BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo França

O que são Brocantes?

O que são Brocantes?

Antes de vir para à França, eu já era frequentadora de brechós, principalmente de roupas. E quando a minha filha nasceu, descobri que não há nada melhor do que comprar sapatos para crianças pequenas em brechó, porque muitas vezes eles perdem o vestuário sem ter usado uma única vez.
Também sou admiradora de feira de antiguidades – adoro a do Lavradio no Rio de Janeiro.
Mas não podemos comparar com as brocantes na França.

Na França existem as famosas brocantes. Você sabe o que é? – Brocante é uma palavra francesa que significa local para a venda ou troca de objetos usados.
Para mim brocante, marché aux puces (mercado das pulgas) e vide – granier (tipo venda de garagem) é a mesma coisa, no final das contas é tudo venda de usados. Mas não exatamente, para os franceses.

Significados:

Brocantes : encontramos em geral objetos de baixo valor de mercado, o brocanter é um comerciante, e deve se inscrever no Registro de comércio. Ele deve fornecer garantias da natureza e qualidade dos produtos. A diferença com o antiquário é que o brocantes vendem objetos mais recentes e mais baratos.

Antiquário:  é um especialista e conhece a origem e história dos objetos à venda, na maioria antigos e caros.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na França

Vide-granier para particulares: Pessoas comuns (particulares)  podem revender objetos, móveis, roupas, brinquedos, etc. que não utilizam mais. Raros são os objetos antigos ou antiguidades. Na maioria das vezes, os vides-graniers são abertos a todos, é só se inscrever e pagar o lugar para expor.

Leia também: A Condessa, o brechó e as bombas na Áustria

Marché aux puces: É reservado aos objetos mais preciosos, como móveis, prataria, tapetes antigos, vidraria. Na maioria são fixos (data e local pré-definido e periódico (todo final de semana, por exemplo). Parece uma mistura de brocante com Mercado de antiguidades. Os mais conhecidos são do de Lyon que é o segundo maior da França: puces do canal (você se perde lá, principalmente na parte de móveis antigos, é ótimo) e os de Paris (são regiões onde tem várias galerias que vendem antiguidades – veja aqui) .
O de Clermont, fica na Place de Salins e tem todo domingo, e é realmente uma mistura de tudo. Ás vezes, tenho a impressão que até produtos típicos de vide-granier tem.

Quer saber mais sobre  brocantes? veja aqui.

Na prática o que mais vejo são brocantes/ vide-granier onde há particulares e os comerciantes juntos para vender.

Encontra-se de tudo:
– Famílias com muitas crianças que resolveram vender tudo depois que as crianças cresceram: roupas por tamanho, brinquedos usados, em ótimo e péssimo estado.
– Brinquedos antigos de lata, para colecionadores, sendo vendido por colecionadores (meu marido adora);
– Tudo que é velharia, antiguidade;
– Móveis;
– Legos a kilo (só vimos uma vez e foi a festa aqui em casa);
– Livros antigos, Lp’s;

Ou seja, tudo que você não usa em casa, você pode vender nas brocantes. É claro que você encontra produtos novos Made in China também.
Já vi até produtos novos com etiquetas de loja na brocante do Secours populaire. Neste caso, tive a impressão que a loja doou o fim da coleção e o secours populaire colocou à venda para arrecadar fundos (opinião  pessoal).

Acho que é cultural este hábito de mercado das pulgas, vendas de garagem. Se você não usa, vende que pode ter certeza que alguém vai querer.

A maior brocante da região do Auvergne é a Troc info, que acontece todo ano em novembro com mais de 800 expositores. Desde que estamos em Clermont a Troc info é feita em um centro de exposições coberto. Sempre saímos de lá com alguma coisa.

O que mais gosto nas brocantes/vide granier é a variedade, algumas são vendas de bairro mesmo. Você pode encontrar o seu colega de trabalho expondo os brinquedos que o filho adolescente não usa mais, mas que guardava com tanto cuidado que ainda tem cara de novo. Aquelas senhoras que parecem que saíram de livros de história, junto com todo o conjunto de porcelana e prataria que estão vendendo. Artesãos que aproveitam essas feiras para expor as suas obras.
Quando as crianças vão junto, tem que estar preparado pois elas se encantam com as pequenas coisas e querem levar tudo.

Eu adoro este clima, as pessoas deveriam ir pelo menos uma vez na vida em uma grande brocante.

Você sabia que existe uma agenda de brocantes? Nós compramos ano passado um livrinho sobre as brocantes da nossa região e regiões próximas, separados por dia (é excelente)!
Existe também um site vide-graniers.org que tem a agenda por departamento/região das brocantes, vide-graniers e mercado das pulgas.
Se você esta na França a passeio, não custa nada dar uma olhada se na região que você está  terá uma brocante. Você pode ter ótimas surpresas. Sempre compramos coisas boas.

Existem brocantes no Brasil? Não sei, provavelmente sim, uma pena que eu nunca fui.

E você, já esteve em uma brocante aqui na França, se sim, nos conte o que achou!

Related posts

Haiti – Mitos sobre o Vodu

Ana Maria Pereira

Paris fora do roteiro turístico

Amy-Carole Diene

Grasse – A Cidade do Perfume

Stephanie Caires

2 comentários

Marcella Delfraro Maio 28, 2018 at 4:14 pm

Ola Lilian,
Acredita que apesar de morar 4 anos na França eu NUNCA fui a uma brocante ?
Apos ler seu texto, fiquei com vontade de conhecer !
Bisous

Resposta
Lilian Moritz Maio 28, 2018 at 8:12 pm

Oi Marcella
A próxima que formos eu te aviso!!
Temos um livrinho sobre brocantes da região. Depois veja o site com a programação https://vide-greniers.org/63-Puy-de-Dome/Cournon-d-Auvergne-63. Bjs

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação