmo sabendo espanhol desde pequenina essa é uma palavra que me faz rir toda vez que ouço. Especialmente quando a dizem nas notícias, porque geralmente a manchete diz: Presunto asesino fue preso. Fico pensando numa paródia no melhor estilo humorístico de sábado à noite, imaginando uma peça de presunto correndo com uma arma na mão. Não caia na minha gracinha! Na verdade, presunto, em espanhol, significa suposto, em português.

México – Fernanda Moura

Padre

Se ve muy padre la porra de Brasil hoy! Não se assustem, nem se ofendam. Esta é uma frase extremamente usual, que significa nada mais, nada menos que: Que legal está a torcida do Brasil hoje! Padre no México significa algo legal, bacana e pode ser usado tanto no nominativo quanto no superlativo. Ex: Está padrísima tu ropa, guey!

Popote

Bom, popote não significa exatamente nada em português, mas soa bem estranho aos nossos ouvidos. Lembro-me da primeira vez que, em um restaurante, o garçom me perguntou: Le gustaría un popote? E eu só virei pro meu marido e perguntei: Vem cá, popote é algo que eu quero ou não? Meu marido riu e me explicou que popote em espanhol é canudo. Gente, canudo é popote? Agora me diz, tem como não rir ao pedir um drink com popote?

Antro

Se estiver no México e alguém te convidar para ir a um antro, não se assuste. O mexicano chama de antro as boates ou bares noturnos onde há música e lugar para dançar. Então vá tranquilo, e aproveite para pedir um popote com o seu drink no antro, que ninguém vai pensar mal de você por isso.

drunk-woman-falling-off-bar-stool
freeimages.com

 

Espanha – Tati Sato

Como o espanhol da Ju Bezerra, o meu também é bem… Espanhol. Quero dizer, aprendi o castelhano na Espanha então o sotaque que eu uso e as expressões são todas aquelas que atualmente são usadas na terra de Cervantes.

Hoje em dia, no entanto, tenho que lidar com muitos países da América Latina e não consigo frear o uso do verbo coger ainda que eu saiba seu significado para os latinos de forma geral. Mas, na Espanha se coge todo, desde el autobús hasta un vaso de agua.

Não consigo me adaptar e usar o tal usted, como se usa na Colômbia ou mesmo o vos, que usam os argentinos. E se eu tentar, me atrapalho toda.

Corrida

Gosto muito de correr. Então, sempre dizia “cuando salgo para una corrida…”, mas sempre me corrigiam dizendo que era errado. Corrida, na Espanha, refere-se à corrida de toros, vulgo as touradas. Mas, para mim, era um erro inocente até que meu cunhado disse “Tati, Jorge no te ha explicado qué significa corrida?” quando abanei a cabeça ele disse “bueno, el sexo siempre termina con la corrida“. Então, naquele dia, descobri que corrida, além do esporte desumano, também era ejaculação ou orgasmo.

Hoje, costumo brincar, dizendo que la corrida de los españoles é a nossa porra e las porras españolas são os nossos churros…

Fregona

Fregona, em português, não quer dizer nada. Mas, na Espanha, fregona é o esfregão. Outro dia, falando com um colega mexicano pelo communicator da empresa, ele comenta “Fulana me ha dicho que eres uma fregona“.

Juro que aquilo me pegou desprevenida. O que o Felipe queria dizer por fregona? Que eu era parecida a um esfregão? Em qual sentido? Então perguntei (e confirmei o significado com a Fernanda Moura): fregona, em mexicano, quer dizer uma mulher que trabalha duro e tem a personalidade forte. Ou uma mulher chata (que, na Espanha, seria chamada de pesada). No meu caso, tenho certeza que ele se referia aos dois significados! =)

Sempre que falo com a Fer, brinco e digo que não sei falar mexicano, mas sim castellano, tia!

E você ? Já pagou mico em portuñol? Então compartilhe o seu causo conosco nos comentários, aqui e na fan page!

Related posts

Como contratar empregadas domésticas no México

Ana Paula Almeida

A incerteza política espanhola

Fernanda Medeiros

Manicures em Barcelona

Gleice Garcia Santiago

23 comentários

ilara caldas de moura Abril 7, 2015 at 12:32 pm

Adorei o texto , bem interessante e esclarecedor. Parabens a todas!

Resposta
Juliana Bezerra Abril 7, 2015 at 6:25 pm

Obrigada, Ilara. Volte sempre!

Resposta
jairasmelo Abril 7, 2015 at 12:37 pm

Estou me indentificando com a maioria hahahahahaha. Moro em La Coruña, Noroeste da Espanha. Sobre o “popote”, aqui se chama PAJA e a pronuncia do “J” é JOTA, enfim, pasou mais ou menos igual que vc. Estamos no restaurante, peço um bebia e o camarero = garçon > outra coisa confusa, pergunta se quero una paja, miro p meu marido e pergunto que sabor tem a tal paja, daí marido explica que é aquilo que chupa, digo eu: Gelo? o marido cai na risada e diz: ÑAO AMOOR!!! e tenta me explicar em gestos e por fim lembra da caipirinha e diz: aquilo que se toma na caipirinha, Eu: limon? AMOOOOOOR NOOOOO!!! aponta para uma mesa ao lado e me mostra kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk (antes de toda esta explicaçao meu marido já tinha dito p o garçom que trouxera, mas ele ñao trouxe antes q eu soubesse o que era kkkkkkkkk)

A segunda mais mais foi um dia que estavamos na IKEA comprando umas panelas. Estavamos separados por uma estanteria de panelas e ele me mostra uma para ver se gosto e eu do outro lado digo em voz mais ou menos nornal, Ñao amor, esta é pequena, quero uma “POLLA” maior, havia um casal do meu lado e o homem olhou imediatamente para mim com uma cara engrassada “Ai Jisus será que falei algo errado”? meu amrido chega perto de mim ao pé do ouvido e diz: Amor é POTA, a POLLA é o orgao sexual masculino, lembra? gente do Céu, sai de fininho dando gargalhadas kkkkkkkkkkkk E vou te contar, ainda hj faço confusao com esta duas palavras, sempre que vou falar “pota” tenho medo de falar a outra kkkkkkk

Uma outra foi logo que cheguei na Espanha, eu estava insistindo para meu amrido me dizer uma coisa, daí ele diz que sou uma PESADA………… Que, vc tá me chamando de gOOorda? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

ë muita história pra contar kkkkkkkkkkkkkk
Um grande abraço

Resposta
Juliana Bezerra Abril 7, 2015 at 6:24 pm

Adorei ! Imagino a cara do sujeito ao ouvir “polla” maior! Kkkkkkk Abraços e obrigada!

Resposta
Rafael Bueno Abril 7, 2015 at 3:33 pm

Sim , como não?! Estava fazendo comprar com meu esposo , e como sempre , o supermercado estava lotado… Fui com ele na seção de massas , pois queria comprar um macarrão pene… Dai vocês ja imaginam o que aconteceu neh… Disse : A mi me gusta demasiado el pene… Kkkkkk as pessoas me olhavam diferente e algumas riam … Kkk não sabia onde enfiar a cara…
Também no Metro , indo para Las Condes, aqui no Chile, eram mais ou menos 18:00 da tarde, tinha muuuuita gente… Sem pensar disse, Las horas de PICO, são dificeis … Sabem o que é Pico aquí no Chile? Penis… Kkkk Minha cara ficou multicolorida…

Resposta
Joy Matta Abril 7, 2015 at 4:29 pm

Rafael, a tal “hora de pico” eu vivo escutando dos brasileiros no metrô mesmo… Sao vergonhas que nos ensinam…. com um pouco de bom humor, a gente se vira direitinho!! Valeu pelo comentário!!!

Resposta
Isabelle Setembro 4, 2015 at 1:44 pm

E como falamos “hora de pico” em espanhol? (cHILE)

Resposta
Joy Matta Setembro 7, 2015 at 8:26 am

Hora punta, Isabelle. Ou “la hora del taco” – a hora do engarrafamento.

Resposta
Thiago de Castilho Junho 9, 2016 at 6:52 pm

Poxa, agora entendi o pq quando estava com um amigo em Viña del Mar, num congestionamento… eu perguntei… estamos em hora de pico? E ele e sua namorado riram muitos…. haeuaheuaehae

Línea Abril 7, 2015 at 7:44 pm

Muito legal a matéria. Estao de parabéns! Pessoalmente passei por muitas histórias dessas, como quando minha sogra (argentina) falou pra minha mae (brasileira) que a comida dela era “esquisita” e minha mae ficou com cara de ódio e foi uma situacao bem complicada, dizer “esquisito” aqui é como dizer delicioso! No Brasil. Outra com “boquete” sim, isso mesmo, aqui as notícias falaram que ladroes roubaram o banco e fizeram um “boquete” que quer dizer túnel, buraco, para poder escapar, mas eu nao podia sair do meu assombro.
Depois quase foi dada por uma mae que deveria ter sido denunciada quando escutaram que falava na Argentina com uma amiga brasileira que pegava meus filhos no colégio todos os dias. Pegar aqui na Argentina
é “bater”!

Resposta
joymatta Abril 9, 2015 at 1:47 am

O pessoal nao acredita na quantidade de micos que se podem pagar por ter palavras tao similares ao nosso idioma materno, mas acontece demaaaais!!!! Só rindo mesmo!!!

Resposta
Nathalia Abril 7, 2015 at 8:44 pm

Adorei! hahhaha não lembro direito de micos, porém eu aprendi espanhol num curso aqui no Brasil, aí uns 7 anos depois eu fui estudar na Espanha, na Galicia, onde se fala galego ne?! daí eu tentando lembrar do meu espanhol num lugar que fala galego e eu fiz amizades com mexicanos, principalmente, então aprendi mais a falar ‘mexicano’ que o castellano e depois ainda comecei a namorar um chileno. Ou seja, hoje em dia eu falo uma frase onde tem palavra em castellano, ‘mexicano’, ‘chileno’ e até português! “Que padre wey!” Ai e tbm foi mt dificil deixar de falar a palavra ”pegar”, ainda mais quando descobri que não podia falar ”coger” em espanhol, já que meus amigos não eram espanhóis e iriam rir da minha cara hahhahah

Resposta
Tati Sato Abril 9, 2015 at 4:40 am

Imagino a mistureba que você fez, vivendo na Galícia e falando o espanhol aprendido no Brasil! Ainda mais que o gallego é tão parecido com o português! Hehe! Morei em Barcelona e não sabia falar espanhol na época, assim que várias palavras eu falava como se fosse o espanhol, mas era o tal do catalá! =)

Morei com um casal de espanhóis e, no começo, eu falava “me vais a ligar, eh?”, e o Miguel, que conhecia o gallego, sempre tinha que me corregir “Tati, no es ligar… Es llamar… Ligar es cuando ligas con un chico”… Hehe!

Mas o coger é algo que não largo! Deixei de usar muito, mas cara… Como deve ser um dos verbos mais usados na Espanha, eu não consigo deixá-lo por muito tempo! Hehe!

Obrigada pela leitura e pelo comentário!!! Um beijo!

Resposta
Maria Angelica Carneiro Abril 8, 2015 at 1:36 pm

Já ouvi muitas coisas parecidas às que foram contadas aqui e gostei muito dos comentarios. Mas, tenho também exemplos de brasileiros que ao falar português traduzem literalmente do espanhol e vice-versa. Alguns hilariantes, como “olho” = ojo, “baixão” = bajón, etc. e outros preocupantes, pois não tem nada a ver com a palavra original e fico na dúvida atroz se corrigir ou deixar passar. Porque é “terrivel”! Acho que, pelo fato do idioma ser parecido e ter muitas palavras iguais, o pessoal não se preocupa em falar corretamente e por preguiça, também. E falo de pessoas que moram aqui há muuuuuiiiiito tempo! Gostei bastante de ler

Resposta
Tati Sato Abril 8, 2015 at 8:15 pm

Oi Maria Angélica, tudo bom? Eu sou uma dessas brasileiras que acaba falando o portunhol quando falo ou escrevo o português! Hehe! Sempre digo “baixão” ou “agujeta” (porque não tem palavra que explique melhor a dor muscular depois de um treino) e sei que está errado… =/

Um dia, quando morava em Barcelona, falava com meu pai ao telefone e disse “pai, hoje na oficina…” ele me interrompeu e disse “oficina? Você virou o quê? Mecânica de carros?” e não saía a palavra (que é escritório)!

Mas eu também faço isso com o inglês… Uso muito “no meu dia off” ao invés de “no meu dia de folga” ou “estou packing” ao invés de “fazendo as malas”… Sem desculpa e sei que está errado, mas acho que acabamos por misturar tudo mesmo!

Obrigada pela leitura e pelo comentário! =)

Resposta
Isa Abril 8, 2015 at 7:17 pm

Não lembrando o nome da bendita “cuchara”, fui pedir uma “colher” em um restaurante no Chile… Que vergonha! kkkkkkk

Resposta
gisaaltoe Abril 18, 2015 at 5:58 pm

As clássicas Correr/coger, Concha, colher (que entendem culear)… E certa vez uma amiga não entendia pq falávamos de algo “engraçado” e ela entendia “engrasado” (que significa engordurado!) Não me lembro bem o contexto, mas rimos muito. E certa vez uma aluna minha, que estava aprendendo português, quis dizer que o marido era Pão duro… mas o -ão virou -au por conta da pronúncia dela…e imaginem as gargalhadas!

Resposta
Juliana Bezerra Abril 19, 2015 at 4:29 pm

Oi, Gisa! Um amigo meu, que era guia turístico no Rio, dizia que era clássico os turistas querendo conhecer o “Pau de Açúcar”. Obrigada pela visita e vote sempre!

Resposta
Espanha – Os Caminhos Que Me Levaram à Terra de Cervantes Setembro 22, 2015 at 7:42 pm

[…] três meses. E, embora o espanhol pareça fácil, há muitos falsos amigos como comentamos no texto O Portunhol Nosso de Cada Dia, a conjugação verbal é tão complicada quanto a do português e a formação de frases é […]

Resposta
Bárbara Dutra Fevereiro 3, 2016 at 3:11 pm

Uma vez na Argentina, um grupo de amigas falavam de um cara, dizendo “aquel chico, és un tarado!” e eu, tri na inocência pensei “meu deus, um tarado, que medo”. Haha depois fui descobrir que tarado = idiota. Menos mal, né. Outra coisa, quando estava lá, fiz amizades com várias colombianas e pude presenciar o sofrimento delas com o tal coger haha lá eles dizem agarar.

Resposta
Regina Oki Fevereiro 4, 2016 at 8:01 am

Adorei o texto! Moro na Holanda e estudo Espanhol com um grupo local: imagine a surpresa de meus colegas de classe, que se perguntam o que estou fazendo ali, enquanto meu professor (nascido e criado nas Canárias) sabe bem que eu estou falando um belo de um Portunhol…. Hahaha…

Resposta
Hedyane Abril 24, 2016 at 6:29 pm

Adorei o post… Me identifiquei muito kkkk
Passando um tempo na Espanha, o que mais tive foram esses deslises com o “”portunhol”. Só pra dar um exemplo dos altos micos que paguei, uma vez conversando com um nativo, disse que estava “tentando enseñar portugues a un amigo del trabajo”, e ele me respondeu: “estás intentando… aquí tentar y intentar son cosas diferentes”. “Quando fui pesquisar percebi que “intentar” seria o tentar do português, e o “tentar”, significava seduzir kkkkkkk Imagina a cara que fiquei…. #Morta hahaha

Resposta
stenio Agosto 17, 2016 at 2:44 pm

Olá, bom dia. Estou fazendo curso de espanhol e na sala tem uma pessoa que já foi no Chile, ela falou que não falássemos lá “quero comer mamão com colher” pq entenderiam mal e de outra forma. Imagino que seja algo sexual, ela não quer falar e a sala inteira está curiosa, alguém sabe o que significa?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação