BrasileirasPeloMundo.com
Estações do Ano pelo Mundo Rússia

O que fazer durante o inverno na Rússia

O que fazer durante o inverno na Rússia.

A maioria da pessoas, quando pensa no inverno russo, pensa em temperaturas baixíssimas, falta de luz e dias dentro de casa. A falta de luz realmente existe, há épocas em que temos apenas 6 horas de sol no dia. As temperaturas baixíssimas parecem cada vez mais raras, já que os últimos invernos foram bem amenos. Já os dias em casa são praticamente inexistentes e impossíveis.

Moscou tem atividades em qualquer época do ano, em qualquer estação. Ficar em casa durante o inverno significa perder eventos e passeios interessantes e divertidos.

Neste post comentarei as 10 principais atividades de inverno em Moscou e na Rússia como um todo:

1. Patinação no gelo: patinar no gelo é um antiga tradição russa. Todo russo aprende a patinar ainda criança e a cada inverno coloca seus patins para se divertir nas várias pistas que surgem pela cidade. São construídas pistas de patinação nos parques (destaque para a pista do parque VDNKH, a maior da Europa) e na Praça Vermelha. Laguinhos congelados pela cidade também viram ringue de patinação e ficam cheios nos finais de semana. 

Pista de patinação na Praça Vermelha
Pista de patinação na Praça Vermelha

2. Concertos, teatros e balés: o famoso Teatro Bolshoi inicia sua grande temporada de espetáculos no início do inverno e funciona a todo vapor até a primavera/verão (os espetáculos continuam nas outras estações, mas muito mais raros). Todas as salas de concerto e os mais de 400 teatros espalhados pela cidade também têm um calendário inesgotável durante o inverno. É possível ir a um espetáculo por dia, todos os dias da semana, e nem de perto conseguir ver a maior parte do que acontece na cidade.

Teatro Bolshoi vom as luzes de Ano Novo
Teatro Bolshoi com as luzes de Ano Novo

3. Saunas: os russos adoram saunas coletivas, as chamadas “banyas”. É possível ir a saunas comuns, na qual mulheres e homens ficam separados e há um lugar comum para todos, ou reunir amigos e reservar um local privativo para passar algumas horas. As saunas oferecem serviços de massagem, peeling e tratamentos variados, além do tradicional ritual de banyas que consiste em “bater” uns nos outros com ramos de ervas aromáticas secas e depois pular em uma piscina gelada (ou na neve, se possível).

Banya russa: cada casinha é um espaço privativo de sauna e tratamentos
Banya russa: cada casinha é um espaço privativo de sauna e tratamentos

 

Funcionário russo da banya pronto para o ritual tradicional
Funcionário russo da banya pronto para o ritual tradicional

4. Feiras de Natal: o mês de dezembro é marcado pelo início oficial do inverno e pelas feiras de final de ano que se espalham pela cidade. A própria Praça Vermelha se enche de barraquinhas vendendo souvenirs russos, enfeites de Natal (que, no caso da Rússia, são enfeites de Ano Novo) e o melhor: comida. É uma delícia dar uma volta pela feira apreciando o artesanato russo, tomando um “mulled wine” (vinho quente que lembra muito o nosso quentão) e comendo um “blini” (panqueca russa) ou uma rosquinha quente. As feiras também têm uma programação de apresentações de música e dança tradicionais russas.

Feira de Natal na Praça Vermelha
Feira de Natal na Praça Vermelha

5. Hockey: os adeptos do esporte aproveitam o inverno para praticar hockey no gelo. Tenho vários amigos que se juntaram e fizeram um time para aproveitar o clima frio para jogar. Para os que gostam do esporte mas não querem jogar, é possível assistir jogos profissionais na cidade a preços bem baixos.

6. Cross-country skiing: é uma modalidade de esqui em superfícies mais planas, utilizando equipamentos menores e sem “lifts” para transportar os esquiadores, eles se movem apenas com esquis. Para quem quiser praticar, alguns parques como o Kolomeskoye e o famoso Gorky contam com pistas de cross-country skiing.

7. Menus e inverno: quando pensamos em frio logo pensamos também em comida. Nada melhor que comer algo bem gostoso e quentinho para aquecer um pouco nos dias de neve. Os menus especiais de inverno nos restaurantes moscovitas são bem caprichados. Para quem gosta de um bom café ou chocolate quente, a cidade é o verdadeiro paraíso dos “coquetéis de inverno” que são lindos e gostosos ao mesmo tempo.

Coquetel de inverno em um dos melhores restaurantes da cidade
Coquetel de inverno em um dos melhores restaurantes da cidade

8. Piscina quente ao ar livre: o Centro Esportivo Chaika conta com duas piscinas aquecidas ao ar livre (uma de 50m e outra de 25m) que são uma grande atração durante o inverno. Após uma pequena verificação médica, é possível aproveitar essas águas quentes e experimentar a sensação de nadar ao ar livre em pleno inverno.

9. Viagem: para os que quiserem sair de Moscou, a Rússia inteira oferece destinos maravilhosos durante a estação gelada. Um dos atrativos é a cidade de Murmansk, a maior cidade do mundo acima do Círculo Polar Ártico. Por lá é possível visitar o Quebra-Gelo Lenin, o primeiro navio nuclear do mundo, andar sobre lagos congelados, passear de trenó puxado por huskies soberanos e tentar ver a maravilhosa aurora boreal.

 

Passeio de trenó puxado por huskies
Passeio de trenó puxado por huskies

10. Resort de esqui: ainda para quem gosta de esquiar e pretende sair de Moscou no inverno, a Rússia é o país com maior número de montanhas para esqui do mundo e conta com inúmeros resorts de esqui para todo tipo de gosto e bolso. É só escolher o preferido e parti para a aventura.

Essas foram apenas 10 dicas de atividades de inverno em Moscou, mas é possível encontrar inúmeras outras por aqui. Só basta ter disposição para colocar uma roupa quentinha e sair em busca das aventuras. De tédio ninguém sofre por aqui!

Related posts

Sistema de saúde russo

Renata Rossi

Mitos e verdades sobre a Russia

Giulianna Louis

Quando o inverno chega em Taipei

Gisela Melo

4 comentários

Regina Abril 2, 2016 at 12:01 am

Oi Renata….
Gostei muito do seu blog , e da maneira como você nos mostra as melhores coisas pra fazer no inverno russo.
Eu amo aprender idiomas , e estudei russo durante 2 anos , mas isso ja faz uns vinte anos , e eu esqueci praticamente tudo , apesar que eu não sabia tanto…só me lembro dos cumprimentos , e de como me apresentar : Minhá savuti Regina ( romanizando o vocabulário ).
Atualmente estou aprendendo búlgaro , porque minha filha vive na Bulgária , e achei o idioma muito parecido com o russo ; há várias palavras parecidas , o alfabeto é o mesmo , e a pronúncia também parecida.
Admiro muito seu trabalho. Se eu fosse mais jovem , e com o conhecimento que eu tenho hoje , adoraria trabalhar no Itamaraty….Deve ser maravilhoso o seu trabalho.
Parabéns pelo texto , pelas dicas . Você escreve muito bem.
Um grande abraço….

Regina

Resposta
Renata Rossi Maio 10, 2016 at 12:59 pm

Olá, Regina! Muito obrigada! Fico feliz em saber que está gostando dos meus textos.
Eu estou tendo aulas de russo, também acho muito interessante aprender novas línguas… Muito bom ter novos desafios, não é? Gosto muito quando consigo me comunicar minimamente com as pessoas na rua, eu vejo o resultado das aulas. Búlgaro? Que interessante! Acho que as línguas do leste europeu acabam tendo muita coisa em comum mesmo. Sinto muito isso com o bósnio e o russo.
Eu sou suspeita para falar do meu trabalho, porque adoro! Não imaginava que fosse me dar tão bem nessa vida de serviço exterior e hoje não largo por nada!
Continuarei contando sobre a Rússia por aqui, espero continuar agradando!

Abraços!

Renata

Resposta
JOSIE Teixeira Abril 12, 2017 at 4:08 pm

Renata, quanto custou mais ou menos todas atividades? Tem como colocar o preço de cada uma? Abraços.

Resposta
Renata Rossi Junho 27, 2017 at 12:36 pm

Olá, Josie,

Os ingressos para atividades aqui em Moscou, como por exemplo concertos, teatro, balé, podem variar bastante. Se comprados com antecedência, os ingressos para o Bolshoi podem sair bem barato (entre RUB2.000 e RUB3.000). Os outros concertos sempre giram em tordo de RUB2.000 e RUB5.000.
Ingressos para patinação no gelo são baratos, por volta de RUB500,00.
Viajar para o interior também não é caro, até mesmo para os resorts de esqui. Mas o preço pode variar bastante dependendo de passagem e estadia.
No geral, atividades de lazer não são caras por aqui, é tudo bem acessível.
Abraços!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação