BrasileirasPeloMundo.com
EUA Quanto custa

O que fazer com mil dólares em Portland nos EUA

Mil dólares. Quase quatro mil reais. Parece bastante dinheiro, mas não é. Portland, a cidade onde eu atualmente moro, não tem um custo de vida tão elevado. Mas é uma cidade grande, então as coisas não são tão baratas. Neste texto vou falar diversas formas de torrar mil dólares por aqui.

Pra quem mora aqui, mil dólares é o mínimo que você vai pagar de contas. $600 de aluguel, $50 de água, $20 de eletricidade, $20 de gás, $20 de internet, $60 do celular, $200 de mercado, $30 de passe mensal do ônibus. Pronto, acabou o dinheiro. Isso se você dividir um apartamento. Se morar sozinha, vai ter que desembolsar mais $500 só pra pagar o aluguel. Para quem tem filhos, mil dólares é só a grana pra pagar a creche.

Mas pra quem vem visitar, pode usar esse dinheiro pra pagar hospedagem. Com mil dólares, dá pra alugar um mês de Airbnb. Também dá pra usar esse dinheiro para alimentação. Quem come em restaurantes todos os dia pode chegar a gastar mil dólares em alimentação. Cada refeição é uma média de $10. Comendo três vezes ao dia são $30. 30 dias x $30 = $900. Mas como você está nos EUA, acaba dando gorjeta e a conta vai fechar em mil dólares.

Leia também: Como funciona a gorjeta nos EUA

A gorjeta é um assunto sempre polêmico. Embora eu não concorde, já me acostumei. Até porque é uma cultura local e eu frequentemente visito os mesmos estabelecimentos. Quero ser bem atendida quando voltar. Mas pra quem está viajando, acaba não se prendendo muito à pratica da gorjeta.

Nos EUA, só não pode ficar doente. Se tiver que chamar a âmbulância, mil dólares é só o passeio até o hospital. Não existe saúde pública por aqui. O que existe é um plano de saúde popular do governo, mas é preciso comprovar renda para usá-lo. Eu gasto quase mil dólares a cada três meses com plano de saúde.

O salário mínimo na cidade de Portland é $12 por hora. Então uma pessoa que trabalha 40 horas por semana vai receber cerca de $1,500 por mês depois dos descontos dos impostos. Convertendo para reais, pensamos: “São R$ 6,000.00!”. Quem já mora fora há um tempo conhece bem o ditado:

“Quem converte, não se diverte”

Morando em outro país, tem que se basear na moeda local e não comparar com outros câmbios. Porque se formos converter tudo, não vamos gastar nenhum centavo aqui. Por exemplo, um abacate pequeno custa dois dólares. Convertendo, são oito reais por um abacate pequeno! Os produtos vendidos no peso utilizam a medida da libra (pound) ao invés do quilo. Uma libra é aproximadamente meio quilo. Então se uma libra de tomate é 3 dólares, seriam 12 reais no Brasil. E um quilo de tomate, seria 24 reais! Se eu for converter toda vez que for ao mercado, não vou comprar nada. Também quando se ganha em dólares, é mais fácil de evitar a conversão. 

Continuando com os gastos, também da pra gastar mil dólares com passeios legais. Com $400, dá pra comprar uma passagem de ida e volta para outras cidades, como Nova Iorque, Chicago, Miami, Nova Orleans. No inverno, pode-se ir para as montanhas e esquiar. Com $200, dá pra pagar o passe do teleférico, alugar uma prancha de snowboard ou de esqui, e fazer uma aula. $200 é o se acaba gastando em um final de semana muito divertido na cidade. $50 em um restaurante legal; mais $50 numa cervejaria ou bar; junta com mais $30 de um show ou teatro; $20 de Uber; e mais $50 de um casaco bacana de uma marca local. Com $200 também é possível alugar um carro por dez dias. Daí dá para viajar para fazer trilhas pelo Oregon. Alguns parques pedem uma permissão de estacionamento, mas em outros é possível estacionar de graça.

Com essa grana é possível comprar um Iphone X ($750) e uma GoPro ($250). Ou então um computador da Microsoft ($500), uma câmera profissional remanufaturada ($250) e um telefone Android ($250). Pra quem gosta de video-games, com esse dinheiro pode-se comprar uma televisão ultra HD de 58 polegadas ($600) e um Xbox One ($400).

Há diversas formas de gastar mil dólares por aqui. É uma moeda forte, mas é uma sociedade que grita o capitalismo e o consumismo. E como as pessoas recebem semanalmente ou quinzenalmente, sempre tem dinheiro na conta. Nos meses mais frios, não há muita opção de passeios baratos, como ir para a praia ou parque. Então a diversão acaba sendo ir para restaurantes, bares, cafés, ou seja, locais onde se gasta dinheiro.

Nos EUA, existe uma ferramenta econômica chamada de credit score, que analisa o histórico financeiros dos indivíduos. Uma pessoa que paga as contas em dia, que é capaz de administrar vários cartões de crédito, e que tem uma renda fixa provavelmente vai ter um bom crédito na praça. Antes de assinar um contrato de aluguel, eu fui no banco e pedi um cartão de crédito. Eu não precisava de um cartão de crédito, mas como a imobiliária iria avaliar o meu histórico financeiro, seria bom eu ter um cartão de crédito.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar nos EUA

Uma forma que encontrei para economizar foi parar de comer na rua todos os dias. Eu abria a minha fatura do cartão e percebia que os dez e quinze dólares de cada dia somariam $500 no fim do mês. Outra coisa que ajuda é dividir a casa com amigos para cortar as despesas. Portland não é uma das cidades mais caras dos EUA, mas o aluguel é relativamente caro devido a crise imobiliária da cidade. Em São Francisco, famílias que ganham menos que 117 mil dólares por ano são consideradas baixa-renda. Portanto, ao se mudar para uma nova cidade ou planejar uma viagem, é importante considerar o custo de vida local. Quando iria-se imaginar que um salário anual de seis dígitos não seria o suficiente para sustentar uma família? 

 

Related posts

Deixando os Estados Unidos em busca de uma vida melhor

Paula Dalcin Martins

5 dicas da Neurociência para lidar com desafios pessoais e se re-inventar nos EUA

Siglia Diniz

As 5 trilhas mais populares de O’ahu, Havaí

Sheila Garofalo

2 comentários

Lili Abril 7, 2019 at 4:02 am

Oi Lorena. Sou da região de Boston Massachusetts, queria muito conversar com você sobre Portland. Se você puder me enviaram e-mail. Tenho planos de me mudar para Portland.

Resposta
Lorena Nascimento Novembro 12, 2019 at 1:42 am

Oi, Lili. Procure o grupo no Facebook Brasileiros in pdx!!! …. go Brazil!!! Tem muitas informações sobre a cidade lá.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação