BrasileirasPeloMundo.com
Croácia Culinária Pelo Mundo

O que se come na Croácia?

O que se come na Croácia?

Eu sei que pode parecer bem clichê, mas mesmo assim me sinto no dever de alertá-lo, caro leitor, de que é melhor estar sem fome enquanto estiver lendo este texto. Afinal, o que se come na Croácia?

Acredito que essa seja a curiosidade de muitas pessoas e, confesso que era uma curiosidade minha também, porque antes de ir para a Croácia, não tinha ideia alguma de como era a alimentação nos Balcãs, suas produções agrícolas, e muito menos se tinha alguma relação com o que comemos no Brasil, especialmente na região sul e sudeste, que foi onde nasci e vivo. Mas vale já um gostinho: foi uma grata surpresa o que encontrei na Croácia.

Primeiro ponto: os croatas comem muita batata, principalmente assada, então sempre há uma parte do prato com batatas; também adoram carnes, sendo geralmente servida carne de porco; há muitos tipos de salames produzidos no interior do país, e isso faz com que eles consumam uma quantidade de salame que me fazia pensar na minha mãe “Renata do céu, você só está comendo besteiras!”; come-se arroz e macarrão, por exemplo, como nós, mas em uma quantidade muito menor; a sopa é um prato de entrada extremamente tradicional, sendo as principais a de tomate e legumes; o pão é sempre um acompanhamento; a salada é importante, mas não tanto como para nós, eles não se cobram tanto para comê-la em grande quantidade nas refeições; e a sobremesa geralmente é bem trabalhada, produzida de forma bem caseira e com detalhes.

Resumindo: muita comida boa! E saber cozinhar é uma qualidade muito valorizada pelos croatas, principalmente porque há uma grande tradição familiar de se cozinhar bem, como se a comida caseira fosse algo quase sagrado.

Os croatas são extremamente acolhedores, e a melhor forma de expressão desse acolhimento é convidando seus amigos a visitarem suas casas. Há o costume de levar pelo menos um presente ao anfitrião da casa, e então esse anfitrião trata seus convidados da melhor maneira possível, como se fosse da família mesmo. E sim, é principalmente através da comida que eles demostram isso.

No primeiro semestre de 2016, quando comecei meu intercâmbio, dividia o quarto no dormitório estudantil com uma menina croata. Ela estudava música e morava no dormitório em Zagreb porque a família dela era de Slavonski Brod, um município com cerca de 60 mil habitantes no interior da Croácia. Melhor dizendo, eles viviam em uma vila próxima a Slavonski Brod, ou seja, em uma região bem do interior croata.

Leia também: tipos de visto para morar na Croácia

Ficamos bem amigas e por isso, na Páscoa, a família dela me convidou para passar uns dias em sua cidade de origem. Que período mais feliz foi esse! Eles me deram tanta atenção, carinho, tinham paciência me ensinando a língua croata, a avó dessa minha amiga tentava recordar até algumas palavras em inglês para poder se comunicar comigo. E com certeza, foram os cinco dias que mais comi nesse intercâmbio, com todos os alimentos da mesa produzidos na região da Eslavônia, onde estávamos que é a região mais “continental” do país.

Outro local que foi de incrível surpresa para mim foram os restaurantes universitários das universidades federais. Digo das universidades, porque eu estudava na Universidade de Zagreb, mas quando viajei para Pula, uma cidade croata na costa, almocei no restaurante universitário de lá e estava no mesmo nível que os da capital.

Uma refeição no menza (restaurante universitário) custava em média de R$ 3,00 a R$ 5,00 (de três e cinco reais). Funciona dessa forma: assim que pegamos nossa bandeja, todos os pratos já estarão prontos e devemos escolhê-los. Primeiro a caneca com a sopa, em seguida o prato principal, onde há pelo menos cinco opções além de uma vegetariana que você também pode pedir para que monte seu prato de outra forma, então a salada, o pão, a sobremesa (duas opções de doces e uma opção de fruta) e por fim a bebida (sucos, achocolatado e água).

Um dos resultados possíveis é o da foto a seguir.

Fonte: Arquivo pessoal – Refeição no restaurante universitário em Zagreb. Sobremesa, frango com purê de batata, sopa de legumes, salada de tomate e pão.

Mas há ainda outro tipo de menza. O “menza rápido”, onde escolhemos o que queremos colocar no prato e as opções basicamente são pizza, frango à milanesa, queijo à milanesa, batata frita, frango à milanesa com presunto e queijo dentro e pão.

Ah, e os doces são incríveis! Tenho a impressão que só encontraríamos no Brasil algo parecido se fossemos a uma padaria ou a um café, sem contar o preço que pagaríamos por cada pedaço. E isso é algo característico da Croácia, o preço das comidas é mais baixo se comparado ao Brasil.

Mesmo a Croácia sendo um país pequeno, possui características muito diferentes dependendo da região do país onde se está. Falei antes sobre a minha experiência na Eslavônia, mas há algumas outras regiões significativas no país as quais têm costumes gastronômicos um pouco diferentes.

Como comentei em outro texto aqui, a costa croata é a região que recebe mais turistas, então é a região onde você esteve se já visitou o país, ou a região que visitará se um dia tiver interesse em passar algum tempo na Croácia. Lá o acesso e consumo de frutos do mar obviamente é significantemente maior, por exemplo, principalmente na região da Dalmácia e Ístria. A Ístria, região noroeste do país, é conhecida também por sua grande influência italiana, não só gastronômica, mas também nas línguas faladas na região.

Então para terminar, quero contar uma curiosidade que me pareceu muito interessante. Apesar da quantidade de comida “calórica”, gordurosa e pesada que parece fazer parte das refeições cotidianas dos croatas, eu vi e conheci pouquíssimas pessoas gordas ou “acima do peso”, mesmo sabendo que esse termo é muito relativo, isso me fez refletir a respeito disso. Bom, nessa região dos Balcãs, eles não gostam nem um pouco de comer fast food, porque além de ser uma opção cara, não condiz com a ideia que falei antes sobre a valorização da comida caseira.

Por essas e outras, costumo dizer que na Croácia só se come comida boa! (Sempre com um café depois, claro, como já contei aqui).

Related posts

Comidas típicas da Colômbia

Jamille Morais

Comida local e de rua no Camboja

Roberta Jorge

Recordes mundiais croatas

Debora Pedroni

5 comentários

Carolina Março 27, 2018 at 5:43 pm

Olá Renata!
Muito bom o seu texto!
Ainda tenho algumas dúvidas.
Eu tenho um amigo da Croácia nos EUA, irei para lá na próxima semana. Gostaria de levar algumas guloseimas típicas do Brasil de presente, tais como paçoca, pé de moleque, bis, farofa temperada, entre outros.
Você saberia me dizer se é algo que agradaria ele?
Obrigada! 🙂

Resposta
Renata Ferrari Pegoretti Abril 10, 2018 at 2:12 pm

Olá, Carolina! Muito muito obrigada!
Com certeza sim! Você deve ter percebido que os croatas têm um grande respeito por nós, brasileiros, e também têm muita curiosidade sobre a nossa cultura, então quando oferecemos tais comidinhas tradicionais elas geralmente são muito bem aceitas. Além disso os croatas são muito sensíveis quanto à essas pequenas ações que demonstram carinho e preocupação, essas demonstrações simples (:
Espero que dê tudo certo! Grande abraço

Resposta
David Junho 24, 2018 at 3:26 am

Ótimo texto. Me ajudou bastante a ter uma ideia melhor de como é o país. Estou começando a pesquisar sobre e a vontade de ir conhecer só aumenta. Obrigado por compartilhar um pouco da sua experiência conosco.

Resposta
Laura Prando Agosto 21, 2018 at 11:27 pm

Acolhedores?
Eu estive 2 meses aqui realizando voluntariado e não foi o que vi, vi muita gente sendo mal tratada pessoas gritando e sem preparo para receberem turistas ou voluntariados tirando isso o país é lindo de natureza

Resposta
Laura Prando Agosto 21, 2018 at 11:32 pm

Gt Acolhedores?
Eu já estou 6 meses viajando e foi a cultura mais atrasada que já conheci…temos que falar verdades tb estou há 2 meses na Cróacia e não vi ninguém acolhedor vi gente bastante atrasada mentalmente e que pararam no tempo

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação