BrasileirasPeloMundo.com
Dinamarca Maternidade Pelo Mundo

O primeiro ano do bebê na Dinamarca

Em maio do ano passado eu escrevi sobre a minha experiência de pré-natal e parto na Dinamarca. Como complemento, agora vou falar pra vocês das mudanças que acontecem na vida de quem é mãe ou pai e mora aqui, com enfoque no primeiro ano de vida do bebê.

Vuggestue, dagplejemor e børnepenge 

Você deve estar se perguntando: o que são esses nomes estranhos aí em cima ? Calma que eu vou explicar. Essas três palavras são bem conhecidas das mães e pais que tiveram seus filhos aqui. Vuggestue e dagplejemor são, respectivamente, os nomes dados à creche e às cuidadoras que recebem as crianças em casa. Na Dinamarca você pode optar por deixar seus filhos numa instituição, na sala infantil (vuggestue) com duas ou três pedagogas e entre 8 e 12 crianças, ou numa residência (dagpleje), onde a cuidadora (dagplejemor), que nem sempre é uma pedagoga, recebe sozinha outras 4 crianças ou mais além da sua.

As instituições podem ser públicas ou privadas. Em ambos os casos você é responsável pelo transporte ida e volta da criança e paga mensalidade. Muita gente pensa que esses serviços de creche / cuidados infantis são gratuitos, porém eles são pagos – e caros. Os pais que precisam deixar seus filhos sob os cuidados de uma creche ou cuidadora devem pagar para a municipalidade um valor que varia de kommune para kommune, mas que pode chegar a mais de 3 mil coroas (valores atualizados 2017). Em algumas instituições e em geral no dagpleje se oferece as refeições, também pagas. Em outras instituições é preciso que os pais mandem lancheira com 3 refeições, sendo duas refeições principais e um lanche. Para você que está na Dinamarca e busca opções, consulte o site da sua kommune para obter os valores atualizados.

Apesar de todos esses custos, todas as mães que estão em situação regular de residência têm direito a alguma ajuda do governo. Além de subsídio no pagamento da instituição ou cuidadora, que deve ser solicitado na municipalidade de residência no caso de a mãe estar ainda buscando emprego ou possuir uma renda baixa, a principal dessas ajudas é o børnepenge, pago a cada trimestre e cujo valor, embora não suficiente para cobrir integralmente as despesas com creche e/ou cuidadoras é uma grande ajuda na hora de organizar o orçamento.

Børnepenge é o mesmo tipo de ajuda que países como Áustria, Bélgica e Alemanha oferecem, o Kindergeld, conforme já dito aqui no BPM. No caso da Dinamarca os valores são distribuídos de acordo com a faixa etária da criança e as mães recebem os valores a partir do primeiro mês do bebê. Os valores começam em 4491 coroas (valor atualizado 2017) para crianças de zero a dois anos e diminuem gradualmente na medida em que os pequenos crescem, mas se estende até os 17 anos. Normalmente a mãe é quem recebe os valores diretamente em sua conta corrente bancária e o valor é pago por filho, ou seja, se a pessoa tem 2 filhos, receberá pelos dois. A partir de 2025 o novo plano do atual governo prevê o corte dessa ajuda para famílias que possuam 3 filhos ou mais: os dois primeiros filhos continuam recebendo os valores integrais, enquanto que o terceiro terá direito a 75% do valor e no caso de um quarto filho, ele não receberá o børnepenge.

Como escolher entre creche e cuidadora?

Algumas pessoas preferem as cuidadoras por conta da quantidade reduzida de crianças, enquanto que outras preferem as creches porque há mais profissionais por sala e eles são pedagogos profissionais. A escolha é de cada pessoa. Depois de escolher o tipo de cuidadores os responsáveis precisam escolher o local ou instituição, dentro da lista oferecida para a sua região de residência.

A partir desse momento é preciso fazer a reserva eletrônica de vaga, ou pladsanvisning, pelo Borger.dk do seu município. Como demora para a municipalidade confirmar a disponibilidade de vaga, recomenda-se fazer a reserva no mínimo 6 meses antes da data em que se pretende começar a utilizar o serviço. Você pode acompanhar pela Internet o andamento do seu pedido, vendo sua posição na lista de espera. Pode acontecer de a vaga disponibilizada ser em instituição diferente da escolhida, por conta da disponibilidade de vagas; por isso, na reserva pede-se escolher 3 locais diferentes, com prioridade para a primeira opção e outras duas alternativas de suplência, caso a primeira opção escolhida esteja sem vagas no momento solicitado para começar a usar o serviço. Na hora da reserva online também se pode pedir o desconto na mensalidade, que será confirmado (ou negado) posteriormente, quando sair a vaga. Os responsáveis são avisados sobre a disponibilidade por e-mail e têm um prazo para confirmar se querem a vaga ou não. O pagamento é sempre feito antes do início do mês: se for começar a usar em novembro, o pagamento deve ser feito em outubro. Recebe-se em casa o boleto para pagamento, que pode ser incluído no seu banco como pagamento automático para o próximo mês.

Escolhemos colocar a nossa filha numa vuggestue. Ela começou numa instituição provisória, que frequentou até sair a vaga na creche que escolhemos como primeira opção. A creche é uma ótima oportunidade para a convivência com outras crianças e aprender a se socializar. Além disso, algumas creches oferecem atividades complementares com jogos e brincadeiras ao ar livre, música ou outras atividades relacionadas às artes ou na natureza, que ajudam no desenvolvimento emocional.

Qual a idade mínima para uma criança começar a frequentar a creche ou ficar com a cuidadora?

A idade mínima é 6 meses completos. Como a licença maternidade na Dinamarca é extensa, no geral a maioria opta por colocar as crianças na creche a partir dos 8-9 meses, quando se decide voltar ao trabalho, mas há quem espere os filhos completarem um ano para poderem começar. Algumas mães preferem esperar o desmame para deixar as crianças sob os cuidados de outras pessoas. Tudo vai depender do que os pais ou responsáveis escolherem e dos acordos feitos entre eles e seus respectivos empregadores.

Related posts

Séries dinamarquesas protagonizadas por mulheres

Cristiane Leme

Apps dinamarqueses para facilitar a sua vida

Cristiane Leme

Ataque terrorista em Copenhague

Cristiane Leme

4 comentários

Thais Maio 11, 2017 at 12:54 am

Olá Cristiane,

Muito bom e informativo seu texto sobre como funcionam as coisas por aí com crianças. Algumas coisas que nem imaginamos que são bem diferentes. Parabéns!
Gostaria de pedir sua ajuda, pois vou ficar 10 dias em Copenhague com meu marido e minha filha de um ano e meio. Estou procurando nos sites de mercado e farmácia na Dinamarca, mas está difícil de achar… por acaso você sabe se é vendido o leite Similac 2, da Abbott? vc sabe se vende a pomada Desitin para assadura? Fralda pampers? Tem alguma dica de lugar para ir com ela?

Muito Obrigada!

Resposta
Cristiane Leme Maio 12, 2017 at 12:12 am

Olá. Obrigada por ler e comentar.
Eu não me lembro de ter visto essa fórmula em supermercados, mas confesso que estou bem desatualizada porque minha filha nunca pegou mamadeira/fórmula. Parece que esse leite é comercializado quase que exclusivamente pelo Wal-Mart e não tem esse hipermercado por aqui. Fazendo uma pesquisa na Internet eu não obtive resultados de compra, então deduzo que seja melhor você trazer a quantidade que ela tomará para toda a estadia ou provar uma fórmula daqui, mesmo, se ela não for alérgica a outras fórmulas. As pomadas para assadura se chamam zinksalve e há diversas marcas, sendo que eu pessoalmente recomendo Bepanthen (o mesmo Bepantol do Brasil), a marca própria da Matas (uma rede de perfumaria daqui) e todas as da A-derma. Fraldas Pampers você encontra em supermercados grandes como o Bilka, por exemplo.

Sobre passeios com bebês em Copenhague, há parques e áreas verdes onde ela poderá correr e gastar a energia. A região dos lagos é bem bonita, e perto da estação Norrebrø tem um parque enorme atrás da Israel Plads. Em todo caso, fica aqui o link com as 30 melhores atrações da cidade: http://www.visitcopenhagen.com/copenhagen/sightseeing/top-30-attractions

Boa estadia!

Resposta
Camila Jales Junho 17, 2017 at 1:47 am

Olá!
Estou em processo para ir morar na Dinamarca, tenho um filho de 5 anos e gostaria de informações sobre escolas. Obrigada!

Resposta
Cristiane Leme Junho 19, 2017 at 8:32 pm

Oi Camila, obrigada por ler e comentar. O que exatamente você quer saber sobre escolas? Se puder dar detalhes, tentarei ajudar.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação